R$ 93 milhões para sistema de abastecimento no São Francisco

Edital de licitação prevê a construção de 42 sistemas de abastecimento d’água para beneficiar 12 mil pessoas no semiárido do Estado. Até setembro as obras devem iniciar, e devem ser concluídas em até 2 anos.

Projeto vai beneficiar comunidades localizadas a até cinco quilômetros das margens dos canais da transposição

O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) lançou nesta quinta-feira o edital de licitação para construção dos sistemas de abastecimento d’água do Programa de Integração do São Francisco (Pisf).

O programa vai contemplar obras complementares à transposição do Rio São Francisco, que vai beneficiar 12 mil pessoas. Com um investimento de R$ 93 milhões, o programa prevê a implantação de 42 sistemas de abastecimento, o que vai beneficiar 108 localidades, entre assentamentos, comunidades rurais e quilombolas localizadas a até cinco quilômetros das margens dos canais Norte e Leste da transposição.

As obras tem previsão para serem concluídas em até 24 meses, após assinatura da ordem de serviço.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, essa é uma obra que vai acrescentar na transposição, e traz uma segurança hídrica para os moradores da região. “É uma obra extremamente importante porque garante a complementação da transposição no momento que leva agua tratada às comunidades ribeirinhas.

São 12 mil pessoas contempladas, com 42 sistemas que vão captar a água dos canais, que vai ser levada até a torneira da casa das pessoas, uma agua tratada, de qualidade. Essas pessoas têm dificuldades hoje com o abastecimento hídrico, e isso vai ser positivo”, disse.

As obras do Pisf têm recursos da União, e tem como foco a segurança hídrica na região e a sustentabilidade dos sistemas de abastecimento d’água, o que vai contemplar os municípios de Floresta, Cabrobó, Parnamirim, Verdejante, Betânia, Custódia, Salgueiro, Terra Nova, Mirandiba e Sertânia.

De acordo com o secretário, ainda este ano as obras para trazer segurança hídrica devem começar. “Fizemos a abertura da licitação, e caso não tenha problema para concluir, ainda em setembro vamos iniciar as obras, se não tiver uma briga entre as concorrentes, e for tudo dentro do prazo normal.

Além da implantação, o programa abrange também a operação, gestão e manutenção dos sistemas, onde ainda será definido o modelo de gestão dos sistemas e os valores cobrados para manutenção”, destacou Peixoto.

Além do Programa de Integração do São Francisco, a pasta comandada por Dilson Peixoto estão sendo elaborados editais para os programas Água Doce, Programa Água para Todos e Programa Pernambuco Mais Produtivo. Esses programas atuam para implantação de dessalinizadores, construção e recuperação de barragens, implantação de sistemas de abastecimento de água, construção de cisternas e sistemas de caráter produtivo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *