CONHEÇA A HISTÓRIA DO BAIRRO DOS TORRÕES

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

O nome do bairro surgiu na década de 1940. Naquela época, o local era repleto de hortas de batatas 🥔 e macaxeiras. Depois que eram tiradas, o chão ficava cheio de torrões de barro endurecido. Na falta de outro nome, a localidade passou a ser chamada de Torrões.

Inicialmente, a região não era valorizada e tinha poucos moradores. O número aumentou após muitas pessoas serem expulsas 😦 de seus mocambos no centro do Recife, durante o governo Agamenon Magalhães.

Criado no improviso, em seu início, o bairro mal tinha ruas e as que existiam eram de barro, difíceis de transitar. Com o tempo, os moradores se multiplicaram e Torrões foi dividido em dois: o de Dentro e o de Fora. Atualmente, a região conta com as comunidades da Coreia 🇰🇷 Roda de Fogo e Sítio das Palmeiras 🌴🌴🌴

Roda de Fogo 🔥 é a maior delas e assim como os Torrões também começou por meio de ocupação. A área hoje ocupada pela comunidade era de propriedade federal. Os moradores foram pressionados para saírem do local, mas resistiram, conquistando um título de posse de terra de 50 anos, iniciado em 1987. E sabia que o nome da comunidade vem de uma novela? 🤔 Roda de Fogo foi ao ar pela TV Globo, em 1986.

Bem pertinho da divisa dos Torrões com o Cordeiro estão as ruínas do Forte do Arraial Novo do Bom Jesus, construído durante a invasão holandesa 🇳🇱 com o objetivo de guardar munições e armas das forças portuguesas 🇵🇹 A edificação inaugurada em 1º de janeiro de 1646 é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

De acordo com a Prefeitura do Recife, o bairro dos Torrões conta com 32 mil habitantes.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *