Ambev começa a produzir cerveja de mandioca em Pernambuco

Nova bebida será produzida em Itapissuma e tem preço sugerido de R$ 3 a garrafa de 600 ml

Diretoria da Ambev comemorou com um brinde o lançamento da Cerveja Nossa
Guga Matos/JC Imagem

Edilson Vieira
Repórter de Economia

Para ampliar, ainda mais, a sua participação no mercado, a Ambev, dona de 26 marcas de cervejas vendidas no Brasil, decidiu apostar numa bebida de baixo custo e que será vendida exclusivamente em Pernambuco.

A cerveja “Nossa” será produzida na fábrica da Ambev em Itapissuma, Região Metropolitana do Recife, e será oferecida em duas apresentações: garrafas de 600 ml e de 300 ml.

Os preços sugeridos são: R$ 3 para a garrafa de 600 ml,e R$ 1,90 para a embalagem menor. Além do apelo da produção e venda local, a Nossa tem outra característica curiosa: leva mandioca em sua composição. A raiz é adquirida de pequenos produtores rurais do sertão do Araripe.

Ricardo Melo, vice-presidente da vendas da Ambev, disse que a nova cerveja foi baseada em uma pesquisa que indicou Pernambuco como um dos estados brasileiros mais “bairristas” da Federação, ao lado do Rio Grande do Sul.

“A Nossa é uma cerveja que se conecta com esse sentimento de orgulho do Pernambucano pela sua terra”, disse o executivo, ressaltando ainda que a produção se baseia em três pilares:o engajamento social, o desenvolvimento da economia local, e a valorização da gastronomia e da cultura. “Levamos cerca de um ano e meio para desenvolver o projeto e mapear a cadeia de produção da mandioca no estado. A ideia é ajudar a fomentar a economia local numa das regiões mais carentes do estado”.

A cerveja

Neste primeiro momento, seis produtores rurais do município de Araripina estão fornecendo a mandioca para a produção da bebida. Ricardo Melo não revelou o valor do investimento no novo produto e nem qual será o volume inicial de produção. O executivo disse apenas que o lançamento da Nossa faz parte do investimento de R$ 1 bilhão feito nos últimos cinco anos na fábrica de Itapissuma.

O mestre cervejeiro responsável pela receita exclusiva da Nossa é o caruaruense Eduardo Tabosa. “Conseguimos obter uma cerveja leve, do tipo American Lager, que pode ser apreciada estupidamente gelada, como o pernambucano aprecia, ou a 7 graus, que é a temperatura ideal para apreciar melhor o aroma e os sabores”, ensina Tabosa.

Por se tratar de uma cerveja de baixo custo, com apelo popular, a Nossa não será comercializada em grandes redes de supermercados e nem estará disponível em restaurantes ou bares com apelo mais “VIP”, explica Felipe Bratifsch, gerente regional de marketing. “O nosso foco são os mercadinhos de bairro e bares populares. Até o final deste ano esperamos estar em 10 mil pontos de venda em todo Pernambuco”, afirma.

JC Economia


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *