CONHEÇA A RUA MANOEL BORBA NO RECIFE

A imagem pode conter: céu, casa, árvore e atividades ao ar livre

Hotel Central, inaugurado em 1928

A Rua Manoel Borba já foi chamada de Rua da Intendência, que sucedeu o Beco do Tambiá. Lá está, no nº 209, o primeiro prédio alto do Recife, o Hotel Central, inaugurado em 1928. No início dessa rua, bifurcando-se na Praça Maciel Pinheiro, está a Rua da Conceição, onde se encontra a Igreja de N. Sa. do Rosário da Boa Vista, padroeira dos músicos, cuja construção foi concluída em 1813; lá se encontram os restos mortais de Gervásio Pires e Pereira da Costa.

QUEM FOI MANOEL BORBA?

A imagem pode conter: 1 pessoa

Manoel Antônio Pereira Borba, pernambucano, nascido em Timbaúba, faleceu em 1928, em sua residência, engasgado durante uma refeição. Enfrentou, como governador, um clima de agitação no Estado, sobretudo aquelas comandadas pelo operário José Elias e por Cristiano Cordeiro. Enfrentou, também, as primeiras greves, mas procurou entendimento com outras lideranças, como o jornalista Joaquim Pimenta. Perseguiu fortemente os criminosos impunes do governo de Dantas Barreto. Importou touros de raça para cruzar com vacas crioulas e distribuiu-os com as prefeituras. Ficou famosa sua frase “Pernambuco não se deixará humilhar” quando Epitácio Pessoa, eleito presidente em substituição a Rodrigues Alves (este havia falecido antes de tomar posse), ameaçou intervir no Estado. Governou de 1915 a 1919. Foi sucedido no governo por José Rufino Bezerra Cavalcanti.

MERCADO DA BOA VISTA

A imagem pode conter: céu, árvore, planta, sapatos e atividades ao ar livre

O Mercado da Boa Vista, na Rua de Santa Cruz, inaugurado em 1946, na gestão do Prefeito Moraes Rego, foi construído onde existiam a estrebaria e o cemitério da igreja. Ali funcionou um mercado de escravos. Onde hoje é o compartimento nº1, os servos eram chicoteados.

Foi reformulado completamente na gestão do Prefeito Antônio Pereira, em 1947. Este antigo mercado possui 63 boxes, que comercializam cereais, verduras, frutas e legumes, carnes, aves e frios, além de ervas e armarinhos e nove bares, que servem comida regional no café da manhã, almoço e jantar. No mercado, existia o “O Escritório”, reduto de intelectuais e políticos que, no tempo da ditadura, lá se encontravam.

HOSPITAL PEDRO II

A imagem pode conter: céu, árvore e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

Terreno adquirido com a finalidade da construção de um matadouro, em 1824, em área denominada Coelhos, por pertencer à família de Coelho Cintra. Em 1846, é criado, por lei provincial, época do Conselheiro Antônio Pinto Chichorro da Gama, o Hospital Pedro II, tendo sua pedra fundamental lançada em 1847, com projeto do engenheiro Mamede Ferreira. Inaugurado parcialmente em 1861, pelo então presidente de Pernambuco, Ambrózio Leitão da Cunha.

Hoje, o hospital está em plena capacidade, oferecendo alguns serviços de referência e abriga o Centro Cirúrgico Luiz Tavares da Silva e a Central de Transplantes de Pernambuco. Ao lado, encontra-se o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), um dos mais importantes centros de atendimento hospitalar à criança.
Em frente, a Ponte Joaquim Cardozo e seus acessos e , também, a Vila dos Coelhos, comunidade de baixa renda onde nasceu o famoso Rei do Brega, Reginaldo Rossi.

QUEM FOI JOAQUIM CARDOZO?

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e atividades ao ar livre

Nasceu no Recife em 1898, faleceu em 1978. Um dos grandes nomes da engenharia brasileira em cálculo estrutural, contribuiu com as mais ousadas obras do arquiteto Oscar Niemeyer. Falava e escrevia em mais de uma dúzia de idiomas. Dentre as obras que escreveu, destacam-se: Signo Estrelado, Mundos Paralelos e Trivium. O poema Recife Morto é um dos mais marcantes da obra de Joaquim Cardozo:
.
“Recife,
Ao clamor desta hora noturna e mágica,
Vejo-te morto, mutilado, grande,
Pregado à cruz das novas avenidas.
E as mãos longas e verdes
Da madrugada
Te acariciam.”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *