Socioeducandos da Funase em Caruaru ajudarão a restaurar lar para crianças

funase
Iniciativa vai ser possível durante aulas práticas dos cursos de Pedreiro e de Pintor de Obras do IFPE

Batizada como Projeto Reconstrução de Olhares, a parceria entre a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) e o Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) – Campus Caruaru vem proporcionando educação profissional para jovens em cumprimento de medidas de internação e de semiliberdade nas unidades socioeducativas situadas no município. Onze socioeducandos e um egresso da Funase estão participando dos cursos de Pedreiro e de Pintor de Obras. A novidade é que os alunos ajudarão na restauração da sede de um projeto social, o Lar da Criança Pobre Nossa Senhora do Carmo, no bairro do Salgado, em Caruaru.

Os dois cursos estão sendo ofertados para a mesma turma, de forma integrada. Do grupo de socioeducandos, seis são da Casa de Semiliberdade (Casem) e cinco são do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), unidades da Funase localizadas em Caruaru. As aulas estão acontecendo em horário integral, todas as terças, quartas e quintas-feiras. No primeiro encontro, foram abordados em sala de aula aspectos como relações de convivência durante os cursos e os primeiros conteúdos. Até outubro, os participantes estarão prontos para atuarem no mercado de trabalho, construindo novos projetos de vida e perspectivas de futuro.

“Eu gostei muito da primeira aula. Acho que o curso vai ajudar bastante na minha formação e com isso eu posso conseguir um emprego pra ajudar a minha família e construir o meu futuro. Espero aprender muito”, afirmou o socioeducando da Casem Caruaru M.G.S.S., de 17 anos. “Nossos adolescentes estão muito motivados com a formação ofertada. A junção dos dois cursos fez com que a atividade tenha um peso maior no currículo dos jovens. Eles passaram por uma entrevista e mostraram que são capazes de estudar e construir um futuro brilhante daqui para frente”, disse a coordenadora geral da Casem Caruaru, Anabel Brandão.

Para o coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando de Albuquerque, a formação integrada ajudará no processo de reinserção social. “O curso tem uma expansão maior. Antes, eles praticavam dentro do IFPE, agora eles vão prestar serviços dentro da comunidade. É uma troca de presentes. De um lado nós oferecemos qualificação e, do outro, eles recuperam um espaço muito importante para os moradores e para as crianças do bairro”, declarou.

Segundo o coordenador geral do Case Caruaru, Márcio Oliveira, o acolhimento dos jovens ajudou no envolvimento da atividade integrada. “O investimento realizado vem dando efeito. O número dos jovens inseridos foi crescente e satisfatório. A Funase vem valorizando sempre o acesso dos adolescentes na educação profissional. A junção de esforços entre várias instituições vai além da medida socioeducativa, atuando na qualificação dos participantes. Isso é muito importante para nós e para eles”, explicou.

Imagens: Divulgação/Funase


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *