Porto de Galinhas ganha oito caixas eletrônicos

Praia que é um dos principais destinos turísticos de Pernambuco estava quase sem terminais bancários desde meados do ano passado, principalmente por conta de explosões e ações criminosas

Tecban instalou oito terminais em Porto de Galinhas, que estava sem caixas eletrônicos desde o ano passado
Foto: Divulgação

Oito caixas eletrônicos que aceitam transações de todas as redes bancária foram instalados em Porto de Galinhas, um dos principais destinos turísticos de Pernambuco. Quase sem terminais bancários desde meados do ano passado, principalmente por conta de explosões e ações criminosas, a localidade viu sua economia ser afetada diretamente pelo problema.

O movimento no comércio local chegou a cair em 30%.

Segundo a Prefeitura de Ipojuca, era comum que moradores e turistas ficassem sem dinheiro por conta do contratempo. Por isso, o município chegou um convênio com a TecBan para instalar novos terminais na vila. E os novos pontos de atendimento bancário acabaram de chegar.

Os novos caixas eletrônicos foram instalados em um dos pontos mais movimentados da vila turística de Porto: a Rua Beijupirá. O local se transformou, então, uma loja conceito do Banco24Horas e deve receber até um milhão de consumidores, entre comerciantes, moradores e turistas que precisam realizar transações como saques, consultas de saldo, emissão de extrato e pagamento de contas. Os caixas funcionam todos os dias da semana, 24 horas por dia, e contam com monitoramento eletrônico.

Além disso, dois caixas eletrônicos foram instalados na Central de Informação ao Turista, também em Porto de Galinhas, e mais dois terminais serão implantados nos distritos de Camela e Nossa Senhora do Ó.

A TecBan, contudo, não revelou o investimento da operação. Segundo Lacerda, a prefeitura não precisou fazer aportes no projeto. O município só cedeu a área em que os caixas foram instalados.

Violência e medo

Quase todos os caixas existentes na região foram explodidos em ações criminosas e o restante acabou sendo retirado pelos comerciantes, pelo medo de novos assaltos. No fim, só a agência da Caixa Econômica Federal ficou funcionando, segundo a prefeitura. Mas, como nem todos têm conta no banco, muitos moradores e turistas ficaram descapitalizados.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *