APM ampliará “Idoso Bem Cuidado”

Em novembro último, o presidente Michel Temer decretou a obrigatoriedade de todos os prestadores de serviços de Saúde – nas esferas públicas, suplementar e privada – entregarem um Conjunto Mínimo de Dados (CMD) ao Ministério da Saúde.

A novidade fez com que a Associação Paulista de Medicina enxergasse uma maneira de ampliar o escopo de atenção do Projeto Idoso Bem Cuidado, a fim de atender ao decreto.

O objetivo do Governo Federal é utilizar os dados para subsidiar as atividades de gestão, planejamento, programação, monitoramento, avaliação e controle dos sistemas e serviços de Saúde.

“Ampliaremos o escopo do Idoso Bem Cuidado, que já estava estruturado, para atendermos essa demanda geral, aumentando a atenção aos pacientes de todas as idades”, afirma Antonio Carlos Endrigo, diretor de Tecnologia da Informação da APM.

O próximo passo será muito importante para a estruturação do novo modelo do projeto: uma etapa de testes em Caxias do Sul (RS). “Lá, iremos trabalhar com duas operadoras, em um ambiente com poucos hospitais, para testarmos o funcionamento dessa troca de dados.

Como o local é pequeno, teremos controle do fluxo de informações compartilhadas e o funcionamento do processo. É uma ação relevante para vermos como se dará a prática”, completa Endrigo.

A APM sai na frente para se tornar referência nesse aspecto, já que o Programa Idoso Bem Cuidado estava, de maneira geral, estruturado.

Ele havia sido iniciado oficialmente em novembro de 2017, como uma plataforma tecnológica de suporte e auxílio à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em modelo similar ao do sistema de saúde inglês, conhecido como NHS. Assim, o ambiente já estava pronto para ser testado.

Além disso, neste momento sete empresas (entre sistemas de prontuários, hospitais e planos de saúde) participam de um novo projeto piloto que deve alimentar o banco de dados com informações de Saúde de, aproximadamente, 15 milhões de pacientes.

Essa nova fase de testes deve se encerrar em julho próximo, quando o convite para a integração de dados será aberto para interessados.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *