Ratatouille: Operação investiga crimes licitatórios, desvios de recursos públicos e lavagem de dinheiro no Cabo

Ação aponta as precárias condições das cozinhas onde eram preparadas as merendas, com alimentos apodrecidos fornecidos por uma das empresas investigadas

Operação investiga crimes licitatórios, desvios de recursos públicos e lavagem de dinheiro no Cabo.
Foto: PCPE/ Divulgação

A Polícia Civil de Pernambuco desencadeou, na manhã desta quarta-feira, uma operação com um nome intrigante: Ratatouille.

Em referência ao filme de animação em que um rato comandava a cozinha de um restaurante, os policiais resolveram batizar a ação que apura, entre os outros fatos, as precárias condições das cozinhas onde eram preparadas as merendas, com alimentos apodrecidos fornecidos por uma das empresas investigadas.

A operação tem como foco ainda crimes licitatórios, desvios de recursos públicos e lavagem de dinheiro praticados na cidade do Cabo de Santo Agostinho, durante à gestão 2013/2016 do prefeito José Ivaldo Gomes.

Foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão domiciliar e três mandados de sequestro de bens móveis nos municípios do Cabo, Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Tamandaré, Escada e Sirinhaém.

Expedidos pelo Juiz da 1ª Vara Criminal da Comarca do Cabo de Santo Agostinho, os mandados de busca foram cumpridos nas propriedades de membros da antiga administração pública e empresários, entre eles a casa do ex-prefeito. Não foram cumpridos mandados em prédios da administração pública do município.

Um total de 130 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães participam do trabalho operacional, supervisionados diretamente pela Chefia de Polícia e coordenada pela DIRESP.

As investigações tiveram início há três meses e foram presididas pelos delegados da DECASP, assessorados pelo próprio Núcleo de Inteligência, com apoio da DINTEL.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *