Museu da Cidade do Recife vai lembrar Frei Caneca

O arcabuzamento de Frei Caneca completa 193 anos amanhã, 13 de janeiro. Para lembrar a data, a Prefeitura do Recife, em parceria com a Grande Loja Maçônica de Pernambuco e o Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico Pernambucano (IHGP) presta uma homenagem ao líder revolucionário pernambucano que participou ativamente da Revolução Pernambucana de 1817 e da Confederação do Equador em 1824. Além do ato cívico, a programação do evento, que acontece a partir das 9h30 de amanhã, no Museu da Cidade do Recife, inclui uma palestra aberta ao público sobre a vida de Frei Caneca e a abertura de uma exposição com peças históricas restauradas pelo IHGP.

Os objetos restaurados, que estarão em exposição no museu até o dia 6 de março, são peças contemporâneas à Revolução Pernambucana de 1817 ou relacionadas ao movimento. A restauração, realizada com o apoio do Governo do Estado – mediante a lei n. 15.877 (de 12/06/2016) – fez parte das ações envolvendo o bicentenário da revolução. “Além de conhecer as peças, o público terá acesso a fotos dos bastidores desse trabalho de restauração, tão importante para preservação da nossa história”, afirmou a gerente do Museu da Cidade do Recife, Betânia Corrêa de Araujo.

Entre as peças que fazem parte da exposição, estão o retrato de Frei Caneca, de Domingos José Martins e José Luís de Mendonça. Os dois primeiros integraram o Governo Provisório da República de Pernambuco. Também foram restauradas duas raras gravuras em papel representando o casal D. Pedro I e D. Leopoldina produzidas por ocasião do seu casamento (cujas festividades no Rio de Janeiro foram adiadas por conta da Revolução Pernambucana). Os dois se tornariam, em 1822, os primeiros monarcas do Império do Brasil


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *