Ruag vai iniciar produção em Pernambuco ainda este ano, diz Raul Henry

Empresa de armamento suíça já assinou termo de compromisso para investir no Estado


Raul Henry afirma que indústria confirmou intenção de iniciar produção este ano em Pernambuco
Foto: Diego Nigro/JC Imagem

BIANCA BION

A Ruag, multinacional de defesa suíça, confirmou a intenção de começar a produzir em Pernambuco até o fim deste ano. O secretário de Desenvolvimento Econômico Raul Henry falou sobre o assunto durante a 101ª reunião do Condic. Em 2017, a empresa anunciou investimento de 15 milhões de euros (R$ 58,5 milhões em dezembro do ano passado) para implantar fábrica no Estado, com capacidade para produzir 20 milhões de munições por ano para armas pequenas, com calibres de nove milímetros, ponto 40 e 380. Porém, alguns pontos ainda precisam ser amarrados.

“Representantes da Ruag estiveram aqui para confirmar que vão começar a produção este ano, o que foi firmado no protocolo de intenção está de pé. Agora, a empresa está levantando locais de possível instalação da planta”, afirmou o secretário. Durante evento de assinatura do protocolo de intenções, no ano passado, a Ruag informou que estava prospectando pontos no Grande Recife ou no interior, como Catende e Palmares, na Zona da Mata.

Para Raul Henry, este é apenas um dos indícios de que 2018 será um ano de retomada econômica. “Em 2017, o nosso PIB cresceu 2%, o dobro do Brasil. Estamos muito otimistas em relação a este ano”, disse.

PROIND

Desde a criação do Programa de Estímulo à Indústria (Proind), em julho do ano passado, oito empresas do Estado passaram a usufruir do benefício. Outros cinco pedidos estão em análise. A ideia é que o programa funcione como alternativa simples ao Prodepe, mas muitas empresas ainda estão inseguras para fazer a adesão.

É que, neste momento, todos os incentivos fiscais concedidos pelos estados estão sendo convalidados. Antes, os benefícios eram criados sem aprovação do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). Com a criação da lei 160/2017 para por fim à guerra fiscal, foi criado o convênio ICMS 190/2017 do Confaz, que determina diretrizes para isso.

A previsão é que a convalidação seja concluída no fim deste ano. No último dia 28, o Estado publicou lista de todos os benefícios relativos a ICMS. Outra etapa é publicação de lista com todas as empresas beneficiadas com incentivos até 8 de agosto de 2017.

“Isso nos ajuda a mostrar o que Pernambuco está fazendo. E permite que nós possamos ver o que os outros estados estão fazendo também e, eventualmente, verificar se podemos copiar algum incentivo de outro estado do Nordeste. Não é o movimento agora. Não podemos criar novos benefícios, mas continuaremos com concessões normalmente. Sobre o Proind, acredito que quando uma empresa grande migrar para o programa, vai atrair outras”, explica o diretor de Política Tributária da Secretaria da Fazenda do Estado, Roberto Abreu e Lima.

JC Economia


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *