PIB de Pernambuco cresce 2,2% no segundo trimestre de 2019

No primeiro semestre, o PIB de Pernambuco cresceu 1,7%

O PIB de Pernambuco alcançou R$ 49,2 bilhões em valores correntes no segundo trimestre deste ano  / Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
O PIB de Pernambuco alcançou R$ 49,2 bilhões em valores correntes no segundo trimestre deste anoFoto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O Produto Interno Bruto (PIB) de Pernambuco cresceu 2,2% no segundo trimestre de 2019, tendo como base de referência o mesmo período de 2018. O PIB de Pernambuco alcançou R$ 99,8 bilhões, em valores correntes. Já em relação ao primeiro semestre deste ano, o crescimento foi de 1,7% em relação ao mesmo período do ano passado, alcançando R$ 49,2 bilhões.

O Setor Agropecuário apontou crescimento de 9,9% no segundo trimestre de 2019. A indústria, na comparação do segundo trimestre deste ano com o segundo trimestre de 2018, apresentou variação de 4,9% no volume do seu valor adicionado. Esse crescimento teve a contribuição da Indústria de transformação (6,6%), a produção e distribuição de eletricidade, gás, água, esgoto e limpeza urbana (6,5%) e a construção civil (1,5%).

Já o Setor de Serviços registrou crescimento de 1,1% no segundo trimestre de 2019, em relação ao mesmo período do ano passado. Os segmentos que mais cresceram foram Transporte, armazenagem e correio (5,1%), Administração, saúde e educação pública (1,9%), Atividades imobiliárias e aluguéis (1,5%), Outros serviços (0,6%) e Comércio (0,2%).

Veja os números

JC Online


Produtores revelam detalhes do show de Bon Jovi no Recife

Será a primeira apresentação da turnê do álbum ‘This House is Not For Sale’ e a única no Nordeste

Preparativos para o show de Bon Jovi no Recife

O Estádio do Arruda recebe neste domingo (22) o show da banda norte-americana Bon Jovi. Será a primeira apresentação da turnê do álbum “This House is Not For Sale” e a única no Nordeste. Na manhã desta quarta-feira (19), representantes das produtoras Luan Promoções e LiveNation apresentaram para a imprensa os detalhes da estrutura que está sendo preparada para o show.

O palco da apresentação, por exemplo, mede 24 metros de largura por 20 metros de profundidade. A construção, que contou com a participação de 40 trabalhadores, precisa de ser três dias para ser executada. O palco é de ferro e sua estrutura pesa aproximadamente 240 toneladas. A princípio foi pensada em uma estrutura de inox, mas a LiveNation, responsável pela montagem do palco, constatou que, devido ao tamanho do espetáculo, o ferro seria mais resistente e seguro.

De acordo com o gerente de eventos da Luan Promoções, Caíca Vasconcelos, o acesso do público ao estádio será monitorado pela CTTU e pelo Consórcio Grande Recife. Os produtores adiantaram que não será permitida a entrada de carros ou veículos particulares – esses veículos devem ficar entre 600 e 800 metros de distância do loca. Apenas os ônibus terão acesso ao estádio.

O vice-presidente da Live Nation na América Latina (produtora responsável pelo show), Philip Giuliano, falou sobre a importância de realizar o show no Recife. “Nós estamos sempre procurando por novos mercados. Recife está na lista das cidades maravilhosas do Brasil e então nós quisermos vir para cá e tivemos essa oportunidade agora. Esperamos transformar este show em futuras oportunidades para Recife”, prometeu.

O show está programado para começar às 20h30 e os portões serão abertos às 15h. Após a capital pernambucana, os músicos também se apresentam no Allianz Parque, em São Paulo, no dia 25; na Pedreira Paulo Leminski, em Curitiba, no dia; e no Rock in Rio, no Rio de Janeiro, no dia 29.

Preparativos para o show de Bon Jovi no Recife
Preparativos para o show de Bon Jovi no Recife

Preparativos para o show de Bon Jovi no Recife

Foto: Jose Britto/Folha de Pernambuco

Preparativos para o show de Bon Jovi no Recife
Preparativos para o show de Bon Jovi no Recife
Preparativos para o show de Bon Jovi no Recife
Preparativos para o show de Bon Jovi no Recife

Folha PE


Caruaru ganha parque ambiental para preservar o rio Ipojuca

Projeto prevê intervenções para preservar o meio ambiente e valorizar o espaço público. Obras devem terminar em nove meses

Parque ambiental prevê preservação do rio

Com o objetivo de preservar o meio ambiente e valorizar o espaço público, está sendo implantando em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, o Parque Ambiental Janelas para o Rio. O projeto prevê uma série de intervenções para beneficiar o rio Ipojuca, protegendo suas margens e potencializando o papel do rio na paisagem urbana. Para a realização das obras, será feito um investimento de R$ 6 milhões, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O governador Paulo Câmara assinou a Ordem de Serviço e as construções já começaram.

O espaço será construído no terreno da Escola Municipal Altair Nunes Porto, no bairro do Cedro. As obras devem ser concluídas em um período de nove meses. Além de proteger as margens de usos indevidos, o projeto incentiva a recuperação dos afluentes, a convivência social e o exercício da educação ambiental.

O parque ocupará uma área aproximada de 6,65 hectares, sendo 1,58 hectares no lado norte e 5,06 hectares no lado sul, sendo 3,06 hectares de áreas reflorestadas. A estrutura contará com passeios (calçadas), arborização e vegetação paisagística, pista de corrida, passarela de pedestres sobre o rio, quadras esportivas, playgrounds, portaria, administração, quiosque, sanitários, bloco destinado à educação ambiental, área de reflorestamento, mobiliário urbano, sinalização e iluminação pública.

Para a secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista, o projeto também integra o Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do Rio Ipojuca (PSAIpojuca), o que pode garantir um melhor serviço de saneamento, além de melhora na qualidade da água. “Os municípios que fazem parte do rio e seus afluentes têm que ter uma melhor valorização do patrimônio ambiental. Caruaru é o primeiro a receber, e Gravatá já está em licitação para ter o seu parque. É um projeto para bem-estar social, educação ambiental, integração das localidades com a área de entorno, mais de 300 mil pessoas serão beneficiadas, e podemos comparar com o Parque da Jaqueira em Recife, pela questão da área. É uma forma de fazer controle urbano, e serão plantadas 5 mil mudas e mil árvores”, afirmou a secretaria
.
Todos os projetos da ação do PSAIpojuca estão orçadas em R$ 1 bilhão, e Fernandha conta que a ação pretende ainda reduzir o grau de poluição da bacia do Rio. “É uma ação de revitalização de bacia. Onde se tinha área de poluição ambiental, melhoram-se as margens e a questão quantitativa e qualitativa. E, quando se faz isso, melhora a gestão hídrica em quantidade e qualidade, e isso traz um benefício para os bairros do entorno e até mesmo do Estado. Dentro do PSA integramos ações de esgotamento sanitário.Essa bacia do Ipojuca nasce em Arcoverde e segue até Ipojuca, é uma bacia importante, que tem uma alta poluição, e esses projetos são positivos”, destacou.


Vai para o show de Bon Jovi? Saiba tudo sobre o esquema de trânsito e transporte

O evento acontece no próximo domingo (22), no Estádio José do Rego Maciel

De acordo com o órgão, serão deslocados 110 agentes de trânsito para as ações que ao redor do estádio / Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
De acordo com o órgão, serão deslocados 110 agentes de trânsito para as ações que ao redor do estádio
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

Para facilitar o acesso ao Estádio José do Rego Maciel, no bairro do Arruda, na Zona Norte do Recife, onde acontecerá o show da banda americana Bon Jovi no próximo domingo (22), a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) montou um esquema especial, que contará com interdição de ruas, monitoramento de tráfego pela Central e pelos agentes, além de uma linha expressa de ônibus, que levará os passageiros de quatro shoppings do Recife até o local do evento.

De acordo com o órgão, serão deslocados 110 agentes de trânsito para as ações que ao redor do estádio. A partir do meio-dia do sábado (21), a Rua das Moças, a Rua Petronila Botelho (até a Avenida Professor José dos Anjos) e a Rua do Machado (até o cruzamento com a Rua José Austregésilo) serão interditadas. Já no domingo (22), a partir das 12h, serão feitos os demais bloqueios no trânsito.

Interdições

Várias ruas precisarão ser bloqueadas para facilitar o acesso do público ao evento. A Avenida Beberibe terá o tráfego bloqueado, entre a bifurcação com a Estrada Velha de Água Fria, até a Rua Couto Magalhães; nos cruzamentos com a Avenida Professor José dos Anjos, Rua Fernando César, Rua José Austregésilo e Rua São Bento. A Avenida Professor José dos Anjos também será interditada no trecho entre a Estrada Velha de Água Fria e a Rua Jerônimo Vilela, além do cruzamento com a Rua Desenhista Eulino Santos. As vias próximas ao estádio também serão interditadas e só poderão ser acessadas por moradores. A previsão é de que as vias sejam liberadas a 1h da segunda-feira (23).

A opção de trajeto para os motoristas que desejarem seguir para a Zona Norte são a Avenida Norte e a Estrada Velha de Água Fria. Já para os que vierem de Campo Grande, poderão usar a Rua Jerônimo Vilela e da Regeneração. Da Encruzilhada, a opção é pegar a Estrada de Belém ou a própria Avenida Beberibe, até o limite da Rua Fernando César.

Expresso Bon Jovi

O público que vai assistir ao show de Bon Jovi no Recife contará com linhas de ônibus expressas que farão o deslocamento entre quatro shoppings da cidade e o Arruda. Para que for utilizar o transporte, o valor cobrado para ida e volta é de R$ 12. O serviço é oferecido pelas empresas Pedrosa, Borborema e Transportadora Globo.

O preço pago pelo estacionamento dos shoppings será uma tarifa fixa de R$ 8,50. Para quem sair do Shopping Tacaruna, no bairro de Santo Amaro, Centro do Recife, o serviço funcionará das 14h à meia-noite, com intervalo de dez minutos entre os coletivos. A passagem poderá ser adquirida em dinheiro, em uma bilheteria que será instalada no estacionamento. Já para quem optar pelo Plaza Shopping, os ônibus sairão das 14h à 00h30, com o mesmo intervalo. O bilhete também poderá ser pago no cartão de débito e crédito.

Saindo da Zona Sul, as opções são os Shoppings RioMar e Recife. As linhas funcionarão das 14h à 1h. Quem optar por pegar o transporte apenas na volta também pagará a tarifa no valor de R$ 12. As pessoas que vierem dos shoppings RioMar, Recife e Plaza vão desembarcar na Rua Professor José dos Anjos, em frente ao Bompreço. Já quem vem do Tacaruna deverá descer também na Avenida, mas ao lado do Estádio, no sentido Campo Grande. Ao fim do show, o ponto de embarque será o mesmo. A frota será de 32 veículos.

Táxi

A CTTU também improvisou um ponto de táxi provisório na Avenida Beberibe, em frente ao Estádio José do Rego Maciel. Durante o período será firmado o Convênio Táxi Metropolitano, entre as 18h do domingo (22) e as 6h da segunda-feira (23), com veículos de São Lourenço da Mata e Paulista.

O show

A banda americana Bon Jovi fará a segunda passagem da turnê “This House is Not For Sale” pelo Brasil no próximo domingo. Na estrada desde 2016, a turnê deste álbum passará também por São Paulo, Curitiba e pelo Rock in Rio. O evento tem início às 20h30 e conta com uma estrutura que envolve cerca de 350 pessoas na montagem. O público esperado é de 40 mil pessoas.

JC Online


Pernambuco no Dia Mundial de Limpeza de Praias

Semas, com apoio da CPRH e da Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, promove um mutirão de limpeza entre o posto 8 da Avenida Boa Boa Viagem e a Igrejinha de Piedade

Resultado de imagem para boa viagem

A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade – Semas realiza, no próximo sábado (21/09), às 14h, uma atividade educativa em comemoração ao Dia Mundial de Limpeza de Praias. O mutirão de recolhimento de resíduos terá como ponto de encontro o posto 8 da Avenida Boa Viagem, na esquina com a Av. Armindo Moura, e segue até a Igrejinha de Piedade, à beira-mar, onde haverá um ponto de encontro para a pesagem e recolhimento dos resíduos coletados. A ação voluntária conta com o apoio da Agência CPRH e da Prefeitura Municipal de Jaboatão dos Guararapes.

A campanha Clean Up The Word surgiu nos Estados Unidos, e é coordenada pela ONG ambientalista Centro para a Conservação da Vida Marinha – Ocean Conservancy, com apoio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA. Neste ano, programa ambiental acontece no fim de semana de 20 a 22/09, quando serão mobilizados milhares de voluntários em cerca de 130 países, que recolhem o lixo, especialmente os resíduos plásticos, das praias e rios. O mutirão acontece simultaneamente na África, Europa, Ásia Ocidental, Ásia-Pacífico, América Latina e Caribe e América do Norte, o material é pesado e catalogado, e depois segue para um destino ambientalmente adequado.

O Brasil participa do Dia Mundial de Limpeza de Praias desde 1993. Outras iniciativas com o mesmo objetivo, como a Semana Mares Limpos, Programa Lixo Zero e o Dia Mundial da Limpeza, acontecem com o apoio de prefeituras, sociedade civil e grupos ambientalistas. Este ano, haverá ações no Rio de Janeiro (em 15 locais, entre praias e a Baía de Guanabara), Sergipe, Ceará e Pernambuco.

No estado, além da ação da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, outros mutirões acontecem entre os dias 20 e 21, de forma simultânea, coordenadas pelos municípios litorâneos de Recife, São José da Coroa Grande, Serrambi, Ipojuca, Cabo de Santo Agostinho, Igarassu, Itapissuma, Paulista, Rio Formoso e Sirinhaém. Haverá também mutirões de limpeza de rios e praças nas cidades de Petrolina, Ouricuri e Pesqueira, no interior do estado. Para conferir as programações locais, os interessados devem procurar as prefeituras.

Para o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, “o Governo do Estado está aderindo a este esforço global para combater a poluição por resíduos plásticos e sensibilizar a população sobre os cuidados com os ambientes naturais. O evento é aberto ao público, ressaltando o compromisso de cada cidadão com o meio ambiente. A ação é também um alerta sobre a necessidade de proteção do ecossistema litorâneo e de toda a vida marinha, como tartarugas e golfinhos, principais vítimas deste tipo de poluição”.

Serviço
O que: Dia Mundial de Limpeza de Praias- Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade – Semas/PE

Quando: 21 de setembro (sábado, às 14h)

Concentração: Na praia, defronte ao Posto 8 (Corpo de Bombeiros) da Av. Boa Viagem, na esquina com a Av. Armindo Moura, em Piedade).

Percurso: As equipes de voluntários se deslocarão pela praia, em direção à Igrejinha de Piedade, onde haverá um ponto de apoio para recolhimento e pesagem do material recolhido.


Otimista, setor turístico de Pernambuco se prepara para a estação mais quente do ano

Além de disponibilizar estrutura e serviços, foco do trade também está na formação de mão-de-obra local para gerar ocupação e valorizar potencial de moradores do Litoral Sul. Pelo menos 210 pessoas serão capacitadas para sete atividades

A chegada da estação mais quente do ano promete aquecer os negócios do trade turístico pernambucano e, quem sabe, abrir oportunidades de vagas de emprego. O setor está otimista com a movimentação e já se prepara para atender tanto o turista de negócios quanto o de lazer. Se depender do resultado percebido até agora, os negócios tendem a ser favoráveis.

De acordo com a Empetur, de janeiro a julho deste ano, o Estado já recebeu 3,9 milhões de visitantes – alta de 7% em relação a 2018. Desse público, 185 mil eram estrangeiros. Outro dado favorável é que ampliou em 6,67% a permanência média de dias, entre os 1.150 meios de hospedagem em Pernambuco.

Para potencializar ainda mais o fluxo ao Litoral Sul, um dos principais destinos, o Bugan Paiva – do Grupo Rio Ave – se uniu à Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes e abriu as portas para desenvolver um projeto de formação de pessoas ao setor. O foco são jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social, que serão habilitados para atuar como garçom, camareira, excelência em serviços hoteleiros, recepcionista, atendimento, hospitalidade e excelência em serviços hoteleiros e organização de eventos.

Aulas teóricas e práticas acontecerão no Bugan Paiva, no Litoral Sul, próximo ao Paiva

Valorizar pessoas

Mais que disponibilizar a estrutura e serviços, a formação de mão-de-obra também faz parte da estratégia. O diferencial é valorizar pessoas da cidade, desenvolvendo suas habilidades e fortalecendo a cadeia local. “Abraçamos o projeto com muito carinho e, conforme a necessidade, vamos utilizar esse banco de dados para contratação, assim como o setor”, adiantou a diretora de hotelaria do Grupo Rio Ave, Joselma Cavalcanti. A iniciativa municipal integra o programa ‘Deixe Jaboatão Conquistar Você’ e pretende capacitar 210 pessoas.

Formação

A formação das sete turmas acontecerá durante quatro meses. Cada curso terá duração de 60 horas/aula e duração máxima de 15 dias. As primeiras aulas começaram dia 9 deste mês e ocorrerão no Bugan Paiva, em Barra de Jangada.


Refúgio Arbor promove reflexão para além do que se vê na CASACOR PE 2019

Refúgio Arbor  CASACOR PE 2019 / Fotos: Paulo Duca

Sustentabilidade e tecnologia aliadas à afetividade e à inovação são as inspirações do Refúgio Arbor na CASACOR PE 2019. A mostra de decoração acontece entre os dias 14 de setembro e 03 de novembro, na Avenida Dezessete de Agosto, 1112, em Casa Forte, zona norte do Recife.

A Arbor Cortinas entra no tema da mostra — Planeta Casa —, apresentando um universo de possibilidades a todos que mergulharem no Refúgio Arbor, um ambiente que conecta o pensamento criativo e convidativo. “O espaço é um mergulho que vai levar o visitante para uma imersão ao universo Arbor, descortinando experiências sensoriais e inovadoras”, revela Isabel Nascimento, diretora da Arbor Cortinas.

O Refúgio traz a essência da Arbor alinhado com a cultura da inovação e as iniciativas sustentáveis. A inspiração para o nome veio do mangue — as árvores da vegetação, em meio às adversidades, servem como um refúgio para abrigo e geração de vida. Vale a pena conferir!


Evento para apreciadores do Vinho acontece neste sábado, na Reserva do Paiva

Foto: Divulgação

A Reserva do Paiva recebe, o primeiro Wine Day neste sábado (21), a partir das 17. O evento reunirá diversos expositores de várias regiões do país e de outras nacionalidades, trazendo ao público uma grande variedade de vinhos para de degustação, exposição, palestras, música, gastronomia, e uma programação de dar água na boca.

Tudo isso acontecerá numa das mais belas praias do litoral sul de Pernambuco, num ambiente natural e simplesmente deslumbrante, praticamente a beira mar da Reserva do Paiva, tornando um encontro único, entre a beleza e o sabor. 

Na ocasião, o Empório Reserva do Paiva recebe a palestra sobre harmonização com Sofia Palazzo Dulgherof, além de muita música com Hito Pereira e Trio, com Jazz e Blues Instrumental.

O local conta com 10 stand expositores com cerca de 100 rótulos, para degustação do público. Além da degustação, o evento contará com uma praça de alimentação, com opções de menus harmonizados com os vinhos expostos na feira para deixar tudo ainda mais saboroso. 

O acesso ao evento, custa R$ 120, sendo R$ 25 revertido para compras na feira e dá direito a degustação de vinhos, queijos, pães e azeites da feira.

O evento é uma realização da Blima Produções. Informações: (81) 99764-9247.


Recife terá primeiro rooftop

Cais do Sertão / Foto: Divulgação

Recife ganhará um novo restaurante em um dos endereços mais privilegiados da cidade. Localizado na cobertura do Cais do Sertão, o restaurante é o primeiro rooftop da capital pernambucana.

Com vista 360 graus, o espaço possibilita visualizar Olinda, a cidade irmã, e um dos principais pontos turísticos do município, o Parque das Esculturas de Brennand.

O empreendimento esta sob o comando dos empresários Jason Vieira, Gustavo Satou, Rodrigo Carvalheira, Oscar Gundes e o chef Renato Valadares.

Funcionando como restaurante e também com um lounge independentes na área externa para contemplação da paisagem, o novo point tem capacidade para acomodar 222 pessoas em diferentes ambientes.

Já em obras, o projeto assinado por Humberto Zirpoli tem previsão para conclusão no mês de novembro.


Liberado tráfego em trecho do viaduto da BR-101, em Jaboatão dos Guararapes

viaduto

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER), finalizou, na noite desta terça-feira (17), os serviços de restauração e requalificação da BR-101, na pista decrescente sentido Norte, no trecho com 700 metros de extensão, que compreende o viaduto sobre a Estrada da Batalha (PE-008), nas proximidades da fábrica da Coca-Cola, bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes. Em seguida, o tráfego no local foi restabelecido sem transtornos e a circulação de veículos segue fluindo normalmente.

Atualmente, mais de 95% dos serviços previstos da pista principal foram finalizados no segmento contemplado da BR-101, no Contorno do Recife, com extensão de 30,7 quilômetros, que vai de Jaboatão dos Guararapes até a divisa dos municípios de Abreu e Lima e Paulista.

As intervenções na pista principal estão previstas para serem concluídas no final deste ano. O DER continua trabalhando para minimizar os impactos do trânsito nos trechos em obras. Nos segmentos já finalizados, cerca de 60 mil usuários já circulam diariamente com mais conforto e segurança, melhoria da mobilidade, do transporte de parte da produção do comércio e da indústria pernambucana e de outros estados e redução do tempo de viagem.

A OBRA – Considerada a maior intervenção de infraestrutura viária no Estado nos últimos dez anos, a restauração e requalificação da BR-101, no Contorno do Recife, conta com investimento aproximado de R$ 192 milhões, recursos provenientes de um convênio celebrado entre o Governo de Pernambuco, por meio do DER, e a União, através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). As obras nas pistas principais da BR-101 têm prazo previsto para serem concluídas até o final de dezembro deste ano (2019) e serão contemplados diretamente cerca de 2,7 milhões de habitantes dos municípios interligados por este segmento da rodovia.


Governo do Estado investe R$ 30 milhões para ampliação de esgotamento sanitário em Olinda

compesa

Com uma grande obra para melhoria do abastecimento de água em andamento, a cidade de Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR), agora recebe mais investimentos para ampliação dos serviços de coleta e tratamento de esgotos. O Governo Paulo Câmara investe R$ 30 milhões, recursos do Estado, da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e da Caixa Econômica Federal/OGU, para implantar e complementar o sistema de esgotamento sanitário dos bairros de Jardim Atlântico, Fragoso, Bairro Novo, Monte, Amaro Branco, Tabajara e a localidade de Alto da Mina, nos Bultrins. O empreendimento faz parte do Programa Cidade Saneada, a Parceria Público Privada do Saneamento em Pernambuco, e vai beneficiar 66 mil pessoas nessas áreas da cidade com mais qualidade de vida. Trata-se de um grande empreendimento que prevê o assentamento de 170 quilômetros de rede coletora de esgoto. A obra tem o prazo de conclusão para janeiro de 2021.

A Compesa iniciou os serviços de escavações para implantação de ramais prediais pela Rua Safira, no bairro de Jardim Atlântico, e Rua Jutaí, em Tabajara. “Estamos avançado com as ações para ampliar esgotamento sanitário em Olinda, que apresenta um índice de 47% de cobertura. Boa parte do sistema existente hoje na cidade foi construída antes da década de 1980 e, por meio do Programa Cidade Saneada, já vem recebendo serviços de manutenção e obras de requalificação das unidades, o que permitiu melhorar consideravelmente a eficiência da operação das estações elevatórias e também das estações de tratamento de esgoto”, informa Rômulo Aurélio Souza, diretor Técnico e de Engenharia da Compesa, acrescentando que, após a conclusão dessa obra, a expectativa é que o índice de cobertura de esgotamento sanitário em Olinda aumente para 65%. 

A implantação do novo sistema ainda prevê a construção de duas estações elevatórias (bombeamento) e mais de três quilômetros de tubulações que transportarão o esgoto das unidades de bombeamento até a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Todo esgoto coletado, no futuro, nessas áreas beneficiadas pela obra, será destinado para a ETE Janga, a terceira maior estação de tratamento de esgoto da RMR, que foi totalmente recuperada através do Programa Cidade Saneada, e voltou a operar com o máximo de eficiência, no ano de 2017. Foram investidos R$ 12 milhões para requalificar e modernizar a ETE Janga.


Pernambuco apresenta a nova cara do turismo do Estado

setur
Artista gráfica Joana Lira assina a identidade visual que vai orientar todo o material que estará nos estandes a serem utilizados em feiras, ações e eventos. Estreia será na feira da Abav, em São Paulo

Ao buscar elementos da cultura, da gastronomia e dos mais variados destinos pernambucanos, para a criação da nova identidade visual do turismo de Pernambuco, a artista gráfica pernambucana Joana Lira vivenciou, em meio ao seu processo criativo, uma imersão em Pernambuco. A convite da Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco, por meio da Empetur, Joana percorreu diversos municípios e equipamentos turísticos, captando daí elementos necessários para dar uma nova cara para o turismo do Estado. 

Buscando despertar o sentido de pertencimento, a marca tem como foco principal promover uma nova experiência para o turista. Ela se apresenta por meio de um alfabeto iconográfico completo, com elementos da cultura local bem destacados. Estão lá a sombrinha de frevo, o bolo de rolo, o maracatu rural, a igreja submersa de Petrolândia, a galinha de Porto de Galinhas e o Morro de Dois Irmãos, de Fernando de Noronha, além de diversos outros ícones que identificam a riqueza cultural de Pernambuco.

A estreia da nova identidade visual será na 47ª Feira das Américas, promovida pela Associação Brasileiras das Agências de Viagem (ABAV), de 25 a 27 de setembro, no Expo Center Norte, em São Paulo. A feira é um dos principais eventos do turismo na América Latina e uma grande vitrine para os destinos nacionais e internacionais. “A nova identidade ficou muito bonita. Joana fez um belo trabalho e trouxe os elementos que representam nosso estado. Sem dúvida, este novo visual será o diferencial de Pernambuco na feira da Abav. Acreditamos, mais uma vez, que o Estado terá enorme destaque no evento, levando um estande diferenciado, que vai trazer o público para dentro dos cenários apresentados”, comemora o secretário de Turismo de Pernambuco, Rodrigo Novaes.

Com uma área de 70 m2, o estande de Pernambuco terá um formato diferenciado. O espaço contará com duas ilhas de atendimento com tablets, sala de reunião, duas composições de vídeo wall – no qual serão mostrados vídeos e imagens dos destinos pernambucanos -, além de quatro painéis de experiência criados pela artista gráfica. Os painéis terão quatro temáticas diferentes: Sol e Mar, Recife e Olinda, Porto de Galinhas e um compilado da Zona da Mata, Agreste e Sertão. 

“Foi com muito orgulho que recebi o convite do secretário Rodrigo Novaes para criar a nova identidade do turismo do meu amado Estado. Esse material tem como natureza traduzir a diversidade e toda a riqueza de Pernambuco. Eu considero um sistema de cores, traços e composições, que pode ser utilizado em diversas aplicações, como é o caso do estande da Abav, do fardamento, e das peças publicitárias”, explicou Joana Lira. 

No estande ainda haverá ação com promotores que incentivarão o público a participar de ativações nos painéis de experiências, com foco nas redes sociais oficiais, o @descubrapernambuco. 

Pensando também na sustentabilidade, todo o mobiliário do espaço  será feito com madeira de pinus (proveniente de reflorestamento) e a folheteria, com papel também de reflorestamento. A participação de Pernambuco na Abav 2019 conta com a parceria da Secretaria de Turismo do Ipojuca.

Serviço

47ª Feira de Turismo das Américas/ ABAV
Data: 25 a 27 de setembro, das 12h às 20h
Local: Expo Center Norte, São Paulo
Maiores informações: http://www.abavexpo.com.br


Modelo de policiamento japonês reduziu de 41% de roubos em Boa Viagem

Crimes violentos contra o patrimônio caíram quase à metade após um ano de atuação de efetivo do 19º BPM em área de 4 km² do bairro de Boa Viagem, em um modelo que aposta na proximidade com a população para a prevenção social. O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antonio de Pádua, participa nesta quarta-feira (18/09), às 9h30, da celebração de um ano da base.

O modelo de policiamento comunitário baseado no sistema japonês Koban chega a um ano de trabalho no bairro de Boa Viagem alcançando uma queda de 41% nos roubos dentro de seu perímetro de atuação, como resultado da política de proximidade da Polícia Militar com a comunidade na prevenção de crimes. O êxito do projeto “Nossa Presença, Sua Segurança” – iniciado em agosto de 2018 na área de 4 km² compreendida entre as Ruas Bruno Veloso, Barão de Souza Leão, Fernandes Simões Barbosa e Avenida Desembargador José Neves – é comemorado nesta quarta-feira (18/09), na base da Avenida Visconde de Jequitinhonha, com a presença do secretário Antonio de Pádua.

De 13 de agosto de 2018, data de lançamento do projeto na Zona Sul do Recife, até 12 de agosto de 2019, ocorreram 277 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) no quadrante atendido pelo policiamento comunitário, 190 a menos do que no mesmo período entre 2017 e 2018. A partir do monitoramento policial, que alia patrulhamento constante nas ruas às visitas sistemáticas a estabelecimentos comerciais e residências, o roubo a transeuntes foi a modalidade que mais diminuiu: -44%, saindo de 299 para 166 casos relatados às polícias. Além disso, o número de veículos roubados ou furtados nessa região despencou de 103 para 63, isto é, -39%.

São resultados expressivos em um território complexo como é Boa Viagem, caracterizado pelo intenso fluxo de moradores, turistas e população flutuante em uma zona de comércio e de rede hoteleira e bancária abundantes, avalia o secretário Antonio de Pádua. “Ainda temos, dentro da área de atuação do sistema Koban, três áreas de vulnerabilidade social, nas comunidades do Veloso, Entra Apulso e Pocotó. É inegável que a presença dos policiais militares, imbuídos de uma nova filosofia de segurança fincada na prevenção social, teve impacto na atitude de todos que vivem nessa região. As pessoas passaram a se sentir parte fundamental de um processo cujo objetivo é a pacificação, o qual já vem dando resultados robustos”, salienta.

Segundo o coordenador estadual de Polícia Comunitária, Major Oliveira Júnior, o cerne do trabalho dos 24 policiais militares do 19º Batalhão da PM envolvidos no primeiro Koban instalado naquela área geográfica é construir e ampliar uma rede de segurança local, na qual todos contribuem para um ambiente mais seguro. “A ideia é que o policial seja conhecido como o policial da área, capaz de monitorar o ambiente, a vítima e o potencial autor, a fim de identificar atividades delituosas e prevenir reincidências. Esse monitoramento ocorre por meio de diversas estratégias, como a formação de uma rede de vizinhos, abordagens sistemáticas e o mapeamento do ambiente. Nossos policiais conversam para angariar parceiros, fazendo visitas técnicas preventivas, pois quanto mais próximos estamos, mais real é a nossa leitura da população com a qual trabalhamos. Nosso foco maior é sempre buscar a ausência do crime, a prevenção”, detalha o oficial, que foi o representante brasileiro no Curso de Gestão em Policiamento Comunitário realizado em julho de 2018 no Japão, e também integra a Diretoria de Articulação Social e Direitos Humanos da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE).

Periodicamente, os policiais confeccionam relatórios sobre os resultados alcançados, as dificuldades e as ideias para solucionar problemas de segurança, o que inclui observar a necessidade de melhoria de fatores urbanísticos associados à violência. Um exemplo foi a obtenção, com a Prefeitura, da melhoria da iluminação e da recuperação do calçamento numa rua onde os motoristas, obrigados a reduzir a velocidade devido aos buracos, eram alvo constante de investidas de criminosos.

PAULISTA – Igualmente, uma nova base em Maranguape II já começa a atuar para transformar os moradores em parte integrante do policiamento comunitário. Conversando naturalmente com vizinhos, comerciantes, diretores de escolas, entre outros, policiais do 17º BPM buscam formar parcerias. “Assim que chegamos, o primeiro obstáculo foi quebrar o paradigma, que incluía consumo de drogas nas ruas e até dentro de escolas. Começamos a abordar jovens, conversar com suas famílias, falar com a direção da escola pública para termos livre acesso à instituição. Já conseguimos minar pontos de tráfico e reduzir os furtos em áreas em que esses problemas eram crônicos”, comenta a soldado Andria, que atua na unidade instalada no bairro do município de Paulista desde o final de maio, quando teve início o projeto na área.

O projeto “Nossa Presença, Sua Segurança” aportou em Paulista juntamente com a implantação do piloto do Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta, do governo federal, na cidade. É um dos cinco municípios brasileiros onde o programa se desenvolve desde maio, capitaneado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. Neles, estão sendo implementadas ações de segurança pública integradas entre governos municipal, estadual e federal – e o policiamento comunitário soma-se à iniciativa.

KOBAN – O modelo de segurança comunitária é fruto da cooperação policial de Pernambuco, por meio da SDS, com a Secretaria Nacional de Segurança Pública e a Agência Nacional de Polícia do Japão. A instituição japonesa enviou representantes ao Recife, que colaboraram com a formação do efetivo destacado para desenvolver, no Estado, o padrão nipônico de policiamento. Também policiais da PMPE estiveram em solo japonês a fim de conhecer o milenar sistema Koban, que significa “estrita vigilância local”, e dá nome à base de apoio da Polícia dentro do perímetro estabelecido.

SERVIÇO:

Comemoração de 1 ano do policiamento comunitário em Boa Viagem
Data: quarta-feira, 18 de setembro
Horário: 9h30
Local: Base Koban na Avenida Visconde de Jequitinhonha, 2.466, Boa Viagem, Recife (próximo ao restaurante Entre Amigos O Bode)

FOTOS: Djair Pedro/SDS

(Da Agência Brasil)


Iputinga recebe nova sede da Creche Escola Sementinha Skylab

img_alt
Creche-escola foi construída do zero e funciona no terreno onde funcionava antiga unidade, que estava sem condições de uso. Prefeitura investiu R$ 1 milhão na obra e unidade tem capacidade para receber 145 crianças
(Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

Erguida do zero e seguindo um novo padrão de qualidade arquitetônico e educacional, a nova sede da creche-escola Sementinha de Skylab, na Iputinga, foi entregue nesta sexta-feira (16) pelo prefeito Geraldo Julio. A nova unidade de ensino teve investimento de R$ 1 milhão e tem capacidade para receber 145 crianças, entre zero e cinco anos, que vivem na localidade. O novo prédio chega para substituir a antiga unidade, que foi demolida por não oferecer condições de recuperação.

O prefeito Geraldo Julio ressaltou o empenho da gestão em oferecer equipamentos de qualidade para as pessoas que mais precisam dos serviços públicos. “É a 13ª creche que a gente inaugura e esses espaços abrem novas oportunidades para toda a comunidade. São 145 crianças que vão poder ter aqui todas as condições para o aprendizado e profissionais que terão toda infraestrutura para executar seu trabalho. Essa creche é modelo para o País inteiro”, afirmou.

Segundo o prefeito, outras obras e reformas estão em andamento e vão oferecer novas vagas na cidade. “Mês a mês, vamos abrir novas vagas para que mães e pais possam enfrentar a luta do dia a dia e ir atrás da sua renda, com a garantia que os filhos ficaram num local que vai priorizar o desenvolvimento”, acrescentou Geraldo.

“Essa creche segue o padrão de outras unidades que já temos no Recife. Então ela tem um modelo pedagógico diferenciado em que as crianças participam de dinâmicas pedagógicas diferentes em sala de aula. Por exemplo, há uma sala específica para desenvolver o movimento, outra para as artes, outra para linguagens. Então a qualidade dos brinquedos, dos livros pedagógicos é superior e estamos implementando isso em todas as 82 creches do Recife”, afirmou o secretário de Educação, Bernardo D’Almeida.

A gestora da creche-escola, Sayonara Souto, fez um discurso emocionado e ressaltou a alegria em encontrar o espaço novo e voltado para a educação das crianças. “Todas as salas, que chamamos de ateliês, estão organizadas e com os materiais prontos. A comunidade também estava ansiosa e está bem feliz”, contou. Sobre o novo padrão de qualidade, Sayonara elencou pontos que podem parecer simples, mas que fazem a diferença no trabalho pedagógico. “É um novo padrão completamente diferente, com cardápio adaptado e pensado nos valores nutricionais, as salas todas climatizadas e com material necessário para cada atividade, o berçário adaptado, peças de lego pensadas para crianças menores e maiores. Esses são diferenciais enormes e colocam a unidade em um patamar melhor do que unidades particulares”, contou ela.

O novo espaço conta com quatro salas de aula, sala dos professores, de informática, leitura, berçário, fraldário, cozinha, despensa, lactário, cozinha, depósito para material didático, rouparia, banheiros, secretaria, direção, áreas de recreio coberto, refeitório, recreio pavimentado ao ar livre, caixa de areia, circulação da área de administração e jardim. A área construída passou de 319m² para 347,5m².

A dona de casa Cinthia Goreti, 32 anos, estava ansiosa pela entrega e está na expectativa de conseguir voltar para o mercado do trabalho, agora que tem a tranquilidade de deixar o filho, Richardson, em um ambiente adequado e seguro. “É um espaço muito importante, tanto para educação das crianças, quanto para a comunidade. Com a entrega da creche, a prefeitura abre espaço para que as mães possam arrumar trabalho e saber que os filhos estão tendo acesso à educação”, defendeu ela, que recusou duas propostas de emprego por não ter com quem deixar o filho.

O parque escolar do Recife data da década de 1940, algumas das edificações da rede municipal são antigas e não estão adequadas aos critérios ideais ao processo de ensino-aprendizagem, motivo pelo qual vem sendo requalificadas pela gestão. É o caso da antiga sede da Creche-escola Sementinha do Skylab, cujas obras de reconstrução foram iniciadas em julho de 2017. A unidade apresentava afundamento do piso, além de salas pequenas, estrutura arcaica e layout inadequado.

Atualmente, a rede municipal do Recife conta com 311 unidades. Nos últimos cinco anos, a Prefeitura do Recife entregou 13 creches e cinco novas sedes de escolas com investimentos da ordem de R$ 35 milhões. São 18.868 crianças entre zero e cinco anos, deste total, 5.685 são crianças de zero a três anos, atendidas em horário integral. Em 2014, a rede acolhia 15.255 crianças nessa faixa etária.


Prefeitura do Recife inicia intervenções para requalificação do entorno do Mercado de São José

img_alt
A pavimentação e a drenagem da área serão recuperadas a partir desta quarta-feira (18) e o serviço deve durar até dezembro. Obras foram possíveis após o ordenamento do comércio informal no entorno do mercado. (Foto: Inaldo Lins/PCR)

Nesta quarta-feira (18), a Prefeitura do Recife inicia os serviços de requalificação da pavimentação e da drenagem no entorno do Mercado de São José, área central da cidade. As obras ficarão a cargo da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) e devem seguir até dezembro deste ano. O investimento será de R$ 743.745,28 e as intervenções vão beneficiar uma área total de 2.226,10 m².

A requalificação será possível graças ao ordenamento do comércio informal do entorno do Mercado de São José, realizada pela Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc). Os comerciantes foram realocados em um espaço melhor e mais propício para a execução de suas atividades. Dessa forma, tanto os comerciantes quanto os demais usuários e frequentadores do mercado e adjacências serão beneficiados com as ações da gestão municipal.

A pavimentação está sendo recuperada com a retirada do asfalto que cobre o piso original em paralelepípedos e os diversos tipos de piso provenientes das barracas que foram retiradas. A ação irá beneficiar as ruas que contornam o mercado e a Praça Dom Vital, vias que são continuação das ruas das Calçadas, Praia, Padre Muniz e do Porão, além da Travessa do Mercado. A drenagem será avaliada para identificar os problemas existentes, como abatimentos da rede e ligações clandestinas de esgoto, e para que seja restaurada. A iluminação também está sendo modernizada com a substituição das antigas lâmpadas por luminárias em LED.

Além disso, a Prefeitura do Recife já deu início à revitalização da Praça Dom Vital, que fica em frente à Basílica da Penha. A intervenção, também feita pela Emlurb, começou no último dia 09 e deve ser concluída neste mês. Os serviços compreendem a recomposição da acessibilidade da praça, que conta com cinco rampas no local, paisagismo (recomposição de alegrete e colocação de grama); recuperação de todo o piso e dos 14 bancos; melhorias na iluminação; pintura geral; e recuperação do monumento de Dom Vital e da estátua de Liêdo Maranhão. A obra terá um custo de R$ 62 mil. 


Obras da Nova Conde da Boa Vista estão adiantadas em dois meses

img_alt
Primeira e segunda etapa já foram concluídas e a terceira está em andamento. Nesse momento está prevista a construção das novas estações do BRT com prazo de conclusão de 180 dias
(Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

A Prefeitura do Recife anunciou, nesta segunda-feira (16), o início antecipado da terceira fase das obras de requalificação da Avenida Conde da Boa Vista. A execução dos serviços avançou de maneira célere e sem causar grandes impactos à mobilidade das pessoas e do transporte público, ocasionando um adiantamento de dois meses na intervenção. Além disso, nesta fase tem início a construção da primeira parada do BRT, a Estação Hospício. O anúncio foi feito em entrevista coletiva realizada na sede da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), bairro do Derby.

“Conseguimos entregar esses primeiros trechos com sucesso e com 60 dias de antecedência, em um tipo de obra mais complicada que chamamos de obra viva, ou seja, não precisamos fechar comércios, as pessoas puderam continuar com suas atividades sem interrupções, no uso do transporte público. Para isso pudemos contar com a ajuda dos comerciantes, da CTTU, do Grande Recife Consórcio, para que a obra pudesse andar mais rapidamente nessas fases”, explicou o presidente da Emlurb, Roberto Gusmão.

A Estação Hospício será construída entre as ruas do Hospício e Gervásio Pires. A obra será feita entre as fases 03, já iniciada, e 04, e deverá ser concluída em 180 dias. Dessa forma, duas faixas de rolamento, uma em cada sentido da via, serão utilizadas para a realização do serviço no centro da avenida, sem, contudo, afetar as rotas nem as paradas para os usuários de ônibus. A Estação Soledade será feita entre as fases 5 e 6, também com prazo de 180 dias.

Outra intervenção anunciada foi a implantação de um protótipo dos quiosques que serão utilizados pelos comerciantes ao longo da Avenida Conde da Boa Vista. Inicialmente, apenas 30 equipamentos seriam disponibilizados para atender a 60 pessoas, mas essa quantidade foi ampliada para 50 quiosques que irão beneficiar 100 trabalhadores do comércio informal. “Fizemos um acordo com eles e aumentamos de 30 para 50 pontos, atendendo a 100 ambulantes. Nós temos uma lista com 94 pessoas cadastradas. Deveremos em breve ter uma lista única com 100 pessoas, de acordo com a lista que temos e a que foi elaborada por eles”, disse João Braga, secretário de Mobilidade e Controle Urbano.

O PROJETO – A Prefeitura do Recife propôs um projeto arrojado para a Avenida Conde da Boa Vista, principal corredor de transporte coletivo e circulação de pedestres da cidade. As obras foram iniciadas em março deste ano. Ao todo a intervenção foi dividida em seis fases, separadas em duas frentes de obra. O objetivo é humanizar e priorizar a circulação de pessoas na via. A Conde da Boa Vista tem 1,6 km de extensão e conecta o centro da cidade às zonas Norte e Oeste.

O projeto inclui iluminação em LED – com postes específicos para os pedestres; canteiro central ajardinado e floreiras nas calçadas; 90 árvores estão sendo plantadas; as calçadas terão, ao todo, mais de 2.000m² de ampliação com esquinas alongadas; as paradas de ônibus instaladas nas calçadas são mais modernas e confortáveis. Duas estações de BRT serão construídas no canteiro central.

A nova Conde da Boa Vista está recebendo ainda bicicletários e os quiosques para o comércio informal, desenvolvido em conjunto com os ambulantes. Rampas e pisos acessíveis, além de nova sinalização nas travessias dos pedestres – também com piso elevado; ilhas de travessia; mais lixeiras e nova programação semafórica, com foco também nos pedestres. Os que caminham na via, inclusive, vão ter mais oportunidades de atravessar com segurança. Hoje, eles têm cinco locais voltados para esse fim e, com o projeto, passarão a ter 13.


Avenida Conde da Boa Vista terá cem camelôs em quiosques padronizados

Projeto inicial previa 60 ambulantes, mas prefeitura aumentou para cem. Obra de requalificação está adiantada

Além de ordenar ocupação da avenida, prefeitura promete fiscalização do espaço urbano / Foto: Guga Matos / Acervo JC Imagem
Além de ordenar ocupação da avenida, prefeitura promete fiscalização do espaço urbanooto: Guga Matos / Acervo JC Imagem

Margarida Azevedo

A Avenida Conde da Boa Vista, no Centro do Recife, por onde circulam cerca de 310 mil pessoas por dia, dará mais espaço ao comércio informal. Em vez de abrigar 60 ambulantes, como previsto inicialmente, o projeto de requalificação da via contemplará cem camelôs. Os trabalhadores serão organizados ao longo da avenida, que mede 1,6 quilômetro de extensão, em 50 quiosques padronizados. Apesar do aumento, a prefeitura garante que o comércio será disciplinado e não haverá prejuízo na mobilidade de pedestres e usuários de ônibus.

A previsão da Secretaria Municipal de Mobilidade e Controle Urbano é começar a realocar os vendedores até dezembro. Não será permitida a venda de alimentos. Um protótipo do equipamento foi instalado nas proximidades do cruzamento com a Rua da Aurora. Cada um mede 1,20 por 1 metro e será usado por dois ambulantes (um de cada lado).

“Os comerciantes informais vão ocupar o trecho que chamamos de faixa de serviço, que fica mais próximo ao meio-fio das calçadas, onde também colocamos as árvores e as floreiras. Estarão em pontos que não vão atrapalhar o fluxo das pessoas que chegam e saem das paradas de ônibus nem vão impedir a mobilidade do pedestre, pois um trecho da calçada permanecerá livre”, assegura a diretora-executiva de Projetos Especiais da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana, Eduarda Campos.

O acréscimo de 60 para cem ambulantes atende um pleito da categoria. Segundo o secretário de Mobilidade e Controle Urbano, João Braga, falta definir onde cada um vai ficar ao longo da avenida. “Temos um cadastro, feito em 2015, com 94 nomes. Os ambulantes têm outra lista. Estamos confrontando as informações, conferindo quem permanece no local e quem não está mais. Pretendemos colocar cada um o mais próximo possível do ponto em que comercializa atualmente”, afirma João Braga.

Os camelôs serão convocados para uma reunião com a prefeitura, na próxima semana, para acertar a distribuição e as regras de comercialização. “Não há espaço para todo mundo. É uma realidade que teremos de enfrentar. Todos querem ficar perto do Shopping Boa Vista ou das paradas de ônibus, locais de maior movimento. Eu diria que essa será a parte mais difícil, mas com diálogo vamos resolver”, comenta o secretário de Mobilidade e Controle Urbano.

“Estamos satisfeitos em parte. É bom porque passou de 60 para cem ambulantes nos quiosques. Conseguimos depois de pressionar a prefeitura. Mas ainda é pouco, achamos que dá para colocar mais gente”, comenta o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio Informal do Recife, Edvaldo Gomes.

De acordo com ele, levantamento realizado pela entidade em abril deste ano registrou 324 ambulantes, entre fixos e volantes. “Mas hoje são 90 trabalhadores fixos na avenida. Os outros vendem nas ruas transversais”, explica Edvaldo. A sugestão do sindicato é que a prefeitura acomode os que não ganharem os quiosques em ruas próximas à Conde da Boa Vista.

João Braga informa que haverá intensa fiscalização. “Não é possível fazer uma obra com essa dimensão, dessa envergadura e não ter um controle rigoroso. Tudo será feito em comum acordo com os ambulantes, mas iremos fiscalizar. Estaremos atentos à ocupação da avenida”, diz o secretário de Mobilidade.

CRONOGRAMA

As duas primeiras etapas da requalificação da Conde da Boa Vista foram concluídas com dois meses de antecedência (começaram em abril). A estimativa inicial era acabar em novembro, mas as obras estão encerradas. As intervenções compreenderam os trechos da Rua da Aurora até a Rua do Hospício (norte e sul); Rua do Hospício até a Rua Gervásio Pires (sul) e Rua Gervásio Pires até a Rua da Soledade (norte). Houve a implementação de oito novas paradas de ônibus, 38 floreiras, 15 papeleiras, dois bicicletários e seis faixas elevadas de cruzamentos.

A terceira fase começou no último dia 26 de agosto e deve durar 180 dias. Vai da Rua José de Alencar até a Rua da Soledade (sul) e da Rua da Soledade até a Rua Oswaldo Cruz (norte). Esta semana terá início a construção da primeira parada de BRT, a Estação Hospício. Toda a obra, orçada em R$ 15 milhões e com seis etapas, deve acabar em novembro de 2020.

“Cada fase tem sua particularidade, mas se continuarmos nesse ritmo, poderemos antecipar a conclusão da requalificação”, ressalta o secretário de Infraestrutura e presidente da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), Roberto Gusmão.

“A Conde da Boa Vista foi uma promessa de governo. Terá sempre um olhar atento da gestão municipal. Mas não adianta só a obra se não houver manutenção. Por isso, adotaremos uma sistemática de manutenção a cada 15 dias, além da instalação de câmeras para evitar o vandalismo.”

JC Cidades


Proposta prevê desenvolvimento com preservação no Centro do Recife

O assunto foi discutido por arquitetos e urbanistas em seminário internacional direcionado a quatro bairros do Centro do Recife: Santo Antônio, São José, Cabanga e Ilha Joana Bezerra

Nos bairros de Santo Antônio, São José, Cabanga e Ilha Joana Bezerra vivem 23 mil pessoas / Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
Nos bairros de Santo Antônio, São José, Cabanga e Ilha Joana Bezerra vivem 23 mil pessoas
Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem

Cleide Alves

A Ilha de Antônio Vaz compreende os bairros de Santo Antônio, São José, Cabanga e Joana Bezerra, no Centro do Recife. Com 5,75 quilômetros quadrados, ocupa 3% da área total da cidade e abriga apenas 1% da população residente na capital pernambucana. Lugar que viu o Recife nascer e se desenvolver, a chamada Ilha de Antônio Vaz desponta como laboratório para a implantação de um novo padrão de urbanismo.

“Aquele modelo antigo de fazer a cidade, voltado para carros, com muros altos fechando prédio e segregações, se esgotou”, afirma o arquiteto, urbanista e professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Roberto Montezuma. De acordo com ele, os bairros que compõe a ilha necessitam de investimentos, mas as ações precisam agregar a população, respeitar as edificações já existentes, ampliar a oferta de área verde e resgatar o contato das pessoas com rios e canais.

Uma proposta amparada nesses pilares, que em breve será lançada para a sociedade e apresentada à prefeitura, convida poder público, iniciativa privada e moradores a fazer um pacto com os quatro bairros, destaca o também arquiteto e urbanista da UFPE Fabiano Diniz. O pacto, diz ele, é a contribuição do seminário Exchange Amsterdã (RXA) para a cidade. O encontro reuniu arquitetos e urbanistas do Brasil, Holanda e França no Forte das Cinco Pontas, no Centro do Recife, na primeira semana de setembro de 2019.

Proposta

Depois de cinco dias de debates, oficinas e visitas aos bairros, os participantes do seminário sugeriram a criação de um caminho arborizado para ligar a Ilha de Antônio Vaz de uma ponta a outra, pela Avenida Dantas Barreto. O trajeto começa no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual, situado na Praça da República, em Santo Antônio. A praça é o mais antigo jardim público do Recife e tem origem no período holandês, no século 17.

Na época do holandeses, a área hoje denominada Praça da República era um jardim renascentista no Centro do Recife, com plantas, viveiros de peixes e criação de animais, informa o arquiteto paisagista da UFPE Luiz Vieira. “O jardim ficava no Palácio de Friburgo de Maurício de Nassau, governador do Brasil holandês (1637-1644), e tinha um conceito moderno pois servia para produção, não era só ornamental”, destaca Luiz Vieira.

Saindo do Palácio do Governo, o caminho proposto no seminário internacional cruza o bairro de São José; segue pelo Cais José Estelita na direção da Cabanga margeando a Bacia do Pina, lugar onde os Rios Capibaribe (braço sul), Tejipió, Pina e Jordão se encontram; continua por baixo do Viaduto Capitão Temudo; envereda pelo Coque (Ilha Joana Bezerra) e desemboca defronte da Ilha do Zeca, em Afogados, Zona Oeste.

Novo olhar

“Seria uma travessia usando a Avenida Dantas Barreto como o grande eixo integrador”, explica Luiz Vieira. No percurso há igrejas históricas, praças, pátios, museus e outros atrativos culturais materiais e imateriais para serem explorados. Os urbanistas defendem a ampliação da cobertura vegetal e indicam trechos para construção de pontes que podem unir lugares hoje desconectados no Centro do Recife.

Coordenadores do seminário, os três arquitetos esclarecem que o produto final do RXA não são projetos, mas ideias que poderão nortear políticas públicas com equilíbrio entre o novo e o antigo. Eles propõem a consolidação das áreas pobres, como o Coque (Ilha Joana Bezerra e São José) garantindo a permanência dos moradores e as características populares desse locais, com melhoria na infraestrutura.

Para o trecho da Cabanga e de São José a sugestão é compatibilizar novos empreendimentos com as edificações antigas. E em São José e Santo Antônio a ideia seria dinamizar as atividades econômicas e estimular as ocupação de prédios desocupados ou subutilizados. “É uma visão macro para ser desenvolvida de forma coletiva no Centro do Recife”, reforça Roberto Montezuma.

O ponto principal, resumem os arquitetos, é tratar a Ilha de Antônio Vaz como um só lugar, sem setorização, mas respeitando as características individuais de cada localidade. “Esse é um lugar único no Recife, com registros da evolução urbana desde o século 17 até o século 21”, destacam Roberto Montezuma e Fabiano Diniz.

JC Online


Após obras, Biblioteca Pública de Olinda é reinaugurada

A biblioteca ganhou novas salas e terá acesso à internet. Livros, no entanto, ainda não podem ser emprestados aos usuários

Paredes foram pintadas e fachada ganhou mais cor  / Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Paredes foram pintadas e fachada ganhou mais cor
Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem

Foi reinaugurada nesta quarta-feira (18) a Biblioteca Pública de Olinda, no bairro do Carmo. Em obras desde março, o equipamento passou por requalificação hidráulica e elétrica, teve o telhado consertado e as paredes pintadas. Também foram criadas novas salas de estudo e leitura. Apesar da entrega do espaço, que reabre as portas oficialmente na próxima segunda-feira (23), livros ainda não foram liberados. 

Até março, parte dos livros ficavam em estantes – quebradas e enferrujadas – no salão principal. O restante aguardava por limpeza e catalogação no andar de baixo, repleto de umidade e mofo. A iluminação era insuficiente e goteiras afastavam os usuários nos dias de chuva. Agora foram criadas sala de estudo climatizada, com área para uso de computadores; sala acessível, com entrada especial e livros em braile; e sala de leitura infantil. As paredes ganharam nova pintura e o telhado foi consertado. 

“Nós estamos trabalhando na catalogação dos livros. Temos, por enquanto, um acervo de cerca de 15 mil obras. O primeiro passo foi a higienização e agora estamos no processo de catalogação manual, que será seguido pela catalogação virtual. A partir de 15 de novembro os livros estarão disponíveis para consulta interna. Já o sistema de empréstimo, só será realizado a partir de março do próximo ano”, explica a coordenadora da Biblioteca, Lívia Álvaro. 

A requalificação, segundo o secretário de Educação de Olinda, Paulo Roberto Souza, ficou orçada em cerca de R$ 120 mil, sendo boa parte derivada de parcerias. Além dos equipamentos de refrigeração e mobiliários – já entregues -, livros também devem ser doados por meio de convênios com outras instituições. “Agora que está tudo pronto e equipado, estamos correndo atrás de livros. Vamos atualizar nosso acervo e deixá-lo ainda mais atraente, principalmente para os jovens”, frisa o secretário. 

Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem

JC Cidades


Show de Bon Jovi no Recife conta com linhas especiais de ônibus

Saídas das linhas expressas serão de quatro shoppings da cidade

Bon Jovi

A banda Bon Jovi se apresenta no Estádio do Arruda, no Recife, no próximo domingo (22). Para ir ao show, os fãs contarão com quatro linhas especiais de ônibus, que farão percurso de ida e volta, a partir de quatro shoppings da cidade. Os desembarques das linhas expressas serão feitos no entorno do estádio. As viagens custarão R$ 12.

Do Shopping Tacaruna, no bairro de Santo Amaro, na área central da Capital, o ônibus expresso será disponibilizado das 14h à meia-noite, com intervalos de dez minutos. Na Zona Sul serão dois pontos de saída: os shoppings Recife, no bairro de Boa Viagem, e RioMar, no bairro do Pina.

As linhas especiais funcionarão das 14h até 1h, também com saídas a cada dez minutos. Na Zona Norte, os ônibus especiais sairão do Plaza Shopping, no bairro de Casa Forte, das 14h à 0h30, com intervalos de minutos.

O serviço das linhas especiais de ônibus dos shoppings ao estádio será oferecido pelas empresas Pedrosa, Borborema e Globo. Para quem quiser pegar o expresso apenas na volta, o ingresso também custará R$ 12. O valor dos estacionamentos dos quatro shoppings será único: R$ 8,50.

Serviço – Turnê “This house is not for sale”, de Bon Jovi
Data: Domingo (22), às 20h30
Local: Estádio do Arruda – Avenida Beberibe, 1285, Arruda, Recife

Ingressos à venda na internet e no TicketFolia do Shopping Rio Mar
Arquibancada superior: R$ 260 (inteira) e R$ 130 (meia)
Cadeira superior: R$ 480 (inteira) e R$ 240 (meia)
Inferior frontal: R$ 320 (inteira) e R$ 160 (meia)
Inferior lateral B: R$ 390 (inteira) e R$ 195 (meia)
Inferior lateral A: R$ 390 (inteira) e R$ 195 (meia)
Pista: R$ 360 (inteira) e R$ 180 (meia)
Pista premium: R$ 640 (inteira) e R$ 320 (meia)