PF intercepta ligação entre Aécio e Gilmar Mendes

Senador pediu ao ministro que convencesse Flexa Ribeiro a votar a favor do projeto de abuso de autoridade 

Gilmar foi pego no grampo da PF conversando com Aécio Neves / Foto: Agência Brasil

Gilmar foi pego no grampo da PF conversando com Aécio Neves
Foto: Agência Brasil

A Polícia Federal interceptou pelo menos uma conversa telefônica entre o presidente do TSE, o ministro Gilmar Mendes, e o senador – agora afastado e investigado – Aécio Neves (PSDB). De acordo com o relatório policial, o diálogo aconteceu no dia 26 de abril e Aécio pediu ao ministro para que telefonasse para o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) para convencê-lo a votar a favor do projeto de lei de abuso de autoridade.

“Nesse diálogo, o senador investigado (Aécio) pede que o magistrado converse com Flexa Ribeiro para que este siga a orientação de voto proposta por Aécio”, diz o trecho da delação. O voto em questão é sobre o projeto que tratava de “abuso de autoridade” que está em discussão no Congresso Nacional.

Temer também foi interceptado

De acordo com os documentos divulgados nesta sexta-feira (19), os telefones de Aécio e Loures foram interceptados judicialmente. Ou seja, não houve interceptação nos aparelhos do ministro Gilmar Mendes e do presidente Michel Temer, que teve uma ligação interceptada com o ex-assessor e atual deputado federal Rodrigo Loures (PMDB-PR).

Loures é um dos homens de confiança de Temer e, na conversa, o presidente fala sobre a expectativa que o deputado tinha sobre as novas regras para o setor de portos.

Os relatórios sobre as ligações foram divulgados na tarde desta sexta-feira (19) por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin.

JC Online


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *