Recife recebe maior encontro de startups do Nordeste

Mangue.bit 3.0 acontece nesta quinta-feira (13), no Armazém Itaipava 14, centro da capital pernambucana

Foto: Divulgação

Com um dos maiores ecossistemas de startups da América Latina, o Brasil é um celeiro e inovações tecnológicas. De acordo com dados da Associação Brasileira de Startups o país tinha em 2017 mais de 5 mil empresas com este perfil – um número que pode duplicar em 2018. Assim, é cada vez mais importante que empresas se conectem e troquem experiências em um ambiente tão fértil.

Dentro desse cenário, fomentar as conexões entre as empresas é fundamental. É com este objetivo que empreendedores pernambucanos promovem a 3ª Confere^ncia Nordestina de Startups e Empreendedorismo – Mangue.bit 3.0. O evento acontece nesta quinta-feira (13) no Armazém Itaipava 14, das 9h às 17h. Os ingressos promocionais estão sendo vendidos no site http://bit.manguez.al/.

O objetivo é promover um ambiente fértil para troca de conhecimentos e negócios com as melhores empresas do cenário brasileiro de inovação. “Queremos mostrar o que o Nordeste tem de melhor na área”, afirma Bruno Silva, gerente de produto da Oncase Intelligence e um dos organizadores. A edição 2017 reuniu 550 inscritos.

Parceria amplia canais de participação na revisão do Plano Diretor

O Mangue.bit é organizado de forma independente pela comunidade de empreendedores de Recife, a Manguezal, e surge como uma iniciativa colaborativa e posiciona a capital pernambucana como celeiro de grandes startups. Assim como nas edições 1 e 2, o evento vai reunir os principais empreendedores em inovação do país.

Entre os confirmados estão João Brito, da Stones Investimentos, que vai dividir com participantes como a startup vem despontando no mercado como opção para pagamentos a crédito. Outro profissional confirmado é Daniel Benevides, do Banco Neon, fintech brasileira. Ele é especialista na aplicação estratégica do design e da psicologia econômica na construção de uma nova proposta de experiência financeira.

A InLoco, uma das startups que mais cresce no Brasil e que nasceu no Porto Digital, é 100% pernambucana e também irá compartilhar experiências na terceira edição do Mangue.bit. Ela será representada por Alan Gomes, cofundador e VP de engenharia. Atualmente, a In Loco tem 170 funcionários, operações em Recife, São Paulo e Rio de Janeiro, além de atuação nos Estados Unidos.

A dinâmica do Mangue.bit 3.0 vai repetir o sucesso de 2017, quando as conversas entre empresários e investidores aconteceram informalmente. “A intenção é que essa dinâmica seja orgânica e em alguns momentos possamos atuar como ‘cupidos’ entre os interessados”, completa Bruno Silva. 10 startups serão selecionadas para fazer um open pitch na Mangue.Bit e atrair a atenção de possíveis parceiros.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *