Um ano do Sistema Eletrônico de Informações no Governo de Pernambuco

A Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI-PE), órgão vinculado à Secretaria de Administração (SAD-PE), começou a implantar o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) no Governo de Pernambuco no dia 14 de agosto de 2017.

Segundo o presidente da ATI, Romero Guimarães, 15 órgãos já foram contemplados. “O SEI substituirá a atual plataforma de tramitação de documentos e processos administrativos utilizada entre os órgãos do estado, o Sistema Integrado de Gestão Pública do Governo de Pernambuco (Sigepe)”, explica.

A ATI e a Companhia Editora de Pernambuco (CEPE) foram os primeiros órgãos do estado a implantar o sistema. E “aControladoria foi a primeira Secretaria do Governo a implantar o SEI nas suas atividades diárias.

Daí para frente podemos registrar uma evolução na tramitação dos processos e um maior controle no andamento e por conseqüência uma melhor efetividade do órgão”, comemora o diretor de Tecnologia da Secretaria da Controladoria Geral do Estado, João Amaral.

Assim como João, a servidora Taciana Monara Fontes, da Secretaria Executiva de Gestão Integrada da SDS, concorda com a agilidade que o SEI proporciona e ainda acrescenta outra vantagem.

“O sistema veio para agilizar a tramitação dos processos e facilitar a nossa vida, já que basta uma palavra-chave para consultarmos o processo que pretendemos. E ainda fez reduzir o uso de papel. Uma economia para o Estado”.

O Gerente de Informática da Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), Major Policarpo de Freitas, lembra desde o começo da implantação do SEI na sua Secretaria. “Em abril recebemos a missão de implantar o SEI. Passamos dois meses em treinamento. E o resultado foi muito bom.

Logo na primeira semana, 1.600 processos começaram a ser tramitados pelo SEI. Reduzimos o número de impressão. Tudo ficou mais rápido. Ficamos felizes porque tornamos as atividades mais céleres e ainda ajudamos a colaborar com o meio ambiente”. “Além disso, os atos administrativos ficaram mais eficientes e transparentes visto que facilitou o acesso da população aos documentos”, completa a assessora jurídica da SDS, Tamires Castro.

As vantagens do SEI para a analista de TI da ATI e também gerente técnica de Implantação do Projeto SEI, Vanessa Freitas Cândido, englobam produtividade, transparência, redução de custos e agilidade, permitindo transferir a gestão de documentos e de processos eletrônicos administrativos para um mesmo ambiente virtual.

“A ferramenta permite a produção, edição, assinatura e trâmite de documentos dentro do próprio sistema, proporcionando a virtualização de processos e documentos, e possibilitando atuação simultânea de várias unidades ao mesmo tempo em um mesmo processo, ainda que distantes fisicamente, reduzindo assim o tempo de realização das atividades”.

O SEI, criado e cedido gratuitamente pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, é um dos produtos do projeto Processo Eletrônico Nacional (PEN), iniciativa conjunta de órgãos e entidades de diversas esferas da Administração Pública, com o intuito de construir uma infraestrutura pública de processos e documentos administrativos eletrônicos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *