quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Bill Gates quer parceria com Brasil para ajudar a África

Bilionário americano disse a Celso Amorim que pode pode usar a experiência do Brasil em áreas como saúde e agricultura.

O bilionário e filantropo americano Bill Gates disse nesta quarta-feira que sua fundação de caridade pode usar a experiência do Brasil em áreas como saúde e agricultura para projetos de ajuda a países pobres, principalmente na África.

A possibilidade de uma parceria do Brasil com a Fundação Bill & Melinda Gates foi discutida em um encontro com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, em Nova York, onde ocorre a Assembleia Geral das Nações Unidas.

"Discutimos algumas das necessidades dos pobres e algumas das inovações ocorridas no Brasil, tanto em saúde como em agricultura", disse Gates.

"E discutimos como nossa fundação pode trabalhar com o Brasil para que essa experiência seja mais útil, principalmente focada em algumas das necessidades na África", afirmou.

Vacinas

Segundo Gates, ainda não há definição sobre quais países receberiam a ajuda.
"Mas em vacinas e agricultura, as maiores necessidades estão na África", afirmou.
O bilionário disse que projetos desenvolvidos no Brasil, envolvendo doenças como a tuberculose, poderiam influenciar ações em outros países.

Segundo o ministro Amorim, o Brasil tem condições de manter uma boa parceria com a organização de Gates.
"A fundação persegue muitos objetivos que nós perseguimos", disse Amorim, destacando que um objetivo em comum "é a melhoria de vida em países mais pobres".

"E eles percebem no Brasil um parceiro importante. Não tanto pelos recursos.
Mas sobretudo pela capacidade técnica que nós desenvolvemos, tanto na Embrapa, quanto na Fiocruz, no Instituto Butantã", afirmou o ministro.

Amorim disse que o Brasil pode contribuir não apenas com tecnologia.
"Também a maneira de levar um serviço à população.
Por exemplo, o caso da vacinação, como o Brasil desenvolveu campanhas de vacinação em massa, como isso é feito no Brasil", disse o ministro.

Fonte: BBC Brasil - 22/09/10

Recursos do Fundo Nacional de Cultura serão repassados a projetos até o fim do ano

Brasília - O ministro da Cultura, Juca Ferreira, disse hoje (22) que até o final do ano os editais para projetos com recursos do Fundo Nacional de Cultura (FNC) estarão prontos e o dinheiro estará nas mãos dos selecionados.

“Para que o dinheiro seja gasto, devemos ter até o final do ano feito os editais e já ter dado o tempo de consulta, recebimento de projetos e aprovação”, afirmou logo após a cerimônia de posse dos presidentes dos comitês do Fundo Nacional de Cultura.

O fundo tem hoje R$ 300 milhões para serem usados até o fim do ano em projetos nas áreas de audiovisual; artes visuais; circo, dança e teatro; música; acesso e diversidade; patrimônio e memória; livro, literatura, leitura e língua portuguesa; ações transversais e equalização de políticas culturais.

Para o próximo ano, o ministro estima que o FNC deverá ter entre R$ 600 milhões e R$ 800 milhões. Segundo Ferreira, pela Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2011, o fundo não poderá ter recursos contingenciados.

Fonte: Da Agência Brasil - 22/09/10

Autocarros da Carris disponibilizam Internet a partir de hoje em Lisboa




A partir de hoje, é possível aceder à Internet quando se viaja por Lisboa de autocarro, uma medida para convencer mais gente a usar os transportes públicos.

A Carris apresentou hoje, dia da mobilidade, 30 novos autocarros articulados que permitem aceder à Net quando se viaja pela capital, com acesso livre, a partir de computadores ou telemóveis.

Para já a Net está disponível na carreira 36, entre o Cais do Sodré e Odivelas, e na 745, que liga Santa Apolónia ao Prior Velho, mas a previsão é que os "Net Bus" percorram ainda este ano, progressivamente, toda a cidade.

O objectivo, segundo José Silva Rodrigues, presidente da Carris, é aproximar o "tempo psicológico" que demoram para um passageiro as viagens de autocarro do "tempo real" do percurso e pretende ser mais um ponto a favor dos transportes públicos na luta contra o carro individual.

"O inimigo é o carro. Os transportes públicos não podem roubar clientes uns aos outros, mas trabalhar em conjunto para resgatar utentes ao transporte individual", disse, por seu lado, o secretário de Estado dos Transportes, Carlos Correia da Fonseca.

O secretário de Estado, representantes da Carris e jornalistas viajaram entre os Restauradores e o Oriente num dos novos "Net Bus".

A aquisição destes 30 novos autocarros, que contribuem para o processo de renovação da frota que a empresa iniciou em 2003, custou 11 milhões de euros, mas o secretário de Estado salientou que, apesar da contenção, este gasto é necessário.

"A travagem dos investimentos não pode ser feita de um modo cego, porque há investimentos mais importantes do que outros.

Há uns que contribuem para trazer as pessoas para o transporte público, para diminuir a utilização do automóvel, para satisfazer melhor as necessidades de acessibilidade e de mobilidade das populações", disse Correia da Fonseca, salientando que "o Estado não é suficientemente rico para assegurar todos esses desejos muito legítimos dos cidadãos".

Para melhorar a informação prestada ao público, a Carris está a aplicar placas com leitura em Braille, em relevo, nas 1900 paragens da cidade com a informação do código SMS ao minuto, que permite ao utente saber quanto será o tempo de espera até ao próximo autocarro e espera ter os percursos das carreiras disponíveis em versão áudio (CD).

A Internet a bordo dos "Net Bus" resulta de uma parceria entre a Carris e a TMN.

Fonte: Económico com Lusa - 22/09/10

Governo traça plano para evitar apagões durante a Copa 2014

Hidrelétrica de Balbina, na região metropolitana de Manaus (crédito: Arquivo)

O governo federal formou nesta terça-feira (21) um grupo de trabalho para analisar as condições energéticas das cidades-sede da Copa do Mundo.

O objetivo é criar mecanismos para o setor e evitar que haja interrupções durante as partidas.

O primeiro passo, que termina em dezembro, é fazer um raio-X do atual sistema das redes de transmissão e distribuição que abastecem as 12 cidades-sedes, e definir ampliações e reforços necessários para garantir o desempenho adequado do sistema.

Os resultados do andamento dos trabalhos serão apresentados em cada reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE).

Com o Ministério de Minas e Energia à frente da ação, o grupo terá a participação dos presidentes da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

As secretarias estaduais de energia e das empresas de distribuição e transmissão das áreas de concessão também estão no projeto.

Fonte: Portal 2014 - 22/09/10

Pesquisa em 22 países aponta brasileiros como segundo povo mais otimista

Um levantamento realizado por um instituto de pesquisas americano aponta que os brasileiros estão divididos em sua avaliação sobre as condições gerais do país, embora sejam uma das populações mais otimistas entre os 22 países avaliados.

De acordo com a pesquisa, conduzida pelo Pew Research Center, 50% dos brasileiros estão satisfeitos com a situação geral do país, enquanto 49% se disseram insatisfeitos.

Mesmo assim, o Brasil tem a segunda população mais otimista entre os países avaliados, perdendo apenas para a China, onde 87% das pessoas se mostraram satisfeitas.

A economia parece ser um dos maiores motivos para o otimismo da população brasileira.

Segundo o levantamento, 62% dos brasileiros acham que a situação econômica nacional é boa, 75% acreditam que a economia do Brasil vai melhorar e 76% creem que o governo está fazendo um bom trabalho na área.

Preocupações

O levantamento também indica quais são as principais preocupações dos brasileiros.

Segundo o estudo, 85% dos pesquisados apontaram as drogas como um problema muito grave no país.

Em seguida, entre os mais citados como problemas graves, aparecem a criminalidade (citada por 83%), os políticos corruptos (79%), a desigualdade social (66%), a poluição (62%), as doenças infecciosas (58%) e os problemas econômicos (53%).

Entre os líderes políticos citados na pesquisa, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem a maior aprovação: 78% dos entrevistados dizem ter muita ou alguma confiança nele.

O pior índice é o do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, com apenas 13% dos entrevistados afirmando terem alguma confiança nele.

Já o presidente americano, Barack Obama, tem a confiança de 56% dos brasileiros.

Brasil como potência


Segundo o Pew Research Center, 84% da população acha que Lula tem uma influência positiva sobre a situação atual do Brasil.

Já 53% dos brasileiros entrevistados acreditam que o país se tornará uma potência global um dia.

Entre os brasileiros entrevistados, 62% têm uma opinião favorável sobre os Estados Unidos, contra 29% cuja opinião é desfavorável.

Já a China é vista com bons olhos por 52% dos brasileiros, contra 34% que têm uma visão negativa do país.

Quanto ao programa nuclear do Irã, 65% dos brasileiros se mostram favoráveis a sanções mais fortes contra o governo de Mahmoud Ahmadinejad, enquanto 54% aprovam uma intervenção militar no país.

Foram entrevistados para a pesquisa mil brasileiros entre os dias 10 de abril e 6 de maio.

Fonte: BBC Brasil - 22/09/10

Instituições de Pernambuco poderão se candidatar para receber lotes de tecidos apreendidos

Instituições públicas federais e estaduais dos estados de Pernambuco e Alagoas poderão se candidatar para receber um lote de tecidos apreendidos pela Receita Federal.

O edital para o procedimento foi divulgado hoje pela Secretaria de Articulação Institucional e Parcerias (Saip), do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

De acordo com as normas, apenas as instituições públicas ferais e estaduais desses dois estados poderão participar da seleção.

A intenção é atender as comunidades vítimas das enchentes ocorridas nos dois estados.

Os projetos deverão ser enviados à Saip, impreterivelmente até 6 de outubro, para análise da Comissão de Doações da Estratégia Fome Zero, avaliará tecnicamente os projetos, conforme os procedimentos e pré-requisitos dispostos no edital.

Fonte: Da Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR - 22/09/10

6º edição da Fliporto em Olinda/PE terá espaço para tecnologia, cinema, gastronomia e crianças

O evento, que terá Olinda como sede pela primeira vez, acontece entre os dias 12 e 15 de novembro

Ariane Cruz

Foto: Ariane Cruz

A 6º edição da Fliporto, que teve sua programação divulgada na última terça-feira (21), em coletiva com a presença do prefeito Renildo Calheiros (foto 1), será dividia em quatro polos: Fliporto Criança, Fliporto Digital, Cine Fliporto e Fliporto Gastronomia. O evento, que terá Olinda como sede pela primeira vez, acontece entre os dias 12 e 15 de novembro.

A homenageada é a escritora Clarice Lispector, morta em 1977, e terá como principal temática “A Literatura e Presença Judaica no Mundo Ibero-Americano”. A programação completa está no site do evento.

A tenda principal do evento é a única para a qual será preciso comprar ingressos. O passaporte geral, que dá livre acesso a todas as atividades, custa R$ 100, com meia entrada para estudantes e idosos. Para cada mesa individual, o preço é de R$ 10, com meia entrada custando R$ 5. As vendas terão início no dia 1º de outubro.

O tema voltado para o público infantil é “Da Europa para a vida urbana do Recife: a presença Judaica em Pernambuco”, e contará com oficinas, teatro, dança e bate-papo com autores. Mais de 50 escolas públicas do município participarão das atividades, que acontecem na praça do Carmo, localizada no Varadouro.

Além de oferecer espaço para a aprendizagem, o espaço infantil terá momentos recreativos, com brincadeiras e brinquedos interativos. Alguns dos grupos que animarão a Fliporto Criança são: “K-Riso”, de Igarassu, “Mamulengo Só Riso”, de Olinda, e o Palhaço Chocolate.

Já na Fliporto Digital, a ideia é aprofundar o debate acerca do pioneirismo, interatividade e democratização do acesso ao meio virtual. O curador da Fliporto, Antônio Campos (foto 2), dará início à Fliporto Digital com a exposição virtual interativa “Olinda, Traços do Passado, Cores do Presente”.

Comércio e e-books são algumas das questões que serão levantadas na tenda tecnológica do evento. O cientista-chefe do Centro de Estudos e Sistema Avançados do Recife (C.E.S.A.R), Silvio Meira, dará inícios às palestras. Haverá transmissão ao vivo do evento e oficinas gratuitas de WEB 2.0. As inscrições podem ser realizadas no site da Fliporto.

O objetivo da Fliporto Gastronomia é oferecer aos participantes a possibilidade de degustar a culinária regional e alguns pratos da cozinha internacional, elaborados para o encontro literário.

Alguns restaurantes específicos fazem parte do roteiro gastronômico: Due, Patuá, Don Francesco Trattoria, Beijupirá Olinda, Flor de Coco, Maison do Bonfim, o restaurante Quatro Cantos e Hotel Costeiro. Todos eles construíram pratos para o evento.

Os participantes que forem a algum desses restaurantes, e pedirem o prado elaborado, receberá uma peça de arte, limitada ao estoque da casa e preparada por um artista a ser escolhido.

O quarto polo é o Cine Fliporto. Haverá mostra de filmes, debate com cineastas convidados e lançamentos. O tema será “A imagem como alfabeto da escrita”, e acontece na Faculdade de Olinda (FOCCA).

Durante todos os dias do evento, será exibida uma mostra de imagens de caligrafia e grafismo, feita a partir de pesquisas realizadas pela curadora do polo, a cineasta Kátia Mesel.

FEIRA DE LIVROS
Em paralelo com a Fliporto, acontece a 1º Feira de Livros de Pernambuco, organizada pela Associação do Nordeste de Distribuidores de Livros (Andelivros). Ela acontecerá nos mesmos dias da Fliporto, das 10h às 22h. A feira irá homenagear o escritor Marcus Acioly, que faz parte da Academia Pernambucana de letras, e Amílcar Dória Matos, que morreu em julho deste ano. Serão 22 estandes montados na praça do Carmo.

Fonte: Da Redação do pe360graus.com - 22/09/10

Turismo do Douro em Portugal investe 3,5 milhões na rede de postos turísticos



A Turismo do Douro anunciou hoje que quer investir 3,5 milhões de euros na rede de 13 postos turísticos da região, num projecto que visa melhorar o acolhimento aos visitantes e conta com as parcerias das câmaras durienses.

O projecto foi alvo de uma candidatura ao Programa Operacional Regional do Norte (FEDER) e as autarquias parceiras garantem 30% do investimento.

Segundo a Turismo do Douro, esta Rede Integrada de Postos de Turismo vai permitir a estas estruturas ter uma imagem comum, que imita graficamente os socalcos do Douro, ficando ainda ligadas através de uma plataforma comum de Intranet.

Desta forma será possível informar o visitante sobre o que se passa em toda a região, ou sobre, por exemplo, a disponibilidade hoteleira em qualquer localidade.

"É importante que nada falhe em todos os elos da cadeia que constituem o atendimento ao turista.

Queremos que quem visita tenha vontade de voltar e, para isso, temos de receber bem e orientar convenientemente, para que aproveite ao máximo esta região, que tanto tem para oferecer, seja em turismo da natureza, touring cultural, de património e paisagístico, como em gastronomia e vinhos", afirmou, em comunicado enviado à Lusa, o presidente da Turismo do Douro, António Martinho.

Destino de Excelência, junto da Organização Mundial de Turismo (2008), o Douro conquistou ainda as insígnias de uma das 77 Maravilhas da Natureza do Mundo e de 16º melhor Destino para Turismo Sustentável da National Geographic (2009), Património da Humanidade da Unesco (2001) e a mais antiga Região Demarcada e Regulamentada do Mundo (1756).

No entanto, segundo António Martinho, "há lacunas a suprir na área da informação, que merece este esforço dos municípios da região".

Qualquer turista que visite um dos Centros de Informação Turística poderá assistir a um filme e consultar, autonomamente, informação sobre a região, paisagística, histórica e cultural, bem como sugestões de roteiro e agenda, através de equipamentos multimédia, contando ainda com o apoio dos colaboradores destes espaços.

No exterior, haverá ecrãs tácteis informativos, sempre disponíveis, 24 horas por dia.

O projecto prevê a criação de cinco centros âncoras, que ficarão instalados em Vila Real, Lamego, Alijó, Torre de Moncorvo e Vila Nova de Foz Côa, e oito complementares localizados em Freixo de Espada à Cinta, Carrazeda de Ansiães, Sabrosa, Santa Marta de Penaguião, Mesão Frio, Moimenta da Beira, Penedono e São João da Pesqueira.

Numa primeira fase, estarão também ligados ao Norte e, depois, a todo o país.

Segundo a entidade regional, esta iniciativa constitui "um passo determinante para melhorar o acolhimento e qualificação do destino", num processo já iniciado em 2009, com a abertura aos fins-de-semana dos Postos de Turismo geridos pela Turismo do Douro em Vila Real, Peso da Régua e Lamego.

Fonte: OJE/Lusa - 22/09/10

Gravatá/PE se prepara para 8ª edição do Festival Gastronômico

A cidade de Gravatá, no Agreste de Pernambuco, será palco do Festival Gastronômico, que este ano chega a sua oitava edição.

Dezenas de restaurantes, bares, cafeterias e lanchonetes participam do festival, cujo objetivo é destacar a rica gastronomia gravataense.

Cada um mostra seu talento através dos pratos criados exclusivamente para o evento.

Tudo isso sem contar com a vasta capacitação pela qual passam donos e funcionários dos estabelecimentos gastronômicos participantes.

Este ano mais de 20 restaurantes estão participando do festival que acontece de 20 de outubro a 15 de novembro sendo realizado pela Prefeitura de Gravatá em parceria com o Sebrae e Abrasel.

Fonte: Do JC Online
Núcleo SJCC/Caruaru - 22/09/10

Lógica da aprendizagem ainda é distante da realidade das crianças

Mais de mil educadores estão reunidos em Fortaleza para discutir o atual modelo de educação e pensar em novas formas de ensinar crianças e jovens. O debate é inspirado na obra do filósofo e sociólogo francês Edgar Morin, que falou ontem (21) para uma plateia entusiasmada.

Morin defende que é preciso mudar a forma de ensinar para que seja possível enfrentar os atuais desafios do mundo. Ele critica a fragmentação do conhecimento em disciplinas e a falta de conexão do aprendizado com a realidade.

Esse conceito também é compartilhado pela Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), que promoveu o evento em Fortaleza em parceria com a Universidade Estadual do Ceará (Uece).

O representante da Unesco no Brasil, Vincent Defourny, aponta que todo o mundo está pensando na reforma dos sistemas de ensino, mas que a tarefa é mais fácil em locais como o Brasil, onde o modelo de educação que atenda às atuais necessidade do país ainda está em construção. Em entrevista à Agência Brasil, Defourny afirma que é preciso buscar uma escola que reflita a realidade dessa geração.

Agência Brasil: A obra de Edgar Morin indica que é necessário transformar o ensino para que crianças e jovens possam enfrentar os atuais desafios do mundo. Como isso se aplica de forma prática na escola?
Vincent Defourny: Para que o pensamento de Morin seja realidade é preciso um conjunto de coisas.

É necessária uma transformação profunda na forma de ensinar, na forma de trabalhar na escola, na interação com a comunidade. E como se faz isso exatamente? É importante motivar os educadores a imaginar coisas a partir dos sete saberes de Morin, aprender a lidar com a criatividade, com as incertezas, com as conexões múltiplas do ensino com o mundo.

Acho que dá para fazer muitas coisas já no marco da grade curricular e nas atividades extraclasse. Mas colocar o pensamento de Morin em prática, ao pé da letra, é uma revolução.

ABr: Morin critica a fragmentação excessiva do conhecimento e defende que o ensino deve fazer a conexão entre as várias disciplinas para que o aprendizado faça mais sentido. Como transformar isso, já que no Brasil temos um currículo bastante fragmentado?

Defourny: O caminho disciplinar que foi desenvolvido por Descartes, de dividir para trabalhar melhor, deu certo e ajudou muito para que se tivesse um conhecimento mais avançado em cada área. Mas hoje é muito interessante ver que os pesquisadores de ponta em cada uma de suas especialidades dizem que precisamos conectar aquele conhecimento bem específico com questões neurológicas ou do meio ambiente.
Temos que ter uma dialógica: ao mesmo tempo ter o conhecimento disciplinar e o transdisciplinar. O importante é desenvolver a habilidade de ter um conhecimento preciso, forte e rigoroso, mas ser capaz de conectar.


ABr: Hoje o ensino nas escolas não está muito descontextualizado e distante da realidade do aluno?
Defourny: De forma geral, acho que a lógica da aprendizagem é bastante longe da realidade dos jovens e das crianças. Precisamos olhar mais para a complexidade da realidade e da vida para ter a capacidade de analisar. Seria muito interessante desenvolver um trabalho em sala de aula a partir da novela ou do videogame que a criança brinca. São elementos que fazem parte da vida dela, mas que ao mesmo tempo daria para fazer reflexões, trabalhar o conhecimento científico e as opiniões.

ABr: Quando o aluno não vê sentido ou aplicação prática naquilo que aprende, quais consequências isso pode ter na trajetória escolar?
Defourny: Se o ensino é muito descolado da vida ou das experiências das crianças elas mesmas desqualificam o ensino por sua falta de relevância. No momento de estudar o conhecimento científico, o professor tem que fazer o link entre a vida cotidiana e os materiais, o meio ambiente. O mundo está cheio de exemplos. As melhores formas de ensinar a ciência são aquelas que permitem colocar a mão na massa. Esse tipo de coisa permite avançar no pensamento mais complexo, de não limitar o mundo a uma realidade estreita.

ABr: Durante a abertura do seminário, os alunos que fizeram uma apresentação e disseram que queriam “uma educação que se pareça mais com a nossa geração”. É isso o que falta?
Defourny: Achei muito linda essa expressão, isso significa realmente uma educação que fala em nome de sua realidade. E a realidade de uma criança, hoje, no século 21, em Forteleza ou em outro lugar do mundo, tem pouco a ver com a educação de uma criança da Europa no fim do século 19 que foi a matriz do modelo, do tipo de sala de aula e de educação de hoje. Por isso é preciso uma transformação na educação para que ela seja muito mais próxima da realidade desses jovens, que incorpore elementos como a televisão, a internet e os videogames. Porque as crianças estão aprendendo muitas coisas com essas ferramentas, elas também são espaços de aprendizagem. Mas a escola não reconhece isso, trabalha pouco essas possibilidades.

ABr: E como deve ser essa escola do futuro?
Defourny: Dá para imaginar uma escola do futuro muito mais aberta. Fisicamente, sem as grades, mas também conceitualmente aberta para seu entorno, com aulas fora da sala de aula, seja para o ensino da ciência, da história ou da geografia. Incorporando a internet não só para as aulas de informática, mas para aproveitar essas ferramentas fantásticas que dão acesso a múltiplos conhecimentos com a reflexão.

*A repórter viajou à convite da organização do evento // Edição: Lílian Beraldo

Fonte: Da Agência Brasil - 22/09/10

Secretário do Tesouro manifesta interesse de parceria entre Angola e exterior

Madrid - O secretário de Estado do Tesouro, Manuel Neto Costa, manifestou, em Madrid, o interesse de o Governo angolano estabelecer parcerias público-privadas de sectores estrurantes da economia de Angola com investidores do exterior que queiram se instalar no país, transferindo conhecimento e competências aos angolanos.

Manuel Neto Costa intervinha num almoço de trabalho para Captaçao de Investimentos para Angola, promovido pela Embaixada de Angola em Espanha, durante o qual, com o presidente da Agência Nacional para o Investimento Privado (Anip), Aguinaldo Jaime, foram os principais oradores.

O secretário de Estado do Tesouro discorreu sobre as políticas do Governo relativamente à diversificaçao da economia angolana, dos projectos em curso e dos projectos em carteira.

Representantes de sessenta empresas, umas já implantadas no mercado e outras interessadas em investir em Angola, estiveram presentes no almoço inter-activo no qual foram informados sobre o actual cenário macro-económico, política financeira, as oportunidades de negócio e os incentivos fiscais e aduaneiros que o país oferece aos investidotes privados.

Por seu turno, Aguinaldo Jaime sublinhou a confiança dos agentes económicos internacionais na economia de Angola resultado das políticas de desenvolvimento feitas pelo Governo.

O responsavel da Anip adiantou que o Acordo de Protecção Recíproca de Investimentos celebrado entre Angola e Espanha confere segurança no retorno dos investimentos efectuados pelos empresários.

Interpelado sobre a dificuldade na aquisição de vistos de trabalho, Aguinaldo Jaime referiu que as autoridades angolanas criaram um visto especial para os investidores externos que queiram contribuir com os seus negócios no processo de desenvolvimento de Angola e na melhoraria do bem-estar dos angolanos.

Aguinaldo Jaime disse que em breve os investidores poderão, através da “website” da Agência Nacional para o Investimento Privado, remeter todos os seus projectos de investimento para o país. Nesse momento, a “website” da Anip serve apenas para consulta de informações relativas às políticas do Governo para investimento em Angola.

O anfitrião da actividade, o embaixador de Angola no Reino de Espanha, Victor Lima, falou da necessidade de maior dinamização da política das autoridades espanholas às actividades do empresariado espanhol no território nacional.

Lembrou que o Governo espanhol esteve ao lado de Angola nos momentos mais difíceis da sua história e que o Reino de Espanha é prioritário na cooperaçao com Angola.

Victor Lima anunciou, por outro lado, que as negociações entre as autoridades angolanas e espanholas, para que Luanda e Madrid estejam ligadas via aérea, deverão terminar em breve e que o voo inaugural directo entre as duas capitais deverá acontecer a 01 de Janeiro de 2011.

Essa actividade está inserida na jornada “Ano de Angola em Espanha” que a Embaixada de Angola no país europeu está a levar a cabo desde Fevereiro, no âmbito das comemorações do 35º aniversário da República de Angola, a assinalar-se a 11 de Novembro de 2010. Até Novembro o programa inscreve mais actividades em Espanha.

O panorama de crise a que estão mergulhadas imensas empresas espanholas com experiência e conhecimento comprovado faz com que o mercado exterior seja visto como uma alternativa à viabilização dos seus negócios.

A Espanha é o país da União Europeia com o maior índice de desemprego 20,9 porcento, segundo o Instituto Nacional de Estatística Espanhol.

Fonte: Angola Press - 22/09/10

Brasil e Argélia terão acordo em defesa

Os dois países devem assinar acordo bilateral que poderá permitir a aquisição argelina de equipamentos de defesa e segurança brasileiros sem necessidade de licitação.

Geovana Pagel
São Paulo – A promessa da assinatura de um acordo bilateral entre Brasil e Argélia na área de defesa, que poderá permitir a aquisição de equipamentos de empresas brasileiras do setor sem necessidade de licitação, surgiu durante a missão comercial liderada pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, à Argélia e Omã, de 15 a 18 de setembro.

O presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Material de Defesa e Segurança (Abimde), Frederico Aguiar, integrou a missão e participou de encontros com representantes do Ministério da Defesa e do Departamento de Segurança Nacional da Argélia. "Um acordo abre várias possibilidades, uma delas é a de fazer aquisições de forma direta", explicou Aguiar, lembrando que o setor de defesa tem uma importância grande na Argélia.

De acordo com Aguiar, a indústria brasileira de defesa e segurança está presente na Argélia há 10 anos, com exportações de munição não letal e armamento leve.
As exportações são feitas basicamente pelas empresas Condor e Taurus.
"De 2001 a 2009 foram fechados contratos de US$ 30 milhões, o que é muito pouco, pois somente no ano passado a Argélia importou US$ 6 bilhões em armamento, veículos blindados, aviões, embarcações", contou. Os principais fornecedores foram Rússia e China.

"Nós precisamos da tutela do estado para que o segmento seja incluído nas negociações bilaterais como setor preferencial visando o equilíbrio da balança comercial. O Brasil, por um trabalho intenso do ministro [Miguel Jorge], está praticando inteligência competitiva de estado, defendendo o segmento", disse Aguiar.

"Não é à toa que o Sarcozy [Nicolas Sarcozy, presidente da França] vai ao Brasil para vender submarinos e aviões. Não é à toa que o presidente da Rússia [Dmitri Medvedev] vai à Venezuela para vender veículos, armas e caças", observou.

Em Omã, segundo país visitado pela missão brasileira, o presidente da Abimde participou de uma reunião no Ministérios da Defesa, onde foi recebido pelo responsável pelas aquisições. "Já se encontram naquele mercado empresas brasileiras como Embraer e a Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC). A Embraer vendeu avião de transporte executivo para o governo e participa de uma licitação de aviões de patrulha", contou.

"A CBC tem grande interesse tanto para a exportação de munições, como para montar uma empresa em Omã", afirmou Aguiar. Segundo ele, as demandas não são muito grandes, mas são constantes. Além disso, eles vão fazer um mapeamento cartográfico do território marítimo, serviço que pode ser prestado pela Emgepron, que é a Empresa Gerencial de Projetos Navais, da Marinha do Brasil", informou. "Eles se comprometeram a incluir a Abimde como portal de consulta para novas aquisições", destacou.

Sobre a Abimde

A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (Abimde) foi fundada em 1986, tem sede em São Paulo e representa mais de 100 empresas do setor de material militar de todo o Brasil.
O trabalho da Abimde é apoiar o relacionamento entre a indústria e entidades governamentais a fim de acelerar e estimular a comercialização, o desenvolvimento e a qualidade dos produtos brasileiros.

Contato
Site: www.abimde.org.br
Telefone: +55 (11) 3214-5032

Fonte: ANBA - 22/09/10

TELA VIVA NEWS: PGR quer implementação imediata da audiodescrição

A implementação da audiodescrição na programação televisiva brasileira continua gerando polêmica na Justiça.

Na semana passada, a Procuradoria-Geral da República (PGR) encaminhou parecer sobre o assunto ao Supremo Tribunal Federal (STF), onde tramita uma ação movida por entidades civis para que o sistema de acessibilidade aos portadores de deficiência visual seja instituído imediatamente na televisão brasileira. Para a PGR, a demanda das entidades civis é legítima e a implementação da audiodescrição não poderia ter sido prorrogada pelo Ministério das Comunicações.


O procurador-geral da República,
Roberto Gurgel, vai além. Chancela a análise redigida pela vice-procuradora Geral da República, Déborah Duprat, de que o Minicom foi omisso na questão.

A adaptação da programação para que pessoas com deficiências possam ter acesso pleno aos programas veiculados pelas concessionárias de radiodifusão está previsto desde 2000, na Lei 10.098. Com base nessa lei, o Minicom regulamentou em 2005 a implementação da audiodescrição nas TVs brasileiras. Esse sistema consiste na narração da dinâmica dos programas veiculados, possibilitando que o deficiente visual possa compreender as imagens que estão sendo mostradas na televisão.


Acontece que nos últimos cinco anos a implementação do serviço foi sendo sucessivamente adiada pelo Minicom. Ao todo, o ministério publicou quatro portarias protelando a exigência da oferta da audiodescrição. A última portaria, nº 985/2009, fixou o início da implantação do sistema em 1º de julho de 2011. Mas deu nada menos do que 10 anos de prazo para que o serviço esteja acessível em closed caption nas 24 horas de programação das radiodifusoras. E esta portaria que tem sido contestada judicialmente.


A ação foi movida pelo Conselho Nacional dos Centros de Vida Independente (CVI-Brasil) e pela Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down contra a União. Ambas alegam o descumprimento de diversos "preceitos fundamentais", como cidadania, dignidade da pessoa humana, liberdade e igualdade. Para as entidades, a protelação na implementação do serviço discrimina o acesso dos portadores de deficiência à um serviço prestado por concessionárias públicas, como é o caso da radiodifusão.


A PGR concorda com os argumentos das entidades e diz ainda que a exigência legal de tornar disponível a audiodescrição deve ser considerada "descumprida" desde a edição da portaria nº 310/2006 do Minicom, onde foi definido prazo de dois anos para as emissoras adequarem-se. "É importante o breve julgamento da presente ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) para que possa produzir resultado útil e fazer a efetiva censura ao descaso governamental para com os direitos fundamentais das pessoas com deficiência visual", afirma a vice-procuradora Deborah Duprat

Críticas

Deborah Duprat criticou as empresas de radiodifusão em seu parecer e também o Minicom por conta das sucessivas protelações. Com relação ao ministério, a vice-procuradora afirmou que "esse quadro de omissão administrativa faz perdurar a situação de exclusão por falta de acessibilidade, em violação aos preceitos fundamentais invocados". Mas a crítica
mais dura foi às radiodifusoras.

Déborah classificou como "pérfido" um dos argumentos usados pela Abert para alegar uma suposta ilegalidade na obrigação da audiodescrição. "Inicialmente, é alegada a ilegalidade da regulamentação, sob o pérfido argumento de que a Lei 10.098/2000, no art. 19, garante o direito de acesso à informação apenas às pessoas com deficiência auditiva." Para a vice-procuradora, não há "ilegalidade alguma na extensão analógica do direito de acesso à informação" com o objetivo de incluir os deficientes visuais na regulamentação.


As radiodifusoras, inclusive as classificadas como "públicas federais" (TV Brasil, TV Câmara, TV Senado e TV Justiça), também alegaram falta de profissionais qualificados para a adaptação dos programas, custos altos de implementação e entraves técnicos. A PGR não aceitou nenhum dos argumentos em sua análise. A proposta final da PGR é para que o STF conceda liminar suspendendo a portaria atual e dê prazo de 60 dias para adaptação e início da oferta do sistema. Ainda não há previsão de quando a ação será julgada pelo Supremo.


Leia aqui o parecer encaminhado ao STF.


Fonte: TELA VIVA NEWS

22/09/10















Promoção do destino e captação de eventos realizada pelo Recife CVB é objeto de estudo para o SEBRAE - MG

Ação de benchmarking quer revelar aos mineiros a força entre a parceria público-privada iniciada há quatro anos através da Secretaria de Turismo do Recife

Há quatro anos, a Secretaria de Turismo do Recife resolveu investir numa parceria público-privada através do Recife Convention & Visitors Bureau, modelo de trabalho que hoje é executado também em parceria com as Secretarias de Turismo de Pernambuco, Olinda e Jaboatão dos Guararapes.

Essa bem-sucedida união tornou-se objeto de análise do SEBRAE de Minas Gerais, que entre os dias 14 a 17 de setembro, trouxe para o Recife um grupo de 17 pessoas para entender e revelar aos mineiros como é realizado o trabalho de promoção turística e captação de eventos para Pernambuco.

“Recife foi indicado por Vanisa Schuler, especialista no segmento de negócios e eventos, como destino referência para o projeto de turismo de negócios. Eu já conhecia um pouco das ações realizadas pelo Recife CVB, mas confesso que me surpreendi.

A entidade desenvolve um trabalho de referência, no nível do São Paulo Convention & Visitors Bureau”, assegura Nayara Bernardes, analista do programa de turismo do Sebrae-MG.

“Também me impressionou a forma que as ações são desenvolvidas, através da parceria público-privada, modelo que deveria ser implementado em todos os estados.
Estamos saindo daqui entusiasmados e ao mesmo tempo vendo um grande trabalho para ser feito em nossos destinos”, complementa Nayara.

Para Lakshmi Resende, coordenadora do programa turismo de negócios e eventos da SECTUR de MG, os órgãos públicos devem funcionar como grandes incentivadores das ações realizadas pela iniciativa privada.

“Vejo a iniciativa pública como uma grande incentivadora, ou melhor, fomentadora das ações de cunho privado. Porém, o interesse tem que ser mútuo, ou até mais da iniciativa privada.

O Recife CVB desenvolve um trabalho com grande maturidade, isso porque entende o sentido da sua existência e sabe o que deve fazer, além de deter uma grande articulação com a cadeia produtiva”.

Além da parceria público-privada, os participantes do benchmarking destacaram a relação da entidade com os seus associados e o projeto Seja Um Anfitrião.
“Fiquei impressionada com as ações desenvolvidas que conseguem aliar o poder público e seus mantenedores, trazendo resultados concretos e positivos para todos”, diz Patrícia Gonçalves, gerente executiva do Juiz de Fora e região CVB.

“Entre os projetos apresentados, o Seja Um Anfitrião chamou minha atenção, pois demonstra o peso da entidade e sensibiliza o parceiro, no caso as entidades promotoras de eventos, na importância da atração de novas feiras e congressos para o destino”, Alex Sandro Souza de Oliveira, executivo do Uberaba e região CVB.

Parceria - Inaugurado há nove anos, o Recife CVB desponta como um dos mais respeitados CVBx do Brasil.

A parceria público-privada iniciou há quatro anos, quando a Secretaria de Turismo do Recife, através da visão do secretário Samuel Oliveira, entrou como parceira do Recife Convention & Visitors Bureau na captação de novos eventos para o Recife.
“O envolvimento do Trade Turístico com a gestão pública é fundamental para consolidar o destino Recife, que tem alcançado inúmeras conquistas a partir de um diálogo próximo entre a iniciativa privada e o poder público.

Fazemos questão de ouvir a opinião dos empresários e profissionais do setor para que nossas ações tenham cada vez mais impacto positivo para o desenvolvimento sócio-econômico do Recife”, revela Samuel. “O apoio da Secretaria de Turismo do Recife é muito importante para alcançarmos bons resultados.

Só em 2010, por exemplo, já atuamos na captação e apoio a 63 eventos, com a expectativa de atrairmos mais de 91 mil turistas de eventos até 2013 , que causará um impacto de mais de R$150 milhões na economia local”, assegura José Otávio de Meira Lins.

Além da visita à sede do Recife Convention & Visitors Bureau, os participantes da missão de benchmarking conheceram atrativos turísticos locais e a estrutura do Centro de Convenções de Pernambuco, onde participaram de reuniões com representantes das secretarias de Turismo de Pernambuco e da Empetur, dois grandes parceiros das ações realizadas pela entidade.

Os mineiros também se encontraram com a assessora especial da secretaria de turismo do Recife, Mayse Cavalcanti, com o secretário de Turismo de Olinda, Maurício Galvão, com Flávio Domingues, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Jaboatão dos Guararapes, e com associados do Recife CVB, Sandra Luck, da Luck Viagens, Paulo Menezes da P+ eventos, Renata Maranhão, da Bureau de eventos e Sergio Paraíso, do grupo Pontes, que explanaram suas expertises no desenvolvimento de ações no setor e as experiências em trabalho junto com o Recife CVB.

Fonte: Recife CVB - 22/09/10

DuPont prevê vendas de US$ 1 bi para energia solar em 2010

A DuPont espera atingir US$ 1 bilhão em vendas no mercado de energia solar em 2010, ante uma previsão de que o número fosse atingido somente em 2011.

A companhia, que também fabrica produtos químicos, afirmou que a nova previsão é resultado de pesquisas que tornaram a tecnologia solar mais barata e tem os custos em linha com os tradicionais meios de geração de energia.

"Ninguém tem dúvidas sobre o forte e contínuo crescimento na indústria", disse o porta-voz da DuPont Dan Turner.

A demanda pelo Tedlar, uma película de fluoreto de polivinila que protege células solares da umidade, e pelo Solamet, uma pasta usada na construção de painéis solares, continuam em expansão, afirmou a empresa.

"Materiais para aplicações fotovoltaicas são um fator crítico para o crescimento sustentável", afirmou o presidente da divisão de eletrônicos e comunicação da DuPont, David Miller.

Fonte: DA REUTERS, EM NOVA YORK - 22/09/10

MEC compra máquinas de escrever em braille para rede pública

O Ministério da Educação (MEC) comprou 625 máquinas de escrever em braille da Perkins School for the Blind, instituição dos Estados Unidos especializada na educação e inclusão de pessoas com deficiência visual.

As máquinas serão distribuídas para escolas públicas de todo o Brasil.
Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais são os estados mais beneficiados, que receberam, respectivamente, 68, 50 e 47 equipamentos.
A distribuição acontece por meio da revendedora autorizada Civiam, que ganhou licitação do MEC para realizar o trabalho.

As máquinas estão sendo dispostas em salas de aula com recursos especiais para alunos portadores de deficiências visuais, em diferentes níveis de gravidade.

Segundo a Secretaria de Educação Especial do MEC, além da compra das 625 máquinas, a pasta adquiriu ainda 55 impressoras de grande porte para a modernização do parque gráfico dos CAPs - Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual. Estes são números referentes a todo o ano de 2010.

Segundo a Civiam, até agora 500 máquinas já foram distribuídas.
Em outubro, os outros 125 equipamentos serão levados às escolas restantes.

Fonte: Portal Terra - 22/09/10

Rede ciclável de Lisboa concluída em 2011


Os 70 quilómetros da rede ciclável de Lisboa, o uso partilhado de bicicletas e os lugares de estacionamento para este transporte vão estar totalmente implementados durante 2011, avançou hoje o vereador do ambiente da Câmara de Lisboa.

"Já temos a rede praticamente terminada, mas vai estar totalmente terminada durante o próximo ano.

Há pormenores que faltam corrigir, zonas de acalmia de tráfego para instalar e construir as ciclovias que faltam. Mesmo o uso partilhado de bicicletas é possível implementar em seis meses depois da adjudicação. Fica tudo pronto durante o próximo ano", disse o vereador do ambiente da Câmara de Lisboa, José Sá Fernandes.

Na apresentação do projecto Rede Ciclável de Lisboa, o vereador considerou que "em 2011 a bicicleta em Lisboa vai ser uma realidade".

Em Lisboa, é possível percorrer 35,6 quilómetros em 22 percursos cicláveis (em zonas como a entrada de Monsanto, Quinta da Granja, Paço do Lumiar, Campo Grande, Hospital Júlio de Matos, Belavista, Parque das Nações, Olaias, Campolide, Cidade Universitária e frente ribeirinha, entre outras).

Além das vias construídas, a Câmara de Lisboa instalou também já 400 lugares de estacionamento para bicicletas repartidos em 30 parques, e 18 postos de informação que indicam o percurso daquela ciclovia, a distância, o declive e o tempo estimado para a circulação.

"É preciso finalizar a obra, apesar de haver pistas completas nenhuma o está verdadeiramente. Já se consegue andar, mas falta o resto da sinalização, alguns lancis, corrigir alguns defeitos em algumas zonas", disse José Sá Fernandes.

A autarquia tem em obra 5,1 quilómetros de pista ciclável, em projecto 4,2 quilómetros e em estudo 25.

Por implementar estão também as "zonas 30", áreas de acalmia de tráfego, onde a velocidade máxima permitida à circulação viária são só 30 quilómetros por hora, bem como mais sete pontos de informação.

Na sessão de apresentação do projecto Rede Ciclável de Lisboa foram distribuídas dez bicicletas à Polícia Municipal pela Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB).

Fonte: OJE/Lusa - 22/09/10

Micro e pequenas empresas participam mais do setor de serviços

Com um crescimento de 11% em relação ao último estudo do Sebrae feito em 1999, setor fica mais representativo

Pesquisas do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-SP) revelam o aumento da participação das empresas paulistas no setor de serviços, que já representam 38% dos empreendimentos – um crescimento de 11% em relação ao período do último estudo em 1999.

A expectativa para os próximos cinco anos é que esse número continue crescendo e que o setor terciário seja mais representativo na economia de São Paulo. “O modelo de produção está mudando e a contratação de serviços terceirizados nas pequenas empresas é algo cada vez mais presente. Isso será uma tendência”, afirma Ricardo Tortorella, diretor superintendente do Sebrae-SP.

Outro aspecto revelado pelo estudo está relacionado aos motivos que levam empresários a abrirem suas empresas. Há dez anos, a cada dois empreendimentos abertos diante de uma oportunidade, uma nascia pela vontade do empresário ter o controle de um negócio próprio.

Hoje, 77% dos profissionais ouvidos na pesquisa disseram que abriram sua empresa após ter identificado uma boa oportunidade. “Os empresários estão percebendo a importância de uma boa preparação e do uso de ‘ferramentas’ certas para gerir seus negócios. Grandes líderes no mercado têm muitos anos de estudo e isso é fundamental para o sucesso”, diz o diretor.

A escolaridade dos empreendedores também é um fator que cresce ao longo dos anos e a maioria já possui ao menos o ensino médio. Entre 1995 e 1999, 64% dos novos empresários apresentavam esse nível de escolaridade, entretanto, no período de 2003 a 2007 o índice aumentou representativamente, alcançando 79%.

Para o Sebrae, novos desafios surgirão com as tendências reveladas no estudo.
“O aumento da qualificação do empreendedor ao longo do tempo trará mais desafios para atender às demandas desse público. Precisarão ser criados produtos e serviços que atendam às suas exigências, que serão cada vez maiores”, diz Ricardo Tortorella, diretor superintendente do Sebrae-SP.

Com 30,9% das 5,5 milhões de micro e pequenas empresas do país, o Estado de São Paulo apresenta o dobro de empresários, quando comparado à última pesquisa de 1999, com até 24 anos – cerca de 6%.

Entretanto, cerca de três quartos dos novos empreendedores ainda estão na faixa de 25 a 49 anos, faixa etária que não sofreu alterações ao longo dos 12 anos de monitoramento do Sebrae. Também se manteve constante a presença dos homens como empresários, com uma participação de 64%.

Fonte: Bruna Bessi, iG São Paulo | 22/09/10

Embrapa leva alunos e professores para área de reflorestamento no Sertão de Pernambuco

Alunos e professores da escola estadual Santa Maria, em Lagoa Grande, Sertão do Estado, terão um dia de estudo bem diferente nesta quarta-feira (22).

É que através de uma atividade de campo desenvolvida pela Embrapa Semi-Árido, os estudantes do ensino fundamental II devem visitar uma área de reflorestamento e manejo do solo para preservação da mata ciliar, situada às margens do Rio São Francisco.

Ainda durante esta quarta, os participantes do dia de campo vão acompanhar um treinamento na produção de mudas de espécies utilizadas na preservação do Rio São Francisco.

“O público estudantil representa uma parcela importante da população, com potencial para apreender informações científicas e promover ações de educação ambiental que envolvam comunidade, escolas, professores, produtores e pesquisadores”, destaca o pesquisador da Embrapa, Tony Jarbas Ferreira.

O dia de campo está inserido no projeto “Contribuição à revitalização do rio São Francisco com base na reconstituição das suas matas ciliares e recuperação de áreas degradadas nos municípios de Petrolina, Lagoa Grande e Santa Maria da Boa Vista”.

Fonte: Do JC Online
Núcleo SJCC/Petrolina - 22/09/10

Parcerias público-privadas de estradas serão analisadas em workshop em Angola





Modernização das infra-estruturas rodoviárias serão analisadas em Luanda
Modernização das infra-estruturas rodoviárias serão analisadas em Luanda

Luanda - Um workshop sob o lema "As parcerias público-privadas e a modernização das infra-estruturas rodoviárias de Angola" acontece a 28 do corrente mês em Luanda, numa iniciativa do Ministério do Urbanismo e Construção (MINUC).
De acordo com o porta-voz do encontro, Herculano Nascimento, o evento visa abordar aspectos ligados à produção de uma legislação que regulamente o acesso de operadores privados em domínios actualmente de exclusividade do Estado, em regime de parcerias (público-privadas).
Segundo ele, o debate que se propõe com este evento deverá permitir a percepção do papel das parcerias Público-Privadas como via de desonerar e alavancar e estimular os investimentos públicos, dando espaço à participação do sector particular, em regime de partilha de riscos, responsabilidades e benefícios sociais.
Com encerramento marcado para as dezoito horas do mesmo dia, no workshop serão abordados quatro painéis: Conceitos Gerais, O marco Legal, Aspectos Sociais desde questões ambientais até técnicos e económicas no estudo de viabilidade e, por último, Estudos de Casos”.
Para a apresentação dos temas propostos e a sua moderação foram convidados especialistas nacionais e estrangeiros (Brasil, Portugal, Moçambique) que com os mais de duzentos participantes previstos vão avaliar o quadro de implementação de parcerias no país.
O workshop é dirigido a entidades públicas e privadas ligadas ao sector das infra-estruturas rodoviárias, da banca, da energia, de edificações, universitários, entre outros gestores.

Fonte Angola Press - 22/09/10

Ópera ganha cara nova com o uso da tecnologia em Recife

Na apresentação de "O Barbeiro de Sevilha", cantores líricos interagem com desenhos animados; desta quarta (22) até sábado (25), os espetáculos para os adultos começam às 20h, no Teatro de Santa Isabel

Reprodução/TV Globo

Foto: Reprodução/TV Globo

Oportunidade para conhecer uma arte tradicional, que lembra o passado, mas que ganhou uma cara nova com o uso da tecnologia. Na noite desta quarta (22), estreia no Teatro de Santa Isabel, no Recife, a ópera "O Barbeiro de Sevilha". Na apresentação, cantores líricos interagem com desenhos animados.

A ópera do italiano Gioachino Rossini foi escolhida para a primeira turnê da companhia. Recife é a 11° cidade a receber o espetáculo, que já foi visto por mais de 40 mil pessoas.

“Nós sabemos que muitas pessoas estão vendo pela primeira vez uma ópera. Por isso, nos preparamos para fazer tudo bem feito e passar essa primeira imagem para quem ainda está buscando o gosto pela ópera”, disse o maestro residente da companhia, Victor Hugo Toro.

A companhia traz ao Brasil uma grande novidade. A ópera não é encenada em um cenário tradicional. Os atores contracenam o tempo todo com desenho animado. Um desafio para quem nunca tinha feito nada parecido. “Houve uma dificuldade no começo para interagir com o desenho, mas depois a gente pegou o jeito e se diverte agora”, falou o cantor Eduardo Marcos.

De hoje até sábado (25), as apresentações para os adultos começam às 20h.

No domingo (26), um pouco mais cedo, às 19h. Os ingressos custam R$ 40.

No domingo, às 16h, tem apresentação para as crianças.

A entrada é gratuita, mas é preciso retirar o ingresso uma hora antes do espetáculo, na bilheteria do Teatro de Santa Isabel.

Fonte: Da Redação do pe360graus.com - 22/09/10

Pernambuco sedia a Cúpula de Propriedade Intelectual e Pirataria

Pernambuco sediar, a partir de hoje até a sexta-feira, a Cúpula de Propriedade Intelectual e Pirataria, no Hotel Atlante Plaza, em Boa Viagem.

Pernambuco foi escolhido para sediar o evento por conta do trabalho de repressão contra a pirataria realizado pelas polícias de Pernambuco, em especial a Unidade de Combate aos Crimes contra a Propriedade Imaterial.

Participam do encontro delegados de polícia de mais de dez estados da federação. Representantes de associações e entidades ligadas à luta contra a pirataria também foram convidados ao evento. O evento é promovido pelo Consulado Norte-Americano em parceria com a Polícia Civil de Pernambuco.

Entre os palestrantes estão detetives das polícias de Los Angeles e Nova Iorque. Um agente especial da Divisão de Crimes Cibernéticos do FBI também vai falar sobre as experiências dos Estados Unidos na aplicação da legislação do direito autoral.

Delegados chefes de unidades especializadas na repressão à pirataria de todo o país trazem o conhecimento deste trabalho nos demais estados brasileiros.
Também estarão presentes o secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, o chefe de Polícia Civil, Manoel Carneiro e um representante do governo norte-americano.

Fonte: Da Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR - 22/09/10

ONU anuncia criação de fundo de US$ 40 bilhões para saúde materna e infantil

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou a criação de um fundo de US$ 40 bilhões para salvar a vida de 16 milhões de mulheres e crianças ao longo dos próximos cinco anos. A declaração foi feita nesta quarta-feira, último dia da reunião de cúpula de três dias promovida para rever as "Metas do Milênio", acordadas pela ONU para até 2015.

'Nós sabemos o que funciona para salvar as vidas de mulheres e crianças.
E sabemos que as mulheres e as crianças são essenciais para atender as Metas do Milênio', disse Ban Ki-moon em comunicado.

A ONU afirmou que mais de US $ 40 bilhões foram prometidos por governos, fundações, empresas e organizações não-governamentais. Desse total, segundo funcionários da organização, US$ 27 bilhões fazem parte de novas promessas o que indica que o restante do capital já havia sido garantidos em abril, durante o anúncio dos planos para uma estratégia global para a saúde das mulheres e crianças.

Cerca de US$ 8,6 bilhões são provenientes de países de baixa renda, segundo o comunicado.

O fundo prevê avanços para a saúde materna e infantil, dois dos pontos mais deficitários das "Metas do Milênio" projeto criado pela ONU há dez anos que abrange oito metas. De acordo com o comunicado, o dinheiro também será destinado a prevenção de 33 milhões de gravidez indesejadas até 2015.

De acordo com a ONU, investir na saúde de mulheres e crianças reduz a pobreza e estimula o crescimento econômico.

Em comunicado, a organização listou 40 países que desenvolveram ou desenvolvem novos projetos nesta área e devem receber financiamentos maiores, porém, o documento não explicita quanto do dinheiro será usado internamente e quanto será doado.

Fonte: DAS AGÊNCIAS INTERNACIONAIS - 22/09/10

Agreste de Pernambuco terá investimento de R$ 4 mi

O Agreste pernambucano contará com um projeto inovador na área de energia.
A Terravista Bioagronegócios vai gerar 60 vagas de emprego direto e 150 vagas indiretas quando for inaugurada, em maio de 2011.

Trata-se de um investimento de R$ 4 milhões numa área de 1,5 hectare para a implantação de uma unidade de produção de luminárias LED, além de uma de painéis fotovoltaicos e outra de turbinas eólicas de pequeno porte.

“Esse empreendimento vale muito mais pelo simbolismo, que é a questão da interiorização do desenvolvimento.
Esperamos num curto espaço de tempo substituir a atual iluminação dos prédios públicos pelas luminárias LED”, afirmou o prefeito de Lajedo, Antônio João Dourado.

Os LEDs são lâmpadas que têm longa duração (50.000 horas, em média - uma incandescente dura 1.000 horas) e um baixo consumo de energia em comparação com lâmpadas incandescentes e fluorescentes (75% a menos do que os outros sistemas).

“A iluminação por LED é um negócio pioneiro no Nordeste.
O investimento inicial parece pequeno, mas pode crescer muito”, destacou o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Fernando Bezerra Coelho.

Fonte: Folha PE - 22/09/10

Estradas - Governo Portugues fecha 'dossier' das SCUT

Rita Paz

Foi hoje dado o último passo para introduzir portagens nas SCUT com a publicação do diploma em Diário da República.

No documento, "o Governo define os princípios políticos que devem sustentar as novas medidas normativas e operacionais para que possa ser dado cumprimento aos compromissos já assumidos pelo Estado Português em matéria de cobrança de taxas de portagem nas SCUT".

Ficam assim definidas as datas de início de cobrança de taxas de portagem nas SCUT Norte Litoral, Grande Porto e Costa da Prata; a adopção do princípio da universalidade na implementação do regime de cobrança de taxas de portagem; e a criação de um regime de discriminação positiva, na cobrança de taxas de portagem, para os utilizadores locais das regiões mais desfavorecidas.

Assim, a partir do próximo dia 15 de Outubro serão introduzidas portagens em três SCUT: Costa da Prata, Grande Porto e Norte Litoral.

Nas restantes SCUT - Algarve, Beira Litoral e Alta, Beira Interior e Interior Norte - os condutores passarão a pagar portagem até 15 de Abril do próximo ano.

Para além do calendário, entra ainda em vigor um regime de isenções e descontos a vigorar até 2012, onde se prevê a isenção nas primeiras 10 utilizações mensais e descontos de 15% nas restantes.
Os beneficiários serão os residentes em concelhos que, dentro de uma área metropolitana (Norte Litoral, Grande Porto e Costa de Prata), se situem a 10 quilómetros da via até agora gratuita.
Isentos estão também os concelhos fora das áreas metropolitanas que ditem a 20 quilómetros.

No entanto, a partir de Julho de 2012, só as populações com PIB per capita inferior a 80% da média nacional manterão estes benefícios.

Fonte: Económico - PT - 22/09/10

Rio sediará em novembro maior evento de futebol do mundo

Última edição do evento ocorreu em Johanesburgo, África do Sul (crédito: Divulgação)

Na tarde desta terça-feira (21) aconteceu no Rio de Janeiro o lançamento da Soccerex, maior convenção de futebol e negócios do mundo.

Temas como tecnologia, marketing, licenciamento, estádios, Copa de 2014 e seus legados, craques, transferência de atletas para o exterior, entre outros, serão discutidos por diversos debatedores como Danny Jordaan, do Comitê Organizador da Copa da África do Sul, o presidente da Fifa Joseph Blatter, e os ex-atletas Zico e Cafu. A Soccerex ainda terá duas atividades paralelas, o Football Festival, um torneio nas areias de Copacabana, que reunirá ex-jogadores do quilate de Carlos Alberto Torres, Bebeto, Ruus Gullit e Philip Cocu, e a Sugar Loaf Extravaganza, uma festa de gala no morro do Pão de Açúcar.

Durante a apresentação da Soccerex a secretária estadual Márcia Lins, destacou que o evento deve alavancar o crescimento turístico, por exemplo, já ampliado em 10% desde a escolha do Rio para sediar as Olimpíadas de 2016. “A Soccerex eleva não só a economia do futebol, mas também a do turismo, já que pessoas do mundo inteiro vêm à cidade para participar do evento. Isso faz com que nossa imagem internacional fique casa vez mais forte”, disse.

Segundo Márcia a expectativa de público na convenção, com base em números da Copa do Mundo da África do Sul, é de 500 mil turistas estrangeiros. Além disso, os investimentos estrangeiros e negócios gerados pela Soccerex em Gauteng, no período 2007-2009, foram de 120 milhões de libras. Em Dubai, de 2001 a 2006 foram 30 milhões de libras.

Maracanã
Um dia após a Empresa Municipal de Obras Públicas do Rio de Janeiro (Emop) divulgar as imagens de como era e como ficará o Maracanã, palco da final da Copa de 2014, Márcia Lins comentou sobre as obras do estádio, que ainda não têm licença da prefeitura para começar. Segundo ela o processo de reforma do estádio está rigorosamente em dia. “Na parte das demolições não há necessidade da licença de obras definitiva. A licitação é feita em cima de um projeto básico que já está sendo desenvolvido. Ao mesmo tempo, há um prazo de 60 dias para o consórcio realizar o projeto executivo, que está sendo desenhado e será apresentado aos órgãos de licenciamento para receber as licenças e para o início das intervenções”, afirmou.

Participaram do evento, o CEO da Soccerex, Duncan Revie, a Secretária Estadual de Turismo Esporte e Lazer do Rio, Márcia Lins, o diretor-executivo do Flamengo, Zico e o gerente de Marketing da Adidas do Brasil, Ricardo do Sora. A Soccerex, que já passou por cidades como Gauteng, na África do Sul e Dubai, nos Emirados Árabes, chega ao Rio, no Forte de Copacabana, nos dias 20 a 24 de novembro deste ano e se estende anualmente até 2013.

Fonte: Portal 2014 - 21/09/10

Em Paris, hotéis e lojas já atendem em português

Com crescimento de 10% no número de turistas brasileiros, Paris recorre à grande colônia portuguesa para atender à nova clientela

PARIS - Destino mais procurado por turistas no mundo, à frente dos Estados Unidos e da Espanha, a França está se adaptando aos poucos à mudança progressiva no perfil de seus visitantes. Além de continuar acolhendo milhões de europeus, americanos, japoneses e árabes, Paris agora está aprendendo a lidar com novos perfis de turistas, os oriundos de países emergentes, como China e Brasil.

O número de turistas brasileiros cresceu 10% no último verão.
De olho na nova demanda, empresas de franceses e de brasileiros começam a prestar serviços em português para atrair clientes. Um dos macetes já utilizados pelo comércio é empregar funcionários de origem portuguesa, uma colônia forte em Paris desde os anos 70, ou contar com franceses ou brasileiros bilíngues.

Na hotelaria, as opções são variadas. Em um dos grandes hotéis cinco estrelas da capital, o George V, o português é uma das três línguas não europeias faladas pelos funcionários, ao lado do árabe e do japonês.

Clientes brasileiros. Coincidência ou não, o número de clientes brasileiros vem crescendo. Entre 2009 e 2010, o aumento no número de turistas de classe A chegou a 20% no hotel. A participação de brasileiros segue marginal, de 4% - ou 10 vezes menos que a de americanos, os maiores frequentadores.

Mas a tendência é de crescimento, pelos prognósticos de Christopher Norton, diretor-gerente do hotel. Mas receber atenção em português não é privilégio dos mais abastados.

Opções mais em conta, como o Hotel du Brésil, um duas estrelas situado nas imediações do Panthéon, ou o já conhecido dos jornalistas Victoria Châtelet, três estrelas próximo ao Sena, também acolhem brasileiros com um sotaque familiar.

Transporte especial. Quem procura transporte especial pela capital também pode encontrar companhias que prestam serviços em português.
Em geral, são empresas pequenas e médias montadas por brasileiros especializados em atender compatriotas. É o caso da Duga, que presta serviço personalizado, com todos os funcionários bilíngues.

A mesma estratégia também pode ser encontrada no comércio. Situada na Rue de Rivoli, bem em frente ao Museu do Louvre, a Benlux, loja de cosméticos fundada em 1959 por monsieur Benedek, descobriu há décadas o filão dos turistas.
Dos 150 funcionários, 10% são brasileiros, uma forma de garantir a boa comunicação.

"O mais importante é falar a língua, que é um diferencial.
O cliente fica muito mais encorajado quando se sente compreendido", ensina Osmar Celice, 59 anos, relações públicas da empresa. A estratégia vem rendendo frutos.

Em 18 meses, Celice vê um acréscimo de 40%, "sem dúvida", da clientela brasileira, que hoje varia entre 200 a 250 por dia. "Os brasileiros estão chegando com um poder aquisitivo maior", diz.

Com um pouco de sorte, é possível encontrar restaurantes, cafés, ônibus de turismo e barcos com serviços em português. Isso porque, ao contrário de países como o Reino Unido, de onde o fluxo de turistas para a França caiu 49% em 2009, o do fluxo de turistas do Brasil voltou a crescer: 10% só no último verão europeu, em relação ao ano anterior.

Fonte: Andrei Netto, de O Estado de S. Paulo - 21/09/10

Seguidores