REI MOMO?

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo

Na mitologia grega, Deos Momo era o deus da festividade, filho do sono e da noite, zombeteiro, alegre e sarcástico. Ele foi expulso do Olimpo por sempre zombar dos outros deuses, perdeu sua divindade e se transformou em rei na Terra. Em suas representações, representa um homem farto, com roupas de realeza herdadas as de Luiz XIV, conhecido como Rei Sol.

Desde 4 a.C., Rei Momo é incorporado por gregos e romanos em festas comemorativas. Mas foi a partir de 1933 que se tornou comandante do carnaval brasileiro. Um jornalista do jornal A Noite apresentou um boneco de papelão do Rei Momo com seu trono e sugeriu que ele passeasse pela cidade comandando a folia carnavalesca. No ano seguinte, o periódico escolheu o jornalista Moraes Cardoso para se vestir de rei e desfilar pelas ruas do Rio de Janeiro.

Na década de 1960, foram realizadas as duas primeiras edições da Convenção Nacional de Reis Momos para discutir assuntos como a padronização dos trajes do personagem. Foi no carnaval de 1965 que aconteceu o primeiro concurso de Rei Momo no Recife. Desde então, o concurso acontece todos os anos e o rei e a rainha eleitos recebem a chave simbólica da cidade na cerimônia oficial de abertura do carnaval.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *