BOA VIAGEM : Arrombamento de quiosques e abandono na orla de Boa Viagem

Arrombamento de quiosques, assaltos e descuido tem atingido a orla de Boa Viagem

Pelo menos oito quiosques foram arrombados nas últimas semanas na orla de Boa Viagem, segundo comerciantes
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Uma onda de arrombamento de quiosques, assaltos e descuido com a orla de Boa Viagem tem atingido um dos principais cartões postais do Recife nas vésperas do verão. Nas últimas semanas, pelo menos oito pontos de venda situados na Avenida Boa Viagem teriam sido arrombados durante a noite e furtados, segundo comerciantes que iniciarão um protesto com lonas pretas hoje em toda a praia.

Na madrugada deste domingo (12), dois adolescentes foram levados para a GPCA após serem abordados por com objetos roubados de um quiosque. Outros dois homens, responsáveis por um assalto, foram encaminhados para a Delegacia de Boa Viagem.

O quiosque era de Tomé Ferreira de Lima, conhecido como Zezinho do Coco, de 69 anos, que trabalha há 50 anos na Avenida Boa Viagem. Ele estima um prejuízo de R$ 6 mil após ter perdido o caixa registrador, mercadorias e até a caixinha de natal dos funcionários. “A gente aqui perdeu o direito de trabalhar. A noite a gente fecha porque não tem mais ninguém aqui na praia com medo de assalto. Os turistas já não vêm mais. A gente está em uma situação difícil. Se não tomarmos uma iniciativa, vamos acabar fechando”, ele conta. A lojinha dele tinha câmeras, que foram destruídas na ação. O aparelho que registrava as imagens também foi levado.

Casos de assalto também não são novidade na orla. “Eu sempre tento me manter atenta. Quando eu estou levando o celular, tento andar com ele escondido. Também evito andar muito a noite”, conta a estudante Maria Luiza Pedrosa, de 22 anos. E a segurança está longe de ser o único problema do cartão postal. Bancos quebrados há meses se sucedem, assim como o lixo desordenado e obras em banheiros públicos que nunca terminam. “Está uma nojeira. Está totalmente abandonada essa orla. É até feio para os turistas”, lamenta a pedagoga Teresa Cristina Perez, 55 anos, que mora no bairro há mais de 40 anos.

Segundo os comerciantes, os arrombamentos ocorrem sempre após as 2h. “Eu vou gradear todo o quiosque. A gente está se precavendo dessa forma. Hoje, eu vivo preso. A gente trabalha com a certeza da insegurança e da impunidade”, diz Dionísio Jr, vítima de arrombamento no final de outubro.

PM e prefeitura de olho na orla

Comandante do 19º Batalhão, o coronel William Araújo diz que assim que foi acionada, na madrugada, a PM prendeu os quatro suspeitos por arrombamentos e assaltos na orla. Ele pediu que a população e os comerciantes continuem prestando queixa e ligando para o 190, inclusive para que a polícia tenha estatísticas capazes de mapear os pontos críticos de segurança na região.

Desde setembro, a PM realiza a operação orla segura, em que seis duplas de policiais atuam na praia da manhã até a noite. O policiamento também é reforçado no início da manhã pelo Batalhão de Choque, por rondas da equipe do Canil da PM, além de incursões do Gati para atender ocorrências.

A Prefeitura do Recife diz que iniciou na semana passada a reposição de 230 apoios para bancos e a troca de 450 blocos de concreto a um custo de R$ 270 mil. Também disse estar em andamento a implantação de iluminação de LED em toda a Avenida Boa Viagem, além de um novo sistema que permitirá o controle remoto das luminárias, com monitoramento online das 161 torres da orla.

JC Cidades


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *