Investimentos voltam a crescer no 106º Condic em Pernambuco

condic

Os projetos industriais atraíram R$ 135,6 milhões e vão gerar 617 novos postos de trabalho. Os números foram bem superiores em relação aos da última reunião realizada em maio

O Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic) reuniu-se oficialmente pela segunda vez este ano para analisar projetos de concessão de incentivos fiscais de empreendimentos interessados em se implantar ou ampliar suas atividades em Pernambuco. A 106ª reunião aconteceu na manhã desta segunda-feira (29/07) no auditório Aymar Soriano, na sede da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper). Ainda haverá mais duas reuniões neste ano, sendo uma em outubro e a outra em dezembro.

No encontro, foram aprovados 20 projetos, sendo 14 de indústrias (06 no interior), 03 de importadoras e 03 de centrais de distribuição. O Governo do Estado conseguiu atrair investimentos em indústrias na ordem de R$ 135,6 milhões, sendo R$ 56,9 milhões destinados à Região Metropolitana do Recife e R$ 78,7 milhões para o interior. Esse montante projeta a geração de 617 postos de trabalho, dos quais 132 estarão sediados no interior do Estado e 485 na RMR.

Os números foram bem superiores aos da última reunião, realizada em maio deste ano, quando foram aprovados investimentos industriais de R$ 15,8 milhões e anunciados 269 postos de trabalho.

Ao todo, 14 municípios foram contemplados, sendo 07 na RMR e 07 no interior. São eles: Jaboatão dos Guararapes, Paulista, Recife, Cabo de Santo Agostinho, Itapissuma, Moreno, São Lourenço da Mata, Belo Jardim, Escada, Garanhuns, Iati, Salgueiro, Pedra e Serra Talhada. Das 12 Regiões de Desenvolvimento (RD) de Pernambuco, 06 foram contempladas: RMR, Mata Sul, Agreste Central, Agreste Meridional, Sertão Central e Sertão do Pajeú.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, reforça que a retomada dos investimentos reflete o aquecimento do PIB pernambucano: no primeiro trimestre, o setor industrial apresentou expansão de 3,5% ante o mesmo período do ano passado, sobretudo por conta da indústria de transformação (+5,8%), conforme a Agência Condepe/Fidem divulgou no início deste mês.

“Os dois maiores projetos, no que se refere ao valor do investimento e à empregabilidade, são uma cooperativa de beneficiamento de arroz do Sul do país e uma indústria de processamento de farinha de trigo do Centro-Oeste. O interesse pelo mercado nordestino, tendo Pernambuco como distribuidor logístico estratégico, mostra que a indústria de alimentos voltou a apostar no consumo da região como indutora do crescimento dos seus negócios”, destaca o secretário.

Já o presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, afirma: “O sucesso desta reunião é produto de uma gestão pública profissional e voltada para criar um ambiente de negócios estável e seguro, e revela a força da economia de Pernambuco. Outro destaque foi o fato de atrairmos duas centrais de distribuição de indústrias de grande porte. São elas: a CM Hospitalar, em Jaboatão dos Guararapes; e a Intelbrás, no Cabo de Santo Agostinho”.

O maior investimento anunciado na reunião de hoje é a da Cooperativa Central Brasileira de Arroz, a BrazilRice, cuja matriz fica em Santa Catarina e reúne a experiência de cinco organizações de beneficiamento do grão (Cooperja, Coopersulca, Copagro, Cravil e Cooperjuriti). Formalizada em 2012, as sócias estão no mercado há cerca de meio século. Por ano, a empresa beneficia cerca de 360 mil toneladas de arroz – o que a consolida como a terceira maior do país.

Com relação à geração de empregos, o destaque do 106º encontro do Condic é a Indústria de Alimentos JMG, de Goiás, que inicialmente atenderá Pernambuco e outros quatro estados nordestinos: Sergipe, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. A empresa, que nasce como Moinhos Goiás Nordeste, comercializará farinhas de trigo domésticas, industrial, panificação, massas secas longas, curtas, farelo e mistura para bolo.  A perspectiva é a de abrir 201 vagas de trabalho.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *