Google seleciona bolsistas no Brasil

Gigante da tecnologia, a empresa anunciou aporte de R$ 4,5 milhões em programa de educação

“Brasil está carente de profissionais de tecnologia”, diz CEO do Google no País, Fabio Coelho
Divulgação – Lucas Moraes

O Certificado Profissional de Suporte em TI do Google é um curso online que promete, em oito meses,qualificar novos profissionais em nível básico para atuação na área de Tecnologia da Informação.

“Não é uma dificuldade apenas do Google, mas do ambiente como um todo. O Brasil está carente de profissionais que entendam de tecnologia, e esse é um projeto de hoje, amanhã e depois”, confirma o CEO do Google no Brasil, Fabio Coelho.

Segundo levantamento do própria empresa, em parceria com a McKinsey, o investimento em treinamento e desenvolvimento das habilidades digitais da população pode render um crescimento de 40% em renda, garantindo um incremento de R $ 70 bilhões ao PIB brasileiro até 2025 – que findou o primeiro trimestre de 2019 com queda de 0,2%.

Pernambuco é um dos Estados do País que será beneficiado pelo projeto. Somente no parque tecnológico da capital, o Porto Digital, estima-se haver cerca de 900 vagas abertas, conforme estimativas do próprio PD.

“Os interessados já podem se inscrever através do site JABrasil.com/google e preencher um primeiro formulário de informações. A partir daí, nós vamos iniciar o contato com essas, levantar o perfil socioeconômico e garantir o acesso a todo o conteúdo”, diz a diretora da Junior Achievement Brasil, Bety Tichaver. Entre as prioridades estão negros, mulheres, indígenas.

No caso de pagamento efetivo pela formação, os interessados terão o material disponível a partir do dia 16 de Setembro, ao custo de US $ 39 dólares (algo em torno dos R $ 150 hoje).

“O treinamento é apenas o primeiro passo, mas nós queremos ajudar as pessoas a conseguir emprego, e temos empresas parceiras justamente para que haja um compartilhamento dos currículo”, explica a head de marketing e parcerias do Google para o Brasil, Maia Mau.

Quando concluir o curso, o aluno poderá optar pelo compartilhamento do perfil profissional com empresas como a Coca-Cola, Rappi, Magalu e Localiza, que irão considerar os profissionais para vagas em suporte de TI em aberto.

Dados da Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), apontam que a procura por profissionais especializados em TI vai chegar a 420 mil vagas até 2024 e justamente por isso, o Google pensa em preparar o terreno no Brasil, antes de colher os frutos. “Tem várias camadas nessa equação. Uma é ajudar as pessoas mais vulneráveis, outra é qualificar as pessoas é depois vem o desenvolvimento mais pesado, com formação específica, como em programação. Não é que não estejamos ampliando a nossa operação por causa disso (mão de obra), mas a nossa preocupação é que se não fizermos parte desse trabalho estruturante, teremos mais dificuldade de ter um ecossistema vibrante e um ambiente digital com mais qualidade no País”, reforça Coelho.

Embora não trate de valores, o CEO garante que os investimentos do Google aumentaram no País em relação a 2018. “É bacana ver que o Brasil concentra hoje 74%dos inve timentos em venture capture na América Latina. Os nossos investimentos no País continuam saudáveis e fortes. O impacto econômico foi de R $ 41 bilhões ano passado, e a gente entende que isso se reverte em negócio”, frisa.

Outra ação de qualificação, só que através do Google Cloud, é o treinamento gratuito para desenvolvedores, o Cloud OnBoard, que acontecerá em São Paulo no dia 18 de junho, com transmissão simultânea
em cinemas de 7 capitais brasileiras, entre elas o Recife.

O evento oferece treinamento gratuito sobre Google Cloud Platform (GCP) para estudantes universitários, desenvolvedores e profissionais iniciantes em computação em nuvem. Na capital pernambucana, a transmissão será no cinema do RioMar.
Este ano, a capacitação terá duas sessões de conteúdo com apresentações e
demonstrações técnicas de engenheiros do Google.

A parte de Core Infrastructure será dedicada aos profissionais que estão começando a desenvolver e implementar ambientes para aplicativos utilizando Google Cloud Platform (GCP). Além disso, a sessão sobre infraestrutura vai abordar os conceitos de computação na nuvem, além de explicar as potencialidades da linguagem open source do Google e, Kubernetes. Já Big Data & Machine Learning tem como público-alvo quem já projeta e gerencia projetos de Machine Learning. Ela incluirá explicações em profundidade sobre produtos como o Cloud Dataproc, Dataflow, TensorFlow e BigQuery.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *