UPAs minimizam demanda em Recife

Segundo Figueira, as UPAs “estão contribuindo para minimizar a demanda excessiva que vai para os hospitais de referência de alta complexidade”, como o Hospital da Restauração.
Um indicativo dessa demanda é o fato de o HMA ter atingido os 100% de ocupação em janeiro, três meses antes do previsto. O diretor do Imip afirma que o hospital foi entregue com todos os setores prontos para funcionar e que essa procura demonstra que o HMA é um “equipamento necessário”.
Figueira também defende o modelo das OSs para a administração das UPAs e dos hospitais metropolitanos que estão para ser inaugurados no Estado.
“Não existe um modelo único (de administração), temos o poder público estatal, os filantrópicos, os privados e as OSs.
O desafio do SUS é muito grande para a gente achar que um modelo só resolve”, argumenta o diretor.
Ele garantiu que o Imip também vai concorrer na licitação para administrar as UPAs do Recife, que estão sendo construídas na Caxangá, na Imbiribeira e em Torrões.

Fonte: Folha PE – 04/02/10


Governo Federal reduz tributo da gasolina

BRASÍLIA – O governo anunciou ontem a redução da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) da gasolina para tentar evitar uma alta no preço do combustível a partir deste mês.
A medida, que entrará em vigor sexta-feira e valerá até 30 abril, busca neutralizar os efeitos da mudança na mistura de álcool anidro na gasolina que caiu de 25% para 20% desde segunda.
A redução na alíquota da Cide será de R$ 0,08 por litro e provocará automaticamente uma queda do ICMS sobre a gasolina de R$ 0,02.
A expectativa da Fazenda é que o R$ 0,10 de diferença compense o aumento esperado para a gasolina.
Com a nova mistura, a equipe econômica calcula que o preço da gasolina poderia subir 4%.
Isso porque o álcool é um combustível mais barato e a redução na adição acaba elevando o preço da gasolina.
A estabilidade nos preços para o consumidor nas bombas pode não ocorrer porque o mercado é livre.
“Estamos garantindo que não vai ter alta no produtor e espero que não haja aumento nos postos. Mas não posso jurar de pé junto que os postos não vão aumentar seus preços.
O consumidor deve pesquisar”, disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega.
O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, afirmou que o governo voltará a oferecer mecanismo para o armazenamento de etanol, e que esse instrumento pode passar por aperfeiçoamentos, conforme as necessidades de mercado.
“Duas coisas precisam ser feitas: colocar recursos à disposição e, evidentemente, aperfeiçoar o mecanismo”.
Stephanes salientou que, por ter sido apresentado pela primeira vez em 2009, a oferta de financiamento por parte do governo pode ter apresentado alguma dificuldade para os tomadores. Mas o crédito foi acessado e o Brasil possui estoques equivalentes a 60 dias de consumo.
“A ideia era a de ter estoques reguladores”. Ele voltou a defender a eliminação da Tarifa Externa Comum (TEC) para a importação de etanol, atualmente em 20%.
A decisão será apreciada pela Camex na próxima terça-feira.

Fonte: Folhapress e AE – 04/02/10


Plano competirá com operadoras

SÃO PAULO – O Governo Federal concorrerá com as operadoras que vendem banda larga para forçar a queda do preço do serviço em 70% e levar o acesso a 68% dos domicílios até 2014.
Hoje somente 19% estão conectados.
É o que afirmou o assessor especial da presidência da República, Cezar Alvarez, durante um encontro com representantes da sociedade civil, no Palácio do Planalto.
Os participantes do encontro dizem também que Alvarez mencionou três ofertas da nova estatal aos consumidores. O plano seria vender pacotes mensais de R$ 15 (para velocidade de 256 Kbps), R$ 25 (512 Kbps) e R$ 35 (1 Mbps).
Ainda segundo eles, para atingir as metas, o governo disse que investirá entre R$ 3 bilhões e R$ 15 bilhões.
Essa diferença leva em conta a possibilidade de parcerias entre o governo e empresas, estados e municípios.
Muitos deles já têm rede de fibras óticas que poderia ser usada para massificar a internet.
O objetivo é mais que dobrar a atual rede de cabos e de fibras óticas pertencentes às estatais Eletrobrás e Eletronet, que proverão o serviço no País por meio da Telebrás.
Essa rede terá 31 mil km de fibras óticas, passando por 4.278 municípios e atingindo 68% dos domicílios.
Pelos cálculos do governo, esse índice seria de 33% em 2014, caso mantida a atual configuração e taxa de crescimento do mercado.
Nos bastidores, as operadoras fixas já planejam entrar na Justiça contra o plano do governo, alegando que ele representa a quebra do modelo de privatização.

Fonte: Folhapress – 04/02/10


Teatro Rui Limeira em Caruaru será reinaugurado após reforma

Mais um espaço para a arte. Na próxima sexta-feira (5), o Sesc Pernambuco entrega totalmente reformado o novo teatro Rui Limeira em Caruaru, Agreste do Estado.
O local terá novos camarins, novas áreas de acesso com poltronas especiais e áreas para cadeirantes, caixas cênicas, projeto de iluminação e sonorização.
Além disso, o teatro terá a capacidade para acomodar confortavelmente 350 pessoas.
Na solenidade de abertura, que acontece a partir das 19h30 da sexta (5), fragmentos do espetáculo Deus Danado serão apresentados.
A programação também conta com a apresentação solo do trompista Edson Pedro, do Grupo Suíte de Barro, da Companhia de Ópera do Recife com os cantores líricos Rosimary Carlos, Jefferson Bento, Wellington Moura e Kátia Guedes e o músico Sueudo Fernandes.
O nome do teatro é uma homenagem ao ator e participante do Teatro de Amadores de Caruaru (TAC) Rui Limeira Rosal, que faleceu em 1980 aos 62 anos.
Em abril, o espaço estará aberto para temporadas de espetáculos.
MOSTRA – A Mostra Teatro Rui Limeira Rosal acontece de 26 de fevereiro a 28 de março. Durante o evento, grupos de teatro de Caruaru se apresentarão.

Fonte: Do JC Online – 03/02/10


China organiza primeira exposicão universal ecológica

Imagem: Philippe Lopez/AFP Photo
A China, maior produtora de gases de efeito estufa do mundo, vai organizar uma primeira exposição universal ecológica, em Xangai – metrópole que espera mudar sua imagem, de poluída para cidade verde.
Graças à teconologias inovadoras, os organizadores da “Expo 2010”, a partir do próximo dia 1no. de maio, esperam fazer do espaço de 5,28 km^2 dedicado à mostra, um oásis em pleno centro da cidade.
Em seis meses, a Expo espera receber entre 70 e 100 milhões de visitantes.
“As emissões de dióxido de carbono serão 70% inferiores às de uma exposição normal”, afirma Xu Bo, subcomissário-geral da Exposição Universal.
Na avenida onde se localiza a Expo, estarão oito imensas “cornetas” de metal criadas para captar a luz solar e para levá-la ao subsolo, além do recolhimento de água da chuva que servirá para encher as cisternas dos banheiros e regar as áreas verdes, que cobrem “um terço do espaço”, explica Xu.
Os edifícios chineses, que serão utilizados após a exposição, contarão com uma série de elementos ecológicos, como o pavilhão temático, equipado com o maior teto de painéis solares do mundo.
Também haverá painéis solares nos pavilhões de outros países, como o da França, que contará com uma estrutura de cimento celular, de grande capacidade isolante.
No total, a energia solar proverá 4,6 megawatts/hora, “a maior fonte de energia em uma área pública da China”, assinala Xu.Para a iluminação serão utilizadas exclusivamente lâmpadas que consomem pouca energia elétrica.
A água do rio Huangpu será utilizada para os sistemas de ar-condicionado, com uso frequente numa cidade em que a temperatura no verão sobe até os 35 graus.Alguns pavilhões de outros países utilizaram tecnologias ecológicas inovadoras.
O do Japão está equipado com painéis solares flexíveis, e o da Suíça reutilizará a energia dos flashes das câmeras fotográficas.
No que diz respeito ao tranporte, apenas veículos verdes circularão na exposição: ônibus de motores híbridos e carros elétricos.
Também será solicitada a contribuição dos visitantes: para ajudar os organizadores da Expo, o Fundo de Defesa do Meio Ambiente vai iniciar uma campanha para incentivá-los a vitiar a exposição através do metrô.

Fonte: Da AFP paris – 03/02/10


Empetur e Sebrae divulgam rotas turísticas de Pernambuco para agentes de viagem

Uma equipe composta por técnicos da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) e consultores do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) está visitando as principais agências de viagens da Região Metropolitana do Recife (PE).
O objetivo é divulgar as rotas turísticas do programa Pernambuco Conhece Pernambuco, sugerir roteiros que incluam os municípios do litoral e do interior do Estado, assim como o Roteiro Integrado Civilização do Açúcar, com atrativos e equipamentos de Pernambuco, Alagoas e Paraíba.
O programa Pernambuco Conhece Pernambuco é uma ação permanente da Secretaria de Turismo de Pernambuco (Setur/PE), que tem como objetivo levar os pernambucanos a viajar pela própria terra, explorando a diversidade de climas, paisagens e culturas que existem no Estado.
O programa divulga dez rotas em segmentos como ecoturismo, turismo de negócios, cultural, rural e de aventura.
“Ao todo, até o final deste mês, serão visitadas 100 agências localizadas nas cidades de Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Paulista, Cabo de Santo Agostinho e Ipojuca”, afirma a diretora de Estruturação do Turismo da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), Ceci Amorim.
Nas ações, a equipe – composta por dois técnicos de marketing da Empetur e dois consultores do Sebrae – também disponibiliza folheteria informativa e promocional.
ROTEIRO INTEGRADO – Fruto de parceria entre o Ministério do Turismo (Mtur), a Empetur e o Sebrae, o Roteiro Integrado Civilização do Açúcar tem como foco a região da Zona da Mata, com a valorização da cultura da cana-de-açúcar.
O roteiro inclui visitação a engenhos, acompanhamento de produção de produtos como cachaça e rapadura, além de apresentações de maracatus.
Oito municípios pernambucanos fazem parte do Roteiro Integrado Civilização do Açúcar.
São eles: Recife, Olinda, Igarassu, Ilha de Itamaracá, Goiana, Vicência, Nazaré da Mata e Ipojuca.

Fonte: Portal PE – 03/02/10


São Paulo vai manter proibição de propaganda nas ruas, mesmo em 2014

Lei Cidade Limpa pode frustrar planos dos organizadores do Mundial

A prefeitura de São Paulo irá manter o projeto Cidade Limpa durante a Copa de 2014.
O programa, que se tornou referência mundial na restrição à propaganda externa no meio urbano, poderá frustar os planos dos organizadores do Mundial de futebol, pelo menos em São Paulo.
Na Copa de 2006, por exemplo, as cidades alemãs foram enfeitadas com pôsteres gigantes de jogadores, que encobriam edifícios inteiros e até rodovias.
Segundo a diretora de Meio Ambiente e Paisagem Urbana da Emurb (Empresa Municipal de Urbanização), Regina Monteiro, não há espaço para a prefeitura ceder na questão do Cidade Limpa durante a Copa de 2014.
“Não existe exceção. Aprovamos (os projetos) um por um.
No aniversário da cidade houve vários eventos e nenhum deles tinha propaganda.
Estamos acompanhando o comportamento da publicidade da cidade, mas tudo pequenininho, meiguinho, cada coisinha em seu lugar”, declarou a diretora de Meio Ambiente e Paisagem Urbana da Emurb (Empresa Municipal de Urbanização), Regina Monteiro, ao portal R7.
A Emurb está montando uma comissão para tratar especificamente da questão publicitária durante a Copa do Mundo, explicou a arquiteta, mas, segundo ela, isso não quer dizer que haverá uma liberalização desordenada para as empresas anunciarem.
Segundo a diretora, nem mesmo a sucessão na prefeitura, que terá eleições em 2012, dará a “mínima chance para mudar essas regras”.

Fonte: Portal da Copa 2014 – 03/02/10


Vivo lança nova plataforma

A Vivo abriu uma plataforma para os profissionais de tecnologia que desejam desenvolver aplicativos para celular e estão interessados em comercializar os seus projetos para os mais de 51 milhões de clientes da operadora.
A empresa é a primeira companhia de telefonia do país a disponibilizar este tipo de negócio, a exemplo do que alguns fabricantes de aparelhos, como Apple, Nokia, Google LG e Samsung.
Por meio da Plataforma de Desenvolvedores Vivo (http://desenvolvedores.vivo.com.br), os profissionais e empresas do ramo podem criar, testar e vender seus aplicativos, com receita compartilhada (70% para os donos dos programas e 30% para a operadora).
“Estamos interessados em agregar projetos de todos os portes, parte da nossa estratégia de conectar e de interligar cada vez mais as pessoas”, comenta o diretor regional da Vivo Nordeste, Joaquim Perúcio.
Segundo a companhia, o portal é de fácil navegação, aberto e gratuito, com informações sobre desenvolvimento, certificação e cadastro de programas, além de recursos de software necessários para os desenvolvedores utilizem todas as funcionalidades da rede de telefonia.
A empresa possui atualmente 350 títulos para download disponíveis na Vivo Download Store, que significou, apenas em 2009, um milhão de conteúdos vendidos.
A expectativa é de que, com a entrada de mais produtos, pensados para os clientes da companhia, este número seja multiplicado.
Para saber mais, acesse www.vivo.com.br.

Fonte: Do Diario de Pernambuco – 03/02/10


Prefeitura desapropria 53 prédios para construção de moradias no centro de SP

A Prefeitura de São Paulo informou nesta quarta-feira que 53 prédios serão desapropriados na região central da cidade para a construção de cerca de 2.500 unidades habitacionais na região.
A medida faz parte do Programa de Habitação e Requalificação do Centro – Renova Centro.
De acordo com a prefeitura, o decreto de desapropriação será assinado pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) amanhã (4) e a publicação no “Diário Oficial” deve acontece no dia seguinte. Apesar disso, os locais exatos dos prédios que serão desapropriados não foram informados pela Secretaria Municipal de Habitação.
Os imóveis desapropriados devem passar por reforma e serão entregues como moradias para famílias que necessitam, a partir de 2013.
Mas antes disso, ainda deve acontecer o processo de licitação e a aprovação do projeto.
Ao todo, serão construídos 2.500 apartamento com tamanhos entre 30 m2 e 65 m2.
A Cohab (Companhia Metropolitana de Habitação) informou que ainda procura outros imóveis desocupados na região central para atingir a meta de construir 3.000 unidades habitacionais.
O investimento estimado nas reformas é de aproximadamente R$ 400 milhões, que devem ser provenientes da própria Prefeitura de São Paulo e da Caixa Econômica Federal.

Fonte: da Folha Online – 03/02/10


Produção de energia eólica na UE cresceu 23% entre 2008 e 2009

A produção de energia eólica subiu 10.163 MW na União Europeia entre 2008 e 2009, para os 74.767 MW, um crescimento de 23 %, segundo dados revelados hoje pela Associação Europeia da Energia Eólica.
Segundo a mesma fonte deste total 582 MW foram instalados offshore.
O investimento em parques eólicos na UE em 2009 totalizou 13 mil milhões de euros, dos quais 1,5 mil milhões se destinaram a equipamentos offshore, revela também a Associação Europeia da Energia Eólica (EWEA, na sigla inglesa).
Em 2009 e pelo segundo ano consecutivo, foi instalada na UE mais energia eólica do que qualquer outra tecnologia geradora de electricidade.
Em valores totais foram instalados em 2009 equipamentos capazes de produzir 25.963 KW de electricidade, cabendo a maior fatia – 10.163 MW (39%) – à energia eólica, seguindo-se o gás natural (6.630 KW, 26%) e a energia solar (4.200 MW, 16%).
No total, segundo a EWEA, a energia renovável representou 61% (15.904MW) dos novos equipamentos geradores instalados na UE no ano passado.

Fonte: OJE/Lusa – 03/02/10


Empresa de painéis solares será primeira chinesa a patrocinar a Copa

A empresa Yingli Solar, uma das maiores fabricantes de painéis fotovoltaicos do mundo, será a primeira companhia chinesa a patrocinar a Copa do Mundo.
Segundo um anúncio feito pela Fifa e a própria empresa nesta quarta-feira (3), essa é também a primeira vez que uma companhia de energia renovável patrocina o evento.
“Trata-se de um momento histórico, nosso primeiro acordo com uma empresa de energias renováveis e o primeiro patrocinador chinês”, disse o presidente da FIFA, Joseph Blatter.
O presidente da Yingli Solar, Miao Liansheng, e o diretor de Marketing da Fifa, Thierry Well, selaram o acordo hoje em Pequim.
Os valores que constam em contrato não foram divulgados.
“Nos sentimos privilegiados por essa oportunidade e esperamos oferecer nossa experiência para ajudar a Fifa a, por meio do esporte, promover um meio ambiente mais verde”, disse Liansheng.
Pelo acordo, a firma chinesa se compromete também a fornecer painéis fotovoltaicos para 20 centros esportivos da África do Sul.

Fonte: da Efe, em Pequim – 03/02/10


Olinda: Novos atrativos na Cidade Alta

Um contingente de no mínimo quinze empresas de base tecnológica instaladas em Olinda, além de outras interessadas na área, poderão ser beneficiadas nos próximos meses com mais incentivos fiscais para continuarem a trabalhar e até ampliarem os seus negócios na cidade.
O projeto já estava previsto em lei municipal, regulamentada desde 2008, e faz parte de mais uma etapa de consolidação do polo de tecnologia Olinda Digital, inaugurado em meados de 2007, mas ainda não havia saído do papel.
Para que finalmente as empresas possam usufruir de novos atrativos, tomará posse amanhã, durante o 1º Fórum de Empresas de TIC de Olinda, o Comitê Municipal de Análise e Acompanhamento da Execução de Incentivos Fiscais e Econômicos (Caaife), formado por representantes de diversas secretarias da Prefeitura de Olinda.
O grupo será responsável por receber e avaliar os projetos das companhias interessadas na região.
“Com a instalação deste comitê, as empresas poderão apresentar projetos para serem beneficiadas com a redução da basede cálculo da alíquota de imposto, podendo diminuir o valor de ISS para até 1% (metade do que pagam hoje em Olinda e em outros polos do estado).
Os empresários ainda podem pleitear a isenção de IPTU por um tempo, além de outras isenções que já estavam previstas em lei.
Para isso, entretanto, eles terão que oferecer algum tipo de contrapartida social, como ações de inclusão social”, explica a coordenadora do Olinda Digital, Izabel Grizzi.
“Desta forma, passamos a funcionar também como bureau de atendimento para ajudar qualquer empresário interessado em vir para a cidade”, completa ela.
Durante o evento de amanhã, que acontece na sede do Olinda Digital (Rua Manoel Borba, 278, Umuarama), às 10h, será distribuída ainda uma cartilha que fala sobre os passos necessários para as companhias desenvolverem os projetos de acordo com as solicitações da prefeitura.
A publicação e a lei em questão também estarão acessíveis na internet, por meio do endereço www.olindadigital.com.br.
Os interessados em participar do fórum, que tem vagas limitadas, podem se inscrever pelo telefone (81) 2128-3800 (tratar com Ana Paula).
Incubação – A Fomenti, incubadora do Olinda Digital, também prepara novidades para 2010. Além das dez empresas incubadas atualmente (duas instaladas na sede da instituição e oito virtualmente), a Associação de Empresas de Base Tecnológica de Pernambuco (AEBT-PE), responsável pela incubadora, estuda junto à Prefeitura de Olinda a possibilidade de ampliar o espaço físico e de atender mais empreendimentos neste ano.
A expectativa dos organizadores é de que até junho sejam oferecidas mais vagas virtuais para companhias nascentes, que não receberão espaço físico, mas ganharão capacitação e assessoria de gestão de negócios, marketing, jurídica etc, além de outras vantagens. Para saber mais detalhes sobre a incubadora, acesse o site oficial no www.fomenti.org.br.

Fonte: Do Diario de Pernambuco – 03/02/10


Escaneador passivo permite revistar pessoas sem seu conhecimento

Tecnologia desenvolvida pelo Instituto Fraunfoher
O aparelho desenvolvido pelo Instituto Fraunhofer escaneia a distância indivíduos em movimento em meio a uma multidão. Tecnologia pode ser usada em lugares públicos às escondidas, além de ser útil para fins militares.
Como uma câmera de vigilância de circuito interno, o escaneador passivo desenvolvido pelo Instituto Fraunhofer poderia ser instalado no teto de aeroportos, sem chamar muito a atenção.
A diferença é que essa nova câmera não tem sensor ótico, mas uma tecnologia distinta.
Helmut Essen, pesquisador do Instituto Fraunhofer, explica que o aparelho é capaz de captar e analisar as ondas de calor emitidas pelo corpo humano.
Assim como uma câmera de vídeo convencional, o aparelho também pode ter o foco ajustado o zoom permite observar em detalhe um indivíduo isolado ou uma aglomeração de pessoas.
Essen destaca que o equipamento pode escanear corpos em movimento, permitindo a identificação de suspeitos a distância. Não é preciso se aproximar da pessoa para revistá-la, um método de segurança denominado stand off detection.
Na primeira imagem não há objetos. Em seguida: celular, pistola, explosivos
Imagens que não constrangem
No monitor, é possível visualizar um esboço do indivíduo. As pessoas são representadas como silhuetas escuras, e apenas a expressão facial pode ser reconhecida.
O equipamento não mostra a pele, nem as partes íntimas da pessoa focalizada.
“Depois de uma certa experiência, é possível reconhecer uma jaqueta, dá para dintinguir um zíper, ou algo metálico. Mas também é possível ver, por exemplo, uma pistola dentro de uma bolsa. Também dá pra reconhecer explosivos, ainda que bem rentes ao corpo.
O sistema também distingue diferentes camadas de roupas”, esclarece Dennis Note, pesquisador do Fraunhofer.
A tecnologia do escaneador de corpo é relativamente simples: o aparelho registra microondas que não podem ser vistas a olho nu. Assim como a luz, as microondas emitidas pelo corpo humano refletem, podendo ser captadas por uma câmera.
Se uma pessoa carrega uma arma, por exemplo, o objeto interposto entre a pele e o escaneador impede o registro das ondas emitidas pelo corpo naquela superfície de contato, formando uma sombra identificável.
Uso policial e militar
O aparelho pode ser empregado em qualquer lugar público, como aeroportos, estações de trem ou estádios de futebol. Além disso, o escâner passivo também pode ser usado para fins militares, algo que, na opinião de Helmut Essen, virá a acontecer nos próximos três anos.
“Temos um projeto já em andamento conhecido como hotel de segurança”, equipado com os mais diversos aparelhos, inclusive o escaneador passivo.
O pesquisador ressalta que a mesma técnica pode ser usada em ações militares no Afeganistão, por exemplo, para identificar pessoas armadas.
A maior vantagem do equipamento é que ele pode ser usado a grande distância, e pode ser combinado com os escaneadores já existentes.
Helmut Essen revela que está desenvolvendo experimentos para integrar o escaneador de corpo com um radar, algo que reduziria os custos de produção do aparelho.
A combinação dessas tecnologias, segundo o pesquisador, permite a obtenção de informações mais precisas. “Acima de tudo, somos flexíveis e discretos, podendo esconder os equipamentos atrás de paredes e tetos, sem que o passageiro note”, finaliza Essen.
Autor: Sascha Baron / Nádia Pontes
Revisão: Simone Lopes
Fonte: da Deutsche Welle, na Alemanha – 03/02/10

Prefeitura de Embu realiza audiência pública sobre a PPP Limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos

A Prefeitura de Embu das Artes apresentou nesta segunda-feira, 1/2, no Centro Cultural Mestre Assis do Embu, a minuta do edital de Parceria Público-Privada (PPP) para a prestação de serviços de limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos. O evento teve presença de lideranças comunitárias, ex-vereadores, membros da Cooperativa de Reciclagem de Matéria-prima de Embu (Coopermape) e da Associação de Catadores. A chefe de Gabinete, Cristina Santos, representou o prefeito Chico Brito. Também compareceram, os secretários municipais de Meio Ambiente, João Ramos, Controladoria Geral, Marcos Rosatti, Desenvolvimento Urbano, Geraldo Juncal Jr., Administração, José Roberto Jorge, o presidente da Câmara Municipal, Silvino Bomfim, e o vereador João Leite.
É a primeira PPP realizada na cidade, que tem o intuito de promover o desenvolvimento sustentável do município. A minuta ficará disponível para a população por 30 dias a partir do dia 10 de fevereiro no site da prefeitura – www.embu.sp.gov.br.
O secretário João Ramos afirmou que a cidade tem muitos desafios com relação a limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos: reciclar pelo menos 15% do total de resíduos gerados em Embu, pois, atualmente, apenas 3% são recuperados; encerrar o aterro sanitário – que possui apenas mais dois anos de utilidade –; necessidade de monitoramento da área (passivo ambiental); ampliação do aterro para destinação futura; destinação adequada de resíduos inertes (entulhos), entre outros.
Por ser necessário um grande investimento para alcançar esses desafios, a prefeitura optou por conceder a iniciativa privada a limpeza urbana e o manejo de resíduos sólidos.
Apresentação do edital da licitação
O diretor da empresa ZIGUIA Engenharia LTDA, Sérgio Augusto Caruso, responsável por realizar a consultoria para a prefeitura, fez uma explanação sobre o edital da licitação, que teve como base o Plano de Saneamento Básico elaborado em 2007.
A justificativa para que esses serviços sejam concedidos à iniciativa privada é o alto custo necessário para a implantação do novo aterro sanitário, o encerramento das atividades do atual e o salto na qualidade dos serviços prestados no município. Como previsto na minuta, o prazo da concessão será de 30 anos e ela terá que investir nesse período R$ 73.555.000,00. O valor que será pago a empresa vencedora será de R$ 1.289.95,00 por mês.
Pelo serviço prestado ser de caráter público, foi criada por meio da lei municipal 2365/08, a AMLURB (Agência Municipal Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços de Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos), que será responsável por fiscalizar os serviços da empresa.
População tira as dúvidas
A população teve a oportunidade de tirar dúvidas e fazer questionamentos. Foram levantadas questões como o alto valor pago para a concessionária, como ficará a situação das cooperativas e associações de catadores do município e como está previsto essa Parceria Público-Privada no Plano Plurianual, ou PPA (parte do orçamento público que traça as diretrizes orçamentárias do governo pelo período de quatro anos).
Com relação ao valor pago para a vencedora da licitação, Sérgio Caruso falou que atualmente a prefeitura gasta cerca de um milhão com esses serviços de limpeza urbana e o restante desse recurso seria para a operacionalização que a empresa contratada terá para realizar todas as intervenções previstas no contrato.
No que diz respeito à PPA, será enviado um Projeto de Lei à Câmara Municipal de Vereadores solicitando a alteração do plano para adequar os custos e os valores da PPP. Já a respeito das cooperativas de catadores, será mantida a coleta de materiais recicláveis e os trabalhadores não serão prejudicados.

Fonte: Prefeitura de Embu- o3/o2/2010


Cade aprova acordo sobre Pão de Açúcar e Casas Bahia

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira (3) os termos do Acordo de Preservação da Reversibilidade da Operação (Apro) que será assinado, no órgão de defesa da concorrência, por Casas Bahia e Pão de Açúcar.
Pelo acordo, as empresas se comprometerão a manter separadas as estruturas administrativas e comerciais de cada uma até que o Cade conclua o julgamento do ato de concentração.
O acordo estabelece que todas as lojas das empresas, mesmo nos municípios onde há sobreposição das marcas, terão de ser mantidas, inclusive as da marca Ponto Frio, que foi adquirida pelo Grupo Pão de Açúcar em julho do ano passado.
Segundo o relator dos processos no Cade, conselheiro Vinicius de Carvalho, os municípios onde há sobreposição de marcas representam 90% do faturamento total das empresas.
As empresas também terão de manter as lojas em condições de operação da forma como se encontram até a assinatura do acordo, inclusive com a preservação do nível de emprego.
Os centros de distribuição, o marketing e as estruturas de compras das empresas também terão de continuar independentes.
O acordo prevê ainda a manutenção das estruturas de crédito oferecido ao consumidor pela Casas Bahia e pelo Pão de Açúcar.
O relator esclareceu também que as regras valem igualmente para as vendas de produtos via internet.

Fonte: Agência Estado – 03/02/10


AVANÇO DO MAR EM JABOATÃO E RECIFE – ETERNO ESTUDO – NENHUMA AÇÃO

Por Augusto Cesar Saboia Petit Fontes
Especialista em Gestão e Políticas Públicas
Editor do Blog das Parcerias Público-Privadas

Como morador da beira mar tanto de Boa Viagem quanto Candeias desde 1973, venho acompanhando o avanço do mar em nossas praias por todo esse tempo.
Não sou especialista no assunto mas minhas lembranças não deixam dúvidas que estes problemas se agravaram com o advento do Complexo Portuário de Suape que apesar de ser hoje o motor de nosso desenvolvimento, mudou completamente o regime das correntes marítimas em nosso litoral.
Em 1973 eu jogava futebol na beira mar em frente ao Edf. Transatlântico onde morava naquela época e com a maré cheia, hoje isso é impossível ser feito.
Em 1975 surfava em frente ao Edf. Acaiaca onde morei e nessa época nem tubarão existia, sempre andei e ando a pé por toda a orla até Candeias e nossas praias tinham uma faixa de areia muitas vezes maior do que temos hoje.
Com o advento do Porto de Suape tudo começou a mudar, a praia reduziu, os tubarões chegaram, com uma rapidez muito grande, se isto foi coincidência, infelizmente não sou especialista para dizer.
O que me deixa frustrado é que os profissionais que vem estudando o assunto há anos, até agora não tenham chegado a uma solução nem que seja paliativa para este problema que aflige nosso litoral é um verdadeiro achismo e o poder público não toma a iniciativa de resolver de alguma maneira esta situação.
Hoje dia 26/01/2010 leio no jornal que novos estudos serão executados, acho que é muito estudo e pouca ação, existem diversos modos de resolver este problema, engorda da praia, espigões e tantos outros.
Então me pergunto o que falta?
Capacidade técnica de nossos profissionais no assunto?
Decisão política de enfrentar o desafio?
Enquanto estas dúvidas persistirem nosso lindo litoral que envolve as praias de Candeias, Piedade, Boa Viagem e o Pina, ficam a cada dia perdendo sua beleza, funcionalidade e colocando em risco os patrimônios públicos e privados que estão sendo ameaçados principalmente em Candeias e Piedade.
Os estudos são importantes, mas estão sendo feitos a pelo menos 20 anos e não podemos esperar mais, temos que partir para ação imediata e recuperar estes lindos cartões postais de nossas cidades em benefício de toda a comunidade.

Fonte: Gazeta Nossa – (ed. 70 de Jaboatão) – 1 quinzena de fevereiro


Consultor indica que presídio poderá ser construído próximo à Base Aérea de Canoas

Em entrevista ao programa da Rádio Gaúcha, Gaúcha Repórter, o engenheiro Rubens Teixeira, consultor do consórcio responsável pela construção do Complexo Penal da Região Metropolitana de Belo Horizonte, o Gestores Prisionais Associados (GPA), revela que visitou o terreno próximo à Base Aérea de Canoas, na divisa do município com Cachoeirinha, onde poderá ser instalado o primeiro presídio privado do Estado.
Com base nas vistorias realizadas nos três terrenos em Alvorada, Canoas e Eldorado do Sul, Teixeira admite que a área localizada em Alvorada talvez fosse mais indicada para receber o presídio, mas que o terreno de Canoas também é adequado.
O engenheiro faz uma estimativa dos gastos com a implantação da unidade, que devem ficar entre R$ 160 e R$ 180 milhões.
Além do consórcio GPA, que foi escolhido pelo comitê gestor de PPPs como modelo base por já atuar no Brasil, outros dois estudos elaborados no ano passado estão sendo avaliados: o consórcio JVS, que apresentou soluções financeiras consideradas inovadores e a construtora Queiroz Galvão em parceria com empresas espanholas, que tem experiência na ressocialização de detentos, além de alternativas sócio-ambientais.
Após analisar estes projetos o governo do Estado já definiu alguns pontos.
A penitenciária terá capacidade para cerca de 3 mil presos, que serão divididos em três unidades fechadas para homens, uma unidade fechada para mulheres, outra para o regime semi-aberto masculino, um prédio administrativo e uma unidade de saúde para os dois gêneros.
O coordenador executivo da Unidade PPP, Charles Schramm, que atua na secretaria do Planejamento do Estado, acredita que, mesmo com as mudanças, os três consórcios irão participar da licitação e afirma que após a viagem que a comitiva gaúcha fez a Europa novos grupos podem surgir como interessados.

Fonte: Zero Hora – 03/02/10


Ponte entre o jazz e a cultura brasileira em Pernambuco

Música // Garanhuns Jazz & Blues Festival, que toma conta da cidade no Agreste durante o carnaval, anunciou programação completa e oficinas
André Dib
A produção do Garanhuns Jazz & Blues Festival (GJF) anunciou ontem a programação completa de shows e workshops. A maior novidade é a entrada da Big Time Orchestra e do Reisado de Gonzaga de Garanhuns. A Big Time é um supergrupo de swing formado por 12 músicos de Curitiba, Paraná, e deve encerrar o evento dia 15 de fevereiro, uma segunda-feira, logo após o guitarrista Magic Slim, de Chicago. De acordo com a filosofia do evento, o Reisado de Gonzaga pode ser considerado a maior big band do festival.
O grupo de 44 integrantes abre as atividades, na noite de sábado, 13 de fevereiro. Com essa configuração, o GJF reafirma a intenção em unir cultura popular norte-americana (o jazz) com a nacional, assim como artistas consolidados com talentos da cidade – este ano o saxofonista Jaziel Leite, da Street Jazz de Garanhuns, se apresenta com Leo Gandelman.
Em coletiva à imprensa, o produtor Giovanni Papaleo e a secretária de Turismo e Cultura de Garanhuns, Gabriela Valença, defenderam oevento como alternativa ao carnaval.
E lamentam o silêncio por parte do Governo para inclusão do festival no calendário oficial do estado, requisitado pelo deputado Isaías Régis.
“Estamos solicitando apoio financeiro, logístico e de atrações”, diz Gabriela.
Ela informa que, a duas semanas do festival, hotéis estão com lotação de 85% e a partir de agora vai acionar pousadas e casas para dar conta da demanda, do Recife, Fortaleza, Salvador, Maceió e Natal.
Após perder o apoio da Secretaria de Turismo, a saída da produção, bancada majoritariamente pela Prefeitura de Garanhuns, foi buscar recursos na Chesf e Caixa Econômica. Os governos do Chile e do Paraná bancaram a vinda de Esteban Sumar e BTO. Para 2011, o plano é buscar a iniciativa privada.
“Queremos depender menos do governo”, diz Papaleo, que viabilizou com fabricantes de instrumentos três workshops gratuitos.
“Contamos com a participação de empresas de música que nunca investiram no estado”, diz Gabriela.
Instrumentos cedidos pela Bends, Roland, Odery,Orion, Meteoro serão distribuídos nos intervalos para autores das melhores frases sobre o festival (concurso@garanhunsjazz.com.br). Inscrições para oficinas de bateria com Alexandre Cunha (SP), teclado com Sérgio Terranova (SP) e Voluntários da Pátria com Tico Santa Cruz na Secretaria de Turismo de Garanhuns pelo (87) 3762-7063.

Fonte: DIÁRIO DE PERNAMBUCO – 03/02/10


Colorado part of public-private plan to help schools

Colorado is one of six states participating in a three-year, $75 million public-private partnership focused on turning around low- performing schools.
Colorado joins Delaware, Illinois, Louisiana, Massachusetts and New York in the project that will create “partnership zones” in which clusters of low-performing schools will be supported by a lead organization that provides academic and student support services as well as coordinating and focusing the turnaround effort.
Mass Insight Education & Research Institute, a Boston nonprofit that works on turning around struggling schools, is leading the effort.
As much as $30 million in private money is being sought to match the $45 million in public funds coming from federal School Improvement Grants and other possible sources.

Fonte: The Denver Post – 03/02/10


Aquecimento global pode acelerar crescimento de florestas

Fenômeno é ligado ao aumento dos níveis de gás carbônico na atmosfera e ciclos mais longos de crescimento
Alexander Lees
Segundo estudo, árvores têm hoje mais tempo e mais gás carbônico para crescer
WASHINGTON – As florestas no hemisfério norte estão crescendo a um ritmo mais rápido do que há 225 anos e o fenômeno pode estar ligado ao aquecimento global, diz um estudo realizado nos Estados Unidos.
Durante 22 anos, o ecologista Geoffrey Parker, do Centro de Pesquisa Ambiental do Instituto Smithsonian, em Maryland, acompanhou o crescimento no volume de árvores em 55 bolsões de florestas mistas e em diferentes estados de desenvolvimento.
Ele constatou que, em média, as florestas registravam um crescimento médio de duas toneladas adicionais por acre (0,4 hectare) anualmente, o equivalente ao volume de uma árvore nova de 0,5 metro de diâmetro nascendo a cada ano.
Usando técnicas que permitem a comparação de trechos de florestas do mesmo tipo em diferentes estágios de desenvolvimento, a pesquisa pode mapear o crescimento de árvores de idades de cinco a 225 anos.
Com isso, Parker e o co-autor do estudo, Sean McMahon, do Instituto de Pesquisas Tropicais do Smithsonian, puderam determinar que o crescimento acelerado é um fenômeno recente. Se as árvores todas tivessem crescido no ritmo desses últimos 22 anos, as florestas seriam bem maiores.
Parker e McMahon disseram que o principal responsável pelo fenômeno seriam efeitos ligados às mudanças climáticas, em particular, o aumento dos níveis de gás carbônico na atmosfera e ciclos mais longos de crescimento das plantas.
Nos últimos 22 anos, os níveis de gás carbônico na região subiram 12% e a estação de crescimento das árvores é agora quase oito dias mais longa. Com isso, as árvores têm hoje mais tempo e mais gás carbônico para “ganhar peso”, como definem os cientistas.
Os especialistas disseram não saber ao certo as implicações que este aumento nas florestas poderia ter sobre o meio ambiente. Sabe-se que pequenas mudanças nos padrões de desenvolvimento das árvores podem ter consequências sobre ciclos de nutrientes, biodiversidade e clima.
As florestas e os seus solos armazenam a maior parte do estoque terrestre de gás carbônico. Por isso, a própria taxa de crescimento da floresta pode alterar os padrões do clima e do próprio processo de mudança climática.
Os pesquisadores americanos esperam que cientistas em outras partes do mundo também monitorem suas florestas para determinar quão difundido é o fenômeno.
Como os ecossistemas vão responder às mudanças climáticas é uma das maiores incertezas enfrentadas hoje nesta área pelos cientistas.

Fonte: BBC – BBC Brasil – 03/02/10