Transposição: Eixo Norte será entregue até janeiro

A data foi reafirmada pelo ministro da Integração, Helder Barbalho menos de um mês depois de expedida a ordem de serviço deste trecho da transposição.

Eixo Norte da Tranjsposição

Eixo Norte da Tranjsposição – Foto: divulgação

Apesar dos impasses que atrasaram o início das obras do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, o Ministério da Integração promete manter o prazo de conclusão do projeto entre o fim deste ano e o início de 2018. A data foi reafirmada pelo gestor da pasta, Helder Barbalho, na última quinta (27), menos de um mês depois de expedida a ordem de serviço deste trecho da transposição.

No Recife para participar da 21ª reunião do Conselho Deliberativo (Condel) da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), Barbalho reconheceu que o fato de o valor orçado pelo consórcio Emsa-Siton, vencedor da licitação referente a este pacote de obras, ter sido contestado pelas outras empresas que participaram do edital – elas afirmam que o custo de R$ 516,8 milhões poderia cair em R$ 75 milhões – atrapalhou o cronograma das obras do Eixo Norte. Mesmo assim, disse que as águas do Velho Chico devem chegar ao Ceará até o início de 2018, para depois alcançar outros estados, como Pernambuco.

“É claro que o impasse jurídico fez com que perdêssemos cerca de dois a três meses, o que levou a uma necessidade de estreitamento ainda maior do cronograma das obras. Mas nossa previsão é que o caminho das águas possa estar pronto até final de dezembro ou início de janeiro para que a passagem de água aconteça e só as obras complementares possam ficar para o decorrer de 2018”, afirmou Barbalho, lembrando que o trabalho continua apenas na primeira etapa do Eixo Norte (1N), já que as outras duas metas desta rota já estão prontas. O Eixo Leste da Transposição também está concluído. Ele foi entregue em março deste ano e hoje passa só por serviços complementares, não referentes à passagem das águas.

Adutora

Helder Barbalho também prometeu entregar a Adutora do Agreste ainda neste ano, liberando a estrutura para receber as águas canalizadas pelo Projeto de Integração do Rio São Francisco e, assim, repassá-las para municípios que hoje sofrem com a seca.

“O Governo Federal liberou R$ 40 milhões para a Adutora há cerca de dez dias. Estamos em dia com o contrato e temos mais de 15 frentes de serviço para garantir que teremos funcionalidade das águas da Transposição encontrando com a Adutora do Agreste já no último trimestre de 2017”, garantiu o ministro.

Por: Marina Barbosa, da Folha de Pernambuco


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *