Exposição “Tengo Lengo Tengo” homenageia o sertão de Luiz Gonzaga no Recife

Exposição no Museu Cais do Sertão tem visitação gratuita e ficará em cartaz até o dia 27 de agosto

Chico Andrade/Divulgação

Chico Andrade/Divulgação

Encerramento da exposição será no dia 27 de agosto quando se comemora o Dia Nacional do Vaqueiro

O Museu Cais do Sertão inaugurou no último domingo (16) a exposição “Tengo Lengo Tengo”, uma homenagem ao universo sertanejo e a Luiz Gonzaga e o padre João Câncio – falecidos há 30 anos e responsáveis pela criação da Missa do Vaqueiro de Serrita. As fotos, projeções de vídeos e outras peças estão divididas em três seções na Sala São Francisco. A visitação é gratuita.

Ao longo da mostra, serão realizadas várias atividades, como mesas-redondas, sendo a primeira delas nesta terça (18), às 14h30, quando os fotógrafos Fred Jordão, Geyson Magno, João Rogério Filho e Joana Calazans conversam com o público sobre fotografias no Sertão. Haverá ainda oficinas de zabumba, de costura do couro, apresentações culturais sertanejas e leituras dramáticas.

Chico Andrade/Divulgação

Chico Andrade/Divulgação

As fotos, projeções de vídeos e outras peças estão divididas em três seções na Sala São Francisco

O projeto Tengo Lengo Tengo conta ainda com o apoio da Secretaria de Cultura de Pernambuco, Prefeitura do Recife, Fundação Padre Câncio, e da Janela Gestão de Projetos, de Dida Maia e Fernanda Ferrário.

O encerramento da exposição será no dia 27 de agosto, quando se comemora o Dia Nacional do Vaqueiro, contará com festa comandada pelo Som da Rural.

Serviço:
Exposição “Tengo Lengo Tengo”
Museu Cais do Sertão (Av. Alfredo Lisboa, S/N, Bairro do Recife)
Visitação até 27 de agosto: Terça a sexta-feira, das 9h às 17h; sábado e domingo, das 13h às 17h (última entrada às 16h30)
Gratuito


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *