Última etapa da Área Sul do Projeto Pontal, em Pernambuco, está em fase de conclusão

Resultado de imagem para Área Sul do Projeto Pontal, em Pernambuco

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) está concluindo a implantação da última etapa da Área Sul do Projeto de Irrigação Pontal, localizado em Petrolina (PE). A empresa agora se prepara para iniciar a entrega dos primeiros lotes. Estima-se que, até 2020, todos estejam sob a responsabilidade dos futuros proprietários.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, durante sua passagem na região, visitou o Projeto Pontal. Na ocasião, ele acionou a elevatória da última etapa da Área Sul, ativando a Estação de Bombeamento 03, que tem como função elevar a água para o canal principal, responsável por irrigar toda a área Trecho C do canal.
O ministro reiterou o potencial econômico do setor da agricultura irrigada de Petrolina no cenário nacional e comemorou com a perspectiva de geração de mais de 1,4 mil empregos diretos e 1,7 mil indiretos que o projeto irrigado trará para o município.

A Codevasf, responsável pela idealização e implantação do projeto, teve como principal objetivo a criação de empreendimentos agrícolas, agropecuários e agroindustriais para pequenos e grandes produtores.
Tendo como fonte hídrica o rio São Francisco, o Pontal abrange duas grandes áreas integradas que foram denominadas de Pontal Norte e Pontal Sul, separadas pelo riacho Pontal, afluente do rio São Francisco pela margem esquerda.

Ocupando uma área total de cerca de 29 mil hectares, a área destinada à irrigação abrange cerca de 7,6 mil hectares e foi dividida em duas categorias: lotes empresariais e lotes familiares, sendo 3,5 mil ha no Pontal Sul e 4,1 mil ha no Pontal Norte.

Por meio de licitação, a Codevasf promoveu seleção de irrigantes para a ocupação de 299 lotes com área de 6 ha cada, destinados aos pequenos produtores, e 37 lotes destinados a empresas com 46 ha cada um.
Segundo o diretor-presidente da Codevasf, Marco Aurélio Ayres Diniz, para a implantação dessa obra, estão sendo adotados novos critérios de planejamento e novo modelo de acompanhamento, o que vai permitir alcançar os resultados estabelecidos pela Companhia.

Investimentos

As obras de implantação e estruturação da Área Sul do Projeto de Irrigação do Pontal representaram um investimento de R$ 335 milhões e têm como principais resultados o canal de aproximação, três estações de bombeamento, sendo uma de captação e duas elevatórias, 63 quilômetros de canais de irrigação, 10 quilômetros de condutos forçados e três subestações de força, 67 quilômetros de estradas pavimentadas e 34 quilômetros de estradas vicinais.

Situada em uma área do polo hidroagrícola Petrolina (PE)/Juazeiro(BA), um dos mais importantes centros de produção e exportação de frutas tropicais irrigadas Brasil, a região possui uma infraestrutura logística que facilita o acesso a três portos e estradas em boas condições, além da proximidade com o aeroporto de Petrolina que fica a 40 quilômetros do projeto.

Compromisso social e meio ambiente

Mais de 140 famílias de pequenos produtores que habitavam a área de sequeiro receberam da Codevasf capacitação e assistência técnica. De acordo com o superintendente da 3ª Superintendência Regional da Companhia, Aurivalter Cordeiro, a implantação do Perímetro de Irrigação Pontal está baseada no processo de integração de utilização e acesso à água, beneficiando as diferentes categorias de produtores, sempre respeitando as dimensões econômicas, sociais e ambientais. 

“Esses lotes de sequeiro foram destinados àquelas pessoas do meio rural. Alocamos essas famílias de modo que continuassem com os seus costumes, mantendo sua cultura, explorando a parte sequeira e criando seus animais. Para que isso fosse possível, disponibilizamos pontos de água permanentes para facilitar a vidas dessas famílias”, afirmou o superintendente.

Seguindo os mesmos preceitos, a Codevasf, no intuito de preservar o meio ambiente, destinou 20% da área total do Pontal para reserva legal, dividindo o espaço em duas unidades de conservação denominadas de Unidade de Conservação Refúgio de Vida Silvestre Riacho Pontal e Unidade de Conservação Parque Estadual Serra do Areal, respectivamente no Pontal Sul e Pontal Norte. Além dessas unidades, também foram reservadas áreas de preservação para compensação ambiental às áreas a serem desmatadas para o plantio.
Segundo o supervisor de Fiscalização de Obras da Codevasf, Leonardo Lyra, alguns lotes envolvem essas áreas, mas ele foi enfático ao informar que um dos critérios exigidos no edital para a seleção de posse dos lotes foi a proibição de uso desses espaços de compensação ambiental. “Temos uma fauna e flora riquíssimas nessa localidade. A Codevasf está preservando isso. A tendência é que, com os irrigantes, a proteção seja ainda maior. Colocamos a economia, o meio ambiente e o social no mesmo patamar”, acrescentou Lyra.

Mais informações: http://www.codevasf.gov.br
Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *