Suape mais perto de ter autonomia garantida

Portaria que prevê descentralização do arrendamento de áreas portuárias deve ser publicada nesta quinta (27)

O documento representa o primeiro passo para a retomada da autonomia retirada em 2013 / Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem

O documento representa o primeiro passo para a retomada da autonomia retirada em 2013
Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem

Luiza Freitas

Foi assinada ontem, pelo ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro, a portaria que garante a descentralização do arrendamento de áreas portuárias. O documento – que deve ser publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União – representa o primeiro passo para a retomada da autonomia do Complexo Industrial Portuário de Suape, retirada em 2013.

A portaria prevê, entre outras mudanças, que as administrações dos portos públicos poderão elaborar e realizar processos licitatórios, firmar contratos de arrendamentos dentro da área dos portos e fiscalizar a execução desses contratos. A portaria destaca que a decisão de reformular a chamada Lei dos Portos, de 2013, considera os “potenciais benefícios em termos de melhoria da eficiência e celeridade da descentralização de atividades relacionadas à exploração dos portos organizados às respectivas administrações portuárias”.

Com a assinatura dos documentos, o processo burocrático para a aprovação de projetos dentro de Suape fica mais curto. Toda as licitações e estudos de viabilidade voltam a ser conduzidos pela administração do Porto que, ao fim, ainda precisará da aprovação da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Desde 2013 até antes da assinatura da portaria, todo o processo era feito fora de Suape, passando pela Secretaria dos Portos, Ministério dos Transportes e Antaq.

“Estamos muito felizes com a assinatura do documento ainda este ano. Mas isso é só o começo. No próximo ano vamos continuar com a luta para que Suape volte a ter sua autonomia completa e possa competir igualmente com Pecém (no Ceará), por exemplo, que é um porto privado”, comenta o presidente do Porto de Suape, Carlos Vilar.

O modelo da portaria foi apresentado ao Ministério dos Transportes há cerca de um ano e, durante esse tempo, aguardava avaliação do governo federal. Antes, no ano passado, a assinatura da devolução da autonomia foi adiada por duas vezes pelo presidente Michel Temer (MDB), que havia agendado visitas a Pernambuco com esse propósito. A autonomia foi retirada da Lei nº 12.815, de junho de 2013, durante a gestão Dilma Rousseff (PT).

Entre os investimentos viabilizados em Suape a partir dessa primeira flexibilização, estão o Pátio de Veículos e o Tecon 2. Atualmente, no entanto, os planos do complexo portuário já contam com investimentos na ordem de R$ 6,5 bilhões.

JC Negócios


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *