Ovos produzidos em Pernambuco terão sistema de rastreabilidade

Registro será impresso diretamente na casca e garante segurança alimentar ao consumidor

Ovos

Ovos
Foto: Folhapress

Pernambuco será o primeiro Estado do País a tornar obrigatório um código que garante a rastreabilidade de cada ovo produzido pelas granjas locais. O registro será impresso diretamente na casca dos ovos e deverá garantir segurança alimentar ao consumidor.

Dessa forma, será possível organizar e regulamentar todo o trânsito e a comercialização do alimento no Estado. O governador Paulo Câmara assinou o decreto nesta sexta-feira (18). Todos os ovos produzidos no Estado terão o código de rastreio, que informará a data de produção e o número de registro na Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro).

Os consumidores poderão conferir diretamente no produto qual a sua origem e poderão comprar com mais segurança. Os produtores terão até 90 dias para regularizar suas produções. Os produtores também deverão ficar atentos à refrigeração dos ovos, que terão até 21 dias para ser comercializado em temperatura ambiente e no máximo 30 dias caso seja refrigerado.

Para o vice-presidente da Associação Avícola de Pernambuco (Avipe), Edval Veras, o decreto deverá evitar a falsificação dos produtos, uma vez que cerca de 80% dos ovos comercializados no Estado não atendem às recomendações da Lei Federal nº 1.283, de 18 de dezembro de 1950, que regula a embalagem do ovo e de seus derivados. “Cada unidade de ovo terá a marcação da origem e irá dar a rastreabilidade do produto para o conhecimento do consumidor, que terá assegurada uma melhor qualidade do produto”, explicou Veras.

Pernambuco é atualmente o quarto maior produtor de ovos do Brasil, com cerca de 10 milhões de unidades produzidas a cada dia.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *