Produção de uvas do Vale de São Francisco recebe aporte de R$ 3 milhões

Aporte anunciado pelo Ministério da Agricultura em Petrolina vai reforçar o melhoramento da produção local

Uvas

A produção de uvas do Vale do São Francisco vai ganhar um reforço neste ano. É que o Ministério da Agricultura vai destinar R$ 3 milhões para o melhoramento dessa cultura. O investimento foi anunciado pela ministra, Tereza Cristina, durante visita a Petrolina, e deve contribuir com a melhora do sistema de produção, além de permitir a continuidade do projeto que tem permitido a introdução de novos tipos de uva na região.

De acordo com o diretor-geral da Associação dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco (Valexport), Tássio Lustosa, a introdução de novos tipos de uva tem ajudado os produtores locais a conseguir maior retorno financeiro.

Afinal, desde que esse projeto foi criado, em 2009, já foram investidos R$ 13 milhões e estudadas cerca de 103 variedades da fruta. Destas, 25 conseguiram melhor adaptação e foram introduzidas nos 4.500 hectares produtivos do Vale do São Francisco, segundo dados do grupo Labrunier.

Por conta desses resultados, a ministra também prometeu ampliar a assitência técnica aos produtores e pesquisadores locais, podendo inclusive criar uma unidade de produção de novas variedades de uvas no Vale. Além disso, foi anunciada uma parceria com o governo de Israel para importar a tecnologia de irrigação por gotejamento para a região e a intenção de reorganização da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

A expectativa é, portanto, que esse reforço no estudo de novos tipos de uva ajude o Valexport a concretizar as projeções do Ministério da Agricultura para a produção da fruta em Pernambuco. Segundo estudos da pasta, o Valor Bruto de Produção (VBP) da uva pode crescer 18% no Estado este ano, passando de R$ 1,3 bilhão para R$ 1,8 bilhão.

Exportações
Em reunião com produtores, exportadores e pesquisadores da área agrícola de Petrolina, Tereza Cristina ainda prometeu trabalhar na ampliação das exportações da fruticultura brasileira. Ela explicou que o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do mundo, mas só exporta 3% de sua produção.

Para contar com a ajuda do Vale do São Francisco no trabalho de ampliação desse volume, a ministra ainda convidou o presidente do Sindicato Rural de Petrolina, Jailson Lira, e outros produtores da região a acompanhá-la em missão de negócios na Ásia. A ideia é que os produtos do Vale sejam expostos na China, Japão, Vietnã e Indonésia.

O setor, por sua vez, pediu mais controle da mosca da fruta, a maior presença de auditores fiscais agropecuários e o retorno dos subsídios no custo de energia elétrica.

Por: FolhaPE


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *