Casario olindense é restaurado com parceria entre prefeitura e moradores

A primeira casa contemplada fica na Rua do Amparo. Foto: Divulgação
Um projeto de restauração do patrimônio do Sítio Histórico de Olinda tem proporcionado que os moradores revitalizem as fachadas dos imóveis em parceria com a prefeitura e outros parceiros. A iniciativa “Pinte seu Patrimônio” respeita a memória da cidade ao oferecer assessoria técnica especializada e mão de obra focadas na manutenção das características arquitetônicas originais da Cidade Alta.Celebrada pelo colorido do casario, Olinda vem passando por um veloz processo de degradação do seu patrimônio edificado. Para além dos julgamentos relacionados às intervenções gráficas do pixo e grafite, marcas contemporâneas da arquitetura local, o “vandalismo” praticado nas fachadas das casas muitas vezes é protagonizado pelos próprios moradores. No mínimo um contrasenso.

Desinformados, optam a bel-prazer por pintar os imóveis com tintas que geram menor durabilidade e proteção ao patrimônio, como por exemplo as tintas acrílicas. “É um projeto de resgate dos revestimentos a base de cal, que deixa a parede respirar”, explica Nazaré Reis, moradora local, arquiteta preservacionista e membro do Conselho de Preservação dos Sítios Históricos de Olinda.

Casa da Rua do Amparo antes do restauro. Foto: Ednaldo
A mão de obra faz parte de um programa de ressocialização.
O trabalho busca resgatar o tom das cores originais das casas.

O projeto “Pinte seu Patrimônio” remove as camadas de tintas plásticas, descobre adereços históricos que foram sufocados pelos excessos de tinta no decorrer do tempo e ainda os recompõe ao estado original. O resgate do tom das cores também faz parte do processo. “Olinda era pintada em tons pastel na época da chancela da UNESCO”, explica Nazaré.

O trabalho inclui uma projeção computadorizada com a aplicação de diversas tonalidades, a partir do contexto histórico do imóvel. O morador pode acompanhar todo esse processo e escolher a opção a partir das necessidades. “É um projeto que se bem conduzido tem um potencial pedagógico muito interessante”, avalia Nazaré.

Como participar?

A fórmula da ação é simples de entender. A Prefeitura de Olinda entra com a mão de obra, o Estúdio Sara Sá de Conservação e Patrimônio oferece a assessoria técnica e os moradores ficam responsáveis pela compra do material, estabelecendo assim uma relação de coparticipação em prol do patrimônio.

A equipe técnica envolve inúmeros profissionais, que acompanham a execução até o fim, fornecendo também orientações sobre manutenção. Já a mão de obra disponível para as obras advém de uma ação social de ressocialização em parceria com o Governo do Estado.

Os moradores (inquilinos ou proprietários) interessados na parceria podem realizar o cadastro presencialmente na sede da Secretaria de Patrimônio e Cultura de Olinda, localizada na Rua de São Bento, 160, no bairro do Varadouro.

Informações também podem ser obtidas por meio do telefone (081) 3439-1988


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *