Segunda edição do Festival Panela do Jazz acontece em julho no Recife

Evento gratuito busca fortalecer o cenário da música instrumental e ocupar o espaço público com arte e cultura

Festival Panela do Jazz 2018 – Foto: Facebook/Reprodução

Acontece, no dia 06 de julho, a 2ª edição do Festival Panela do Jazz, na Zona Norte do Recife. O evento pretende reunir cerca de 10 mil pessoas, em frente à Igreja de Nossa Senhora da Saúde, no Poço da Panela. De forma gratuita, o objetivo do festival é contribuir com o desenvolvimento socioeconômico e cultural da região.

Buscando valorizar a cena da música instrumental local, o Panela do Jazz conta com a participação de artistas regionais. A abertura fica por conta de Mongiovi Trio. O guitarrista e compositor leva ao palco temas autorais de seu último álbum e músicas inéditas.

Mongiovi Trio – Foto: Branco Produções/Divulgação

A segunda atração do dia, a multi-instrumentista Bia Villa-Chan, junto com Bráulio Araújo, apresentam uma releitura do cancioneiro popular brasileiro. Em seguida,  Di Stéffano convida músicos pernambucanos para compartilhar com o público o samba-jazz e o afro-jazz.

Contudo, o destaque da noite fica por conta da Orquestra Quebramar, vencedora do Prêmio da Música de Pernambuco deste ano na categoria Melhor Álbum de Música Instrumental.

O evento se encerra com a apresentação de Luciano Magno, veterano na experimentação e ressignificação de gêneros musicais. O artista convida o sanfoneiro Cezzinha e promete animar o público.

Orquestra Quebramar – Foto: Divulgação

A edição deste ano homenageia gêneros musicais como frevo, baião e choro. “Um dos focos é valorizar a riqueza da cultura pernambucana, através do improviso presente em sua musicalidade instrumental, que dialoga diretamente com a nossa assinatura artística”, afirma o idealizador e diretor geral, Antonio Pinheiro.

Também é destacado a integração da Feira Livre do Poço como um ponto de valorização da economia local. Isso ocorre através da comercialização de produtos alimentícios, artigos de moda e acessórios artesanais.

“Neste ano, o festival não só pretende trazer a música como ampliar sua atuação com a exaltação da gastronomia, através da oferta de comidas e insumos diferenciados, para que o público possa se alimentar na rua com qualidade”, destaca a coordenadora da Feira Livre do Poço, Cecília Montenegro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *