Igreja Matriz de Santo Antônio é pichada após restauro

Com reabertura marcada para o começo de junho, após investimento superior a R$ 4,5 milhões voltado para reformas estruturais, templo é vandalizado

Igreja Matriz de Santo Antônio

Recém-reformada e com os dias contados para a reabertura, no dia 2 de junho, a Igreja Matriz de Santo Antônio, no centro do Recife, sofre com o vandalismo. As paredes e pedras de cantaria da frente e das laterais do santuário barroco do século 18, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), estão pichadas. 

De acordo com o pároco da igreja, dom Marcelo Gomes, a depredação ocorreu do último sábado para o domingo. “Um templo lindo como este, mas, infelizmente, temos uma cultura de depredação dos nossos monumentos”, lamentou. Ainda segundo ele, o Iphan foi acionado e acompanhará a limpeza e a pintura das paredes que foram pichadas. O pároco afirmou que caso o instituto não arque com o serviço, uma vez que a obra já foi entregue, a igreja se mobilizará junto aos fiéis para custear o que for necessário para retomar a aparência renovada após reforma. 

A mobilização também será voltada para a contratação de um serviço de segurança, aponta dom Marcelo. Desde que a obra foi finalizada, uma janela e uma porta do local já foram alvo de tentativa de arrombamento. “Eles só não entraram por conta da outra porta de segurança que tem por dentro”, aponta o aposentado Carlos Arruda, que atua na igreja como voluntário de manutenção. 

Para a vendedora Glória Maia, moradora do centro do Recife e frequentadora da igreja, o sentimento que fica é a tristeza. No entanto, ela destaca que os cristãos devem estar dispostos a ajudar na recuperação do templo . “Acho que é nossa obrigação ajudar, cada um da forma que puder, pois esse lugar faz parte da gente. É preciso ter respeito à casa de Deus, ainda mais depois de tanto dinheiro que foi investido para a reforma”, frisa. 

O local ficou fechado por mais de quatro anos, sem missas regulares, enquanto recebia reformas estruturais no telhado, paredes, piso, sistema hidráulico e elétrico. Ao todo, foram R$ 4,5 milhões investidos por meio do PAC Cidades Históricas, programa do Governo Federal conduzido pelo Iphan. A reestruturação mantém seguro o patrimônio arquitetônico e artístico extremamente valiosos para a história do estado que conta, entre outras coisas, com um altar-mor com talhas douradas, em estilo rococó, imagem de Santo Antônio, pinturas nas paredes, além do lustre de cristal que se converteu em um dos diferenciais do templo. 

Na corrida contra o tempo para a resolução do que foi deteriorado pelo vandalismo, a igreja prepara a reabertura para a data que marca a ascensão do Senhor no catolicismo romano, dia 02 de junho. Para a ocasião, a missa solene será concelebrada, às 11h, pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido e padres de outras paróquias. No primeiro mês da retomada, as missas ocorrerão regularmente apenas aos domingos. A partir de julho, passam a ser realizadas nos dias úteis, ao meio-dia. Os agendamentos de batizados e casamentos serão retomados a partir da missa de reabertura.

Por: Portal FolhaPE


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *