Táxi aéreo autônomo começa a ser testado pela Airbus

Com 5,7 metros de comprimento e 6,2 de largura, o VTOL terá velocidade até quatro vezes maior do que o tráfego rodoviário

Reprodução/Vimeo
O teste ocorreu na última quarta-feira (31) e foi repetido no dia seguinte
Reprodução/Vimeo

Dois anos após o lançamento do projeto “Vahana”, a aeronave totalmente elétrica e autônoma fez seu primeiro teste de voo, com duração de 53 segundos, em Pendleton, nos Estados Unidos.

O teste ocorreu na última quarta-feira (31) e foi repetido no dia seguinte. A empresa europeia Airbus, responsável pelo projeto, afirma que o drone Vahana Alpha One (VTOL) foi planejado para, no futuro, funcionar como uma plataforma de entrega de carga, ambulância, dispositivo de busca, táxi e também como veículo de resgate.

“Em pouco menos de dois anos, Vahana tomou o conceito de um esboço em guardanapo e construiu uma aeronave em grande escala e autônoma que completou com sucesso seu primeiro voo”, disse Zach Lovering, executivo do projeto, em um comunicado divulgado na sexta-feira (2).

Com 5,7 metros de comprimento e 6,2 de largura, o VTOL terá velocidade até quatro vezes maior do que o tráfego rodoviário. De acordo com a Airbus, a primeira aeronave comercial deve ficar pronta em 2020.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *