Gestão do Mercado Eufrásio Barbosa pelo Governo do Estado de Pernambuco é aprovada

Prefeitura de Olinda não teria condições de gerir o equipamento de mais de cinco mil metros quadrados

Sob gestão capitaneada pelo Estado, Eufrásio Barbosa está mais perto de ser entregue à população
Ashley Melo / JC IMAGEM

Bruno Albertim

Depois de alguns sessões de discussões com o legislativo, foi aprovado, nesta terça-feira (15), o Projeto de Lei 14/2018. De autoria do executivo olindense, a nova lei autoriza o município de Olinda a estabelecer um convênio com o Governo do Estado para o gerenciamento do Mercado Eufrásio Barbosa. Localizado no Varadouro e fechado há quase cinco anos, o mercado vai ser aberto como equipamento cultural nos próximos dias.

Não há data ainda certa de reabertura, mas está quase finalizada a grande obra que consumiu mais de R$ 20 milhões nos últimos quatro anos e, na prática, vai transformar o antigo mercado no maior centro de exposições de artes visuais de Pernambuco. O impasse: embora desejasse, a Prefeitura de Olinda simplesmente não tem condições financeiras de gerir o equipamento sozinho. O custo estimado mensal de manutenção mínima é de R$ 200 mil.

FEIRA

Segundo informações da própria prefeitura, o comitê gestor será coordenado pela Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD / Diper) com a participação da prefeitura. A legislação, aprovada por unanimidade na Câmara de Vereadores, “prevê a exploração econômica e os requisitos necessários para a operação no local”.

Com mais de cinco mil metros quadrados, o mercado contará com boxes de artesanato, lanchonetes e restaurantes. Após reclamações da comunidade, a área vai oferecer também barracas de feira. O Eufrásio também vai abrigar o Teatro Fernando Santa Cruz, com 80 lugares, em finalização. Sob risco de desabamento de parte de sua estrutura, o Eufrásio Barbosa foi interditado em 2014.

JC Online


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *