CLUBE DAS PÁS NO RECIFE COMPLETA 130 ANOS

São 130 anos de fundação com histórico de tradição romântica e carnavalesca
Depois de mais de um século de fundação, clube de frevo atrai centenas de frequentadores para bailes temáticos e shows com atrações locais e nacionais.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas e área interna

Tradição de entretenimento no bairro de Campo Grande, na Zona Norte do Recife, o Clube das Pás celebra, nesta segunda-feira (19), 130 anos de sua fundação. A execução de três frevos sempre antes dos bailes aos sábados cultiva as raízes carnavalescas do clube, fundado em meio à folia, mas a diversidade de ritmos que fazem a festa dos frequentadores, sobretudo os românticos, demonstra a versatilidade do espaço, autointitulado o clube de frevo mais antigo do país.

O piso brilhante de madeira instiga o ‘dois para lá, dois para cá’. Os bailes temáticos realizados mensalmente, por sua vez, são um convite à diversão em qualquer cenário, seja na primavera, no Havaí ou no Halloween. A variedade das atrações arremata a tríade do sucesso do clube, já que é possível curtir desde a orquestra local do clube até atrações nacionais, como Roberta Miranda e Agnaldo Timóteo.

Mesmo com o salão frequentemente lotado por, no mínimo, 400 pessoas por festa, o diretor do espaço, Jacques Cerqueira, ostenta um passado livre de brigas e repleto de histórias de amor. “Desentendimentos existem, mas briga, nas vias de fato, nunca houve. O que mais acontece, no entanto, são casamentos entre pessoas que se conheceram no clube”, afirma, orgulhoso por apadrinhar algumas dessas uniões.

Entre os casais cujo clube foi responsável pelo primeiro contato estão Elias e Sônia, juntos há sete anos. “Passei quatro anos sem frequentar o clube quando uma amiga me chamou para ir às Pás. Foi nesse dia que ele me chamou para dançar e foi o encaixe perfeito. Começamos a namorar e depois de um ano, fomos morar juntos”, relembra a costureira.

Mesmo morando em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, o casal não deixa de frequentar o local em que se conheceu e, que, inclusive, foi palco da festa de casamento. “Foi lá mesmo, com jantar e bolo confeitado”, relembra o torneiro mecânico Elias José da Silva.

História
O clube surgiu a partir da chegada de um navio cargueiro no Porto do Recife para ser abastecido por carvão. Transformados em foliões durante os dias de Momo, os trabalhadores que poderiam fazer o serviço tornaram-se escassos, fazendo com que a empresa encarregada pelo abastecimento pagasse dobrado a quem aceitasse a missão.

Com a promessa de dinheiro no bolso, um grupo de estivadores deixou o carnaval em segundo plano em busca da remuneração. Depois de finalizarem o serviço, os trabalhadores puseram as pás de carvão nas costas e seguiram para a folia, quando tiveram a ideia de criar um clube carnavalesco.

Entre os nomes cogitados estavam Anjos da Boa Vista e Clube das Douradinhas, mas, no final, o escolhido foi Bloco das Pás de Carvão. A agremiação funcionou inicialmente no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife, mas, passou a ter sede na Rua Odorico Mendes, em Campo Grande, depois da compra de um terreno pela Associação Carnavalesca de Pernambucana.

Programação de aniversário
O Clube das Pás ganha uma homenagem na Câmara Municipal do Recife, em uma Sessão Solene a partir das 10h. Na sede das Pás, a festa tem início a partir das 17h, com uma cerimônia de comemoração exclusiva para convidados. Às 21h, está previsto um show do cantor Elymar Santos.


DIA DA IMIGRAÇÃO JUDAICA E A PRIMEIRA SINAGOGA DAS AMÉRICAS NO RECIFE

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Hoje, 18 de março, é o Dia Nacional da Imigração Judaica. E você sabia que a Rua do Bom Jesus costumava ser conhecida como Rua dos Judeus? É justamente onde foi construída a primeira sinagoga das Américas, a Sinagoga Kahal Zur Israel, inaugurada em 1637.

Primeiramente, a rua se chamava Rua do Bode. Entre 1630 e 1654, durante o período holandês, ocorreu a vinda de vários judeus ao Recife para fugir de perseguições de Espanha e Portugal. Ela tornou-se a rua preferida dos imigrantes e foi batizada de Rua dos Judeus. Atualmente, o título não é mais oficial, mais ainda há quem chame assim.

Pensando em resgatar historicamente a presença dos judeus em Pernambuco e explicar outros aspectos da formação do homem nordestino, a Fundação Joaquim Nabuco, em parceria com a embaixada de Israel, criará o Núcleo José Alexandre Ribemboim de Pesquisas.

O núcleo de estudos será coordenado por Jacques Ribemboim, filho do autor José Alexandre Ribemboim e professor de economia da Universidade Federal Rural Pernambuco (UFRPE).

Foto: Rua do Bom Jesus, em 1907. Coleção Livraria Franceza, acervo Villa Digital – Fundação Joaquim Nabuco.


Agreste TEX espera 11 mil visitantes em Caruaru

A feira acontece hoje e amanhã no Polo Comercial de Caruaru

Uma prova do vigor do Polo de Confecções é a Agreste TEX, feira de máquinas, serviços e tecnologia para o setor que acontece de 19 a 20 de março no Polo Comercial de Caruaru. Na última edição do evento na cidade, que aconteceu em 2016, foram movimentados R$ 280 milhões na aquisição de equipamentos. Nesta edição o evento ocupará uma área 50% maior e a expectativa é de atrair 11 mil visitantes.

“Esse polo é composto por 23 cidades que concentram 18 mil empresas na área de confecção. Os fabricantes estão interessados no contato direto com esse público comprador. Não é só para comercialização, mas também para a integração cultural e tecnológica”, afirma Hélvio Pompeu Madeira, presidente do Febratex Group, responsável pela feira.

Hélvio Pompeu Madeira, presidente do Febratex Group, destaca a pujança do polo têxtil do Agreste.

Os fabricantes que vão expor no evento irão visitar as indústrias locais, buscando identificar suas necessidades para qualificar a produção. “Há uma demanda por equipamentos mais automatizados, com menor consumo de energia. Como a região tem dificuldades com água, há um interesse por tecnologias de lavanderias a seco também.

Os expositores estão trazendo produtos conectados com as expectativas e necessidades nos negócios da região”. O evento contará também com palestras que passam por temas ligados a administração, comercialização, novas tecnologias, soluções de costura, entre outros. Serão mais de 200 marcas representadas através de mais de 60 expositores.


Novo boliche vai inaugurar na Zona Norte em abril

Crédito: Vagalume Comunicação/Divulgação

Quem curte boliche já pode se preparar! O The Match vai abrir nova unidade na Zona Norte, no bairro de Casa Forte, com pistas de boliche, sinuca, bar e programação musical.

No cardápio, drinks especiais, comidas fits, pizzas artesanais e hambúrguer. O projeto arquitetônica é assinado pelas arquitetas Maria Luiza Monteiro e Rayanna Almeida, do Arqsign.

O The Match Experience, nome da nova unidade, funcionará de terça a quinta-feira, das 18h à 1h, sexta, das 18h às 2h, sábado, das 16h às 3h, e domingo, das 16h às 23h. A previsão de inauguração é para o início de abril.


Calçadão da orla de Olinda passa por revitalização

Trecho de mais de um quilômetro na praia do Bairro Novo terá o piso requalificado

Um trecho de 1,3 km vai ser renovado devolvendo a mobilidade

Um trecho de 1,3 km vai ser renovado devolvendo a mobilidade
Foto: Divulgação/Prefeitura de Olinda

O piso do calçadão da orla do Bairro Novo, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, será revitalizado. O trecho que passará pela requalificação compreende 1,3 km entre o cruzamento da avenida Ministro Marcos Freire com a rua Eugênio Luciano de Melo e a praça do antigo Quartel. Segundo a Prefeitura de Olinda, que responde pela obra, a previsão para conclusão é de até 30 dias.

Entre os serviços feitos no calçadão estão a recuperação do piso em intervalos danificados do passeio e nas pistas de cooper e ciclovia. O pavimento receberá uma nova pintura e os pedestres e ciclistas terão uma nova sinalização indicativa.

Reparos em bancos e equipamentos de ginástica danificados também estão previstos pela prefeitura, que realiza os trabalhos através da Secretaria de Infraestrutura.


Pontes do Derby e da Torre passarão por obras de recuperação

Crédito: Nando Chiappetta /DP/D.A Press

Crédito: Nando Chiappetta /DP/D.A Press

Nesta semana, serão iniciadas as ações de restauração das pontes do Derby e da Torre. As duas intervenções totalizam um investimento de R$ 11,1 milhões e terão duração de um ano. O anúncio do programa para a recuperação de pontes da cidade foi realizado em dezembro, seguido do lançamento de licitação para o reparo dessas duas estruturas.

Além disso, a prefeitura vai lançar, ainda neste primeiro semestre, a licitação para a restauração das pontes Princesa Isabel e Motocolombó e os processos de elaboração de projeto do viaduto/ponte de Joana Bezerra e da ponte Giratória.

Na ponte do Derby, os serviços irão contemplar a recuperação dos tubulões, das travessas, transversinas e do tabuleiro da ponte, a substituição dos apoios, através de macaqueamento hidráulico (que possui a capacidade de 200 toneladas-força) e a pintura de proteção em todo serviço realizado.

O custo será de R$ 5,5 milhões. A ponte da Torre passará pelo mesmo processo de recuperação da do Derby, uma vez que ambas apresentam características geométricas, estruturais e patológicas semelhantes, com vão central de 120 metros cada uma. O custo da obra na Torre será de R$ 5,5 milhões.

Intervenções – Em 2015, a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) investiu, com recursos próprios, cerca de R$ 1,5 milhão na recuperação e reconstrução da ponte do Rio Tejipió. Em 2018, o órgão concluiu a recuperação estrutural da ponte na Rua José C. Cosme, em Dois Unidos, intervenção que contou com a demolição da antiga estrutura e construção de uma nova em concreto. O serviço teve um custo de R$ 800 mil.

A nova ponte com 16 metros de extensão cruza o Rio Morno, no ponto localizado na Rua José C. Cosme. A estrutura foi projetada para a passagem de veículos nos dois sentidos, além de passeio para pedestres com guarda-corpo. Em função dos desgastes naturais dos materiais que compunham a antiga estrutura da ponte foi necessária a intervenção resgatando suas características iniciais.

Para entender:

Tubulões – são elementos estruturais de fundação profunda de concreto;

Travessas – vigas largas que abrigam a superestrutura da ponte;

Tabuleiro – é o pavimento da ponte; e

Macaqueamento hidráulico – utilização de macaco hidráulico, particularmente indicado para a execução de serviços de movimentação de peças ou estruturas (a exemplo do tabuleiro da ponte), em situações em que há a necessidade de aplicação de forças em cabos e barras.

Diario PE


Centro Acadêmico do Agreste da UFPE inaugura novos espaços amanhã (20)

Comunidade do NDC receberá novo bloco de salas. Foto: UFPE/Divulgação.

Comunidade do NDC receberá novo bloco de salas. Foto: UFPE/Divulgação.

Será realizada, nesta quarta-feira (20), às 10h, no Auditório Mestre Vitalino, no Centro Acadêmico do Agreste (CAA), a cerimônia de inauguração do Laboratório de Tecnologia Têxtil – Fios e Fibras e do Laboratório de Tecnologia no Design – Labtec (Finep). O evento terá a presença do reitor da universidade, Anísio Brasileiro, do secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, Aluísio Lessa, e do diretor do CAA, professor Manoel Guedes.

Também amanhã, às 14h, no primeiro andar do Bloco 32 (terceira etapa), haverá a inauguração do novo bloco de salas de docentes do Núcleo de Design e Comunicação (NDC). Participam o reitor, o diretor do CAA, a coordenadora do NDC, professora Sheila Borges, e a comunidade acadêmica. Às 14h30, no 1º andar do Bloco M, será inaugurado o Laboratório Multifuncional do Núcleo de Gestão (NG), que contará com a participação do coordenador do NG, professor Mário dos Anjos, e da comunidade acadêmica.

Segundo Manoel Guedes, os espaços fazem parte de um projeto maior de realocação e aproximação dos ambientes acadêmicos dos cursos, de experimentação com espaços integrativos e multifuncionais e de um plano estratégico de integração entre UFPE, governo e indústria.

O diretor cita como exemplo o Laboratório de Tecnologia Têxtil, que está sendo realizado em parceria com o Governo de Pernambuco e integrará pesquisadores de Design e Engenharia Civil, além de empresas da cadeia têxtil e de confecções do polo, que poderão fazer, no CAA, testes de produção e tratamento de afluentes e resíduos. O docente também lembra o Laboratório de Tecnologia no Design/Labtec (Finep), que trabalhará com novas tecnologias CNC, de impressão e digitalização 3D e que tem como objetivo qualificar e apoiar a implantação de novas tecnologias no polo moveleiro do Agreste do estado.


Porto de Suape anuncia que estará apto a receber navios porta contêineres a serem usados em novos terminais

O Complexo Industrial Portuário de Suape aproveitou uma feira do setor nacional, em São Paulo, para anunciar que está ainda mais competitivo nesse segmento.

Com base em estudos recentes da Universidade de São Paulo (USP), a Marinha do Brasil autorizou o porto pernambucano a receber os navios regulares porta contêineres de maiores dimensões disponíveis na América do Sul (classe SAMMAX, de até 336 metros de comprimento, 48 metros de largura e calado máximo de 14,5 metros), como também embarcações previstas para chegar ao País no início do próximo ano (NEW PANAMAX, de 366 metros de comprimento, 52 metros de largura e calado máximo de 15,2 metros).

“A indústria naval vem se aprimorando e precisamos acompanhar esse desenvolvimento. Receber esses megaconteineiros é condição primordial para que Suape exerça sua vocação de hub port no segmento. E as parcerias com a Praticagem de Pernambuco e a Capitania dos Portos de Pernambuco foram fundamentais para habilitar o porto nesse processo”, disse o presidente do complexo, Leonardo Cerquinho.

Até então, Suape estava apto a receber navios de contêiner de até 305 metros de comprimento e 48 metros de largura, com capacidade de até 8 mil TEUs. A classe SAMMAX tem capacidade de 9,7 mil TEUs e a NEW PANAMAX, de 14 mil TEUs.

A novidade foi uma vantagem competitiva que o porto apresenta na 25ª edição da Intermodal South America, maior feira internacional de logística, transporte de cargas e comércio exterior, que acontece desta terça-feira (19) até quinta-feira (21), em São Paulo.

De acordo com a gestão do porto, a novidade é fundamental, inclusive, para o maior projeto de arrendamento portuário em curso no Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) do Governo Federal: o segundo terminal de contêineres (Tecon II).

“O New Panamax é o navio projeto do Tecon II, ou seja, o mais adequado para operar no local. A Capitania avaliará as condições para utilização das embarcações de maior porte (climáticas e de infraestrutura) antes da atracação”, informou a gestão estadual. Os estudos indicaram a viabilidade, mas falta Suape fazer treinamento e ajustes no sistema para a Marinha oficializar que o porto está apto.

Suape é líder em contêineres no Norte/Nordeste, com 454.721 TEUs (medida equivalente a um contêiner de 20 pés) movimentados em 2018.

Como vai ser a venda do novo terminal?

O edital de licitação do terminal deve ser lançado ainda neste semestre e o leilão deve ocorrer no segundo semestre.

O equipamento mais que dobrará a capacidade do terminal atual, de 700 mil TEUs, para 1,7 milhão de TEUs e deve receber investimentos de R$ 1,2 bilhão.

Ele terá 770 metros de cais e dois berços de atracação, numa área de 269 mil metros quadrados, com possibilidade de expansão de mais de 160 mil metros quadrados.

O contrato de arrendamento será de 25 anos, prorrogável até 70 anos, e seu valor global estimado é de R$ 5,495 bilhões.


Evento no Recife coloca Vale do São Francisco em discussão com a Hungria

Recife sedia, nesta terça (19) e quarta-feira (20), a conferencia final do programa Innov-uma parceria da União Europeia que tem como objetivo apoiar a disseminação e a troca de experiência entre Pará e Romênia, Paraná e Polônia e por fim, Pernambuco e Hungria.

A ação integra o Programa ‘Territórios Inovadores’, já desenvolvido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) com o objetivo de acelerar a inovação e a competitividade da economia pernambucana.

No caso de Pernambuco, o foco foi a disseminação de boas práticas na cultura de vinhos do Vale do São Francisco. A conferência está acontecendo no prédio da Sudene, em Boa Viagem. Além dos representantes dos países participantes, o evento contará com a participação de Adriana Melo Alves, Secretária Nacional de Desenvolvimento Regional e Urbano do Ministério de Desenvolvimento Regional.

Troca de experiência

O objetivo programa é apoiar a disseminação e a troca de experiência e boas práticas da política regional europeia e de alcançar maior cooperação entre as autoridades de três estados brasileiros: Pará, Paraná e Pernambuco e três regiões parceiras da Europa (a serem selecionadas) na definição e implementação de políticas descentralizadas de inovação e de especialização inteligente em nível regional.

(Fonte: Folha de PE)


Centro tecnológico de Recife lança projeto em SP

Resultado de imagem para CESAR logo

O CESAR, um dos principais centros privados de inovação do país, lança no fim deste mês o Targeted Innovation Labs (TIL), no Business Innovation do EBDI, que acontece em São Paulo.

O TIL aborda a inovação para empresa madura na perspectiva de criação de novas oportunidades de negócios, fazendo uso de cultura Agile, Lean Startup, e Design Thinking com o propósito de se criar um novo negócio alinhado com as prioridades estratégicas da empresa. Por estar embarcado num dos melhores ecossistemas de inovação do Brasil, o Porto Digital do Recife, o TIL já conta com mais de 300 potenciais empresas parceiras do ecossistema e duas excelentes fontes de formação e pesquisa: a CESAR School e o Centro de Informática da UFPE.

“A inovação hoje se assemelha à construção de um novo negócio e as empresas tradicionais estão pouco preparadas para esta mudança”, assinala Diretor Executivo de Design do CESAR, Eduardo Peixoto. “As empresas tradicionais precisam trabalhar lado a lado com parceiros e num novo arranjo de inovação aberta, seja por não possuírem os conhecimentos e profissionais necessários, como Cientistas da Computação, Cientistas de Dados, entre outros, ou por não dominarem os métodos de criação de novos negócios como o Lean StartUp, ou mesmo por estarem muito ocupadas com os seus negócios convencionais,”, explica ele.

O TIL prioriza métodos e processos que concedam autonomia e permitam aprendizado rápido, em um ambiente de experimentação e cocriação, formado por times de competências e responsabilidades transdisciplinares, que trabalham dedicados a buscar a melhor solução para um desafio ou oportunidade específica.

“A proposta não é tentar resolver os problemas das grandes empresas tradicionais com startups, já que esta experiência tem se mostrado ruim no mundo inteiro”, detalha Peixoto. “Trata-se de um ambiente afastado das operações da empresa – até para garantir que as atividades de inovação não sejam engolidas pelas demandas mais urgentes – e próximo às respostas do mercado. Além disso, este ambiente deve ficar dentro de um ecossistema digital, ou seja, espaços diferenciados, que já nasceram digitalmente transformados e possuem uma cultura inovadora de autonomia, inteligência colaborativa e agilidade para buscar respostas do mercado”, completa o dirigente do CESAR.


Fenewedding oferece mais de 50 opções de serviços de casamento no Recife

Segunda edição da feira acontece de 22 a 27 de março, no Shopping Tacaruna, trará tendências, descontos e casamento ao vivo na abertura

A quantidade de casamentos por ano, no Brasil, continua em ascensão desde 2013, passando de um milhão por ano. Os dados do Instituto Data Popular e da Associação Brasileira de Eventos Sociais (ABRAFESTA) ainda revelam que o volume de negócios nesse tipo de evento alcançou a casa dos R$ 18 bilhões em 2017. O empresário Mike Silva – conhecido por promover, há cinco anos, a tradicional Expo Fashion Noivas – prepara a 2ª edição da Fenewedding, de 22 a 27 de março, na Praça de Eventos do Shopping Tacaruna. O objetivo é reunir todos os serviços necessários para produzir uma festa, pequena ou grande, em um formato mais rápido.

As perspectivas positivas impulsionam o setor, que se desdobra e se reinventa para oferecer serviços cada vez mais diferentes e personalizados. “Hoje em dia não é apenas o número de casamentos que cresce, mas também o de recasamento, quando não é o primeiro casamento de pelo menos um dos cônjuges. Dessa forma, as pessoas acabam se casando mais velhas, dispondo de maior poder aquisitivo e sendo mais exigentes e ousadas”, explica Mike. No ano passado, cerca de 30 mil pessoas visitaram os estandes, nos seis dias de evento.

Na hora de preparar a tão sonhada festa de casamento, os noivos precisam reunir de 30 a 40 serviços diferentes: fotografia, maquiagem, cabelo, música, buffet, doces, lembranças, cerimonial, convite, alianças, vestidos, entre outros. Além de ganhar tempo e não ter que se deslocar para vários lugares, os noivos que decidirem fechar contrato na feira podem ganhar descontos de até 20% – promoção dada pelos expositores para o evento. Nesse segundo ano, o número de empresas presentes na Fenewedding chega a mais de 50, quase o dobro do ano passado.

“Outra vantagem que sempre ressaltamos é a segurança dos contratos fechados na feira. Uma empresa que investe no evento e se expõe durante seis dias zela por sua imagem, tem credibilidade no mercado e, dificilmente, vai falhar com os noivos”, afirma Mike.

Casamento ao vivo – Valkiria Batista (29) e Fabio Barreiros (31) foram os vencedores do concurso realizado em fevereiro nas redes sociais da Fenewedding. A iniciativa iria premiar a história mais emocionante de amor com uma festa completa e o casal, que se conhece desde 2015, foi o escolhido. Eles passaram por muitos desafios para ficarem juntos e hoje têm um filho juntos, o pequeno Heitor, de um ano e meio. “Essa festa veio na hora perfeita. Já tínhamos decidido casar nesse ano, mas estávamos dando preferência à montagem do apartamento. Agora vamos conseguir tudo ao mesmo tempo. Estamos bem felizes”, explica Valkiria. Os noivos vão ter direito aos serviços de decoração, convites, bolo, fotografia, cerimonial, traje dos noivos, aliança, música e limusine. A cerimônia de casamento acontecerá no dia 22, primeiro dia da feira, às 12h, em plena Praça de Eventos e será aberta ao público.

Casais mesclam tradição e inovação

Quando se fala em casamento, a tradição ainda fala mais alto, principalmente no quesito bolo. Em Pernambuco, o bolo de noiva ainda é o campeão de pedidos. A empresária Karla Alves, da Sonho de Açúcar, contabiliza que 95% dos casais escolhem esse sabor. Ela ainda explica que os bolos com flores de açúcar e o bolo de rolo com renda também estão entre os mais procurados. O tradicionalismo também está presente na hora de escolher o vestido. O modelo princesa ainda é o campeão, mas Jéssica Pitancó, da Luciana Noivas, explica que os vestidos leves tipo “dois em um” estão ganhando mais espaço, principalmente em cerimônias mais reservadas e com menos convidados, os chamados miniwedding.

Na hora de escolher a decoração, os noivos buscam equilibrar o tradicional com o moderno, utilizando referências do universo boho, que traz elementos da natureza. “A ideia é mesclar vários estilos e nessa lista entram as folhagens, tapetes e móveis clássicos”, explica o decorador Ítalo Soares. As mini tables também são tendência para 2019 devido à praticidade. É preciso apenas um móvel, podendo ser uma escrivaninha, aparador ou prateleira, assim, a decoração fica mais moderna e é possível brincar com o formato da mobília, utilizando cubos ou cilindros.

#Serviço:

O quê: 2ª Fenewedding

Quando: 22 a 27 de março de 2019

Horário: das 09h às 22h de segunda a sábado | 12h às 20h no domingo

Local: Praça de Eventos do Shopping Tacaruna

Quanto: Entrada gratuita


Novo código pernambucano do Consumidor entra em vigor dia 16 de abril

Especialistas do escritório Queiroz Cavalcanti Advocacia lançaram e-book com os principais pontos relacionados à compra de produtos ou contratação de serviços no Estado. Legislação local também contempla normas de proteção a grupos vulneráveis como crianças e idosos.

A partir do próximo dia 16 de abril entra em vigor o Código Estadual de Defesa do Consumidor de Pernambuco (CEDC). É o primeiro Estado a ter uma legislação própria nessa área, que vai complementar e ampliar particularidades locais do Código de Defesa do Consumidor nacional. Para tratar o tema, especialistas de diversas áreas do escritório Queiroz Cavalcanti Advocacia reuniram os principais pontos do CEDC relacionados às práticas de serviços ou fornecimento de produtos no Estado de Pernambuco e lançaram um e-book.

O material – disponível no site do escritório – reúne anotações sobre os mais de 20 temas do Código Estadual de Defesa do Consumidor e aborda situações diversas como obrigações de fornecedor e consumidor, regras de formas de pagamento, sobre faturas e cobranças, exigência de valor mínimo para pagamentos em cartões de crédito ou débito, a existência de regras especiais para promoções e liquidações, parcelamento e financiamento, promoções e liquidação, comércio eletrônicos, entre outros.

O conteúdo foi produzido pelos sócios Alysson Bezerra, Carlos Harten, Catarina Alves, Cecília Gondim, Diogo Furtado, Leonardo Cocentino, Luciana Martins, Fernanda Oliveira, Francisco Lelis, Hugo Novaes, Rafael Accioly, Rodrigo Accioly e Thiago Pessoa, com supervisão do sócio-diretor Carlos Harten e Cecília Gondim.

Grupos vulneráveis

O código pernambucano também prevê sanções administrativas e inclui normas de proteção e defesa do consumidor a grupos vulneráveis como idosos, gestantes, lactantes, crianças, adolescentes, pessoas com deficiência ou condição especial de saúde.

Com 204 artigos, o Código Estadual de Defesa do Consumidor de Pernambuco é de autoria do deputado Rodrigo Novaes (PSD) e a legislação foi publicada dia 16 de janeiro deste ano. O e-book elaborado pelo Queiroz Cavalcanti Advocacia pode ser acessado no endereço: https://bit.ly/2BVnn7L

*Confira o Código de defesa do Consumidor de Pernambuco completo:

http://200.238.101.22/docreader/docreader.aspx?bib=2019&pesq=c%C3%B3digo%20de%20defesa%20do%20consumidor


Crianças da LBV participam de ação educativa no Universo Compesa pelo Dia Mundial da Água

Nesta segunda-feira, 18 de março, 9h, para marcar o Dia Mundial da Água, (celebrado em 22 de março), a Legião da Boa Vontade (LBV) em parceria com a Compesa, levou as crianças atendidas pelo programa Criança: Futuro no Presente!, para um passeio educacional no Universo Compesa, no qual foi realizado uma ação de sensibilização para a responsabilidade socioambiental nos cuidados com água.

Durante a visita, as crianças aprenderão sobre a história do saneamento básico, o processo de abastecimento de água, de coleta e tratamento de esgoto, além de dicas de consumo racional da água e para a preservação do meio ambiente. A pequena Maria Luíza, 8 anos ficou encantada com o Robô Bio, que propõe a participação jogos educativos sobre a água. “Aprendi que a água é o líquido mais precioso que temos e não vivemos sem ela” ressaltou.

Já o atendido Caio Jonatan, 14 anos, comentou que aprendeu como economizar água e vai levar os ensinamentos para os pais, amigos e vizinhos “não podemos deixar a torneira aberta enquanto escovamos os dentes, nem quando nos ensaboamos no banho, devemos ter um consumo consciente” disse o atendido.

A visita teve apoio de maquetes em 3D, que ofereceram navegação simples e interativa do consumo de água em uma residência. A garotada da LBV conheceu o funcionamento de uma Estação de Tratamento de Água (ETA) e de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), combinando informação e recursos tecnológicos para conhecer o trabalho da Companhia Pernambucana de Saneamento – Compesa.

Serviço: Visita das crianças ao Universo Compesa pelo Dia Mundial da Água
Local: Universo Compesa – Avenida Jayme da Fonte, 160, Santo Amaro


PERNAMBUCO IATE CLUBE

A imagem pode conter: céu, oceano, atividades ao ar livre e água

Pernambuco Iate Clube localizado nos arrecifes do Porto do Recife, entre do local da antiga Casa de Banhos e o Parque de Esculturas de Brennand, antes existia um bom Bar e restaurante que hoje infelizmente está fechado, um local lindo de nossa cidade que precisa ser melhor cuidado e aproveitado pelos nossos Gestores Incompetentes e a Iniciativa Privada.


GINÁSIO PERNAMBUCANO O MAIS ANTIGO COLÉGIO DO BRASIL EM ATIVIDADE

A imagem pode conter: céu, nuvem e atividades ao ar livre

Ginásio Pernambucano é uma tradicional instituição de ensino médio da cidade do Recife, estado de Pernambuco. Fundado em 1825, é o mais antigo colégio do país em atividade.

Atualmente se localiza na Rua da Aurora, bairro de Santo Amaro, tendo sua segunda sede na Avenida Cruz Cabugá, bairro de Santo Amaro.

Nele estudaram figuras proeminentes do Brasil, como Clarice Lispector, Ariano Suassuna, Epitácio Pessoa, Celso Furtado, Assis Chateaubriand, entre outros.

História

Em 1825, logo após a Confederação do Equador, foi criado, por decreto do presidente provincial José Carlos Mairink da Silva Ferrão, com o nome de Liceu Provincial de Pernambuco, também chamado Liceu Pernambucano, funcionando nas dependências do Convento do Carmo.

Em 1844 foi transferido para a rua Gervásio Pires, para logo depois instalar-se no prédio da Alfândega e, em seguida, para um prédio no mesmo bairro, onde funcionava a Companhia dos Operários Engajados.

Em 1846 foi para a casa de sessões do júri e, pouco tempo depois, para a rua da Praia, mudando-se logo a seguir para a rua do Hospício, onde ficou até 1850.

Em 14 de maio de 1855 mudou de nome, para Ginásio Pernambucano.

Em 9 de dezembro de 1859 recebeu a visita do Imperador Pedro II, que veio ver a construção de seu novo prédio, na Rua da Aurora, cuja pedra fundamental fora posta em 15 de agosto de 1855, um projeto de José Mamede Alves Ferreira.

Em 1 de dezembro de 1866 instalou-se em suas novas dependências.

Em 1893, no governo de Alexandre José Barbosa Lima, recebeu o nome de Instituto Benjamin Constant, porém voltou rapidamente à antiga denominação.

Em 1942 mudou novamente a denominação para Colégio Pernambucano e, logo a seguir, para Colégio Estadual de Pernambuco.

Por decreto do governador Eraldo Gueiros Leite, de 31 de dezembro de 1974, voltou à antiga denominação de Ginásio Pernambucano.

Atualidade

Em 2004, o Ginásio foi reinaugurado como Centro de Ensino Experimental (CEE), um projeto idealizado por um grupo de empresários e educadores e realizado em parceria com o governo do Estado. A fórmula inclui atendimento ao aluno em tempo integral, treinamento e elevação salarial para os professores, premiação por resultados, aperfeiçoamento da gestão, controle social e integração comunitária.[3]

Os antigos professores e alunos, contudo, não puderam retornar para a antiga sede. Selecionaram novos alunos e novos professores. Os excluídos, que permaneceram na rua do Hospício, resistiram bravamente a todas as tentativas da SEDUC de fecharem as portas para que só existisse a escola da rua da Aurora.

Desde 2010, o PASCH – sigla em alemão para Projeto Escolas: uma parceria para o Futuro –, realizado pelo Ministério do Exterior Alemão e em parceria com o Instituto Goethe e os consulados alemães promove o ensino de alemão no Ginásio Pernambucano. O CCBA está envolvido nesta parceria, promovendo o ensino do idioma alemão a jovens do 1º e 2º anos do Ensino Médio do Ginásio Pernambucano, que é a única escola pública no programa. [4]

No ENEM de 2010, o Ginásio Pernambuco, com média 582,47, ficou entre as 10 melhores escolas públicas em Pernambuco.

No ano de 2012, por determinação do governador do estado, foi inaugurada uma nova sede para o GP, que saiu da rua da Aurora e não voltou, permanecendo na sua sede provisória enquanto aguardava a novo prédio que fica atualmente na Avenida Cruz Cabugá.

Importância

Em suas dependências foi criada em 1841, e depois inaugurada em 1852, a Biblioteca Pública de Pernambuco.

Também em suas dependências, foi criada a Sociedade de Medicina de Pernambuco, hoje denominada Associação Médica de Pernambuco, por Maciel Monteiro, em 1841.

Por suas salas de aula passaram personagens importantes de Pernambuco, como alunos ou professores.

É o colégio mais antigo do Brasil, fundado em 1825, seguido do Atheneu Norte-Riograndense (1834), Liceu Provincial da Bahia (1836) e do Colégio Pedro II (1837).

Alunos

Agamenon Magalhães – político (ex-governador de Pernambuco)
Amaro Quintas – historiador e professor
Amaury de Medeiros – médico sanitarista
André Negromonte – Torcedor símbolo do Sport Recife
Aníbal Bruno – médico, jurista, escritor
Ariano Suassuna – escritor e dramaturgo
Assis Chateaubriand – jurista, jornalista, empresário (Diários Associados)
Augusto Lucena – político (ex-prefeito do Recife)
Celso Furtado – economista
Clarice Lispector – escritora
Claudionor Germano – compositor e cantor de frevos
Ednéa Fonseca Toledo – jurista e advogada
Epitácio Pessoa – político (ex-presidente da República)
Eraldo Gueiros Leite – político (ex-governador de Pernambuco)
Eurilo Duarte – jornalista e escritor
Fernando Castelão – apresentador de televisão e escritor
Fernando Santa Cruz – militante político
F. Pessoa de Queiroz – empresário
Gilberto Botelho – advogado
Hermes de Souza Canto – médico, primeiro prefeito constitucional de Afogados da Ingazeira
Jarbas Maranhão – Político e escritor pernambucano, constituinte de 1946
João Barbalho Uchôa Cavalcanti – ex-ministro do Supremo Tribunal Federal
Joaquim Cardozo – poeta, engenheiro
Joaquim Francisco – político (ex-governador de Pernambuco)
José Antônio Gonsalves de Mello – historiador, professor
José Lins do Rego – escritor
Lauro Villares – ilustrador
Leopoldo Nachbin – matemático
Liberato Costa Júnior – político
Lucilo Varejão Neto – ensaísta, professor
Luiz Fernando Lapenda Figueiroa – juiz
Manoel de Oliveira Erhardt – desembargador federal
Mário Melo – jornalista, historiador e político
Nelson Chaves – médico e escritor
Nilza Lisboa – atriz
Orlando Parahym – médico e escritor
Pelópidas Silveira – político (ex-prefeito do Recife)
Sylvio Rabello – promotor público, professor, ex-diretor geral do SENAC-PE
Valdemar de Oliveira – médico e teatrólogo
Teresa Labelly Costa de Arruda – enfermeira sênior
Professores
Editar
Adauto Pontes – língua portuguesa
Agamenon Magalhães – geografia geral
Albérico Porto – língua francesa
Amaro Quintas – história
Amauri Costa Pinto
Aníbal Bruno
Antônio Pedro de Figueiredo – geometria, língua portuguesa
Antônio Souto Neto
Arildo Marinho de Almeida – quimica
Armando Souto Maior – história
Bento Magalhães
Bernadete Pedrosa
Cláudio Estelita – matemática
Clécia Noronha – Educação Física/Direitos Humanos(GP CABUGÁ)
Cleide Oliveira – língua portuguesa (GP CABUGÁ)
Eládio Ramos – língua portuguesa
Epaminondas Albuquerque
Ernesto Silva – química
Faria Neves Sobrinho – língua latina
Frei Romeu Pérea – filosofia
Geraldo Lapenda – língua latina
Géber Romano Accioly – Literatura Brasileira (1981 a 1999)
Hilton Sette – geografia
Ivo Calado- Desenho
Lauro de Oliveira – língua latina
Leônidas Estelita – matemática
Lourival Vilanova – língua portuguesa
Lucilo Varejão Filho – língua francesa
Lucilo Varejão Neto – língua francesa
Manuel Correia de Andrade – geografia
Manoel Maria – língua portuguesa
Manuel Heleno – matemática
Miguel Barkokebas – música
Milton Persivo Cunha
Milton Tavares – matemática
Moacir de Albuquerque – língua portuguesa
Nascimento Feitosa – filosofia
Nilo Pereira
Olívio Montenegro
Rivaldo Barbosa – Filosofia e Historia (GP CABUGÁ)
Ulysses Pernambucano
Waldemar Valente


A IGREJA DOS MARTÍRIOS DEMOLIDA PARA CONSTITUIÇÃO DA AV. DANTAS BARRETO

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Igreja do Bom Jesus dos Martírios foi uma igreja localizada na cidade brasileira do Recife, Pernambuco.

A Igreja dos Martírios, uma pequena igreja incrustada no centro do Recife, foi alvo de uma disputa entre a municipalidade (na pessoa do prefeito Augusto Lucena) e a intelectualidade recifense.

Para dar andamento ao seu plano de urbanização do centro do Recife, o prefeito Augusto Lucena viu-se diante da Igreja dos Martírios, que lhe impedia o andamento das obras.

Até então a igrejinha não era tombada. A Igreja de Bom Jesus dos Martírios era uma igreja importante, porque era uma igreja de pardos e pretos do final do século XVIII, e portanto deveria ser preservada. Então, o IPHAN fez o processo de tombamento da igreja, na tentativa de impedir sua demolição.

Augusto Lucena solicitou ao Governo Federal o destombamento da igreja. E, quando alguns técnicos enviados pelo governo deslocavam-se ao Recife para avaliar a solicitação, o prefeito antecipou-se e conseguiu derrubar parte da fachada da igreja, onde ficava o sino. Este ato foi flagrado por um fotógrafo.

Técnicos, na tentativa de dissuasão, apresentaram planos alternativos, para a preservação do monumento histórico.

O prefeito conseguiu o destombamento e a igreja literalmente tombou, dando lugar à Avenida Dantas Barreto, no dizer do arquiteto e paisagista José Luiz Mota Menezes, “uma avenida do nada para o nada”.

Como medida paliativa, em 1973 o ministro da educação à época, Jarbas Passarinho, autorizou o destombamento, na condição de a prefeitura do Recife construir outro frontão da igreja, em posição diferente da original, apenas para guardar a memória. Mas esse frontão não foi construído.


CONHEÇA A HISTÓRIA DO BAIRRO DA MACAXEIRA

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Até se consolidar como bairro, no início do século 20, a Macaxeira fazia parte de Apipucos. De acordo com os moradores mais antigos, tem esse nome por conta de uma grande plantação de macaxeira que havia por lá. 😮

Em 1895, no mesmo lugar da plantação, foi construída a Fábrica de Tecidos Apipucos 🏭 que desempenhou papel importante na construção do bairro. Assim como a Macaxeira, ela começou pequena (fabricava apenas estopa). No entanto, em 1925, foi comprada pelo empresário Othon Lynch Bezerra de Melo, mais conhecido como Coronel Othon.

Natural de Limoeiro, ele comprou uma área de 55 hectares, onde estava a fábrica, seus arredores e até o Açude de Apipucos. 💲💲💲 A fábrica tinha uma posição estratégica, na margem da linha férrea 🛤 que ligava Recife a Limoeiro, facilitando o transporte dos produtos fabricados.

O bairro cresceu junto com a fábrica. Entre as décadas de 1930 e 1940 ⏳ Othon construiu duas vilas operárias: a Vila Maria Amália (mais conhecida como Vila da Carrapateira) e a Vila Regina (conhecida como Vila Buriti). 🏘🏘🏘 Todas as casas eram iguais, com o mesmo tamanho, paredes brancas e uma barra preta de piche na fachada.

Nas vilas havia igreja, praça, creche, escola, clube, lojas, posto médico e toda a infraestrutura necessária para manter os operários o máximo de tempo possível perto da fábrica. Inclusive, só podiam usar os serviços, as pessoas que se identificassem como funcionários ou parentes de funcionários da fábrica.

E vê que curioso! A Avenida Norte, que corta o bairro, foi construída justamente onde já havia a Ferrovia Recife-Limoeiro 🚂🚃🚃 que, mais tarde, foi substituída pelo bonde elétrico.

E olha outra coisa que pouca gente sabe! Mesmo com todo o crescimento e desenvolvimento, o bairro mantém alguns trechos de vegetação remanescente da Mata Atlântica. 🌳🌳🌳


Cone em Pernambuco conquista dois novos clientes

A Cone (Condomínio de Negócios), uma plataforma de empreendimentos de logística industrial e serviços, começou o ano atraindo novos consumidores em busca de soluções build to suit.

A ideia se concentra na construção de instalações corporativas, baseada na expertise da empresa em analisar a necessidade específica de cada cliente e oferecer a solução adequada. Com essa proposta, chegaram ao empreendimento a Britânia Philco e a Duratex. A rede Império também ampliou seus investimentos no espaço.

A marca Britânia Philco, potência nacional no mercado de eletrodomésticos e eletroeletrônicos, chegou para fazer parte do nosso time de clientes Cone, ocupando uma área de mais de 1.960 m². Com o objetivo de instalar o Centro de Distribuição dos seus produtos, as marcas que agora caminham juntas, contam com a estrutura build to suit para servir os seus clientes.

A Duratex, com sede em São Paulo, empresa de fabricação de painéis de madeira, louças e metais sanitários também é nova no time da Cone, ocupando uma área de 3.592,79 m². Na instalação, a empresa atua com um grande Centro de Distribuição de painéis de madeira.

Uma grande varejista de móveis e eletros, a Império, que já fazia parte do nosso time desde 2017, agora expandiu a sua área na Cone. Antes, ocupava 3.920,12m² e dobrou o seu espaço, passando a trabalhar em mais de 7.800 m².


Moradores engajados pintam suas residências no Campo da União

img_alt

Ação fez parte do primeiro mutirão do Mais Vida nos Morros na localidade e contou com cerca de 100 famílias que colocaram a mão na massa e demonstraram que em pouco tempo transformarão sua comunidade. (Foto: Cortesia)

As ruas do Campo da União, no bairro da Macaxeira, na zona norte do Recife, estão de cara nova. Na manhã do último sábado (16), em um mutirão de pintura realizado pelo projeto Mais Vida nos Morros, da Secretaria Executiva de Inovação Urbana do Recife, o colorido tomou conta da comunidade. Há mais de duas semanas o projeto tem intensificado as intervenções no Campo da União, engajando e mobilizando o pessoal. Na última semana também ocorreu o workshop colaborativo em que os moradores puderam relatar seus sonhos e opiniões para melhoria da sua comunidade, além de planejarem a respeito do mutirão.

Mais de 100 pessoas participaram das pinturas das suas casas. “A atividade faz com que o morador comece a ver o início da mudança da sua comunidade a partir da mudança da sua residência, e da sua rua. É o momento que desperta nele a transformação que está acontecendo no local, que se começa a ver o brilho nos olhos das pessoas”, explicou o secretário executivo de Inovação Urbana, Tullio Ponzi.

Para descontrair, durante o mutirão, os moradores participaram de uma pequena gincana, onde o primeiro da fila seria quem acertasse qual era o sabor do bolo, já que o bolo foi produzido com alimentos reaproveitados, como casca de mamão e de abacaxi. E esta ação deu início as atividades de prática sustentável que o projeto vai realizar, pois além das oficinas de minhocário e mini horta, teremos oficinas de culinária sustentável, para estimular a redução do lixo orgânico nas comunidades.

Morando há mais de 30 anos no Campo da União, a dona de casa Quisneide Aguiar, se sente bastante orgulhosa de participar na transformação do seu bairro. “Sempre pintei minha casa com a minha filha, mas com esse projeto foi melhor ainda para mim e para minha comunidade”, ressaltou a moradora. E o que mais se via nas ruas era a união da população e a felicidade estampada em ver suas casas e dos vizinhos começando a ficar mais linda, além do planejamento dos moradores para os espaços de lazer que serão criados.

O Campo da União é a 10º área que recebe o Mais Vida nos Morros. A intervenção deve durar cerca de três meses, onde mais de 450 famílias serão beneficiadas. “A proposta contemplará a transformação física, ambiental e social da área. Prevendo a eliminação dos pontos de críticos de lixo, criação de horta urbana e minhocários, implantação de mirante, humanização dos becos e travessas, além da interface com outras secretarias para intervenções estruturais”, declarou Flaviana Gomes, Gerente-geral de Intervenções Urbanas da secretaria.

O Mais Vida nos Morros é uma política pública de cidadania e desenvolvimento sustentável para os morros do Recife, cujo o intuito é de estabelecer que o morador seja o protagonista da transformação do seu bairro, e que assim ele passe a cuidar muito mais do lugar onde vive. O projeto, que também é considerado referência nacional em espaços urbanos para a Primeira Infância, teve seu início em 2016 e já beneficiou diretamente mais de 13 mil recifenses, moradores do Alto do Maracanã, Córrego do Jenipapo, Mangabeira/Alto José do Pinho, Ibura, Alto Santa Isabel, Morro da Conceição, Sítio São Brás, Beberibe e Vasco da Gama.


Uma nova árvore para cada ano de vida do Recife

img_alt

Prefeito Geraldo Julio iniciou o plantio de 482 árvores em celebração ao aniversário da cidade na manhã deste sábado (16) no Parque da Macaxeira (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

Na manhã deste sábado (16), o Recife foi presenteado com o plantio de novas mudas de árvores que vão aumentar a cobertura verde em pontos importantes da cidade. O prefeito Geraldo Julio deu início a ação que, em virtude do aniversário da capital pernambucana, vai trazer 482 novas árvores para a cidade até o final de março. A iniciativa teve início no Parque da Macaxeira e segue com plantio nos Parques Caiara e no Canal do Arruda.

“Hoje são 482 novas árvores na cidade, comemorando os 482 anos do Recife, com uma programação que durou uma semana inteira, e amanhã ainda tem o espetáculo O Boi Voador. E aqui no Parque da Macaxeira existe uma ligação muito forte da população com o parque. Isso é uma das coisas mais importantes que existem. O parque é bem cuidado, bem tratado, tem muitos eventos, e tudo isso acontece pela ligação que a população tem. Então, quando a gente tá fazendo um plantio de árvores é importante ressaltar essa ligação, por isso toda vez que eu estou plantando, coloco a terra com as mãos, para que não só a árvore possa sentir, mas que toda a população veja o carinho que a gente quer tratar este e vários lugares da cidade”, afirmou o prefeito Geraldo Julio.

As espécies plantadas, provenientes das sementeiras do Jardim Botânico do Recife e da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (EMLURB), têm características adequadas para parques e praças, de grande e médio porte, e vão combater as ilhas de calor. O Parque da Macaxeira está recebendo 200 mudas, o Parque do Caiara vai receber o plantio de 180, e o Canal do Arruda mais 102, totalizando as 482 mudas em alusão ao aniversário do Recife.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, José Neves Filho, o plantio não vai parar. “No contexto político ambiental, o plantio é um dos mais importantes instrumentos de defesa do meio ambiente, porque não é só o plantio de uma árvore que é feito, existe todo um ecossistema que gira em torno disso. Então, até o final do mês de março, plantaremos as 482 árvores. Começamos aqui mas vamos para vários lugares do Recife. Mas a nossa meta maior é plantar até o final da gestão mais 50 mil árvores”, comentou animado o secretário, que disse ainda que desde o início da gestão já foram plantadas 51 mil mudas na cidade e atualmente temos 250 mil árvores espalhadas pela capital pernambucana.