sexta-feira, 22 de outubro de 2010

ONG de direitos humanos concede prêmio ao Imip de Recife/PE

O Instituto de Medicina Integral de Pernambuco (Imip) recebeu ontem o Prêmio João Canuto 2010, concedido pela ONG Movimento Humanos Direitos (MHuD) às entidades e personalidades que contribuem para a promoção da cidadania no País.
O hospital destacou-se pela atuação em medicina social, voltada para comunidades carentes. A cerimônia aconteceu na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Quem entregou o troféu ao presidente do Imip, Antonio Carlos Figueira, foi a atriz Dira Paes. O MHuD outorga a condecoração a organizações que se preocupam em fomentar uma cultura de paz e de respeito aos direitos humanos.

Outras organizações mereceram a comenda: Comitê Popular pela Erradicação do Trabalho Escravo no Norte Fluminense, Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e Movimento 11 de Dezembro de Santo Antônio de Jesus, na Bahia.

A lista de agraciados contempla ainda a coordenadora da Pastoral da Criança Zilda Arns (falecida no terremoto do Haiti, em janeiro deste ano, durante missão humanitária), Alexandre Anderson (pescador da Associação dos Homens do Mar da Baía de Guanabara, no Rio), o bispo do Maranhão dom Xavier Gilles de Maupeou d´Ableiges, o jornalista Leonardo Sakamoto e o rapper MV Bill.

O MHuD atua principalmente em quatro frentes. Defende iniciativas de erradicação do trabalho escravo e da exploração sexual infantil, além de apoiar ações pela demarcação de terras indígenas e quilombolas e as que promovem a defesa do meio ambiente.

O nome do prêmio é uma homenagem ao líder sindical João Canuto, assassinado em 1985 por causa da luta pelos direitos dos trabalhadores rurais. Fazendeiros do sul do Pará são apontados como mandantes do crime. Em 1999, o Brasil foi condenado pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA devido à lentidão da Justiça no caso.

Fonte: Do Jornal do Commercio - 22/10/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores