19 de abril é Dia do Índio. Uma data para lembrar e celebrar o povo que faz parte da formação da nossa identidade

A imagem pode conter: 5 pessoas, árvore e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: árvore, planta, atividades ao ar livre e natureza

No início do século XVI, diversos grupos de indígenas já ocupavam o nordeste quando os primeiros europeus chegaram ao Brasil. No litoral, predominavam as tribos do tronco linguístico tupi, como os Tupinambás,Tabajaras e os Caetés. No interior, habitavam grupos dos troncos linguísticos Jê, genericamente denominados Tapuias.

Pouco se sabe da vida que esses povos levavam antes dos portugueses chegarem. Depois da vinda dos colonizadores, há registros de cartas de Pero Vaz de Caminha e documentos dos primeiros padres jesuítas. Os índios nordestinos viviam de maneira simples. A caça, a agricultura e a pesca eram as atividades de subsistência das tribos, mas não existia território certo para cada uma delas.

Aqui era plantado batata doce, milho, mandioca, amendoim e feijão. Tudo era feito de forma muito rude e sem instrumentos. Os animais nesta região também eram domesticados pelas tribos de cada área.
O desaparecimento da maioria das tribos se deve às diversas formas de alienação de terras indígenas no Nordeste ou da extinção dos aldeamentos existentes. O fato dos índios não possuírem uma linguagem escrita dificultou muito a transmissão das informações.

Hoje, no Brasil, existe cerca de 300 povos indígenas, mais de 817 mil índios, de acordo com estudos realizados em 2010, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Pernambuco é o quarto Estado do Brasil em número de indígenas.

Em Pernambuco, estão presentes sete grupos indígenas: os Fulni-ô, em Águas Belas; os Pankararu, nos municípios de Petrolândia e Tacaratu; os Xucuru, em Pesqueira; os Kambiwá, em Ibimirim, Inajá e Floresta; os Kapinawá, em Buíque os Atikum, em Carnaubeira da Penha e os Truká, em Cabrobó.

As fotos são do acervo da @villadigital.fundaj

#DiadoIndio #Indigena #19deAbril


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *