Sport Recife amplia investimentos que vão além do futebol

Clube rubro-negro mostra quer ser tornar uma potências nos esporte olímpicos

Rodrigo Malveira/LeiaJáImagens Paulo Cabral é o responsável pelo setor de esportes olímpicos e amadores do clube Rodrigo Malveira/LeiaJáImagens

O nome já é bem sugestivo, Sport Club do Recife. Não é a toa que o clube não se preocupa apenas com o futebol, é também o que mais investe em esportes amadores e olímpicos no estado. Com equipes de natação, basquete, remo, hóquei, futsal, vôlei, a recém criada de atletismo, entre outras várias, o Leão vem se tornando um dos destaques no cenário nacional quando o assunto são esportes em geral. 
Na gestão do presidente João Humberto Martorelli, a equipe já chegou a ser campeã feminina de basquete na LBF em 2014. E em outras modalidades sempre é figura importante nas competições que participa. O clube, apesar de já estar bem à frente dos adversários estaduais e regionais ainda pretende criar mais investimentos para as diversas áreas esportivas que possui.
O diretor executivo de Esportes Olímpicos e Amadores, Paulo Cabral, que assumiu o cargo em agosto do ano passado, fazendo parte de um plano de profissionalizar a gestão dentro do clube, comentou em entrevista para a reportagem do LeiaJá , sobre como o clube está desenvolvendo projetos para a área, a busca por patrocinadores,  poio da torcida e a criação da equipe de atletismo.
Como foi que surgiu a iniciativa de criar uma equipe de atletismo no Sport?
Na verdade, a criação da equipe de atletismo não é uma ação isolada do Sport, faz parte do conjunto de ações do departamento, da diretoria de esportes amadores, da vice presidência de esportes olímpicos e amadores, sentido de dar consistência a essas atividades que são cotidianas dentro do clube. O atletismo em particular pela força que tem o Sport, pelo celeiro que Pernambuco é, e por trazer para um clube de bandeira como o Sport uma ação desse tipo.
A equipe já de atletismo já possui um calendário firmado para este ano?
Temos um calendário já montado, mas ainda estamos construindo detalhes porque nós começamos a equipe agora. O objetivo é que ela se torne maior ainda. Para isso estamos buscando apoiadores porque o clube sozinho não tem recursos suficientes para fazer na dimensão que imaginamos. Então nós começamos na Corrida das Pontes, mas pretendemos participar do calendário nacional todo do circuito de corridas de rua.”
De onde podem vir esses apoiadores para a equipe?
A gente imagina que o empresariado local, seja o foco dessa ação. Culturalmente no estado temos pouca ação do empresariado nesse sentido, mas estamos tentando sensibilizá-los para arrecadar recursos e obviamente ter o retorno de mídia com as marcas deles estampadas nas mídias sociais do clube, como nas camisas e nos uniformes dos atletas.
Como foram feitos os convites para os atletas fazerem parte dessa equipe de atletismo? Por exemplo, hoje a equipe conta com Ubiratan dos Santos que é um dos atletas mais renomados do estado no atletismo.
Isso foi um assunto que inclusive discuti muito com o professor Abraão nascimento. Nessas conversas a gente tem mapeado o perfil de trabalho da equipe que a gente quer montar. Abraão é um especialista, considerado um dos melhores do país. O Ubiratan não é da equipe de Abraão, ele é treinado pelo Daniel Ricardo que também é outra referência no país. E ai Abraão que está coordenado esse processo técnico fez o contato com Daniel e juntamos essas forças para compor um time vencedor”
O clube oferece aos atletas algum auxilio financeiro ou disponibiliza apenas a estrutura para eles treinarem?
O clube oferece a estrutura de suporte, com as instalações que a gente tem, com apoio de fisioterapia, por exemplo. Estamos buscando recursos financeiros para patrocinar mesmo os atletas.
O futebol é o carro chefe do clube. Então como os outros esportes fazem para se sustentar?
Os esportes olímpicos e amadores eles se sustentam geralmente com recurso do clube. O Sport tem bancado isso, faz parte da política do clube. O presidente Martorelli tem como meta manter a força dos esportes olímpicos e amadores do clube. Então bancamos folha de pagamento de professores, instalações e material esportivo. Com essa atual gestão temos intensificado isso.
Como é o apoio da torcida para esses esportes?
A torcida do Sport  é apaixonada. Ela é apaixonada não só pelo futebol. No basquete, o Sport se dá ao luxo de ter uma torcida do basquete que acompanha o time vai a todos os jogos. Num jogo de hóquei vamos ter a torcida apenas para o hóquei. A torcida é uma coisa ímpar.
O Sport já é um clube de ponta no cenário nacional?
Acredito que sim. De uma maneira geral hoje você vai encontrar no Brasil poucos times que investem em esportes olímpicos. Existem apenas o Flamengo, o Cruzeiro e você não vê outros com um investimento desses. O objetivo o Sport em pouco tempo chegar ao nível deles.

Leia Já


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *