Presidente da Aena, Santiago Yus, vem ao Recife liderando comitiva que cuida da transferência operacional dos aeroportos do Nordeste

O presidente da Aena Santiago Yus esteve no Recife nesta terça feira. Liderando uma comitiva da Aena Brasil, concessionária espanhola vencedora da licitação para administrar s aeroportos do Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa (PB) e Campina Grande (PB), no Nordeste brasileiro, ele apresentou o Plano de Transferência Operacional a autoridades ligadas ao terminal de passageiros e representantes de companhias aéreas.

O documento tem por finalidade garantir todas as condições de segurança e eficiência das operações durante o período de repasse da gestão da Infraero para a Aena. Além de Santiago Yus, a comitiva contou ainda com os diretores de operações, segurança e serviços, gerentes de operações, segurança e infraestrutura e de outras áreas de apoio da gestão da Aena.

Até o fim desta semana, eles farão reuniões com o mesmo propósito nos demais aeroportos sob a responsabilidade da concessionária espanhola. O Aeroporto Internacional do Recife – Guararapes – Gilberto Freyre é um dos mais importantes da região – ambos são os únicos que possuem hub (Azul, no Recife, e Gol, em Fortaleza). O terminal do Recife é o oitavo do país em trânsito de passageiros e o quinto em trânsito de passageiros internacionais, e disputa a atração de novas rotas internacionais.

O Recife é a quarta capital brasileira na hierarquia da gestão federal, após Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, e possui o quarto aglomerado urbano mais populoso do Brasil, com 4 milhões de habitantes (em 2017), superado apenas pelas concentrações urbanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Trata-se do oitavo aglomerado urbano mais rico do Brasil. 

 “Aena Brasil chega ao Recife com grande expectativa. Este encontro é parte do processo de Transferência Operacional que toda a organização está desenvolvendo de maneira transversal, para começar a operar em 2020. Aena Brasil será em breve uma realidade a serviço da sociedade pernambucana e do desenvolvimento turístico do Nordeste do Brasil”, afirma o diretor-presidente, Santiago Yus.

Os seis aeroportos a serem administrados pela Aena movimentam, juntos, 13,7 milhões de passageiros por ano, 6,5% do tráfego aéreo brasileiro. A concessionária, que tem 51% das ações controladas pelo Estado espanhol, pagará ao Governo brasileiro R$ 1,9 bilhão (437,5 milhões de euros) pelo direito de explorar os terminais durante os próximos 30 anos. A concessão inclui a possibilidade de uma prorrogação voluntária por mais cinco anos ao final do contrato.

A comitiva da Aena esteve reunida com a superintendente da Infraero, Josefa Elenilda da Cunha; a gerente de gestão operacional, Ana Carla Ramos Lucena; a inspetora substituta do Departamento Federal do Brasil, Ana Helena Carneiro da Cunha; os representantes do Departamento de Polícia Federal, Jorge José da Mota Sales e Luciana Carvalho.

Também participou o coordenador regional da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Olimar Cardoso dos Santos; a supervisora de aeroporto da Latam, Veruschka Rodrigues Vieira; o gerente de aeroporto da Azul, Juliano Gomes das Neves; a coordenadora de negócios aeroportuários da Azul, Marisa Dias de Camargo; os gerentes da GOL, Vanessa da Silva Pereira, Isaac Ferrarezi e Gesse Tavares; o gerente de aeroporto da TAP, Alexandre Silva; o supervisor da TAP, Hélio Neris;

Também esteve na reunião o Supervisor de Aeroporto da Air Europa, Maykon Renan Maciel da Silva; o Gerente da Air Europa, Erick Carneiro; o analista da ANAC, Pedro Hagel; a consultora de Relações Públicas da Infraero, Shirleide Lima; o Coordenador do Centro de Gerenciamento Aeroportuário, Vitor Fonseca, e o gerente de Aeroporto – DNATA, Francisco Oliveira, entre outros.

A Aena Brasil é a marca registrada da companhia espanhola Aena, considerada pelo Conselho Internacional de Aeroportos como a maior operadora aeroportuária do mundo em número de passageiros, com mais de 263 milhões em 2018.

Desde começo de 2020, administra a concessão de seis aeroportos da região Nordeste: Recife (PE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa (PB), Campina Grande (PB), Aracaju (SE) e Maceió (AL). Em 2018, os seis aeroportos somaram 13,7 milhões de passageiros.

Na Espanha, opera 46 aeroportos e 2 heliportos. É acionista controlador, com 51%, do aeroporto de Londres-Luton no Reino Unido, além de gerenciar aeroportos no México (12), Colômbia (2) e Jamaica (2), que totalizaram um volume de passageiros de 72,2 milhões em 2018. Além disso, presta serviços de consultoria para clientes estratégicos como a Companhia de Aeroportos de Cuba – ECASA.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *