Com entrega de ciclofaixa, Recife passa a contar com 100 quilômetros de malha cicloviária

Ciclofaixa Santo Amaro conta com mais de 6,6 quilômetros de extensão

Novo equipamento foi entregue nesta terça / Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR
Novo equipamento foi entregue nesta terça
Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

Ciclistas do Recife, agora, contam com mais uma nova rota para transitar pela cidade. Entregue nesta terça-feira (5), a Ciclofaixa Santo Amaro, na área Central, possui 6,6 quilômetros de extensão e tem início na Rua Frei Cassimiro, se conectando posteriormente com outra três rotas, como a Ciclovia Graça Araújo, na Avenida Mário Melo, também no bairro de Santo Amaro. Com a entrega da nova ciclofaixa, a prefeitura informou que a capital pernambucana chega ao marco de 100 quilômetros de malha cicloviária, que soma todas os tipos de rotas cicláveis.

Importante frisar que, no início da gestão de Geraldo Julio (PSB), em 2013, no seu primeiro mandato, o Recife tinha 24 quilômetros de malha cicloviária. Seis anos depois, já no fim de sua segunda gestão, este número subiu para 100 quilômetros. Para termos comparativos, em Fortaleza, até 2018, registrava 240 quilômetros para os ciclistas andarem nas ruas da cidade.

Entenda como funcionará o novo equipamento

A nova rota ciclável tem início na Rua Frei Cassimiro e segue pelas ruas do Pombal e Treze de Maio até se conectar com a Ciclovia Graça Araújo, na Rua dos Palmares. Da Rua Treze de Maio, há uma rota que segue pelas ruas Tupinambás e Barros Barreto até chegar na Avenida Governador Agamenon Magalhães.

Da Rua do Pombal, a rota segue pelas ruas Pedro Afonso, Doutor João Vieira de Menezes e Araripina até a Rua da Aurora, conectando-se com o Eixo Cicloviário Camilo Simões. Desse percurso, a rota ainda segue pelas ruas Coelho Leite e Fundição até se conectar com Ciclovia Graça Araújo, na Avenida Mário Melo.

Legenda

Diferença das vias

Existem três tipos de rotas cicláveis na cidade: ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas. A Ciclovia é o espaço separado fisicamente com meio fios ou blocos para o tráfego das bicicletas. Já ciclofaixa tem apenas uma faixa pintada no chão e/ou outros recursos de sinalização, aproveitando a própria estrutura da via. A ciclorrota é um caminho indicado que tem melhor acesso ao destino onde o ciclista deseja ir e pode ter ou não algum tipo de sinalização. A malha inaugurada nesta terça se encaixa na segunda definição, que aproveita o espaço físico das vias. 

Redução do limite de velocidade

Para regulamentar a implantação da nova rota, a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) irá reduzir o limite de velocidade onde houver rotas. A velocidade regulamentada vai de 40 km/h para 30 km/h. O órgão também informou que vai realizar a manutenção de toda sinalização vertical e horizontal da via. Além disso, haverá disciplinamento dos estacionamentos existentes nas vias quais as novas rotas serão implantadas.

Multas

A CTTU informou que durantes as semanas seguintes ao início da operação de cada novo equipamento, conforme o serviço de sinalização for concluído, agentes de trânsito e orientadores realizarão o monitoramento e auxiliarão condutores sobre as novidades.

O órgão também ressalta que caso houver descumprimento da sinalização, os condutores podem ser multados. As punições podem ser grave, em caso de estacionamento irregularmente na ciclofaixa (R$ 195,23 e 5 pontos na CNH); ou gravíssima multiplicada por 3x, se transitar na ciclofaixa (R$ 880,41 e 7 pontos na CNH).


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *