Semana da Música do Conservatório Pernambucano oferece programação gratuita


Um dos mais tradicionais eventos do Conservatório Pernambucano de Música terá programação de shows, recitais, workshops, minicursos e muitas outras atividades gratuitas . Imagem ilustrativa. – Crédito: Reprodução/Pixabay

Com o intuito de integrar alunos e professores para expor o que o que desenvolveram no decorrer do ano, a Semana da Música do Conservatório Pernambucano de Música começa nesta segunda-feira e segue até a sexta. A programação gratuita conta com shows, concertos, minicursos, feira de música, workshop e audições de alunos.

Cerca de 500 músicos, docentes e estudantes ocuparão o Auditório Cussy de Almeida, o Palco Para Todos, o Palco Mangueira – na área externa -, e a Sala 11.  A abertura oficial será hoje, às 17h, com missa celebrada pelo padre Rosivaldo Torres, em homenagem a Santa Cecília, padroeira da música e dos músicos.

A agenda segue, ainda na segunda, com apresentações de Sarah Lopes, Quinteto Metais Recife, Coro de Câmara do Conservatório Pernambucano de Música e recital com o Allegretto, grupo vocal-instrumental com repertório de músicas antigas, com composições medievais, renascentistas e barrocas.

Ao longo dos outros dias de atividades, passam pelos palcos artistas como o Coro Juvenil e a Banda Sinfônica, ambos do Conservatório, o grupo Sertão Jazz e o grupo convidado Choro Pra Cinco, de Brasília.

A Semana da Música terá ainda workshop ministrado pelo Grupo Choro pra Cinco, minicurso Música, Cultura e Sociedade – Introdução a Etnomusicologia, com o professor Climério Oliveira, e a palestra Processo Composicional da obra ”Frevando III”, de Nilson Lopes.

Confira a programação completa:

Segunda-feira, 19  

15h – CPM Percussivo. Auditório Cussy de Almeida

16h – De Igual para Igual. Coordenação: Daniela Genuíno. Sala 11

17h – Missa em Homenagem a Santa Cecília, com o Coro de Câmara do CPM. Regente: Monica Muniz. Celebrante: Pe. Rosivaldo Torres. Auditório Cussy de Almeida

18h – Show de Sarah Lopes. Palco Para Todos

18h30 – Quinteto Metais Recife. Sala 11

19h – Coro de Câmara do Conservatório Pernambucano de Música. Auditório Cussy de Almeida

20h – Recital com Allegretto. Direção: Prof. Alberto Guerra. Sala 11

Terça-feira, 20  

10h às 12h e 14h às 16h - Feira de Conhecimentos Musicais  -Gêneros Musicais e Violão Brasileiro. Coordenação: Prof. Antônio Cabral e Prof. Paulo Barros. Auditório Cussy de Almeida

16h - Silva Barros e Grupo. Palco Para Todos

16h30 - Audição da Classe de Piano. Prof. Levi Guedes. Auditório Cussy de Almeida

17h - Alysson Islan. Palco Para Todos

18h30 – Coro Juvenil do CPM. Regente: Abinaésia Souza. Auditório

Cussy de Almeida  

19h - Prática de frevo. Direção: Prof. Bruno Cesar. Sala 11

19h30 – Grupo Confluir. Direção: Profa. Janete Florêncio. Auditório Cussy de Almeida

Quarta-feira, 21  

13h30 – Mini Curso Música, Cultura e Sociedade – Introdução a Etnomusicologia. Prof. Climério Oliveira. Sala 19B

14h – Workshop com o Grupo Choro pra Cinco (DF). Sala 11

15h30 – Duo Oboé e piano. Pedro Henrique e Ednaldo Neves. Auditório Cussy de Almeida

16h - Getúlio Araújo Quarteto. Palco Para Todos

16h30 – Lucas Oliveira e Camerata dos 7 Guias. Auditório Cussy de Almeida

18h - FunK’uatro. Palco Para Todos

19h - Grupo Choro pra Cinco (DF). Auditório Cussy de Almeida

Quinta-feira, 22  

13h30 – Mini Curso Música, Cultura e Sociedade – Introdução a  Etnomusicologia. Prof. Climério Oliveira. Sala 18B

14h – Palestra “Processo composicional da obra Frevando III”. Com Nilson Lopes. Sala 11

15h30 – Banda Sinfônica do CEMO. Maestro: Nilson Lopes. Pátio do CPM

16h – Banda Sinfônica do CPM. Maestro: Marcos FM. Pátio do CPM

17h - Orquestra Acadêmica do CPM. Direção: Prof. Ademar Rocha. Auditório Cussy de Almeida

18h – Recital de alunos de Canto Popular com Amanda Helen, Fernanda Cassiano e Marcílio Alves. Palco Para Todos

18h – Tributo a  Beethoven. Direção: Prof. Djalma Claudino. Igreja de Santa Cecília (Rua da Conceição, 39, Boa Vista)

18h30 - Mizael França e  Zilmar Medeiros. Piano: Jetro Rodrigues. Participação Especial: Dilvan Ferreira. Sala 11

19h – Audição Geral de Alunos do CPM. Auditório Cussy de Almeida

Sexta-feira, 23  

X Maratona da Música

15h – Sertão Jazz. Auditório Cussy de Almeida

15h30 – Grupo Matéria Prima. Sala 11

16h – Blue Jeans. Direção: Prof. Ernandes Candeia. Palco Mangueira – Pátio do CPM

17h - Duo Contrastes Fernando Müller e Marco Antônio Barcellos. Auditório Cussy de Almeida

17h30 – Rec’n’ Noise. Palco Para Todos

18h – Coro Infantil do CPM. Regente: Célia Oliveira. Auditório Cussy de Almeida

18h30 – Audição da Classe de Canto Erudito. Profa. Rosemary Carlos. Sala 11

19h – Grupo LIV. Palco Para Todos

20h - Orquestra de Rock do CPM. Regente: Sérgio Barza. Palco Mangueira – Pátio do CPM


Tragédia anunciada: fim do programa Mais Médicos

Por Heitor Scalambrini Costa*

Resultado de imagem para fim do mais medicos

Antes de assumir o Palácio do Planalto, o presidente eleito com 55,13% dos votos (aproximadamente 58 milhões de votos, contra 44,87% do seu adversário, aproximadamente 47 milhões de votos), continua a fazer declarações sobre temas sensíveis, que invariavelmente tem levado a criação de embaraços, constrangimentos, desrespeito, declarações depreciativas, impróprias, mentirosas e incoerentes, ameaçando países estrangeiros. As reações e retaliações diante de tais declarações já começaram e afetarão diretamente nosso país.

Ao mesmo tempo este lacaio servil do governo americano de Trump se coloca alinhado com temas que os americanos estão completamente isolados no panorama internacional. A escolha de seu futuro ministro de Relações Exteriores reforça a ideia de que sua política externa seguirá os passos de Trump.

O último e desastroso pronunciamento foi sobre o programa Mais Médicos, criado em 2013 durante o governo da presidente Dilma. Mais uma vez fica evidenciado que o presidente eleito não tem conhecimento, nem preparo, é irresponsável, e muito menos se interessar pela saúde dos mais pobres. Um caminho de preconceitos, de irracionalidade, mentiras, demagogia, intolerância e ódio está sendo trilhado.

Acabar com o programa Mais Médicos era um objetivo perseguido desde 2013, ano da criação do projeto. Além de votar contra quando ainda era deputado pelo PP-RJ, ele protocolou uma ação no Supremo Tribuna Federal na tentativa de suspender a Medida Provisória que elaborou o Mais Médicos.

As últimas manifestações do presidente eleito levaram o governo cubano a reagir, rompendo a parceria, o que levou a retirada do país de 8.332 médicos cubanos, causando danos irreparáveis a população mais pobre, localizada em sua grande maioria no Nordeste e na Amazônia. O que será desta população ao saber que o futuro presidente deixou o posto de saúde sem médico?

Só em Pernambuco estavam 427 médicos cubanos, distribuídos em 123 municípios do Estado. Em torno de 350 atendimentos por mês eram realizados por estes profissionais, ou seja, 50.000 consultas mês. Neste único Estado em torno de 600.000 pessoas estarão sem atendimento a partir do próximo mês.

A maioria dos municípios que eram atendidos pelos médicos cubanos, distribuídos em todas as regiões do país, contavam com menos de 20 mil habitantes, e dependiam exclusivamente dos médicos que participavam do Programa. São mais de 28 milhões de pessoas (há previsões do dobro) em todo o Brasil, entregues à própria sorte, sem acesso as ações de promoção de saúde, prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças básicas. E não adiante vir com mais “fake news” de que os editais anunciados para contratação de médicos atenderão estas populações. O histórico dos últimos anos mostra o desinteresse dos médicos brasileiros em aceitar este trabalho, distante dos grandes centros urbanos.

Segundo a conclusão de um estudo desenvolvido pelo Instituto de Saúde Coletiva da UFBA (Universidade Federal da Bahia), conjuntamente com o Imperial College, de Londres, e pela Universidade Stanford, nos EUA, que simulou vários cenários da saúde brasileira; a paralisação do programa Mais Médicos e o congelamento dos gastos federais na atenção básica de saúde no Brasil, com o teto de gastos, atingirá até 50 mil pessoas que, sem a assistência necessária, morreriam precocemente, antes dos 70 anos. A maioria desses óbitos serão nas áreas mais pobres e mais vulneráveis, aquelas que eram atendidas pelos médicos cubanos.

Diante deste cenário trágico provocado pelo futuro dirigente máximo do país, como fica a (ir)responsabilidade deste genocídio anunciado? A quem caberá ser responsabilizado pelas mortes previsíveis que ocorrerão?

Diante de brutal ataque a direitos mínimos, como acesso a saúde do povo mais carente, não há mais espaço de convivência, nem diálogo com o futuro governo. A oposição, ou reage, ou será esmagada por um governo de ultradireita que disse (durante a campanha) a que veio.

*Professor aposentado da Universidade Federal de Pernambuco


Ambev financia cisternas em Pernambuco

Com as cisternas grandes, elas vão ser capazes de armazenar água suficiente no período de chuva. Além disso, tem o componente importante de reuso e manejo de água

Bernardo Paiva, presidente da Ambev, visita comunidade em Jaguaruana (CE)

Bernardo Paiva, presidente da Ambev, visita comunidade em Jaguaruana (CE)
Foto: Mauricio Pisani/Divulgação

Com a intenção de garantir o acesso à água em regiões do Semiárido, A Ambev, em parceria com a ONG Caritas de Pesqueira, construiu cisternas de 52 mil litros em cinco escolas de comunidades rurais no interior de Pernambuco. Ao todo, 1.376 alunos serão beneficiados pela iniciativa, que contempla também ações de educação ambiental. Isso porque, além das cisternas, que armazenarão as águas das chuvas, serão instalados sistemas de reuso de água.

O líquido das pias será filtrado e reutilizado para regar uma horta, que vai servir como merenda escolar para as crianças. Através da Caritas, foram feitas capacitações de manejo do novo sistema.

“O projeto é complexo, no sentido de que a gente dá suporte para que a escola receba água de qualidade”, disse Andrea Matsui, gerente nacional de Sustentabilidade da Ambev. “O que a gente encontra nas escolas são caixas d’águas muito pequenas, que mesmo enchendo não são suficientes para abastecer a escola.

Com as cisternas grandes, elas vão ser capazes de armazenar água suficiente no período de chuva. Além disso, tem o componente importante de reuso e manejo de água que serve para abastecer e dar reforço nutritivo para as crianças”, falou. “As hortas têm cheiro verde, hortaliças, legumes como cenoura, abobrinha e até variedades frutíferas, como mamão, banana, tudo entendendo a realidade do contexto local, mas sempre com a visão de complementar a merenda”, revelou.

Cada ação leva de 3 a 4 meses para ser concluída. “Iniciamos em maio e junho e estamos entregando agora em novembro”, revelou. A inauguração das cisternas vai acontecer até o fim do mês, na Comunidade Quilombola Riacho dos Porcos (Sertânia), Comunidade Catimbau (Buíque), Comunidade Quilombola Mundo Novo (Buíque), Comunidade Aldeia Mina Grande (Buíque), e Comunidade Quilombola Nego do Osso (Pesqueira).

O projeto é custeado através da venda da Água AMA, cujo lucro é 100% revertido para ações de acesso à água. “Especialistas da área conversaram com a gente no final de 2016 e apontaram que 35 milhões de brasileiros sofrem com essa dificuldade – a grande maioria no Semiárido”, contou Andrea.

“Resolvemos desenvolver a Água AMA, alinhando o que a gente sabe fazer de melhor, que é produzir uma bebida, e contribuindo com uma causa. É um recurso com o qual a gente se preocupa muito, não só como uma empresa produtora bebidas, mas como brasileiros”, ressaltou.


Brasil tem matriz energética menos poluente entre as grandes economias

O país deverá somar quase 45% de fontes renováveis no consumo final de energia em 2023

O ano de 2020 será 'crucial' para as políticas de biocombustíveis ao redor do mundo

O ano de 2020 será ‘crucial’ para as políticas de biocombustíveis ao redor do mundo
Foto: Aluísio Moreira/SEI

O Brasil é o país que apresenta a matriz energética menos poluente entre os grandes consumidores globais de energia, sendo a nação com maior participação de fontes renováveis, mostra o Relatório sobre Mercado de Energias Renováveis 2018 da Agência Internacional de Energia (AIE).

Segundo o estudo, o país deverá somar quase 45% de fontes renováveis no consumo final de energia em 2023, principalmente em função da bionergia nos transportes e na indústria e da hidroeletricidade, no setor elétrico. Atualmente, esse percentual corresponde a cerca de 43%.

Por: Agência Brasil


Energia solar reforçada em Fernando de Noronha

Instalação de baterias está sendo realizada pela Celpe e está orçada em R$ 20 milhões. Nessa primeira etapa estão sendo gastos R$ 6 milhões. A segunda fase ficará para 2019

Ilha de Fernando de Noronha vai ampliar sua capacidade de geração e armazenamento de energia através da fonte renovável solar

Ilha de Fernando de Noronha vai ampliar sua capacidade de geração e armazenamento de energia através da fonte renovável solar
Foto: Divulgação/Celpe

A Ilha de Fernando de Noronha vai ampliar sua capacidade de geração e armazenamento de energia através da fonte renovável solar. A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) já iniciou o processo para conectar baterias ao sistema elétrico. Esses equipamentos serão capazes de acumular a grande quantidade de energia que for gerada em períodos de muito sol.

Com investimento de R$ 6 milhões, essa é a primeira etapa. O projeto total, que terá duas etapas de instalação das baterias, terá investimento de R$ 20 milhões. A projeção é que ao longo do próximo ano, a fonte solar represente 18% da energia gerada na ilha – hoje esse percentual é de 10%.

De acordo com o gerente de manutenção da Celpe, Fábio Barros, a ideia é transformar o arquipélago em uma região cada vez mais sustentável. “As usinas solares da ilha geram muita energia com a forte incidência do sol. Então, as baterias vão acumular a energia nesses horários de muito sol para gerar essa energia em horários da noite”, disse Barros para explicar como irão funcionar os equipamentos. Essas instalações serão capazes de reduzir a geração de biodiesel na ilha, já que mais energia solar entrará no sistema a partir das baterias.

A segunda remessa das baterias está prevista para ser instalada no início do próximo ano. Cada módulo dos equipamentos terá 280 quilowatt (kW) de potência. “Noronha é um sistema elétrico isolado, ou seja, não tem linha de transmissão para chegar até a ilha. A energia é gerada no próprio arquipélago, por isso quanto mais sustentável, melhor. Queremos reduzir a queima do biodiesel, que representa hoje 90% da geração de energia”, afirmou Barros.

Desenvolvido há um ano, o projeto foi estruturado a partir do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) do Grupo Neoenergia e regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A proposta foi pensada para potencializar o sistema de geração fotovoltaica, que já é operado no arquipélago com duas usinas solares construídas, Noronha I e II.


Especialistas nacionais falarão sobre terceirizações na área de saúde, PPPs e Improbidade Administrativa

Especialistas nacionais falarão sobre terceirizações na área de saúde, PPPs e Improbidade Administrativa no Encontro Paranaense de Gestores Municipais, em Foz do Iguaçu, dias 6 e 7 de dezembro

Alguns dos maiores especialistas brasileiros em terceirizações na área de Saúde, PPPs (Parcerias Público-Privadas) e Improbidade Administrativa participarão do Encontro Paranaense de Gestores Municipais, evento que a AMP (Associação dos Municípios do Paraná) promoverá nos dias 6 e 7 de dezembro de 2018, no auditório principal do Recanto Cataratas – Thermas Resort & Convention, em Foz do Iguaçu‎. O Encontro Paranaense de Gestores Municipais tem o apoio do Governo do Paraná e da CNM e o patrocínio da Itaipu Binacional e do BRDE. As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas AQUI.

A importância das PPPs (Parcerias Público-Privadas) para viabilizar recursos financeiros e técnicos para as prefeituras será abordada por um dos maiores especialistas nacionais no assunto, o advogado Fernando Vernalha Guimarães. Sua palestra está marcada para às 10h40 do dia 6 de dezembro.

No mesmo dia, às 14h, outro advogado de renome nacional, o doutor em Direito Luiz Fernando Casagrande Pereira falará sobre o trabalho preventivo que os prefeitos devem ter em relação à questão da “Improbidade Administrativa”.

Ainda no dia 6, às 16h15, o professor e doutor em Direito Fernando Mânica falará sobre o tema “Terceirização na Saúde – solução ou problema”, abordando aspectos como a desoneração da folha de pagamento das prefeituras neste setor.

Cida Borghetti na abertura

O encontro será aberto oficialmente às 9h do dia 6 de dezembro, com a participação já confirmada da governadora Cida Borghetti. A AMP também reunirá os prefeitos e a bancada federal do Paraná durante o encontro, no dia 7, às 10h. Na reunião, os prefeitos, deputados federais e senadores vão debater a pauta municipalista que tramita no Congresso Nacional. A reunião será conduzida pelo presidente da AMP e prefeito de Coronel Vivida, Frank Schiavini, e terá ainda a presença do presidente da CNM (Confederação Nacional de Municípios), Glademir Aroldi.

Todos os vice-prefeitos, secretários e técnicos municipais também são convidados a participarem do encontro.

Temas relevantes

O Encontro Paranaense de Gestores Municipais tratará de temas relevantes da agenda municipalista, como o Pacto Global da ONU e o Futuro dos Municípios, Improbidade Administrativa, Terceirizações na Saúde, Desoneração dos Servidores da Folha de Pagamento dos Programas Federais, Recomendações de Final de Exercício dos Governos Municipais, Temas urgentes da Pauta Municipalista para 2019, Parcerias Público-Privadas (PPPs), O novo financiamento público da Educação e Captação de Recursos e Prestação de Contas.

Assessoria de Comunicação da AMP
AURÉLIO MUNHOZ
Reg. Prof. Mtb: 2.635/10.
Telefones: 41-3223-5733 e 41-99544-0404.


12° GGTI Meeting no Recife tem assinatura da agência FUN

Em mais uma edição, o evento GGTI Meeting, que reúne anualmente profissionais renomados do setor de Tecnologia da Informação (TI) de Pernambuco, está sendo organizado por Mariana Gusmão, responsável pela área de Live Marketing e Eventos da agência FUN.

“Esta 12ª edição do GGTI Meeting tem a preocupação em criar ambientes que fomentam o network e a geração de conteúdo para que o mercado esteja sempre atualizado”, ressalta Mariana Gusmão.

O GGTI Meeting acontecerá nesta quarta-feira (21/11), das 8h às 16h, no Instituto Ricardo Brennand. Na programação, haverá palestra de Eduardo Peixoto, diretor executivo de negócios do CESAR, e de Paulo Kretly, CEO da FranklinCovey Brasil.

Confira a programação completa:

08:30 – 09:30 Palestra com Eduardo Peixoto | Tema: Digital, é tudo!

09:30 – 10:00 Palestra com Silvio Mota (G3)| Tema: Como as empresas estão se remodelando com a nova TI Ágil.

10:05 – 10:35 Palestra com Ricardo Pena (Avaya)| Tema: Como as soluções de comunicação ajudam a aumentar a produtividade e melhorar a experiência do cliente.

11:10 – 11:40 Palestra com Murilo Regis (Inforegis) | Tema: Descobrindo e controlando os custos da sua infra local e na Cloud.

11:45 – 13:00 Palestra Paulo Kretly – Tema: A cultura vencedora nas empresas com foco em 7 hábitos.


Goiana recebe 2º Festival Saberes e Sabores e Feira de Negócios

Os eventos são realizados pelo Sebrae/PE, Prefeitura de Goiana e Sesc e contam com capacitações, exposições, rodada de negócios, desfile de moda e apresentações culturais

Entre os dias 22 e 24 de novembro, a Unidade Mata Norte do Sebrae em Pernambuco realiza, em parceria com o Sesc e a Prefeitura de Goiana, o 2ª Festival Saberes e Sabores e a 2ª Feira de Negócios de Goiana. Os eventos contam com exposições, rodada de negócios, capacitações, desfile de moda e apresentações culturais. A entrada é franca e as inscrições podem ser feitas no Sebrae da região, no site da instituição ou na Avenida Marechal Deodoro da Fonseca, local do festival.

Os eventos têm a proposta de movimentar a economia e divulgar os produtos e serviços da região, integrando variados segmentos geradores de renda na Mata Norte, como gastronomia, turismo, audiovisual, literatura, artesanato, moda e comércio. De acordo com o analista do Sebrae-PE Normando Peixoto, a novidade deste ano é que além de expor, os participantes vão poder vender seu produtos. “O objetivo foi reunir todos os setores em que o Sebrae atua na região e disseminar a cultura”, explica.

No festival Saberes e Sabores, haverá 16 estandes de artesanato, 20 de comércio e 14 de gastronomia, nos quais os expositores de várias cidades do estão vão apresentar seus produtos e serviços. Entre elas estão Goiana, Itambé, Aliança, Passira, Feira Nova, Orobó, Jaboatão dos Guararapes e Olinda. Os três dias também contam com desfile de moda e apresentações culturais na praça de alimentação.

Segundo o prefeito em exercício de Goiana, Eduardo Honório, o festival já foi incorporado ao calendário turístico e cultural do município. “O evento tem um grande apelo e se propõe a ser uma espécie de carro chefe dos atrativos turísticos de Goiana. Agrega no seu recinto gastronomia, artesanato e o comércio, três vertentes fortes da economia do município. A expectativa é grande para essa edição”, pontua.

Além disso, foi montada uma arena gastronômica onde serão oferecidas oficinas gratuitas para os visitantes. Entre as capacitações serão ensinados os processos de produção de chocolate, como fazer drinques e coquetéis e como produzir tapiocas coloridas e pizza de tapioca. Já no auditório, os empreendedores do meio cultural receberão palestras sobre economia criativa, fontes de financiamento e direitos autorais.

PROGRAMAÇÃO

22/11

Arena Gastronômica

15h – Oficina Processos de Produção com Chocolate

19h – Oficina com Bolo Temático Fundo do Mar – Miguel Cake Design

Auditório

17h – Palestra Fontes de Financiamento Culturais – Leonardo Salazar

19h – Palestra Direitos Autorais e Economia Criativa

Praça de Alimentação

Das 15h às 22h – Desfile de moda e apresentações culturais

23/11

Arena Gastronômica

15h – Oficina Drinques e Coquetéis – Vando Noronha (Bristrô Enquanto Seu Lobo Não Vem)

Auditório

17h – Palestra Branding: Como está sua marca? – Simone Murua

18h – Seminário Inovação e Criatividade: Elementos de Transformação das Pessoas e Negócios – Denilson Shikako (Fábrica de Criatividade) – R$ 15

Praça de Alimentação

Das 15h às 22h – Desfile de moda e apresentações culturais

24/11

Arena Gastronômica

15h – Oficina Laços e Trapiados de Pasta de Açúcar – Miguel Cake Design

16h – Oficina Massas e Molhos

19h – Oficina Tapiocas Coloridas e Pizza de Tapioca – Joselito Mota (Emprapa Bahia)

Auditório

13h – Oficina Manipulação de Alimentos

18h – Bate-papo sobre Cultura Digital – Epaminondas Silva

Praça de Alimentação

Das 15h às 22h – Desfile de moda e apresentações culturais

SERVIÇO

2ª Festival Saberes e Sabores e 2ª Feira de Negócios de Goiana

Data: de 22 a 24 de novembro

Horário: das 15h às 22h

Local: Avenida Marechal Deodoro da Fonseca, Centro, Goiana-PE

Inscrições: no local do evento, na Unidade Mata Norte do Sebrae ou no site www.loja.pe.sebrae.com.br

Informações: 0800 570 0800 ou (81) 3626-3855


Pernambuco recebe mais de R$ 8 milhões em obras de melhoria

Pernambuco está recebendo neste ano mais de R$ 8 milhões em ações de melhorias urbanas realizadas pela MRV Engenharia. As atividades estão sendo realizadas em Jaboatão dos Guararapes, Caruaru, Paulista e Camaragibe. O valor é direcionado à criação e asfaltamento de ruas, calçadas e ponte, paisagismo, praça, rede de esgotamento sanitário e água potável.

“As melhorias são para toda a população do lugar, que ganham vias com de qualidade, mais iluminadas e possibilitam ganho de mobilidade e conforto”, avalia o gestor de obras da MRV em Pernambuco, Leandro Amaro. Nacionalmente, o valor investido nos municípios nos nove primeiros meses do ano alcançou a ordem de R$ 150 milhões que se referem às obras de urbanização. Ao realizar implantações de seus empreendimentos, uma das premissas para lançamentos da empresa é a realização de toda infraestrutura de entorno, que deve estar totalmente estruturado, oferecendo condições de acesso, lazer e saneamento.

Entre os destaques em Pernambuco, estão as obras relacionadas ao Reserva Villa Natal, no bairro de Socorro, em Jaboatão dos Guararapes. Só em 2017, a região recebeu R$ 17 milhões de investimento, que incluiu a construção da Praça Santa Felicidade, no bairro de Piedade, e revitalização de mais de 1,5km do sistema viário no arredor. Com mais 2,5 mil m² de área, a praça é utilizada por crianças, jovens, adultos e idosos que utilizam equipamentos de lazer, bancos, pistas para caminhadas e área verde. No empreendimento, que é um bairro planejado, a população vizinha pode utilizar a pista de cooper do espaço e área verde para passeio e práticas de outras atividades físicas.

Segundo o Diretor Executivo de Desenvolvimento Imobiliário da MRV Engenharia, Hudson Gonçalves de Andrade, os investimentos da construtora não se restringem aos empreendimentos e a urbanização é um item básico para se formar novos centros habitacionais. “A construção civil impacta diretamente nas cidades e a implantação de novos imóveis deve ocorrer de forma consciente. Urbanizamos as regiões que estão ao nosso alcance para promover a valorização não só dos empreendimentos da MRV, mas de toda a vizinhança e região”, explicou.

A MRV Engenharia

Fundada em outubro de 1979, em Belo Horizonte, a MRV Engenharia é a maior construtora residencial da América Latina e líder nacional no mercado de imóveis econômicos. Presente em mais de 150 cidades de 22 Estados e no Distrito Federal, a companhia tem como compromisso contribuir para o desenvolvimento e transformação social investindo nas comunidades onde atua, melhorando a qualidade de vida de seus habitantes. Somente nos últimos três anos, investiu mais de meio bilhão de reais em obras de infraestrutura, com a construção de parques, praças, escolas, creches, Unidades Básicas de Saúde, Estações de Tratamento de Esgoto, obras viárias, entre outros.


Sesc tem ações para o Novembro Azul no Grande Recife

Nos dias 20 e 21 de novembro, unidades de Casa Amarela e São Lourenço da Mata vão oferecer para o público serviços de saúde, caminhada, palestras e exames

Resultado de imagem para Novembro Azul

Chamando atenção para a importância da prevenção ao câncer de próstata, o Sesc realiza esta semana duas ações em alusão à campanha do Novembro Azul no Grande Recife. Nos dias 20 e 21 de novembro, as unidades de Casa Amarela e São Lourenço da Mata vão oferecer serviços de saúde, caminhada, palestras e exames. Todas as atividades são de graça.

O Sesc Ler São Lourenço da Mata fará a primeira ação, na terça-feira (20/11). Às 8h, tem início uma caminhada, que seguirá pelas ruas do bairro de Tiúma. A expectativa é que 200 pessoas participem da atividade. Para participar, não é necessário fazer inscrição prévia. Também serão realizadas aulas de zumba e ginástica funcional.

Além disso, vai ter palestra sobre câncer, aferição da pressão arterial, teste de colesterol e encaminhamento para exame de próstata. “Pensando além da questão do câncer de próstata, queremos que as pessoas se conscientizem para a importância de se cuidar da saúde”, afirma a gerente do Sesc Ler São Lourenço da Mata, Carla Brito.

Já em Casa Amarela, a ação acontece na quarta-feira (21/11). A partir das 9h, será realizada uma palestra com a médica do trabalho Giovanna de Barros Maciel, que vai dar orientações sobre o câncer de pênis e de próstata. Depois do encontro, até às 14h, haverá aferição da pressão arterial e teste de glicemia e serviços como corte de cabelo masculino e barbearia, higienização da pele, spa dos pés e vacinação contra difteria e tétano. Também estão previstas atividades interativas para todo o público.

Sesc – O Serviço Social do Comércio (Sesc) foi criado em 1946. Em Pernambuco, iniciou suas atividades em 1947. Oferece para os funcionários do comércio de bens, serviços e turismo, bem como para o público geral, a preços módicos ou gratuitamente, atividades nas áreas de educação, saúde, cultura, recreação, esporte, turismo e assistência social. Atualmente, existem 20 unidades do Sesc do Litoral ao Sertão do estado, incluindo dois hotéis, em Garanhuns e Triunfo. Essas unidades dispõem de escolas, equipamentos culturais (como teatros e galerias de arte), restaurantes, academias, quadras poliesportivas, campos de futebol, entre outros espaços e projetos. Para conhecer cada unidade, os projetos ou acessar a programação do mês do Sesc em Pernambuco, basta acessar www.sescpe.org.br.

Serviço – Novembro Azul

20/11

Local: Sesc Ler São Lourenço da Mata, Avenida das Pêras, 56, Tiúma

Horário: a partir das 8h

Informações: (81) 3525-9033

21/11

Local: Sesc Casa Amarela, Avenida Norte, 4490, Mangabeira

Horário: 9h às 14h

Informações: (81) 3267-4400

Entrada gratuita


Kleber Lacet, do Grupo Odontocape, recebe Medalha de Mérito de Saúde Professor Fernando Figueira

Resultado de imagem para Kleber Lacet

Kleber Lacet, do Grupo Odontocape, recebe, nesta terça, 20, às 18h, no plenário da Casa José Mariano, a Medalha de Mérito de Saúde Professor Fernando Figueira.

A honraria, indicada pelo vereador André Régis, é concedida em forma de diploma e medalha a profissionais de destaque na área de saúde. Kleber foi escolhido pelos homenageados para fazer o discurso de agradecimento em nome do grupo.


Santos Negros: Maspe lança exposição inédita em Pernambuco

A mostra Santos Negros será aberta nesta terça-feira (20) no Museu de Arte Sacra, localizado no Alto da Sé, em Olinda

Da esquerda para a direita, Santo Elesbão e São Moisés Anacoreta (atrás), São Felipe, São Baltazar e Santo Antônio de Categeró, da Igreja do Rosário dos Pretos do Recife / Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Da esquerda para a direita, Santo Elesbão e São Moisés Anacoreta (atrás), São Felipe, São Baltazar e Santo Antônio de Categeró, da Igreja do Rosário dos Pretos do Recife
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Cleide Alves

Pela primeira vez, em 41 anos de existência, o Museu de Arte Sacra de Pernambuco (Maspe), localizado na Sé de Olinda, abre as portas para uma exposição de santos negros da Igreja Católica. A mostra será inaugurada às 19h30 de terça-feira, 20 de novembro, Dia da Consciência Negra. E ficará em cartaz até 13 de maio de 2019, data que remete aos 131 anos da abolição da escravatura no Brasil, com a assinatura da Lei Áurea.

Mais do que tirar o manto da invisibilidade que cobre santos negros e apresentar suas faces ao público (sim, há outros além de São Benedito), a exposição assume um sentido mais amplo de combate ao preconceito racial e à intolerância. “Sobretudo, a intolerância com religiões de matriz africana”, afirma padre Rinaldo Pereira, diretor do Maspe e curador da mostra com a arquiteta Dió Diniz.

Galeria de imagens

Nossa Senhora do Rosário, São Moisés e Santo Elesbão na Igreja do Rosário dos Pretos de Olinda

Legenda

Cerca de 20 representações de São Benedito, São Baltazar, Santo Elesbão, Santa Efigênia, Santo Antônio de Categeró, São Moisés Anacoreta, São Felipe e Nossa Senhora Aparecida compõem a exposição, que ocupará o andar térreo do prédio do museu, na Rua Bispo Coutinho, 726. As peças são provenientes do acervo do Maspe, da Arquidiocese de Olinda e Recife e de oito igrejas das duas cidades.

Apenas uma imagem de cor branca, Nossa Senhora do Rosário, foi selecionada para a mostra Santos Negros. “Ela é a principal devoção e a padroeira das Confrarias e Irmandades dos Homens Pretos”, justifica padre Rinaldo Pereira. Do Recife, cederam peças para a exposição as Igrejas do Rosário dos Homens Pretos, Rosário da Boa Vista, Matriz de Santo Antônio, São Gonçalo, Santa Cruz e Nossa Senhora da Boa Viagem. De Olinda, contribuíram as Igrejas do Rosário dos Pretos e São João dos Militares.

Raras

Serão exibidas seis peças de madeira, do século 18, da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, no bairro de Santo Antônio, Centro do Recife, que deixaram de ocupar nichos no templo e fazem parte do acervo do Maspe: Elesbão (rei negro da Etiópia), Felipe, Benedito, Baltazar (Rei Mago negro), Moisés Anacoreta e Antônio de Categeró (escravo). “É uma oportunidade única para ver as mais de 20 esculturas juntas, depois é preciso peregrinar nas oito igrejas”, observa padre Rinaldo.

As imagens passaram por zeladoria (limpeza e consolidação das camadas de tinta que estavam se desprendendo) antes de serem expostas. “É uma técnica de conservação e prevenção para estabilizar o processo de degradação da peças”, explica Anazuleide Ferreira, da Unidade de Conservação e Documentação do Maspe. Ela dividiu o trabalho com Onildo Moreno, do mesmo setor, com orientação do Estúdio Sarasá, de São Paulo.

Toda as imagens estarão identificadas e ao lado haverá um QR Code (código que pode ser escaneado pela maioria dos celulares) com a biografia dos santos. Junto da esculturas antigas de madeira e de roca (típicos de procissão, apenas com cabeça, mãos e pés, mas os corpos feitos de ripa) haverá santos negros confeccionados por artesãos de Juazeiro Norte (CE) disponíveis para compra. “Criamos uma ponte entre a arte sacra barroca e a arte religiosa popular”, diz padre Rinaldo Pereira.

Quilombos

A mostra também fará um resgate da primeira edição da Missa dos Quilombos, realizada no Pátio do Carmo, Centro do Recife, em 1981, e presidida por dom Helder Camara (1909-1999), à época arcebispo de Olinda e Recife. Milton Nascimento fez as músicas, a pedido do arcebispo. “Essa cerimônia foi proibida, um tempo depois, e passou a ser apresentada somente em teatros e não mais como rito de celebração. Vamos expor o texto da oração declamada por dom Helder, Prece a Mariama, e teremos o áudio com a voz dele”, afirma o sacerdote.

O arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, e grupos de maracatus participarão da cerimônia de abertura da mostra Santos Negros, na praça da Sé, ao lado do cruzeiro. Um dos convidados é o Maracatu Nação Porto Rico, do Pina, Zona Sul do Recife. “A comunidade do Porto Rito passou por constrangimento em setembro, quando a polícia tentou impedir a Festa do Dendê, que acabou sendo realizada com apoio do Estado e da prefeitura”, relata.

Padre Rinaldo também convidou integrantes do Sítio de Pai Adão, terreiro situado em Água Fria, Zona Norte do Recife, reconhecido em setembro último como Patrimônio Cultural do Brasil. Semana passada, moradores denunciaram o incêndio numa gameleira centenária e árvore sagrada do sítio Ilê Obá Ogunté. “Precisamos promover e estimular o diálogo inter-religioso. Santas e Santos negros tiveram uma forte atuação no decorrer da história e desenvolvimento da fé cristã”, destaca.

A exposição tem patrocínio da Fiat Italiana, que colaborou com R$ 20 mil, e suporte da arquidiocese. Mas o museu está em busca de parceiros para produzir o catálogo da mostra. Com apoio da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), o Maspe abre para visitas de terça-feira até domingo, das 10h às 17h. O ingresso custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

JC Cultura


SpaceX é autorizada a colocar 12.000 satélites em órbita

A constelação da SpaceX multiplicaria em várias vezes o número de satélites que orbitam atualmente a Terra | Foto: Divulgação

A constelação da SpaceX multiplicaria em várias vezes o número de satélites que orbitam atualmente a Terra | Foto: Divulgação

Autoridades federais dos Estados Unidos autorizaram a empresa espacial SpaceX a colocar na órbita terrestre uma constelação de 11.943 satélites a fim de ampliar o alcance da conexão na Internet de alta velocidade na próxima década.

A constelação da SpaceX multiplicaria em várias vezes o número de satélites que orbitam atualmente a Terra, sem contar os projetos de empresas concorrentes, entre elas a OneWeb, com 900 satélites previstos.

Desde o lançamento do Sputnik, em 1957, pouco mais de 8.000 objetos foram lançados ao Espaço. Destes, mais de 4.800 ainda estão em órbita, segundo o o Escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Sideral. Mas segundo o registro do Exército americano, menos de 2.000 ainda estariam ativos.

Na quinta-feira, a Comissão Federal de Comunicações (FCC) anunciou que tinha autorizado o lançamento de 7.518 satélites pela SpaceX, que se soma a outros 4.425 objetos já aprovados à mesma companhia em março por esta agência.

Nenhum destes satélites foi lançado. A SpaceX tem seis anos para pôr a metade em órbita e nove para colocar todos, segundo as regras da FCC.

A SpaceX quer operar a maioria destes satélites em uma órbita muito baixa: entre 335 e 356 km de altitude, o que permitiria um tempo de comunicação muito curto entre os satélites e o usuário da Internet na Terra.

Em um tuíte em maio, Elon Musk, o dono da SpaceX, disse que esse tempo era de 25 milissegundos para dois satélites de teste lançados em fevereiro, o suficiente para dois jogos de vídeo rápidos, segundo ele.

Mas esta baixa altitude é difícil de manter e os pequenos satélites têm geralmente uma vida curta, de alguns anos.

A FCC também autorizou outras empresas a lançarem várias centenas de satélites: Kepler (140 satélites), Telesat (117 satélites) e LeoSat (78 satélites).

© Agence France-Presse


O maravihoso Cristo Alto do Magano em Garanhuns

É o Cristo mais alto do Brasil em altitude

A imagem pode conter: céu, campo de beisebol, atividades ao ar livre e natureza

A altura média de 1.030metros em relação a ao nível do mar,no extremo Oeste, o Alto do Magano é um dos mais belos pontos turísticos da cidade de Garanhuns, com a construção do Mirante do Cristo Redentor em 1957, podemos admirar a mais bela paisagem natural e cultural do Planalto da Borborema, avistando a colinas da cidade nos pontos extremos bem distintos.

Ao norte: Quilombo; ao Sul Ipiranga; a Leste Monte Sinai e Triunfo; Sudeste Columinho e Sudoeste Antas.
Aproveite e tire um momento a tarde para observar o pôr do Sol neste lugar é maravilhoso!


Conheça a Cultura da Cidade de Tacaratu em Pernambuco

A imagem pode conter: céu, montanha e atividades ao ar livre

O município é bastante conhecido por suas tradições indígenas, seu artesanato, pelas danças folclóricas e principalmente pela secular e grandiosa Festa de Nossa Senhora da Saúde que atrai cerca de 150 mil pessoas durante os festejos(de 23 de janeiro a 02 de fevereiro) a “princesa vestida de azul”.

O nome Tacaratu é de origem indígena Pankararu, que significa “serra de muitas pontas ou cabeços”, devido às muitas serras pontiagudas na região.

História

A história registra que em 1652, existia um curato( termo religioso, derivado de cura, ou padre, que era usado para designar aldeias e povoados com as condições necessárias para se tornar uma freguesia) e Tacaratu era considerada uma maloca ou ajuntamento de índios das tribos Pankararus, Umaús, Vouvêa e Geriticó, todos do grupo linguistíco Kariri. A maloca dominava-se “Cana-Brava”. Depois, foram os índios aldeados no lugar chamado “Brejo dos Padres” (onde deu origem à freguesia de Tacaratu), pois ali foi organizada uma missão dirigida por padres da congregação de São Felipe Nery. Com esses elementos se iniciou o povoamento da antiga Vila de Tacaratu, primitiva área do município.

Através de documentos, vê-se que em 1752, existia ali – no aldeamento indígena – uma pequena capela dedicada a Nossa Senhora da Senhora da Saúde, provavelmente erigida pelos padres que serviam na missão de catequese.

Em 1760 os moradores dirigiram uma petição ao Bispo D. Francisco Xavier Aranha, solicitando a criação de uma freguesia. Atendidos, foi Tacaratu elevada àquela categoria no ano de 1761, somente se dando sua instalação em 1764, pelo Padre Antônio Teixeira de Lima. Depois de reformas recomendadas, a primitiva capela passou à condição de igreja matriz.

Tacaratu hoje é conhecido por sua produção artesanal em tecelagem, onde se destacam as redes, mantas, tapetes, colchas etc., exportados para diversos Estados Brasileiros e até para outros países. O município também revela vocação para o ecoturismo, oferecendo a cachoeira do Salobro, as serras de belos mirantes, grutas, fontes e bicas.

Gentílico: tacaratuense ou taracatuoara

Formação Administrativa:

Distrito criado com a denominação de Tacaratu, por alvará de 24-05-1808 e lei municipal de 10-08-1892. Elevado à categoria de vila com a denominação de Tacaratu, pela lei provincial nº 248, de 16-06-1849. Sede na povoação de Tacaratu. Pela lei provincial nº 1885, de 01-05-1887, transfere a sede do município de Tacaratu para a povoação de Jatobá. Pela lei municipal de 27-09-1897, são criados os distritos de Espírito Santo e volta do Moxotó anexado ao município de Tacaratu. Elevado à condição de cidade com a denominação de Jatobá, pela lei estadual nº 991, de 01-07-1909. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, Tacaratu figura como distrito do município de Jatobá. Pela lei estadual nº 1931, de 11-09-1928, a sede do município volta a denominar-se Tacaratu e o distrito de Jatobá passa a denominar-se Jatobá de Taracatu. Ainda sob a mesma lei

o distrito de Espírito Santo é extinto, sendo seu território extinto anexado ao distrito de Moxotó. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 3 distritos: Tacaratu, Jatobá de Tacaratu e Moxotó. Em divisão territorial datada de 31-XII-1936, o município é constituído de 3 distritos: Tacaratu, Jatobá ex-Jatobá de Tacaratu e Moxotó Em divisão territorial datada de 31-XII-1937, o município é constituído de 3 distritos: Tacaratu, Moxotó e Itaparica ex-Jatobá.

Pelo decreto-lei estadual nº 92, de 31-03-1938, o distrito de Moxotó passou a denominar-se Volta.

Pelo decreto-lei estadual nº 235, de 09-12-1938, transfere a sede do município de Tacaratu para o de Itaparica passando o município a denominar-se Itaparica.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, Tacaratu figura como distrito no município de Itaparica. Pelo decreto-lei estadual nº 952, de 31-12-1943, o município de Itaparica passou a denominar-se Petrolândia. Em divisão territorial datada de 1-VII-1950 o distrito de Taracatu figura no município de Petrolândia ex-Itaparica.

Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Tacaratu, pela lei estadual nº 1819, de 30-12-1953, desmembrado de Petrolândia. Sede no antigo distrito de Taracatu constituído de 2 distritos: Tacaratu e Caraibeiras. Desmembrado de Petrolândia. Reinstalado em 01-06-1954.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Taracatu e Caraibeiras. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Geografia

Localiza-se à latitude 09º06’19” sul e a uma longitude 38º08’57” oeste, estando a altitude de 514 metros.

Limites

Noroeste: Floresta e Petrolândia Norte: Floresta Nordeste: Inajá
Oeste: Petrolândia Rosa de los vientos.svg Leste: Inajá
Sudoeste: Itacuruba Sul: Estado da Bahia Sudeste: Estado de Alagoas

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O município está inserido na bacia do Rio São Francisco.

Temperaturas

O clima do município é o clima semiárido, do tipo Bsh. Os verões são quentes e secos, é neste período em que praticamente quase não há chuvas. Os invernos são mornos e úmidos, com o aumento de chuvas; as mínimas podem chegar a 14°C. As primaveras são muito quentes e secas, com temperaturas muito altas, que em que algumas ocasiões podem chegar a mais de 35°C.

Subdivisões

Distritos
Caraibeiras

Bairros

Caraibeiras
Centro
Folha Branca

Povoados

Ao todo são mais de 90 povoados incluindo as comunidades indígenas. [8]

Relevo

O município localiza-se na unidade ambiental da depressão sertaneja, com relevo suave a ondulado. [9]

Vegetação

A vegetação do município é composta por caatinga hiperxerófila.

Solo

Em relação aos solos, nos Patamares Compridos e Baixas Vertentes do relevo suave ondulado ocorrem os Planossolos, mal drenados, fertilidade natural média problemas de sais; Topos e Altas Vertentes, os solos Brunos não Cálcicos, rasos e fertilidade natural alta; Topos e Altas Vertentes do relevo ondulado ocorrem os Podzólicos, drenados e fertilidade natural média e as Elevações Residuais com os solos Litólicos, rasos, pedregosos e fertilidade natural média. [11]

Geologia

O município de Tacaratu é constituída pelos litotipos dos complexos Gnáissico-migmatítico Sobradinho-Remanso e Riacho Seco, dos gnaisses Arapuá, Bangê e Bogó, do Complexo Saúde, dos Granitóidessin e póstectônicos. [12]

Demografia

Segundo o censo 2013 do IBGE, Tacaratu possui uma população de 23.833 habitantes, distribuídos numa área de 1.264,531 km², tendo assim, uma densidade demográfica de 17,45 hab/km².

Economia

Segundo dados sobre o produto interno bruto dos municípios, divulgado pelo IBGE referente ao ano de 2011, a soma das riquezas produzidos no município é de 99.198 milhões de reais (116° maior do estado). Sendo o setor de serviços o mais representativo na economia tacaratuense, somando 75.389 milhões. Já os setores industrial e da agricultura representam 13.262 milhões e 7.233 milhões, respectivamente. O PIB per capita do município é de 4.418,63 mil reais (177° maior do estado), um dos menores do estado.

Estrutura

Educação

A cidade conta com uma unidade de escola estadual com ensino integral, três públicas e uma privada. São elas (as públicas):
Escola de Referência em Ensino Médio João Batista de Vasconcelos
Escola Juazeiro
Escola Júlia Gomes de Araújo
EMMPA
Escola Sérgio Magalhães

Saúde

A cidade conta com 5 estabelecimentos de saúde, sendo todos eles públicos.

Transportes

O município é cortado pela BR-316. A população conta com o Aeroporto de Paulo Afonso/BA, estando a 120 km de distância.

Comunicação

O município recebe o sinal de TV do município de Caruaru, Petrolina e Recife

Cultura

O município é bastante conhecido por suas tradições indígenas, seu artesanato, pelas danças folclóricas e principalmente pela secular e grandiosa Festa de Nossa Senhora da Saúde que atrai cerca de 150 mil pessoas durante os festejos(de 23 de janeiro a 02 de fevereiro) a “princesa vestida de azul”.

Turismo

Um dos principais pontos de encontro dos moradores nos finais de semana é a fonte, com uma bica de dois metros de altura.

Aldeia Indígena

O município também tem algumas aldeia de índios, com cerca de 2.500 Pankararus, que vivem no Brejo dos Padres.


DIA INTERNACIONAL DO ESTUDANTE

Você sabia que, 17 de novembro, é comemorado o Dia Internacional dos Estudantes?

A imagem pode conter: texto

A data foi instituída no ano de 1939, quando um protesto estudantil na antiga Tchecoslováquia foi brutalmente repreendido pela ocupação nazista, representando um verdadeiro marco na luta da classe.

Em 1941, na Reunião do Conselho Internacional dos Estudantes, órgão que antecedeu a atual União Internacional de Estudantes – UIE, instituiu a data como o Dia Internacional dos Estudantes.

O movimento estudantil foi importante para ajudar a cessar guerras, derrubar governos ditatoriais e deflagrar verdadeiras revoluções políticas e sociais


O belo Cais do Imperador no Recife

A imagem pode conter: céu, barco, atividades ao ar livre e água
Foto Nestor Júnior

Quatro painéis fixos descrevem a evolução histórica e urbanística do lugar, onde o Imperador Dom Pedro II desembarcou com a família em 1859 para uma visita de 31 dias a Pernambuco. Informam desde o processo de ocupação do largo, no século 17, até a instalação, na atual Praça 17, de monumento comemorativo à primeira travessia do Atlântico Sul, em 1922.

Anteriormente denominado de Cais do Colégio, em alusão a uma escola jesuíta existente até 1759, passou a se chamar 22 de Novembro depois da visita do imperador. A riqueza arquitetônica da Praça 17 se completa com a Igreja do Divino Espírito Santo, tombada como patrimônio nacional. À frente da estação ecoturística vê-se o Paço Alfândega e a Ponte Giratória, por onde deságuam os Rios Beberibe e Capibaribe.


ANIMAIS NOS RÓTULOS DE CACHAÇA

A Coleção Almirante de Rótulos de Cachaça é um rico acervo reunido entre as décadas de 1940 e 1950 que até hoje serve de estudo para as referências do design brasileiro Por ser um produto de alto consumo popular, a cachaça traz muito em suas embalagens a cultura visual do país.

Nessa coleção, há um recorte da riquíssima representação da fauna nacional, com foco na região Nordeste. Animais como o pirajú, o preá e a paca aparecem nos rótulos na identidade de cores preta, amarela e vermelha, típica da aguardente. Embora seja uma bebida de alto teor alcoólico, a cachaça é considerada um produto ícone da identidade brasileira.

A Coleção Almirante de Rótulos de Cachaça está disponível para pesquisas no Centro de Documentação e de Estudos da História Brasileira – Cehibra e na Villa Digital.

Resultado de imagem para aguardente pitu rotulo

Nenhum texto alternativo automático disponível.

A imagem pode conter: texto

Nenhum texto alternativo automático disponível.

A imagem pode conter: texto

A imagem pode conter: texto

A imagem pode conter: texto

 

Nenhum texto alternativo automático disponível.


Promessa do que há de mais moderno em medicina diagnóstica em Pernambuco

Dasa investe R$ 20 milhões em centro de referência de diagnóstico no Recife, com tecnologia considerada de ponta no mundo para absorver demanda local

Grupo pretende melhorar eficiência em 30% e aumentar a rapidez dos resultados. Foto: Nando Chiappetta/DP FOTO

Grupo pretende melhorar eficiência em 30% e aumentar a rapidez dos resultados. Foto: Nando Chiappetta/DP FOTO

Por: Kauê Diniz

Quinto maior player do mundo em medicina diagnóstica e detentora dos laboratórios Cerpe e Gilson Cidrim, no estado, a Dasa está focada em investimentos no mercado nordestino. Pernambuco, como um dos principais polos médicos do país, tem papel de protagonista nesse processo. O Recife vai receber o maior centro de processamento de diagnósticos de análises clínicas e patologia do grupo na região, com aporte de R$ 20 milhões, e será o responsável também por atender outros cinco laboratórios da companhia na Bahia, Ceará e Maranhão.

O novo Núcleo Técnico Operacional – NTO Dasa Recife, localizado em frente ao Aeroporto dos Guararapes, conta com a mais moderna estrutura tecnológica existente no mundo, precursora inclusive no Brasil, para a realização de diagnóstico, dentro já dos padrões da Indústria 4.0. A previsão é de produção de 40 milhões de exames em 2019. Essa capacidade tem condições de ser duplicada nos próximos anos, quando se espera o aumento da demanda regional.

O investimento deve ampliar a eficiência em 30% com relação à estrutura disponível anteriormente. No futuro, há espaço para abrigar um centro de pesquisa e desenvolvimento científico e acadêmico com foco no diagnóstico.

“Temos o que há de mais avançado no mundo em tecnologia, através da plataforma Atellica, da Siemens, que acaba de ser validada globalmente e está chegando ao Brasil pelas nossas mãos e, primeiramente, no NTO Dasa Recife. Isso vai nos dar uma grande vantagem de controle automático e agilidade”, explica Emerson Gasparetto, vice-presidente da área médica da Dasa. Segundo ele, o centro está funcionamento desde 20 de outubro e essa tecnologia chegará apenas às demais unidades de São Paulo e Rio de Janeiro no primeiro semestre de 2019.

O NTO Dasa Recife também vai ampliar em 15% o portfólio de exames analisados na região, sem que seja necessário, em alguns casos de alta complexibilidade, enviar o material para centros do Sudeste do país, como ocorre atualmente. “Eles passarão a ser laudados no Recife. O impacto será enorme para os nossos clientes. O tempo de entrega do resultado dos exames vai ser reduzido em 50%, devido à desnecessidade de deslocamento e rapidez no equipamento”.

A escolha do Nordeste para um investimento desse tamanho é uma confirmação de tendência do grupo, o maior da América Latina nesse segmento, de expandir suas divisas pela região. Adquiriu, primeiro, em 2010, o laboratório Cerpe, em Pernambuco, e, em 2016, o Gilson Cidrim. Ainda conta, no Nordeste, com o Leme e Image, em Salvador; Lab Pasteur e Unimagem, em Fortaleza; e Gaspar, em São Luís.

“Mais de 50% das empresas que adquirimos nos últimos anos foram no Nordeste. É uma praça bastante relevante para o grupo. Ainda é um mercado pulverizado, sobretudo com laboratórios menores. Então, esse processo de consolidação das grandes empresas na região está ocorrendo e isso também traz um impacto relevante para o público. Com a retomada da economia, esse processo deve acelerar ainda mais e as pessoas terão um maior acesso à saúde. Nos orgulhamos muito de estar investindo desta forma no Nordeste, sobretudo porque estamos com uma visão a longo prazo”.

DP Empresas


Defensoria Pública pede à Justiça manutenção de regras do Mais Médicos

O objetivo, segundo a própria defensoria, é garantir a continuidade dos serviços prestados à população

Chegada de médicos cubanos que participam do programa Mais Médicos do governo federal. Foto: Bernardo Dantas/DP/D.A Press

A Defensoria Pública da União (DPU) ajuizou ação civil pública (ACP) em que pede à União a manutenção das atuais regras do programa Mais Médicos e a abertura deste a profissionais estrangeiros de qualquer nacionalidade. O objetivo, segundo a própria defensoria, é garantir a continuidade dos serviços prestados à população.

“O pedido de tutela de urgência em caráter antecedente à ACP visa evitar que ‘a população atendida seja prejudicada com a saída abrupta de milhares de médicos sem que a União previamente promova medidas efetivas de modo a repor imediatamente o quantitativo de médicos que estão em vias de deixar o programa’”, informou o órgão, por meio de nota.

A Defensoria Pública da União alega que qualquer mudança – incluindo a não necessidade de submissão ao Revalida – deve estar condicionada à realização de prévio estudo de impacto e comprovação da eficácia imediata de medidas compensatórias que assegurem a plena continuidade dos serviços.

O Revalida reconhece os diplomas de médicos que se formaram no exterior e querem trabalhar no Brasil. O exame é feito tanto por estrangeiros formados em medicina fora do Brasil, quanto por brasileiros que se graduaram em outro país e querem exercer a profissão em sua terra natal.

Direito fundamental

Em seus argumentos, a ação destaca que a assistência à saúde, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), é direito fundamental de todos, sendo a União responsável pela prestação dos serviços.

Na ação, a DPU cita ainda que, no julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº. 5035, o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou a constitucionalidade do programa da forma como foi preconizado.

Assistência

Ainda de acordo com a ACP, os profissionais cubanos representam, atualmente, mais da metade dos médicos do programa. A rescisão repentina dos contratos, segundo a defensoria, impactará de forma negativa com o desatendimento de mais de 29 milhões de brasileiros – cenário citado como “desastroso” para, pelo menos, 3.243 municípios.

Dados da DPU indicam que, das 5.570 cidades brasileiras, 3.228 (79,5%) só têm médico pelo programa, enquanto 90% dos atendimentos da população indígena no país são feitos por profissionais cubanos.

Nova seleção

O Ministério da Saúde informou que fará ainda neste mês a seleção para contratar profissionais brasileiros em substituição aos cubanos que fazem parte do Mais Médicos.

A pasta finalizou ontem (16) a proposta de edital para preencher 8.332 vagas deixadas pelos cubanos. A expectativa é que os médicos brasileiros selecionados nesta nova etapa comecem a trabalhar nos municípios imediatamente após a seleção.

Rompimento

O acordo com o governo brasileiro foi rompido quarta-feira passada (14) pelas autoridades cubanas, que não concordaram com a exigência do Revalida como requisito para a participação de profissionais cubanos no programa Mais Médicos. A medida foi anunciada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, que também quer que os profissionais cubanos recebam integralmente o salário e tenham permissão de trazer a família para o Brasil.

No mesmo dia, o Ministério de Saúde Pública de Cuba anunciou a retirada de seus profissionais do programa no Brasil por divergir de exigências feitas pelo futuro presidente e também em decorrência de críticas feitas por ele aos médicos cubanos.

Por: Agência Brasil