PCR realiza plantio de 51 árvores em 12 bairros da cidade atendendo a pedidos de moradores através do projeto Bora Plantar?

img_alt
Várzea, Jardim São Paulo, Barro, Iputinga são alguns dos bairros atendidos com plantio de espécies como ipê-rosa, mororó, sibipiruna, pau-ferro e angico branco
(Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

A Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SMAS), com o programa Bora Plantar? já plantou neste ano 883 novas árvores solicitadas pelos moradores através do serviço gratuito de plantio pelo telefone 156, canal de comunicação que viabiliza o planejamento de arborização urbana.

De terça (15) a sexta-feira (18), a cidade vai ganhar 51 novas árvores requisitadas por residentes de 12 bairros. Estão no roteiro: Várzea, Jardim São Paulo, Barro, Iputinga, Areias, Afogados,  Mangueira, Mustardinha, San Martin, Bongi, Imbiribeira e Boa Viagem. Em cada local, a equipe de arborização da SMAS iniciará o plantio às 9h.

Os critérios do Manual de Arborização da Cidade, como a presença de fiação elétrica e largura do calçamento, espécies adequadas para cada localidade, além de questão paisagística são levados em consideração para realizar o planejamento de cada localidade. Ao ligar para o 156, o solicitante abre um protocolo para análise e, a partir daí, técnicos ambientais da SMAS vão até o logradouro para a avaliação da área sugerida pelo morador.

Todo o processo demora em média 20 dias e é gratuito. Para o planejamento adequado da arborização urbana é necessário definir as espécies arbóreas mais apropriadas às condições específicas de cada local a partir de seus usos e funções, bem como, de eventuais obstáculos e elementos conflitantes.

Esse procedimento, além de promover as melhores condições de desenvolvimento e conservação das árvores, contribui para a prevenção de possíveis acidentes e transtornos à mobilidade, visa reduzir gastos de manutenção e procura evitar futuras remoções de árvores inseridas em locais inapropriados.

“Toda solicitação recebida por nossa equipe de arborização é analisada para prevenir e reduzir os riscos e danos à vegetação. A nossa missão é contribuir para a adequação da arborização na cidade do Recife com foco no resgate das espécies nativas para o equilíbrio biológico, a recuperação e a manutenção da paisagem”, ressalta o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Neves Filho. 

Durante esta semana, serão espalhadas pela cidade mudas de ipê-rosa, mororó, ipê-roxo, ipê-amarelo, ipê branco, angico-branco, sibipiruna e pau-ferro. A equipe de arborização da SMAS é responsável, desde a abertura de alegrete, berço, colocação de adubo, plantio até o tutoramento das mudas. 

Atualmente, existem 250.176 mil árvores em logradouros públicos da capital pernambucana. Entre 2013 e 2018, foram plantadas 56.624 árvores, prioritariamente nativas da Mata Atlântica. Em 2019 foram plantadas 10.883 árvores, sendo 10 mil apenas em uma semana durante a Maratona Verde e 883 solicitadas por moradores através do programa Bora Plantar?. 

Calendário de plantio – 15 a 18 de outubro

Terça-feira / 15 de outubro – 9h às 16h

Plantio de 10 mudas de ipê rosa, roxo e amarelo nos bairros da Várzea, Barro e Jardim São Paulo.

Quarta-feira / 16 de outubro – 9h às 16h

Plantio de 12 mudas no bairro da Iputinga.

Quinta-feira / 17 de outubro – 9h às 16h 

Plantio de 15 mudas de sibipiruna, ipê-roxo, pau-ferro, angico branco, ipê-branco e sabonete nos bairros Mustardinha, Mangueira, Afogados, Areias e Jiquiá.

Sexta-feira / 18 de outubro – 9h às 16h

Plantio de 14 mudas de ipê amarelo, roxo, branco e rosa nos bairros de San Martin, Bongi, Imbiribeira e Boa Viagem.


Sobre o Projeto Bora Plantar? – A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SMAS), oferece à população o projeto “Bora Plantar?”, que faz parte do Plano de Arborização da Capital e visa ordenar e planejar o plantio de árvores no município. O projeto atua de duas maneiras: através do 156 e de acordo com o planejamento da SMAS, que terá como critérios os locais com baixa cobertura do verde e elevada temperatura de superfície, além de vias com rotas cicláveis. Ao ligar para o 156, o solicitante abre um protocolo para análise e, a partir daí, técnicos ambientais da SMAS vão até o logradouro para uma avaliação e escolha das espécies a serem plantadas na área sugerida pelo morador. Todo o processo demora em média 20 dias e é gratuito. Na vistoria é analisada a área do plantio, se há presença de tubulações, distância de outras árvores e qual porte e espécie devem ser utilizados. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *