Tour na Ilha do Retiro aberto para não-sócios


Recife Convention diminui valores da Room Tax Opcional

Depois de uma criteriosa pesquisa de mercado, o Conselho de Administração do Recife Convention & Visitors Bureau (Recife CVB) resolveu reduzir o valor de cobrança da room tax opcional, contribuição facultativa paga pelos hóspedes por diária. Os novos valores foram fixados em R$ 2 (hotéis, pousadas e hostels) e R$ 3 (resorts e hotéis de luxo), válidos a partir de 1 de setembro.

Segundo a presidente do Recife CVB, Marta Freitas, considerando o contexto atual de crise econômica no Brasil, observou-se que os valores anteriores estavam dificultando o repasse do turista. “A solução encontrada foi a diminuição de categorias e valores de cobrança. Segundo nosso estatuto, compete ao Conselho de Administração, estabelecer os valores de joias, mensalidades, room tax opcional e outros encargos a serem pagos pelos associados mantenedores.”

Os valores arrecadados com a room tax opcional são utilizados pelo Recife CVB para a captação de eventos nacionais e internacionais, ações de capacitação profissional e de promoção do destino.

Nesta quarta-feira (23), o Conselho de Administração irá apresentar os novos valores aos hotéis associados em uma reunião no Atlante Plaza, em Boa Viagem, das 8h30 às 10h. Além disso, o setor de relacionamento do Recife CBV está agendando com todos os hotéis associados o treinamento junto aos setores de recepção e reserva. Quem tiver dúvidas pode entrar em contato pelos (81) 3328.8302 – 9 9444.2883 ou e-mail relacionamento@recifecvb.com.br.

 

ROOM TAX OPCIONAL
Categorias Valor por diária
Resorts e Hotéis de Luxo R$ 3
Hotéis, Pousadas e Hostels * R$ 2

*todas as categorias

Os novos valores devem ser aplicados a partir de 01 de setembro de 2017.


Empresa lança ‘maquininha’ de débito e crédito para dízimo

Através do serviço da DízimoFiel, paróquia pode saber quem doou o dízimo e quanto foi a doação

Reprodução

Já foram fechados negócios com igrejas de Pernambuco, Tocantins, Maranhão, Rio Grande do Norte e Brasília ReproduçãoUma startup desenvolveu a DízimoFiel, máquina para recolhimento do dízimo via cartão de débito ou crédito nas igrejas católicas. Um dos grandes benefícios da tecnologia é que a paróquia poderá acompanhar toda a movimentação dos fieis, sabendo quem doou e quanto foi o valor doado.

Cada dizimista poderá ter um cartão ou chaveiro personalizado pela igreja. O recurso permite que o fiel faça o pagamento ou devolução – como a máquina está programada a dizer, bastando apenas aproximar o chaveiro da maquineta. Já o gestor terá um aplicativo para smartphone com acesso a relatórios apresentando dados como: dízimo por período, por dizimista, por meio de pagamento, entre outros.

O site oficial da startup não detalha os custos das paróquias com o serviço. Uma matéria da Folha de São Paulo afirmou que as paróquias compram o aparelho por R$ 1,5 mil mais taxa mensal de R$ 180. Os chaveiros eletrônicos a serem entregues aos fieis não são obrigatórios e são cobrados por fora. Para permitir transações em cartão de crédito e débito, de bandeiras Visa e Mastercard, a igreja ainda cobra uma taxa.

Na seção de depoimentos do site, diversos segmentos das igrejas se mostram satisfeitos com o produto. “Além de deixar o processo mais simples e fácil, os relatórios nos permitem acompanhar de forma muito completa os numerários diários da paróquia, sem falar na praticidade no atendimento, a rapidez na acolhida do fiel e a transparência econômica”, escreve o pároco Deoclézio Wigineski. “Os fiéis também têm se mostrado muito satisfeitos pois agora podem usar seus cartões de débito”, diz Ana Paula de Oliveira, secretária de paróquia.

Além do modo dízimo, o sistema também possui o modo ticket, voltado para o acompanhamento das transações em em outros tipos de eventos, como festas e quermesses. Rômulo Duarte, sócio da DízimoFiel, destaca em vídeos publicados na página oficial do facebook que a máquina permite mais transparência e “o avivamento da consciência do dízimo e das ofertas para os fieis”. Segundo Duarte, já havia sido fechado negócios com igrejas de Pernambuco, Tocantins, Maranhão, Rio Grande do Norte e Brasília.

Leia Já


Rock in Rio lança aplicativo com horários das atrações e informações da Cidade do Rock

O Rock in Rio acaba de lançar seu aplicativo oficial para celular. São as informações na palma da mão para que os visitantes tenham acesso a toda a programação do festival, inclusive aos horários dos shows de cada palco, criar a própria programação, selecionando os shows de maior interesse, e ficar por dentro de tudo o que acontece durante os sete dias do evento, que este ano acontece entre os dias 15 e 17, e 21 a 24 de setembro.

“Estamos lançando o aplicativo para que todos se programem e aproveitem ao máximo seus dias na Cidade do Rock. Com os horários de todas as atrações e informações sobre todos os palcos é possível criar uma agenda personalizada e compartilha-la com os amigos.

Além disso, há dicas de transporte, alimentação e, durante o evento, os usuários receberão informações, em tempo real, de tudo o que está rolando na Cidade do Rock. Certamente, será a melhor forma de estar informado durante os sete dias de evento”, afirma Roberta Medina, vice-presidente do Rock in Rio, lembrando ainda que pelo aplicativo também será possível fazer o registro da pulseira do evento, tornando ainda mais fácil e rápido o check-in na Cidade do Rock.

Além de todas as informações, um mapa interativo da Cidade do Rock estará disponível tanto no app quanto no site do festival, com todos os pontos da nova Cidade do Rock, permitindo ao usuário se locomover com mais facilidade e até encontrar amigos através de uma funcionalidade do próprio aplicativo.

Além disso, no app você encontra todos os serviços disponíveis, como lojas, brinquedos, restaurantes e muito mais. As pessoas com necessidades especiais também contam com uma área de informação. O aplicativo está disponível nos sistemas operacionais IOS e Android.

Approach Comunicação


Tríplice Aliança será lançada nesta quarta-feira pelo prefeito de João Pessoa

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, abre na próxima quarta-feira (23), a solenidade de lançamento do projeto Tríplice Aliança, que irá reunir em um mesmo roteiro as capitais da Paraíba, Natal (RN) e Recife (PE). O evento será realizado no auditório da Federação do Comércio da Paraíba, na praia do Cabo Branco, a partir das 9h30.

De acordo com o cerimonial do evento, estão confirmadas as presenças dos secretários de Turismo de João Pessoa, Fernando Milanez; de Natal, Christiane Alecrim; de Recife, Ana Paula Vilaça. A apresentação do projeto será feita pelo executivo Saulo Barreto, responsável pelas ações da Setur nos mercados nacional e internacional.

Além dos discursos oficiais, o evento terá a presença do diretor executivo do Brics-PED, Rodrigo Dora, que falará sobre as perspectivas de investimento no turismo do Nordeste; Em seguida, haverá uma apresentação de Marcelo Keiser, diretor da Aviareps (empresa alemã de representação turística e de companhias aéreas), que fará uma projeção internacional do Nordeste.

Na sequência, o jornalista Paulo Miranda, diretor e editor da revista Brazil Travel News, fará o lançamento da edição internacional da revista, que tem como reportagem de capa as manifestações religiosas no Brasil. Fechando a programação, o jornalista Wills Leal fará uma apresentação sobre o projeto “Eventos Nordestinos”.

Fábio Cardoso

Turismo em Foco


Olinda em busca de parceiros para recuperar sede do Clube Atlântico

Gilberto Sobral, secretário de Patrimônio de Olinda, procura apoio da iniciativa privada para a primeira etapa da obra

Clube Atlântico está interditado desde 6 de janeiro de 2017 / Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

Clube Atlântico está interditado desde 6 de janeiro de 2017

Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

A Prefeitura de Olinda quer o apoio de empresas para fazer a primeira etapa da obra de recuperação do Clube Atlântico e reabrir o espaço cultural em dezembro de 2017 para as prévias carnavalescas. Localizado no bairro do Carmo, o imóvel está interditado pelo Corpo de Bombeiros desde janeiro de 2017, por causa de problemas estruturais.

“Vamos lançar o edital de chamamento público, na próxima semana, para conversar com as empresas que possam colaborar. A contrapartida oferecida é publicidade ou pauta no clube”, afirma o secretário de Patrimônio e Cultura de Olinda, Gilberto Sobral. Segundo ele, a obra está orçada em cerca de R$ 120 mil e será executada pelo município.

Prefeitura de Olinda quer reabrir Clube Atlântico em dezembro de 2017. Prédio está interditado
Legenda

A ação emergencial prevê recuperação do piso, palco, telhado, banheiros e bar, instalação de sinalização de emergência e recuo do muro da fachada principal para criar uma saída de emergência. “Também vamos reorganizar a sinalização de trânsito na frente do clube”, informa o secretário. O projeto completo de restauração ficará pronto ainda este ano.

Técnicos da secretaria estão desenvolvendo a proposta, que contempla, entre outras intervenções, tratamento acústico. “Anos atrás fizeram uma modificação no palco e o som das festas é jogado no Sítio Histórico. Precisamos corrigir o problema”, exemplifica. Gilberto Sobral espera contar com recursos de emenda parlamentar para executar o obra.

“A deputada estadual Teresa Leitão (PT) propôs uma emenda coletiva para a recuperação do Clube Atlântico de Olinda, no orçamento 2018 da Assembleia Legislativa. Mas só saberemos o valor da segunda etapa quando o projeto ficar pronto, até o fim de setembro”, diz ele. A meta, agora, é conseguir recursos da iniciativa privada para a primeira fase da obra.

Semana passada, a secretaria fez uma limpeza geral no imóvel, tirou pessoas que invadiram o clube e faziam o local de moradia e isolou a edificação com tapumes. Para evitar reocupação, a vigilância foi reforçada com três homens que se revezam em esquema de plantão 24 horas. “O prédio é vigiado o dia inteiro”, reforça.

DETERIORAÇÃO

O Clube Atlântico de Olinda apresenta problemas do piso ao teto: deslocamento de partes do telhado, goteiras, instalações elétricas inadequadas, banheiros masculinos e femininos quebrados, cisternas sem tampas, reboco desprendendo, bar destruído, parede quebrada e pintura estragada. Quando chove, o piso do salão principal fica cheio de poças d’água.

Além disso, a caixa d’água está vazia porque roubaram a bomba e o prédio é infestado de pombos, muriçocas e morcegos. “Depois de vistoriar o clube, o Corpo de Bombeiros determinou a interdição em 6 de janeiro. Nós fizemos uma inspeção e constatamos que a deterioração é maior ainda”, comenta Gilberto Sobral.

A intenção da prefeitura é começar a segunda fase da obra de recuperação do clube após o Carnaval do próximo ano. Palco de festas na cidade, o Clube Atlântico, localizado na Avenida Sigismundo Gonçalves, é o endereço das famosas prévias da Troça Carnavalesca Ceroula de Olinda e de outras agremiações da Cidade Patrimônio da Humanidade.

JC Cidades


Vila Naval e entorno é discutido em audiência pública

Evento acontece no Ginásio Pernambucano da Avenida Cruz Cabugá

Plano prevê galerias em 80% da fachada das edificações / Reprodução maquete

Plano prevê galerias em 80% da fachada das edificações
Reprodução maquete
Margarette Andrea

Mais de 400 pessoas participam nesta terça da audiência pública que discute o Plano Específico Santo Amaro Norte, que estabelece diretrizes e parâmetros de construção nas áreas da Vila Naval e Zeis Santo Amaro. O encontro acontece das 9h às 13h, na quadra esportiva da Escola de Referência em Ensino Médio Ginásio Pernambucano, na Avenida Cruz Cabugá, nº 269, Santo Amaro, área central do Recife. As inscrições foram feitas com antecedência e o número de vagas – que inicialmente era de 200 – dobrou diante da grande demanda e se esgotou ainda na semana passada.

Desde a Lei de Uso e Ocupação do Solo de 1996, a Vila Naval tem sido apontada como área de renovação urbana. </DC>Em 2014, o município apresentou um plano urbanístico para o terreno da Vila Naval, que gerou muita polêmica, sobretudo por se limitar ao espaço da vila, quando o próprio Plano Diretor do Recife prevê a realização de Plano Específico mais amplo, contemplando também a Zeis Santo amaro e imediações.

“Acatamos essa necessidade, ampliamos a área de estudos, com escutas da Unicap (Universidade Católica de Pernambuco), Marinha, Sinduscon (Sindicato das Indústrias da Construção Civil) e Ademi (Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco) e o Instituto da Cidade Pelópidas Silveira fez alterações na concepção do plano”, salienta o secretário de Planejamento do Recife, Antônio Alexandre.

O novo plano abrange a área que fica entre as Avenidas Norte, Agamenon Magalhães e estuários dos rios Capibaribe e Beberibe. São cerca de 110 hectares. Além de um território maior, também trouxe alterações de gabarito para as construções (a altura máxima caiu de 25 para 21 andares, limitada a duas das seis quadras previstas, pois os prédios devem ter alturas variadas, para melhor ventilação e equilíbrio da paisagem); passou a exigir o mínimo de 1.782 unidades habitacionais, a fim de evitar a prevalência de unidades comerciais ou apenas prédios de luxo; e previu uma praça em frente ao Hospital de Santo Amaro, para valorizar sua fachada e integrá-lo ao ambiente, entre outras mudanças.

“Estabelecemos o mínimo de unidades residenciais porque senão quando chega a noite a área fica um deserto, mas calculamos imóveis de 70 metros quadrados (que pode variar para mais ou menos) e não exigimos estacionamento, que é o grande problema de densidade. A questão não é ser contra o carro, é não definir um projeto baseado no carro, ali é um corredor de transporte”, salienta João Domingos, presidente do ICPS.

GALERIA

A proposta simula a construção de três edificações por quadra, mas esse número pode ser maior. Exige que 80% da fachada voltada para a Avenida Cruz Cabugá deve ser em formato de galeria e proíbe a existência de muros ou gradis. Para a Zeis, prevê a ampliação do seu perímetro e diretrizes para a abertura de vias, implantação de 16 praças e construção de 1.101 unidades habitacionais para moradores das próprias comunidades, sendo 876 de quatro pavimentos (sendo o térreo usado para comércio) e 225 casas. As intervenções terão que ser discutidas com os moradores e aprovados em outro plano específico.

Quem tem interesse em conhecer a proposta pode acessar o site www.conselhodacidade.recife.pe.gov.br. Contribuições devem ser encaminhadas até as 18h do dia 08 de setembro para o e-mail icps@recife.pe.gov.br. Posteriormente, o plano deverá ser encaminhado à Câmara Municipal, como projeto de lei. Mas a Marinha é quem decide quando e se vai mesmo permutar o terreno.

JC Cidades


Com investimento de R$ 1,2 mi, Custódia receberá unidade do Corpo de Bombeiros Militar

 
A nova estrutura contará com um efetivo diário de dez homens e mulheres que atuarão nas emergências e acidentes de incêndio, resgate, salvamento e serviço técnico
 
Visando interiorizar as atividades do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) para que a população seja atendida de forma mais rápida e eficaz, o governador Paulo Câmara firmou, nesta segunda-feira (21.08), um convênio para que o município de Custódia, localizado no Sertão do Moxotó, receba a primeira unidade da corporação. O novo prédio, que conta com uma área de 17.184 metros quadrados (m²), será instalado onde funcionava o Terminal Rodoviário da cidade. A partir do investimento de R$ 1,2 milhão do Governo do Estado, serão providenciados viaturas de combate a incêndios, viatura Auto resgate, viatura de vistoria e viatura de comando operacional, além de vários equipamentos de salvamento e resgate.
“A cessão desse imóvel e a possibilidade de a estrutura do Corpo de Bombeiros funcionar em Custódia é um grande avanço, pois é uma cidade central que dialoga com outros municípios e tem condições de dar respostas rápidas. O bombeiro tem um trabalho efetivo e ajuda, principalmente, na prevenção, na defesa social. E isso tem nos ajudado a ter o mínimo de ordenamento das licenças e, ao mesmo tempo, evitar que estabelecimentos que não tinham condições nenhuma de serem utilizados, entrem em funcionamento. Então, quero fazer parcerias em favor da população, tirando do papel aquilo que é importante”, afirmou o governador Paulo Câmara.
O Termo de Cessão de uso de bem imóvel faz parte do convênio firmado entre a Secretaria de Defesa Social (SDS), através do CBMPE, e a Secretaria das Cidades, por meio da Empresa Pernambucana de Transporte Coletivo Intermunicipal – EPTI. A nova unidade contará com um efetivo de serviço diário de dez homens e mulheres que atuarão nas emergências e acidentes de incêndio, resgate, salvamento e serviço técnico. A nova estrutura terá atuação regional, atendendo cerca de dez municípios.
O prefeito de Custódia, Manuca de Zé do Povo, pontuou que o Governo de Pernambuco  está atendendo a uma demanda muito aguardada pelos moradores do município, uma vez que o prédio do Terminal Rodoviário era praticamente inutilizado. “São gestos como esse que amenizam as dificuldades da cidade. Somos muito gratos por podermos contar com o governador Paulo Câmara e espero que essa parceria se estenda por muito mais tempo. Certamente, diante da crise, a condição em que Pernambuco está se sobressaindo ao País está vivendo”, afirmou.
O secretário das Cidades, Francisco Papaléo, aponta a nova unidade como um marco do Governo de Pernambuco, oferecendo uma finalidade a um prédio público até então inutilizado. “Hoje, as pessoas preferem fazer o embarque e desembarque dos ônibus intermunicipais às margens da BR-232, então, vamos, junto às prefeituras, em busca de construir baias para dar apoio a essas pessoas”, afirmou. O comandante do CBMPE em exercício, coronel Marcílio Rossini, assegurou que o tempo de chegada do Corpo de Bombeiros a cidades como Arcoverde e Serra Talhada será reduzido à metade. “É um avanço, pois reduzimos a distância no atendimento à BR-232, podendo chegar muito mais rápido a uma ocorrência não só à cidade de Custodia, mas aos municípios do entorno do Moxotó”, avaliou.

Também participaram da solenidade os secretários Antônio de Pádua (Defesa Social); o secretário em exercício da Casa Civil, André Campos; o deputado federal André de Paula; e a diretora-presidente da EPTI, Thaíse Ferreira.


Pequim, Boston e Nova Iorque: Pernambucanos agora terão mais facilidade em viajar para esses destinos

A Azul – que conta com um hub instalado no Aeroporto do Recife – fechou acordos com as companhias Beijing Capital Airlines e JetBlue Airways para facilitar viagens para Pequim, Boston e Nova Iorque

Pernambuco está voando cada vez mais alto e ampliando a conectividade aérea externa. Agora vai ficar mais fácil para os pernambucanos viajarem para Pequim, Boston e Nova Iorque, além de outros destinos nos EUA. Tudo isso porque a Azul, que tem o seu hub instalado no Aeroporto do Recife, fechou acordos com outras companhias aéreas para facilitar viagens internacionais, tornando-as mais rápidas e cômodas.

“Pernambuco está voando cada vez mais alto. O hub da Azul instalado no Aeroporto no Recife e a nossa política de crescimento na malha aérea permitem uma conectividade jamais vista na história da aviação de Pernambuco. Além dos 11 voos diretos, ficará mais rápido e fácil viajar para a China e os EUA”, afirma o Secretário de Turismo do Estado, Felipe Carreras.

Um dos acordos firmados pela Azul foi de compartilhamento de voos, o chamado codeshare, com a JetBlue Airways. A companhia brasileira colocará seu código (AD) em diversos voos operados pelas duas empresas, o que garante ainda melhores conexões para destinos dos EUA por meio dos aeroportos de Fort Lauderdale/Miami e Orlando, para os quais a Azul opera voos diários partindo de Recife para Orlando. Tudo isso com apenas uma rápida parada nos aeroportos da Flórida.

Será um serviço unificado de reservas e emissão de bilhetes ao comprar passagens para os destinos em codeshare, o que inclui, entre outras vantagens, despacho de bagagem até o destino final e conexões mais rápidas. Para se ter ideia da conectividade área, a JetBlue conta com aproximadamente 1.000 voos diários para 101 cidades nos Estados Unidos, Caribe e América Latina. “A Azul e JetBlue estão entre as 5 melhores companhias aéreas do mundo segundo a TripAdvisor. Além das melhores conexões, nossos clientes também terão a melhor experiência de voo em ambas as empresa”, comenta Marcelo Bento, diretor de Alianças e Distribuição da Azul.

A outra parceria da Azul foi  de um acordo de interline com a Beijing Capital Airlines, em que agora ficará mais fácil para o pernambucano também aportar na China. A Azul e Beijing passam a comercializar passagens de maneira conjunta para voos entre os países, com apenas uma conexão em Lisboa. Juntas, as duas companhias ofertarão três voos semanais para os principais destinos no Brasil e na China. Os hubs da empresa chinesa localizam-se  em Hangzhou e Pequim, de onde partem voos para mais de 25 destinos. Além disso, as empresas aguardam aprovação do acordo de compartilhamento de códigos de voos (codeshare), que passa por análise das autoridades brasileira e chinesa e deverá entrar em vigor em breve.

VOOS DIRETOS – Ao todo, Pernambuco conta com 11 voos internacionais saindo direto do Aeroporto do Recife, o que representa a maior conquista de voo internacionais na história da aviação de Pernambuco. O Estado está conectado aos seguintes destinos: Lisboa (TAP), Montevidéu (GOL), Buenos Aires (LATAM e GOL), Cabo Verde (TACV), Frankfurt (Condor), Cidade do Panamá (Copa Airlines), Miami (Latam), Milão (Meridiana), Orlando (Azul) e Munique (Condor).

Sobre a Azul – A Azul S.A. (B3: AZUL4, NYSE: AZUL) é a companhia aérea com o maior número de destinos servidos no país. A empresa detém uma frota de 123 aeronaves, mais de 10.000 funcionários, 784 voos diários e mais de 100 destinos servidos. A qualidade de seus serviços já foi atestada por inúmeros prêmios, nacionais e internacionais. Foi reconhecida como a empresa aérea mais pontual da América do Sul pela Official Airline Guide (OAG) e terceira melhor empresa aérea do mundo pela TripAdvisor em 2017. Foi eleita pela sexta vez consecutiva pela Skytrax World Airline Awards como “Melhor companhia aérea low-cost da América do Sul”, e, pela primeira vez, como melhor equipe de atendimento ao Cliente da América do Sul. A Azul também foi considerada a melhor liderança regional em 2016 pela Flight Airline Business, como parte de seus Airline Strategy Awards.

Sobre a JetBlue Airways – A JetBlue, baseada em Nova Iorque, é líder em operações nas cidades de Boston, Fort Lauderdale-Hollywood, Los Angeles, Orlando e San Juan. A empresa transporta 38 milhões de clientes todos os anos para 101 cidades nos EUA, Caribe e América Latina, além de operar cerca de 1.000 voos por dia.

Sobre a Beijing Capital Airlines Co.,Ltd. – A Beijing Capital Airlines foi criada em 2010 e, com a forte rede de recursos de turismo do Grupo HNA e BTG, expandiu sua influência com sucesso. Com o objetivo de se tornar uma das principais companhias aéreas internacionais, a Beijing Capital Airlines se aproximou ativamente dos destinos internacionais e lançou um total de 47 rotas internacionais até agora, além de desenvolver serviços diretos que permitem aos viajantes voar e explorar o mundo.


Catamarã, Cais do Sertão e Aeroporto recebem programação da Secretaria de Turismo de Pernambuco

Atividades gratuitas de lazer com shows estão na programação da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência

Com objetivo de buscar cada vez mais a inserção da pessoa com deficiência na sociedade e oferecer atividades de lazer que proporcionem momentos lúdicos, através de ações educacionais, de capacitações e informações, a Seturel-PE organizou uma programação recheada de opções culturais e gratuitas.

Na manhã de hoje, a partir das 9h, cerca de 45 usuários de cadeiras de rodas, pessoas cegas, pessoas com síndrome de down e pessoas com déficit intelectual tiveram a oportunidade de participar de um passeio de Catamaran pelo Rio Capibaribe e pontes do Recife. Os participantes puderam se inscreveram gratuitamente. Amanhã a programação será à noite, quando cerca de 70 pessoas com deficiências e mobilidade reduzida assistirão ao show do cantor Milton Nascimento no Teatro Guararapes, gratuitamente. A ação faz parte do Projeto Horizonte Cultural.

Na quinta-feira, ainda dentro do Horizonte Cultural, os participantes do Instituto dos Cegos e do Centro de Apoio ao Surdo de Pernambuco vão visitar o museu Cais do Sertão, às 9h. Na ocasião, as pessoas cegas e as pessoas surdas visitarão o equipamento e contarão com áudio descrição e intérprete de libras.

No mesmo dia, acontece também o Luau do Praia Sem Barreiras de Boa Viagem, em parceria com a Prefeitura do Recife e a Uninassau. Para animar, cerca de 200 pessoas poderão curtir show gratuito de voz e teclado de Celo Gomes, das 18h às 21h, no Posto 7, na altura da Rua Bruno Veloso.

“Estamos promovendo ações durante a Semana Nacional de Pessoa com Deficiência pois temos um compromisso com a causa, tanto para quem vista o Estado, quanto para quem vive nele. As atividades proporcionam às pessoas com deficiência opções de lazer, capacitação e informação, integrando-as e promovendo a inclusão na sociedade”, afirma o Secretário de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, Felipe Carrerras.

No sábado (26), a programação continua com apresentações culturais, a exemplo da Banda Segnus, que é formada por pessoas cegas ou com baixa visão, além de Show de Talentos com dança e manifestações culturais como o forró, frevo e samba. As atividades serão realizadas por pessoas com algum tipo de deficiência no Aeroporto Internacional do Recife. Como mestre de cerimônias, a Seturel-PE convidou Bruno Ribeiro e Amanda Moraes, que são pessoas com síndrome de down.

Entre as apresentações culturais, a Secretária organizou apresentações de balé com Amanda Cabral (usuária de cadeira de rodas com paralisia cerebral) e Amanda Lima (síndrome de down); Frevo com Caio Rocha (síndrome de down); Samba com Bruno Ribeiro (síndrome de down); Zumba com Priscila Mesquita (síndrome de down) e a Banda do Projeto Encontro com grupo formado por autistas, pessoas com paralisia cerebral, síndrome de down, pessoas cegas, usuárias de cadeira de rodas e deficiência intelectual.

Durante a semana, também serão anunciadas as inscrições para a o novo curso de Recepcionista de Eventos para pessoas com síndrome de down, desta vez em Petrolina, no Sertão pernambucano. Serão oferecidas 20 vagas na turma. As inscrições e as aulas estão programadas para o próximo mês de setembro. “Devido ao sucesso que foi o Curso de Recepcionista de Eventos para pessoas com síndrome de down no Recife, resolvemos expandir para outros destinos turísticos. Com isso, começamos a disseminar a questão da inclusão social em Pernambuco”, cometa Carreras.


Jaboatão ganha nova casa de queijos e frios

A loja vai oferecer, também, produtos sem lactose

Opções de queijos será diferencial na casa

Opções de queijos será diferencial na casaFoto: Divulgação

Candeias vai ganhar uma nova casa de queijos e frios. Sob o comando dos sócios Ricardo Carvalho e o seu filho, Ricardo Godoy, a “Pallato” vai abrir as portas nesta quinta-feira (24), às 9h, na Av. Bernardo Vieira de Melo.

O estabelecimento contará com uma variedade de queijos, frios, especiarias, vinhos e cervejas artesanais, além de produtos sem lactose. Em tempo, a loja receberá convidados, nesta quarta (23), para um coquetel especial de inauguração.


União: projeto quer impulsionar turismo no Recife, em Natal e João Pessoa

A secretária de Turismo do Recife, Ana Paula Vilaça, participa do lançamento do projeto Tríplice Aliança, nesta quarta (23)

A secretária de Turismo Ana Paula Vilaça participa do lançamento de projeto que quer alavancar o turismo no Recife, em Natal e João Pessoa

A secretária de Turismo Ana Paula Vilaça participa do lançamento de projeto que quer alavancar o turismo no Recife, em Natal e João Pessoa – Foto: Arquivo FolhaPE

A secretária de Turismo da Cidade, Ana Paula Vilaça, segue, nesta quarta-feira (23), para João Pessoa, onde participa do lançamento do Projeto Tríplice Aliança, que envolve as secretarias de Turismo de Natal, Recife e João Pessoa.

A ideia é impulsionar o setor nas três cidades nordestinas, com foco nos mercados nacional e internacional. Será recebida pelo prefeito de Jampa, Luciano Cartaxo.

Blog Roberta Jungmann


Bikini Memories anuncia terceira edição em Porto de Galinhas

Borogodó – Crédito: Raul Aragão/Divulgação

O projeto Bikini Memories irá promover, pelo terceiro ano, duas festas no Litoral Sul de Pernambuco. A programação começa no dia 3 de novembro, com a Bikini, que contará com os DJs Vintage Culture, RDT, Raul Queiroz e José Pinteiro. No dia 4, será a vez da Borogodó, dedicada ao samba. Foram escalados Molejo, São Dois e Korossy.

Vintage Culture – Crédito: Divulgação/ wonderlandinrave.com

O evento é produzido pela Carvalheira em parceria com a Haute (São Paulo) e For You (Fortaleza), e é considerado a prévia para o Réveillon em Fernando de Noronha. As duas festas serão no esquema open bar, e os ingressos estarão à venda por R$ 230 (individual) e R$ 440 (pacote Bikini + Borogodó), no site Padrão Carvalheira.


Nova McDonald’s no Shopping Recife inaugura no fim deste mês

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

A nova McDonald’s do Shopping Recife deve inaugurar até o final deste mês. O espaço irá substituir a antiga loja, localizada perto da saída da Riachuelo, que será desativada.

A unidade foi construída próxima da Renner, na Avenida Dom João VI, na saída da Via Mangue. A loja terá andar térreo, com 92 lugares disponíveis.

Nova McDonald’s terá menu digital – Crédito: Imagem ilustrativa/Reprodução

Esta unidade irá apostar na tecnologia, com menus digitais substituindo os cartazes com o menusdo restaurante. Haverá também área de recreação para crianças, com brinquedos eletrônicos.

A loja também contará com drive-thru, e vai oferecer o café da manhã, das 7h às 11h. A McDonald’s vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 7h às 00h, e nos fins de semana, das 9h às 00h.


Workshop gratuito para hoteleiros acontece em Porto de Galinhas

No dia 5 de setembro, a partir das 16h, o Hotel Armação, em Porto de Galinhas, recebe evento gratuito para hoteleiros. Será um workshop com tema Inovação Tecnológica na Hotelaria, organizada pelo Hotel Urbano, agência online de viagens líder no Brasil.

O objetivo é não apenas estreitar o relacionamento com o trade hoteleiro do pólo turístico nacional, mas sobretudo mostrar o grande potencial do mercado online.

Porto de Galinhas – Crédito: Divulgação

“Porto de Galinhas e alguns outros destinos de Pernambuco têm se destacado entre os mais procurados pelos nossos viajantes. Queremos cada vez mais apoiar o desenvolvimento do setor e da hotelaria na região”, afirma Antônio, fundador e diretor comercial da empresa, que estará presente no evento.

Também marcará presença a Omnibees, empresa fornecedora de tecnologia para a indústria hoteleira, que vai apresentar o tema: Canais digitais, integração tecnológica e os clientes do futuro: a solução para vender com qualidade e lucratividade.


Para os aventureiros: Atividades radicais e onde encontrá-las em Pernambuco

por Júlia Molinari

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

Pernambuco é um estado rico em paisagens naturais e não há nada como aproveitá-las da melhor maneira. Para os que têm espírito aventureiro, diversas atividades radicais podem ser realizadas, incluindo rapel, voo livre, trilhas, mergulho, paraquedismo, balonismo, trekking, canoagem, kitesurfe e bungee jumping, flyboard e tirolesa.

Estar em contato com a natureza, ao ar livre, vivenciando o mais puro sentimento de liberdade é o que mais motiva os interessados nessas práticas – além, é claro, do fato de ser algo desafiador. Entretanto, muitos pernambucanos não sabem da existência de tantas opções nesse segmento.

Para isso, listamos vários tipos de atividades radicais que podem ser desbravadas em terras pernambucanas. Confira:

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

RAPEL

Rapel é uma atividade praticada com o uso de cordas e equipamentos adequados para a descida de paredões e vãos-livres, bem como outras edificações. Em Pernambuco, um dos locais para a sua prática é a cidade de Venturosa, no Parque Pedra Furada (Vale do Catimbau, vizinho do distrito de Buíque/PE). Em Gravatá, também existe a possibilidade de praticar a atividade na Ponte Cascavél. Por lá, o rapel de 50 metros de altura é uma das atividades de aventura mais procuradas. Na lista também entram outros destinos, como  Jaboatão dos Guararapes, na Lagoa Azul; Serra Negra, em Bezerros; Cachoeiras de Bonito; Pedra da Pimenta, no Cabo; Pedra da Guariba, em Caruaru; Cachoeira Peri Peri, em São Benedito do Sul e Várzea do Una. Os pacotes podem ser encontrados a partir de R$ 40.

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

VOO LIVRE

Já imaginou sobrevoar paisagens incríveis? Essa é a prática do voo livre, um esporte radical com voo não-motorizado, usando térmicas para realizar o ato. Há duas modalidades: parapente e asa-delta. Em terras pernambucanas, os principais locais para encontrar a atividade é o Engenho Jundiá, em Vicência, Rampa do Pepê, em Taquaritinga do Norte e Aeródromo Coroa do Avião, em Igarassu. Pacotes podem ser encontrados a partir de R$ 200.

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

TRILHAS

Triunfo é um dos locais mais indicados para realizar trilhas. A atividade é buscada por muitos que querem se aventurar pelos caminhos da natureza no estado de Pernambuco. O roteiro ecológico de Triunfo é um dos mais ricos do estado, contando com serras, matas e cachoeiras. Para os praticantes do Turismo de Aventura, o ideal é a trilha da Cachoeira do Pinga. As trilhas naturais da cidade revelam um Oásis no Sertão, um local muito procurado pelos amantes do ecoturismo e de esportes radicais. A média de preço para um veraneio com 12 ou 14 pessoas custa R$ 200 a R$ 250, apenas o transporte. O guia custa entre R$ 150 e R$ 200, a diária.

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

MERGULHO

Com uma grande quantidade de navios naufragados, Recife é a capital dos naufrágios no Brasil. Além de recifes artificiais, criados através de projetos entre operadoras de mergulho, empresas privadas e poder público, são diversos naufrágios dos mais variados tipos e épocas. Qualquer pessoa acima de 12 anos pode praticar a atividade, por um curso de mergulho acompanhado. Para quem não tem experiência, existe o mergulho de batismo, com aula prática antes da atividade. O valor desse mergulho custa R$ 705, com direito a dois mergulhos, através da empresa Aquáticos.

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

PARAQUEDISMO

Não é qualquer um que tem coragem de saltar de uma aeronave ou de algum lugar fixo, com um paraquedas e aproveitar essa viagem. É isso que paraquedistas fazem, diminuindo a velocidade de queda, sem sofrer danos corporais. Em Pernambuco, desde 2014, a área de pouso em Igarassu ou Aeródromo Coroa do Avião é considerado o primeiro aeródromo privado do país. A área virou sede de aulas e saltos de paraquedismo. O preço individual é de R$ 690.

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

BALONISMO

Uma das atividades que mais impressionam é, sem dúvidas, o balonismo. Considerado um esporte aeronáutico, é praticado com um balão de ar quente, possuindo adeptos em todo o mundo. O principal ponto de balonismo em Pernambuco fica localizado na cidade de Bonito. Geralmente, o passeio é realizado no início da manhã (por volta das 5h) e os interessados podem ter uma vista incrível durante a rota. Os passeios podem ser encontrados na faixa de R$ 450, por pessoa.

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

TREKKING

Trekking é uma das modalidades das trilhas, mas a diferença é a duração e a intensidade. A prática pode ser dividida nos seguintes tipos: trekking de um dia, trekking de longa distância ou travessias, trekking de regularidade e trekking de velocidade. São caminhadas que são adaptadas ao estilo que o aventureiro prefere. Como esporte para competições, equipes podem ser formadas entre três a seis participantes. Em Pernambuco, a atividade pode ser realizada em Bonito, nas Cachoeiras de Bonito, e em Triunfo, o Oásis do Sertão. Assim como para as trilhas, os preços do veraneio com 12 ou 14 pessoas custa R$ 200 a R$ 250, apenas o transporte. O guia custa entre R$ 150 e R$ 200  a diária.

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

CANOAGEM

Sendo uma modalidade olímpica, a canoagem é um esporte náutico, praticado com canoa ou caiaque. Da mesma maneira que o trekking, existem diversas modalidades. Entre elas, canoagem de velocidade, canoagem slalom, canoagem oceânica, canoagem maratona, caiaque-pólo e freestyle. Em território pernambucano, é possível praticar a canoagem na cidade de Triunfo.

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

BUNGEE JUMPING

O bungee jumping é uma atividade desafiadora. Quem desejar realizar a prática, deve saber que se trata de um salto no vazio – amarrado aos tornozelos ou cintura – a uma corda elástica. Na capital pernambucana, uma das opções mais procuradas está na Lagoa Azul, em Jaboatão dos Guararapes, onde é possível encontrar o bungee jumping pelo valor de R$ 125. Mas tem que estar decidido: em caso de desistência na hora, não há reembolso.

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

KITESURF

Mais um esporte aquático pra lista: o kitesurf. Pra quem gosta de surf, mas de uma maneira diferente, é uma opção interessante. O praticante utiliza uma pipa e uma prancha, com ou sem alças. Com a pipa presa à cintura através de um dispositivo chamado trapézio, se coloca em cima da prancha, comandando kite com a barra e, sobre a água, consegue se deslocar pelo trajeto, pegando ondas ou realizando saltos. Na Região Metropolitana do Recife, existem alguns locais como o Sharkpoint, em Candeias. O valor por aula custa R$ 150.

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

FLYBOARD

Voar sob as águas pode parecer algo impossível, mas não quando se trata de flyboard. Na técnica, um aparelho é conectado a uma moto aquática por uma mangueira, aproveitando a turbina do veículo como uma bomba d’água para impulsionar o passageiro – preso por uma bota fixada a uma prancha – para a direção que desejar. Também existe um jato de água que sai do suporte de mão só para auxiliar no equilíbrio. Em Pernambuco, é possível praticar a atividade todos os dias, na Praia dos Carneiros, pelo valor de R$ 120.

Imagem ilustrativa – Crédito: Divulgação

TIROLESA

Uma atividade radical muito popular desde a infância – em proporções menores, claramente – é a tirolesa. A prática consiste em um cabo aéreo ancorado a uma certa altura, permitindo a sensação de sobrevoar o terreno que passa por baixo, sem exigir esforço físico do praticante. Há a possibilidade de realizar a tirolesa em Calhetas, no Cabo de Santo Agostinho, ou na Lagoa Azul, em Jaboatão dos Guararapes. Os valores são acessíveis, custando a partir de R$ 20.

Blog João Alberto – DP


Soluções para rodovias do Estado de Pernambuco

Os investimentos feitos nas estradas são considerados muito baixos, segundo os especialistas no setor de logística

Por: MARIAMA CORREIA e RAQUEL FREITAS

Rota do Atlântico é o referencial de privatização de sistema viário em Pernambuco

Rota do Atlântico é o referencial de privatização de sistema viário em Pernambuco – Foto: Peu ricardo/arquivo folha

A situação precária nas rodovias, o aumento do preço dos combustíveis, os projetos que não saíram do papel – tanto na estrutura rodoviária quanto em outros modais, como o ferroviário, a exemplo da Transnordestina, que depois de uma década de obras ainda liga nada a lugar nenhum – custam caro. No geral, o custo de logística é aproximadamente 12% do Produto Interno Bruto (PIB) no Brasil. Nos Estados Unidos (EUA), país de dimensões semelhantes, ele está na casa dos 8%.

“O problema é que investimos pouco. Apesar de sermos um país baseado no modal rodoviário (mais de 60% do transporte de cargas), há apenas 200 mil quilômetros (km) de rodovias pavimentadas contra 5 milhões nos EUA e 1,5 milhão na Índia”, argumenta o diretor de transportes da Associação Brasileira de Logística – Abralog, Ramon Alcaraz. Nos últimos 30 anos, o Brasil investiu menos de 1% do PIB em infraestrutura, enquanto a China (cujo PIB é muito maior do que o brasileiro), investiu cerca de 4,5%.

Além dos baixos investimentos, a gestão do dinheiro também é difícil de mapear. “No caso das rodovias, por exemplo, há diferenças do ponto de vista da manutenção, gestão e distribuição dos aportes federais, que estão ligadas às decisões políticas”, considera Bruno Batista, diretor executivo da Confederação Nacional de Transportes (CNT), quando questionado sobre a diferença entre as rodovias de Pernambuco e da Paraíba, que aparentemente estão sempre em melhor estado.

A relação entre os serviços públicos de qualidade à população e a quantidade de impostos pagos pelos contribuintes é desigual. O valor pago pelos brasileiros de impostos alcançou R$ 1 trilhão somente este ano, mas esbarramos nas ruas esburacadas, trânsito lento e sinalização comprometida, mesmo com o boleto do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em dia. Na cabeça do contribuinte, a conta não fecha.

De acordo com o professor de direito tributário da Trevisan Escola de Negócios, Cristiano Maciel Camelo Leão, criou-se uma sistemática em que cabe ao estado e ao município, no caso do IPVA, entender para onde os recursos devem ser direcionados. “Existe uma problemática dos impostos em que os valores auferidos não podem ser vinculados a uma atividade específica, e, muitas vezes, são usados para custear investimentos nas áreas de saúde e educação”, explica.

Com a crise pressionando o orçamento público, os aportes em infraestrutura sofreram cortes drásticos e, no caso das BRs (cuja manutenção é federal), a estrutura que já estava comprometida, acabou se deteriorando mais. Perante a baixa capacidade de investimento do poder público e a falência na gestão da infraestrutura viária, a rota para o capital privado está pavimentada.

“Não vejo outra solução que não passe pelo capital privado”, grifa o diretor da Abralog, Ramon Alcaraz, citando alguns exemplos positivos na gestão de rodovias privatizadas, como a Fernão Dias, que liga Belo Horizonte a São Paulo. “As pessoas têm muita resistência ao pedágio, mas quem paga por ele é quem usa. Enquanto que uma rodovia administrada pelo governo é paga por todos nós (por meio de impostos)”, considera o especialista em logística e professor da Universidade Federal de Pernambuco, Maurício Pina.

Um dos exemplos mais próximos de privatização de estradas para os pernambucanos é a chamada Rota do Atlântico. O sistema viário de 44 km, facilitou o acesso ao Complexo Industrial Portuário de Suape e às praias do Litoral Sul. Essas vias foram, inclusive, classificadas como boas e ótimas em todos os quesitos, segundo a CNT. Nesse mesmo levantamento, mais de 78% das rodovias privadas do País receberam boa classificação. “Condições melhores nas estradas trazem mais indústrias”, considera o presidente de Suape, Marcos Baptista.

“Conceitualmente, as rodovias privadas têm mais possibilidade de serem melhores”, concorda. Como presidente de um condomínio industrial em Suape, o Cone Suape, Fernando Perez, avalia que, diante dos prejuízos causados pelas más condições nas estradas, muitas vezes seria melhor para uma empresa resolver, ela mesma, o problema. “As perdas chegam a R$ 5 milhões por dia. Se investíssemos isso, teríamos retorno dentro de um mês”, pondera.

Porém, mesmo o capital privado esbarra em entraves como a confiabilidade. “Faltam projetos de longo prazo, regras claras para atrair investimentos”, diz Alcaraz. Já na visão professor de economia do Cedepe Business School, Tiago Monteiro, “tudo vai depender dos eventos políticos, que, pelo que temos visto, têm sido comprometidos por causa da corrupção”. Para o especialista em Parceria Públicos-Privada (PPP), Ilo Leite, não existe rodovia de graça, considerando que todos pagam impostos. “A população percebe que as rodovias administradas pelo estado são carentes de manutenção, porque os recursos são parcos”, afirma. Leite não atribui essa condição a ineficiência do poder público, mas a burocracia para concluir uma licitação.

Presidente da Associação Nordestina de Logística (Anelog), Fernando Trigueiro rechaça a premissa de falta de dinheiro público. “Não falta dinheiro. O que se precisa é mudar a logística mental, principalmente dos nossos políticos. A logística impacta toda a economia e poderia reduzir os custos de todos os produtos que consumimos”, aponta.

Folha PE


Plano para Vila Naval é discutido em audiência pública nesta terça

Evento aconteceu no Ginásio Pernambucano, no bairro de Santo Amaro, na área Central do Recife

Audiência pública

Audiência públicaFoto: Mandy Oliver/Folha de Pernambuco

Representantes de entidades relacionadas ao planejamento urbano do Recife participaram, nesta terça-feira (22), de uma audiência pública sobre o Plano Específico Santo Amaro Norte. O encontro, que acontece no Ginásio Pernambucano, na avenida Cruz Cabugá, no bairro de Santo Amaro, na área Central do Recife, durou cerca de cinco horas e contou com tradução simultânea em libras.

Após introdução do secretário de Planejamento Urbano do Recife, Antônio Alexandre, o presidente do Instituto da Cidade Pelópidas Silveira (ICPS) fez uma apresentação do plano. Durante a apresentação, representantes da comunidade, que tiveram uma reunião na última segunda (21), se sentiram excluídos e reagiram negativamente.

O professor Leonardo Cisneiros, do grupo Direitos Urbanos, e Guilherme Cavalcanti, coordenador do projeto Recife 500 Anos, participaram do encontro. Representantes da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), do Shopping Tacaruna e da Marinha do Brasil, além do vereador Ivan Moraes Filho (PSOL), também participaram do encontro.

Cerca de 400 pessoas se inscreveram para participar da audiência, mas a maioria deixou o local após o posicionamento das lideranças. Da parte da comunidade, as pessoas que falaram pediam a garantia da gestão pública de que, qualquer que seja o projeto para Santo Amaro, traga benefícios para a população.

“É um momento importante de escuta dos setores da sociedade interessados não só em conhecer a proposta e apresentar questionamentos, reivindicações. Já soubemos que as comunidades de Santo Amaro fizeram reunião para apresentar seus posicionamentos. É para isso que serve esse momento: para abrir o debate e construir a melhor proposta para a cidade”, disse Antônio Alexandre.

Por: portal FolhaPE


Cientistas em todo o mundo pedem mais ações para parar robôs assassinos

Numa carta aberta às Nações Unidas (ONU), os cientistas e líderes empresariais presentes no evento pediram a proibição do uso de armas autônomas letais ou “robôs assassinos”

Robôs industriais em uma linha de produção

Robôs industriais em uma linha de produção – Foto: Reprodução Internet

Cientistas e líderes tecnológicos de todo o mundo pediram na última segunda-feira (21), na Conferência Conjunta Internacional sobre Inteligência Artificial, realizada em Melbourne, na Austrália, que o desenvolvimento de armas usando inteligência artificial fosse interrompido pois “uma vez que esta caixa de Pandora for aberta, será difícil de fechar.” A informação é da agênciaXinhua.

Numa carta aberta às Nações Unidas (ONU), os cientistas e líderes empresariais presentes no evento pediram a proibição do uso de armas autônomas letais ou “robôs assassinos”, assim como armas químicas e biológicas no campo de batalha.

A Conferência Conjunta Internacional sobre Inteligência Artificial (IA), que teve sua primeira edição em 1969, reuniu nesta edição especialistas de renome internacional, como Toby Walsh, professor de IA na Universidade de New South Wales (Austrália), o empresário Elon Musk, da Tesla e SpaceX, e o executivo James Chow, da Ubtech, empresa de robótica baseada na China.

Preocupação global
Assinado por muitas das principais mentes relacionadas à IA do mundo, a carta foi encabeçada por Walsh, que recentemente disse à Xinhua que está preocupado com o que ele sente ser uma “corrida armamentista” que ocorre em torno do mundo.

“Estou muito preocupado com o impacto que a autonomia (robótica) terá nos campos de batalha. Há uma corrida de armamentos desse tipo acontecendo hoje, que você pode ver no Exército dos EUA, nas Forças Armadas do Reino Unido, no Exército russo, é basicamente uma corrida armamentista, acabaremos em um mundo muito perigoso e desestabilizado se nos permitirmos lutar a guerra com esses tipos de armas,” alertou Walsh.

O professor da Universidade de New South Wales e seus coordenadores estão pedindo que as Nações Unidas intercedam e proíbam armas autônomas. Ele disse que já houve algum movimento positivo da ONU nesse sentido, esperando que esta carta estimule ainda mais ações.

Uma das maiores preocupações dos líderes tecnológicos é que um Estado desonesto, ou regime tirânico, seja capaz de usar essas armas para reprimir sua população. “É certamente uma preocupação que eu tenho, de estes robôs autônomos de guerra serem utilizados para submeter uma nação inteira, e será muito mais fácil do que costumava ser,” disse Walsh.

O problema com a tecnologia autônoma é, de acordo com Walsh, o fato de que possui um duplo uso, o que significa que exatamente os mesmos processos que são realizados por criações artificiais benéficas também são usados nos armamentos inteligentes.

Walsh disse que, embora seja importante que continuemos a desenvolver essa tecnologia, já que os benefícios para toda a humanidade serão aparentemente infinitos, os controles e os equilíbrios devem ser acordados para garantir que a segurança das pessoas em todo o mundo seja considerada primordial.

Por: Agência Brasil


Prefeitura do Recife anuncia nova licitação para reforma do Teatro do Parque

Fechado há sete anos, equipamento cultural começou a ser restaurado em 2015. Hoje, as obras estão paralisadas

Teatro do Parque

Teatro do Parque – Foto: Leo Motta/Folha de Pernambuco

A Prefeitura do Recife finalmente vai abrir licitação para a conclusão da reforma do Teatro do Parque, localizado no bairro da Boa Vista. O local está fechado para reformar desde 2010.

O anúncio foi publicado nesta terça-feira (22), no Diário Oficial do Município, pelo Gabinete de Projetos Especiais. As empresas de engenharia interessadas podem inscrever suas propostas a partir do dia 17 de outubro.

A abertura da concorrência inaugura um novo capítulo da novela que se tornou a revitalização do equipamento cultural. Fechado há sete anos, o espaço teve uma reforma iniciada em janeiro de 2015. As obras, no entanto, estão paralisadas desde julho do mesmo ano.

Nesta quinta-feira (24), o Teatro do Parque completa 102 anos de sua inauguração. No mesmo dia, está marcada uma audiência pública sobre a reabertura do espaço na Câmara Municipal do Recife, a partir das 9h, com a participação de representantes do poder público e de militantes da área da cultura. A audiência foi solicitada pelo mandato do vereador Ivan Moraes (PSOL).

Artistas pernambucanos das mais diferentes linguagens também preparam uma virada cultural, como forma de protestar contra o fechamento e a deterioração do imóvel. O evento será realizado no sábado (26) e contará com doze horas de programação cultural, das 10h às 22h.

Por: Folha de Pernambuco