Compesa anuncia melhorias no abastecimento de água de Bezerros em Pernambuco

Barragem Brejão está vertendo, no entanto, diminuição do calendário foi possível graças à conclusão parcial de obra de ampliação da ETA Bezerros

O presidente da Compesa, Roberto Tavares, esteve hoje (11) em Bezerros, na região Agreste, à pedido do governador Paulo Câmara, para acompanhar o andamento da obra de ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA) Bezerros, e também para anunciar a redução no calendário de abastecimento da cidade. A população já estava recebendo mais água nas torneiras em fase de testes e agora está em vigor o novo rodízio, com uma redução de 18 dias no intervalo sem água. O novo rodízio estabelece três ou quatro dias com o água por semana, dependendo do bairro. Antes, o intervalo era de 26 dias. Dessa vez, a melhoria na distribuição de água não se deve apenas às chuvas, é resultado da soma de dois fatores. A Barragem Brejão, localizada em Sairé e principal manancial que atende Bezerros, atingiu sua capacidade máxima de acumulação (1,6 milhão metros cúbicos), e está vertendo. Mas o aumento da produção de água só foi possível porque a companhia conseguiu antecipar os benefícios da obra na ETA, que está 50% concluída, mas já permitiu dobrar a vazão de água tratada – de 80 para 160 litros de água, por segundo.

A ETA Bezerros recebe o investimento de R$ 8,5 milhões feito pelo Governo do Estado através da Compesa, em parceria com o Governo Federal. A estação está sendo modernizada e ampliada. Terá sua capacidade de tratamento aumentada para 370 l/s, com a construção de novas unidades de filtração, adaptações no canal de chegada de água bruta e na unidade de decantação, além da implantação de novas instalações para desinfecção. A previsão é que a obra seja concluída em dezembro deste ano. “Embora essa obra ainda não tenha sido finalizada, fizemos um planejamento para aumentar o volume de água tratada na ETA, antecipando o uso das unidades de floculação e os decantadores, que já estão prontos”, esclarece Roberto Tavares, pontuando que a ampliação da ETA foi planejada pensando na contribuição de água que Bezerros receberá, no futuro, da Adutora do Agreste e da Adutora de Serro Azul.

Bezerros entrou em colapso em janeiro deste ano, quando a Barragem Brejão chegou ao seu volume morto. Nesse período, o Governo do Estado e a Compesa executaram a obra emergencial da Transposição do Rio Sirinhaém, no município de Barra da Guabiraba, para o Sistema Brejão, o que possibilitou o retorno da distribuição de água pela rede, no final de março. Brejão teve uma excelente recuperação ao longo do período de inverno e também voltou a fornecer água para Bezerros, no mês de junho. “A partir do momento que Brejão parar de sangrar, voltaremos a utilizar a água da Transposição do Rio Sirinhaém para abastecer a cidade, como medida de preservação da vida útil da barragem. Brejão cheia é uma segurança para enfrentamos o próximo período de seca”, explica o presidente da Compesa.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *