Camil Alimentos inaugura nova fábrica em Suape

Com investimentos de R$ 22 milhões a nova planta processa 6.500 toneladas de alimentos por mês e gera 89 empregos

A Camil industrializa feijão, arroz e açúcar além de servir de central de distribuição / Foto: divulgação

A Camil industrializa feijão, arroz e açúcar além de servir de central de distribuição
Foto: divulgação

A Camil Alimentos inaugurou nesta terça-feira (12) sua nova fábrica em Pernambuco, localizada na área industrial de Suape, no Cabo de Santo Agostinho. A cerimônia contou com a presença do governador do Estado, Paulo Câmara, e do prefeito em exercício do Cabo, Keko do Armazém. Esta é a 12ª fábrica da Camil no País e a segunda no Nordeste. A outra planta na região fica no Maranhão. Até outubro do ano passado, a Camil tinha uma unidade no Bairro do Recife, que funcionava desde 2001, e foi desativada para ser substituída pela nova planta. A nova fábrica tem capacidade produtiva 3,5 vezes maior que a antiga, mantendo o mesmo número de funcionários (89 pessoas), graças ao maquinário mais moderno e a robotização de parte do processo. O investimento foi de R$ 22 milhões de reais.

A fábrica da Camil em Suape irá beneficiar 6.500 toneladas de alimentos por mês, sendo 4 mil toneladas de arroz, 2 mil toneladas de açúcar e 500 toneladas de feijão, além de servir como central de distribuição da linha de pescados Coqueiro, marca do grupo Camil. Os produtos serão destinados aos mercados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Segundo o CEO da empresa, Luciano Quartiero, a fábrica tem capacidade de processar até 10 mil toneladas de alimentos mensalmente, o que deverá acontecer com a ampliação do mercado. “Anda não temos previsão de quando se dará o aumento da demanda, mas, sem dúvida, levará a abertura de um terceiro turno de produção, que também vai refletir na necessidade de novas contratações, chegando aos 110 funcionários diretos”, afirmou o empresário.

Quartiero falou ainda da importância estratégica deste novo investimento. “A Camil quer crescer no Nordeste. Depois de 17 anos atuando em Pernambuco, estamos dando esse passo de mais que dobrar a capacidade de produção da fábrica. Isto mostra o potencial que este mercado tem e o apetite da empresa em querer crescer na região”, disse o executivo. Luciano Quartiero revelou ainda os planos futuros da Camil de entrar em novas categorias de alimentos, como massas, café e derivados de trigo, e não descartou a aquisição de outras empresas destes segmento. Outros focos são chegar aos mercados da Bahia e do Ceará e a expansão para outros países. A Camil é líder em beneficiamento e comercialização de arroz no Brasil, Chile, Uruguai e Peru e exporta para mais de 50 países.

FÁBRICA

A decisão de levar a fábrica da Camil para a área industrial do Porto de Suape passou pelas limitações do terreno que não permitiam a ampliação do prédio na antiga área do Porto do Recife, e nas facilidades que Suape oferece. “A Camil movimenta entre 800 e mil contêineres por mês no Porto de Suape. O nosso arroz vem do Rio Grande do Sul, e o feijão, de São Paulo. Suape é fundamental na logística”, disse Renato Costa, diretor industrial da Camil. O açúcar que a empresa processa é comprado nas usinas da Mata Sul do Estado. Para o governador Paulo Câmara, a implantação da nova fábrica da Camil é sinal que os empresários continuam acreditando em Pernambuco. “Em um momento de paralisia na Economia do País, os investimentos continuam aqui, gerando empregos e a qualificação de mão de obra”, disse Paulo Câmara. O Estado incentivou a empresa através do Prodepe, com um crédito presumido de 75% do saldo devedor do ICMS.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *