Novo Aflitos tem lojas, praça e restaurantes, apresenta arquiteto do Náutico

Com possibilidade de voltar ao estádio em abril, ampla área de convivência externa garante mais conforto

Por Sabrina Rocha, Recife

No Náutico, gramado foi comprado, com plantio marcado para o próximo mês (Foto: Sabrina Rocha)

Ainda não há verde no campo. Só areia. Mas a obra no estádio está avançando. E, a partir da semana que vem, o ritmo vai ser mais acelerado. O clube recebeu, semana passada, o alvará da Prefeitura do Recife para executar a obra, demolindo e construindo de acordo com o projeto. A previsão é de que em abril os alvirrubros voltem para a antiga casa. E ela vai estar um pouco diferente. Mais confortável. É o que garante Múcio Jucá, arquiteto responsável pelo projeto de requalificação.

O novo estádio vai ter mais banheiros, bares e restaurantes modernos e uma área de convivência externa também. O muro da Rua Manoel de Carvalho será demolido, assim como a capela do clube. O lugar vai ser transformado em uma praça que vai ter uma galeria de lojas e lanchonetes.

Náutico não vai aumentar capacidade do estádio de 19.800 torcedores (Foto: Divulgação)

Múcio, que é torcedor do Náutico e frequenta o estádio desde criança, nunca assistiu ao Timbu na Arena de Pernambuco. Para ele, o lugar do Alvirrubro sempre foi nos Aflitos.

– Uma coisa é o estádio dentro da cidade. A torcida e as pessoas vendo a movimentação dos torcedores na rua. As pessoas descem dos ônibus, vão andando para o estádio, elas chamam atenção das novas gerações. E, de repente, eu que moro na área central do Recife , comecei a olhar para rua e eu só via camisas de outros times de futebol. Quando meu time estava jogando na Arena de Pernambuco, não havia ninguém na rua.

A arquibancada não vai passar por muitas mudanças porque não está prevista ampliação. A capacidade de 19.800 torcedores permanece. Mas o alambrado de arame vai ser substituído por um de vidro.

Náutico vai ter lojas e restaurantes para oferecer aos fãs (Foto: Divulgação)

E o verde do campo está chegando. A grama foi comprada e o plantio deve começar este mês. A drenagem tá pronta .

A reforma vai custar R$ 4 milhões. O clube tem um parceiro que vai bancar os custos. A reabertura está marcada para abril, mas a conclusão da obra só deve acontecer no fim de 2018.

Globo Esporte – PE


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *