DEPREDAÇÕES AO PATRIMÔNIO PÚBLICO, UM PROBLEMA SEM SOLUÇÃO? – Por Augusto Saboia

Resultado de imagem para depredação ao patrimonio publico no recife

Por Augusto Sabóia

Especialista em Gestão e Políticas-Públicas

Editor do Blog das PPPs

Quando penso neste assunto, fico contabilizando a enormidade de dinheiro público que poderia estar sendo utilizado ma melhoria de vida da população e são jogados pelo ralo da falta de educação, cidadania e até júbilo que certas pessoas sentem quando cometem este tipo de ato.

Estes crimes contra as nossas cidades são cometidos todos os dias e nunca a punição é na medida do dano causado, a impunidade impera, levando com isso a um círculo vicioso.

As autoridades competentes têm sua parcela de culpa por não zelar de maneira correta destes equipamentos, a segurança pública é falha, mas também estes entes não podem estar em vários lugares ao mesmo tempo.

Então o que fazer para que esse estado de coisas diminua?

Acho que a primeira e primordial é a educação, seja ela da família que na maioria das vezes não tem condições de provê-la, pois a maioria desta instituição no país esta falida pela pobreza e a falta de perspectiva de futuro, não que a pessoa pobre seja responsável por toda esta situação, isto esta impregnado em todas as camadas da sociedade, já observei vários exemplo de pessoas tidas com ricas, depredando o patrimônio público pelo simples prazer do ato.

As escolas municipais, estaduais e particulares não tem um projeto contínuo de educação para a cidadania, deveria ser uma matéria curricular, onde se ensinaria desde pequeno o que é viver em sociedade, a importância dos altos impostos que pagamos e é com eles que são feitas as ações que proporcionam o bem estar da população.

Infelizmente a corrupção, a falta de zelo pelo erário público dificulta essas ações, pois quem deveria dar o exemplo não age de maneira correta e quando são descobertos os desvios, não são punidos na forma da lei, gerando com isso uma revolta maior da comunidade e esta revolta normalmente é canalizada para ações deste tipo.

No Recife, como em qualquer cidade do pais a situação é calamitosa, a Prefeitura normalmente não cumpre devidamente suas responsabilidades, temos uma das cidades mais bonitas do mundo, mas infelizmente muito mal tratada, suja e com vários problemas estruturais.

Quando o ente cumpre sua obrigação em pouco tempo a população se encarrega em destruir o que foi construído e revitalizado.

Os exemplos são muitos, nossa orla recentemente recuperada já dá sinais de desgaste, os jardins a beira mar estão destruídos, o centro do Recife é um desastre, sujo, depredado, são muitos os problemas.

Equipamentos públicos como orelhões, monumentos, praças, lixeiras são constantemente vandalizados.

Em dias de jogos de futebol ou em grandes eventos como o carnaval, nossa frota de ônibus tem grande quantidade de unidades destruída pelos maus cidadãos, prejudicando toda uma população que tem este como principal meio de transporte diário.

São muitos exemplos que tenho certeza acontece em todas as cidades brasileiras.

A população tem todo o direito de cobrar as ações que melhorem sua condição de vida, mas ela também tem que dar o retorno, sendo parceira do poder público, zelando pelo bem que é de todos e que são pagos com nossos impostos(para quem não entende, com nosso dinheiro).

Temos entender que a cidade é uma extensão de nossa casa e tenho certeza que não gostaríamos que alguém a vandalizasse ou destruíssem.

Não podemos cobrar, quando não ajudamos a conservar.

Toda a população tem o bairro, a cidade, o estado e o país que merece, espero que nosso povo queira ter uma vida melhor e isso só acontecerá quando tivermos consciência de nossos direitos e deveres e aprendermos a ser verdadeiramente cidadãos melhorando assim a vida todos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *