Espetáculo O Boi Voador faz público voltar ao Recife holandês

img_alt

A dramatização aconteceu neste domingo (17) e fez público reviver acontecimentos da época de Maurício de Nassau no Recife (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

Encerrando as comemorações de aniversário da cidade, milhares de pessoas lotaram o Marco Zero para ver o “boi voar”, neste domingo (17). A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, promoveu, pelo segundo ano consecutivo, o espetáculo O Boi Voador. Dramatização essa, que resgata o período holandês da cidade, com foco principal na inauguração da primeira ponte recifense. Cinquenta atores fizeram parte da encenação, em mais um ano de grande sucesso de público consolidando o espetáculo no calendário cultural da cidade.

“Realizamos um lindo espetáculo que contou com a essencial presença e participação do recifense, que pode se reconectar com um momento tão importante e significativo da sua história. O espetáculo resgata uma das memórias mais emblemáticas da história pernambucana e talvez uma das maiores manifestações da nossa irreverência e criatividade, em que um boi foi colocado para “voar””, afirmou a secretária de Turismo, Esportes e Lazer, Ana Paula Vilaça.

No século 17, o Conde João Maurício de Nassau prometeu fazer um boi voar, quando a ponte do Recife fosse inaugurada. Ele cumpriu essa promessa por conta dos comentários da população, que dizia que era mais fácil o animal voar, do que a ponte, a qual já estava sendo construída há dois anos, ficar pronta. Como naquela época, o que se ouvia no bairro do Recife, durante a tarde deste domingo, era que se estava esperando o boi voar. “Fiquei empolgado para vir por conta da cultura envolvida nessa história, e acho muito legal o poder que o evento tem de juntar bastante gente aqui para assistir”, pontuou Victor Barreto.

Uma queima de fogos anunciou o início do espetáculo. Logo se fez silêncio, e olhos atentos se voltaram para o palco montado em frente ao Marco Zero. “Eu já tinha ouvido falar dessa história, mas com a peça fica mais fácil entender melhor os detalhes”, afirmou Orquídea Barbosa.

A encenação foi distribuída em cinco espaços diferentes espalhados pelo Marco Zero. Ao longo das interpretações, luzes indicavam onde seriam as próximas falas. Para o cenário, foi montada uma pequena ponte na Avenida Rio Branco. Por fim, o público vibrou com a aparição do boi que foi levado por cordas de um uma construção à outra. “Uma atração como essa é muito importante para resgatar a história. É preciso contar sobre os acontecimentos para as novas gerações porque se não cai no esquecimento”, observou Maria Barbosa

ESPAÇO RUA – Também neste domingo (17), foi inaugurada uma nova área de convivência no Espaço RUA, que fica na Avenida Barbosa Lima, no Bairro do Recife. Dezesseis módulos formados em blocos e dois bicicletários integram a área que já conta com um mural de quase 300 metros.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *