Cidade de Bonito é um paraíso natural no Agreste de Pernambuco

Minha aventura em Bonito (PE) começou ao optar em viajar com um grupo de pessoas, em sua maioria, desconhecidas. Não tenho dificuldade de interagir, mas, nem sempre é fácil passar um final de semana acompanhada de gente com hábitos diferentes dos nossos, pensamentos, manias, defeitos e qualidades. Ainda bem que dei sorte! Todos e todas tinham um objetivo comum: se aventurar e conhecer as cachoeiras num dos locais mais lindo do Brasil.

O município de Bonito fica no Agreste pernambucano, distante a 132 km de Recife, capital do Estado. O local é perfeito para quem curte natureza e esportes radicais. Não é à toa que foi eleito uma das sete maravilhas de Pernambuco. O clima é agradável, com temperatura que varia entre 15 a 28 graus.

Bonito é um nome até modesto para batizar as belezas naturais existentes na região. A reserva de mata atlântica, as cachoeiras, corredeiras, nascentes, barragem e riachos formam uma biodiversidade que favorece o turismo ecológico e de aventura. Escolher o que fazer na região é o mais difícil! São tantas as opções, só resta saber quais as que combinam com seu bolso e suas preferências.

Tem balonismo, voo de helicóptero, trilhas a pé, de carro, moto, quadrículo, rapel no paredão da Cachoeira Véu de Noiva, com uma queda dágua de 44 metros de altura, arvorismo e escalada.

Caso o turista decida visitar sozinho a região, que fica a 445 e 900 metros acima do nível do mar, dependendo do local, sem ser através de uma agência de viagens, é só entrar no site da Prefeitura de Bonito e procurar os guias cadastrados. É sempre mais seguro se aventurar acompanhado de profissionais capacitados para mostrar o que Bonito tem de melhor.

A cidade deixa a desejar no item infraestrutura para atender à grande demanda de visitantes. São poucas as opções de bons restaurantes, mas existem hotéis, pousadas, resort, na zona rural de Bonito que oferecem serviços de qualidade. Podemos encontrar preços de diárias que variam entre R$ 80 a R$ 2 mil.

Quer conhecer Bonito do alto? Um voo de balão custa R$ 450 por pessoa. Já para o pacote para fazer o rapel no paredão molhado da Cachoeira Véu de Noiva e se jogar na tirolesa custa R$ 60. O serviço é oferecido pela equipe da Alfa Adventure (alfaadventurepe@gmail.com).

O potencial turístico da região promete crescer e ficar ainda mais atrativo com a conclusão da obra do teleférico de da Barragem Serro Azul, que está sendo construída entre os municípios de Bonito e Palmares. Quem garante é o proprietário do Hotel e Restaurante Alto da Serra, Telêmaco Cacalcanti Pessoa.

Segundo ele, a barragem de contenção terá sete quilometros de espelho dágua, o que permitirá a prática de mergulho para visitação da Casa Grande do Engenho Verde que ficará submersa. Além disso, poderão ser feitos passeios de catamarã, Jet Ski e veleiros.

Meu passeio foi de apenas um final de semana. Quero voltar para conhecer o Parque Ecológico, a Pedra do Rodeadouro e visitar outras cachoeiras, porque o tempo foi curto. Vale muito a pena conhecer Bonito!

Marcela Sitônio

Turismo em Foco


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *