PPP: BRK Ambiental investirá mais R$ 492 milhões no Grande Recife

O recurso foi financiado junto ao BID Invest, membro do Grupo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e vai beneficiar 15 municípios pernambucanos

Por: Mário Fontes

Saneamento básico

A BRK Ambiental vai investir cerca de R$ 442 milhões nas obras de saneamento da Região Metropolitana do Recife (RMR). O recurso foi financiado junto ao BID Invest, membro do Grupo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e vai beneficiar 15 municípios pernambucanos através da Parceria Público-Privada (PPP) do Saneamento, firmada entre a empresa e a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). 

As obras previstas com esses recursos compreendem a implantação de estações de tratamento e bombeamento de esgoto, incremento das ligações prediais e aperfeiçoamento das estações de tratamento já existentes nesses 15 municípios, além de cerca de 440 quilômetros de novas redes coletoras de esgoto. Haverá ainda a implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de Goiana e a recuperação dos outros SESs da Região Metropolitana do Recife.

Além disso, a BRK Ambiental vem realizando os serviços de ampliação dos SESs de São Lourenço da Mata, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Recife. Este último atenderá o bairro de Torrões, na Zona Oeste da Capital. 

Atualmente, a área contemplada pelo novo investimento conta com 40% de saneamento. Com as obras, contudo, a cobertura de esgoto passará para 90%, garantindo 100% de tratamento para todo efluente coletado na área atendida e beneficiando diretamente quatro milhões de pessoas. 

De acordo com Fernando Mangabeira, diretor da BRK Ambiental na Região Metropolitana do Recife, o contrato com o BID abrange o primeiro e o segundo ciclos de investimentos da empresa na PPP do Saneamento, que prevê R$ 7 bilhões de investimentos privados nos próximos cinco anos.

As obras do primeiro ciclo estão em execução ou já foram executadas, como é o caso da ampliação do SES São Lourenço da Mata e de parte da recuperação de redes e unidades. Já as do segundo ciclo foram iniciadas em 2018 e serão concluídas até 2022.

Em dezembro, porém, a BRK Ambiental havia anunciado que o valor do financiamento com o BID seria de R$ 350 milhões. Diretor financeiro da BRK Ambiental, Sérgio Barros, comemorou, então, o acréscimo de R$ 92 milhões obtido no contrato. “Esperamos estender esta parceria para outras regiões que atendemos no Brasil”, disse, lembrando que a empresa já havia obtido empréstimos de R$ 800 milhões para a RMR com a Caixa Econômica Federal e a Sudene.

Folha PE


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *