Obra de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Gravatá está 60 % concluída

As obras de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de Gravatá, no Agreste, avançam. A primeira etapa do empreendimento já está 60% concluída e vai beneficiar 35 mil pessoas no Alto da Boa Vista, Bairro Novo, Cruzeiro, Picolé, Prado, Pilar de Matos, Cohab 1 e 2, 15 de Novembro e Petur. O Governo Paulo Câmara destina R$ 38 milhões só na primeira fase da obra, que está prevista para ser finalizada no final deste ano. “Este é o maior investimento em saúde pública já feito na cidade, um dos destinos turísticos mais procurados da região”, afirmou o presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento-Compesa, Roberto Tavares. Ele adiantou que para contemplar o restante da cidade de Gravatá, o Governo do Estado investe R$ 4 milhões na elaboração do projeto da segunda etapa do SES Gravatá, que deve ser concluído até final de 2018. Estudos preliminares já apontam um investimento de R$ 160 milhões para realizar a segunda etapa do sistema.

Uma particularidade dessa obra, é que a população já está sendo beneficiada com os serviços de coleta e tratamento de esgoto, antes mesmo de finalizar a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Isso porque a Compesa instalou uma ETE móvel, no bairro Alto da Boa Vista, um modelo simplificado e compacto para tratamento de esgoto, que permite dar funcionalidades às tubulações já assentadas (redes e ramais) na cidade. Hoje, é coletado e tratado o esgoto gerado por 2 mil moradores.

A obra está com frentes de trabalho atuando na implantação de rede no bairro da Boa Vista, e na construção da ETE e do coletor “tronco”. Esse último é uma tubulação de grande porte (500 milímetros de diâmetro), com 2,5 mil metros de extensão, que está sendo implantado às margens do Rio Ipojuca e será responsável por receber todo esgoto da cidade e fazer o transporte até estação de tratamento. A ETE de Gravatá já está 78% concluída, e possui a capacidade para tratar 150 litros de esgoto, por segundo, utilizando um método de tratamento que garante retirar do esgoto até 98% de matéria orgânica e elementos patogênicos. Na primeira etapa, também já foram instaladas 5,4 mil ligações, 12 mil metros de nova rede coletora e 21 mil metros de ramais de calçada. O SES Gravatá é executado por meio do Programa de Saneamento Ambiental do Rio Ipojuca (PSA Ipojuca) e com recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“O compromisso do governador Paulo Câmara com Saneamento vai além das obras de esgotamento sanitário. Na semana passada ele autorizou a licitação de uma nova adutora para Gravatá e ampliação da Estação de Tratamento de Água- ETA da cidade”, finalizou o presidente de Compesa.


Via expressa Rota do Atlântico recebe manutenção preventiva para chegada do Inverno

Concessionária Rota do Atlântico iniciou operação especial para garantir a qualidade e segurança viária durante o período chuvoso.

A chegada do período chuvoso traz uma preocupação a mais para quem precisa circular pelas estradas do Estado. A maior intensidade do volume de água pode castigar o pavimento e dificultar a visibilidade das sinalizações. Para garantir qualidade e segurança viária, a Concessionária Rota do Atlântico iniciou a Operação Especial Inverno, com manutenção preventiva em toda a via expressa de acesso a Suape e Litoral Sul.

A sinalização horizontal das faixas de rolamento, bordos e eixo tiveram a pintura reforçada e mais de 4 mil tachinhas refletivas começaram a ser reimplantadas. A partir deste mês também se iniciou a instalação de aproximadamente 1,3 mil novos delineadores nas defensas metálicas. Placas que compõe a sinalização vertical estão sendo readesivadas, de modo a garantir a refletividade adequada.

Em função do rápido crescimento da vegetação com a incidência de chuvas, o serviço de conserva no canteiro central também vem recebendo atenção especial, com o uso de um trator roçadeira que garante mais produtividade se comparado com a roçada manual de rotina.

Para evitar retenção de água na pista, foi intensificado ainda os serviços de recuperação dos dispositivos de drenagem, com reforço na limpeza das sarjetas, canaletas e desobstrução de bueiros. Com rondas de inspeção 24h, a Rota do Atlântico conta ainda com equipe permanente para realizar reparos emergenciais em eventuais desgastes no pavimento mesmo sob intempéries. Os usuários da via podem alertar a concessionária sobre qualquer problema através do 0800.031.0009.

“A qualidade da rodovia contribui com a segurança, mas o comportamento seguro dos motoristas é o fator determinante para a não ocorrência de acidentes. Por isso sob chuva é importante reduzir a velocidade e manter uma maior distância do veículo da frente”, orienta a gerente de Engenharia e Operações da Rota do Atlântico, Patrícia Alves. Patricia alerta ainda que lançar lixo nas rodovias prejudica o escoamento das águas pois causa entupimento das drenagens. A CRA recolhe em média 15 toneladas de entulhos por mês.


O DRAMA DE QUEM PRECISA DO SISTEMA DE TRANSPLANTES

“Precisamos fazer mais transplantes.
O número hoje não é suficiente
para atender toda a demanda, temos
pessoas que morrem na fila.”

Já são duas décadas sem reajustes nas consultas ambulatoriais e seis anos sem correção no valor dos procedimentos

Neste momento, há em São Paulo
11.023 pessoas esperando por um rim,
das quais 254 são crianças, outras 519
aguardando por um fígado, 418 por um
pâncreas, 155 por um coração e 3.145
(sendo 147 crianças) na expectativa de
conseguir sua visão de volta pelo transplante
de córneas. Esses números são
de 26 de março, mas nos ajudam a entender
a média de cidadãos que formam
as filas de transplante em nosso estado.

Hoje, o sistema é regulamentado e
administrado pela Central Nacional de
Transplantes, do Ministério da Saúde.
O órgão centraliza as demandas das
Centrais Estaduais – parcerias entre as
secretarias estaduais de Saúde e o ministério.
Cada central coloca em prática
as atividades de notificação, captação e
distribuição de órgãos.

“No Brasil, 95% dos transplantes são
realizados via Sistema Único de Saúde
(SUS), sendo o País onde mais se faz
transplantes por rede pública em todo o
Planeta. Em números absolutos, somos
o segundo maior transplantador mundial”,
relata Paulo Pêgo Fernandes, novo
presidente da Associação Brasileira de
Transplante de Órgãos (ABTO) para a
gestão 2018/2019.

Embora bem estruturado, o sistema de
transplantes precisa de alguns avanços
importantes: “Há 20 anos, não temos reajustes
para consultas ambulatoriais com
pacientes transplantados e, há seis anos,
não há correção do valor dos transplantes
em si. Também houve, no ano passado
um problema grave no fornecimento
de medicamentos imunossupressores,
o que deve ocorrer gratuitamente pelo
SUS. Os transplantados não podem ficar
nem um dia sem esse remédio, sob risco
de rejeição e, eventualmente, de morte”,
explica Paulo Pêgo.

Para o ex-presidente e atual diretor
Administrativo da APM, Florisval
Meinão, é necessário reconhecer o
sucesso do programa de transplantes,
com grande expertise e equipes técnicas
capacitadas, além do critério justo.

“Por outro lado, esbarra em algumas
questões. Precisamos fazer mais transplantes.
O número hoje não é suficiente
para atender toda a demanda, temos
pessoas que morrem na fila.”

DIFICULDADES

Marizete Peixoto Medeiros, coordenadora
estadual de transplantes em São
Paulo, admite que há uma defasagem dos
custos dos procedimentos no País, mas
reitera que o SUS custeia mais de 90% do
total de transplantes. Quanto aos remédios,
esclarece: “Tivemos recentemente
um desabastecimento grave em função
de problemas com o processo licitatório,
mas hoje no estado de São Paulo o abastecimento
está regularizado”.

Entre os pontos a melhorar, ela
destaca que a prioridade é ampliar o
número das Comissões Intra-Hospitalares
de Transplantes (CIHT), obrigatórias
de acordo com a Portaria GM/MS
2.600/2009, em hospitais com mais de
80 leitos. “A primeira dificuldade encontrada
é fazer crescer a oferta de órgãos
através da doação. Temos no estado de
São Paulo um potencial muito grande,
atualmente em 22 doadores por milhão
de pessoas, o que pode chegar até a 40
doadores por milhão.”

Ainda segundo a coordenadora, os registros
dão conta que a abertura do Protocolo
de Morte Encefálica ocorre em
apenas 13% das mortes encefálicas nas
Unidades de Terapia Intensiva (UTIs)
e prontos-socorros do estado de São
Paulo. “Além disso, as contraindicações
clínicas e a parada cardíaca do doador
também contribuem com um percentual
importante, além da recusa familiar,
que representa 37% das inviabilizações
de doação”, completa.
De acordo com Paulo Pêgo, a ABTO
tem por objetivo fazer crescer o número
de transplantes e melhorar a qualidade
dos cuidados. “Além disso, estamos tratando
com a Agência Nacional de Saúde
Suplementar para que tornemos viáveis
os transplantes também no sistema privado.
Hoje, apenas os de rim e córnea são
obrigatoriamente cobertos pelos planos.”

“É necessário, então, estimular as
equipes com os reajustes devidos e
boa remuneração em todo o processo
do transplante, além de aperfeiçoar
os mecanismos de captação de órgãos.
No âmbito da saúde suplementar,
seria importante que todos os
transplantes passassem a ser custeados
pelas empresas, pois são procedimentos
terapêuticos. Até para que não fosse
transferida toda a responsabilidade ao
SUS”, completa Meinão.


Quer lucrar com um negócio na internet?

Curso que chega ao Recife vai ensinar a montar projetos digitais em várias plataformas

Depois de passar por São Paulo, o Recife é a primeira capital do Nordeste a receber no dia 26 de maio, no Mar Hotel, em Boa Viagem, o curso Como montar seu projeto digital, que vai oferecer estratégias para o desenvolvimento de um projeto digital seja ele em site, blog, loja virtual, página em rede social ou outro recurso a ser disponibilizado na web. Além disso, os participantes também irão aprender a trabalhar o conteúdo nesses projetos e a explorar melhor seu talento, transformando as próprias ideias em negócio lucrativo na internet. As aulas do curso serão ministradas por duas profissionais da área digital, a consultora de negócios digitais Ivone Rocha e a jornalista Naia Veneranda, especialista em comunicação empresarial. As inscrições para o curso já estão abertas e podem ser feitas pelo link https://goo.gl/NTqFMm

Qual a importância do conteúdo nos projetos digitais? Os sites de redes sociais podem substituir um website, um blog ou um aplicativo? Como ter um negócio que integre esses canais? Esses e outros assuntos serão discutidos na metodologia do curso que engloba uma parte conceitual: sobre o que é, para que existe e como fazer um projeto digital e, ainda, um segundo bloco com oficinas práticas, na qual os participantes irão criar esboço de um projeto digital, que poderá ser desenvolvido individualmente, em dupla ou em grupos “É uma maneira de colocar em prática o aprendizado. Ao final, teremos uma apresentação geral de todos os projetos, onde discutiremos cada um deles com as devidas considerações”, explica a consultora de negócios digitais Ivone Rocha.

De acordo com a jornalista e tradutora Naia Veneranda, que é pós-graduada nas áreas de gestão digital e letras, um bom projeto deve ser administrado como um sistema, que vai dar origem a um produto específico, dentro de um prazo estabelecido. E para que este projeto funcione como esperado deve ser entendido dentro de sua própria dinâmica. “Isso exige consenso, coordenação, divisão de responsabilidades e apoio de patrocinadores, parceiros e de público geral. Precisamos ter muita atenção em três fases: a de antes, durante e depois do desenvolvimento do projeto”, ressalta a especialista, acrescentando que no caso de projetos digitais existe ainda a necessidade de se colocar tudo numa linguagem adequada à internet, outra etapa que deve ser considerada e que o curso contempla.

O curso é realizado pela empresa Venê Comunica, uma agencia de São Paulo com foco produção de conteúdo voltada para sites, blogs e outras plataformas de comunicação digital, cujo objetivo principal é ajudar empresas, empreendedores e profissionais a se comunicarem melhor com seu público-alvo. As inscrições para o curso no Recife podem ser realizadas com descontos até o dia 30 de abril pelo valor de R$ 420,00. No período de 1 a 11 de maio, o valor cobrado será de R$ 450,00. E quem deixar para se inscrever após o dia 12 de maio terá que pagar o valor integral sem desconto que é de R$ 490,00. Todos os valores poderão ser divididos em até 6 vezes sem juros no cartão de crédito.

SERVIÇO:

CURSO: Como montar seu projeto digital?

QUANDO: dia 26 de maio, das 8h às 17h

LOCAL: Mar Hotel Recife | Rua Barão de Souza Leão, 451 – Boa Viagem

INSCRIÇÕES: https://goo.gl/NTqFMm

INFORMAÇÕES: (81) 3302-4444


Chuva melhora abastecimento de Afogados da Ingazeira e garante água por dois anos

Os moradores de Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, já estão recebendo mais águas nas torneiras. A melhoria foi possível graças as últimas chuvas registradas na região, o que permitiu a recuperação total da Barragem de Brotas que agora está vertendo. Em função da boa notícia, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) teve condições de reduzir o calendário de abastecimento da cidade, que passou para o rodízio de cinco dias com água e dois dias sem. Anteriormente, o calendário era o inverso: cinco dias sem água e dois dias com água. Brotas é a principal fonte hídrica que alimenta o sistema integrado que atende Afogados da Ingazeira e Tabira, e atingiu a sua capacidade máxima de armazenamento, na última segunda-feira (12).

Segundo o gerente da Unidade de Negócios da Compesa, Gileno Gomes, o manancial tem capacidade de acumular 19,6 milhões de metros cúbicos de água, volume suficiente para atender a população das duas cidades, cerca de 83 mil pessoas, dentro do atual regime de abastecimento, pelo período de dois anos – mesmo que não ocorram mais chuvas. “A chuvas trouxeram tanta alegria aos moradores de Afogados da Ingazeira que a imagem da Barragem de Brotas sangrando virou atração turística”, comenta o gerente.

A Barragem de Brotas, que entrou em colapso em fevereiro de 2017, estava com 11% da sua capacidade no começo deste ano. De lá para cá, período oficial da quadra chuvosa na região do Sertão, o manancial apresentou uma boa recuperação até chegar a sangrar. Além da Barragem de Brotas, o sistema também recebe uma pequena contribuição dos Poços de Vila de Fátima, que ficam localizados na divisa dos municípios de Flores e Carnaíba. Para os moradores de Tabira, permanece o calendário praticado na cidade.


UniFG tem nova reitora

Docente tem mais de 20 anos de experiência como profissional do ensino superior

O Centro Universitário dos Guararapes (UniFG) celebra a chegada de Sandra Amaral, a nova reitora da instituição. Ela assume o cargo com o compromisso de continuar os avanços sociais e educacionais pelos quais a UniFG se tornou referência em Pernambuco. No próximo dia 18, em Jaboatão dos Guararapes, acontece a cerimônia de posse da docente.

Sandra Amaral é uma acadêmica com sólida carreira na Universidade Potiguar (UnP), que integra a rede Laureate International Universities, assim como a UniFG. Durante mais de 20 anos na instituição, foi diretora do curso de Ciências Biológicas e, posteriormente, assumiu a pró-reitoria de graduação e a pró-reitoria acadêmica. Ela foi responsável por conduzir a abertura dos programas de mestrado em Psicologia, Biotecnologia e doutorado em Administração. Também coordenou a implementação de atualizações curriculares na UnP em 2012 e 2015.

“O aprendizado por meio das experiências vivenciadas é sempre mais completo e, assim, os 22 anos em que estive trabalhando na UnP, especialmente os oito anos à frente da pró-reitoria acadêmica, me permitiram adquirir e desenvolver habilidades e competências que agora serão aplicadas na UniFG”, afirma a nova reitora. “Ter trabalhado em uma instituição de renome e com resultados acadêmicos destacados pela qualidade proporcionam segurança quanto ao trabalho que desenvolverei aqui.”

A docente assume a reitoria num momento em que a UniFG expande a área de pós-graduações, passando de 34 para 67 cursos oferecidos. Para a nova etapa como reitora da UniFG, Sandra Amaral tem como principal objetivo garantir a formação de excelência aos alunos por meio de experiências universitárias significativas. “É dessa maneira que vamos proporcionar-lhes a realização dos seus sonhos de desenvolvimento e crescimento profissional, tornando-os cidadãos preparados para ingressar no mercado de trabalho e eticamente comprometidos com a melhoria da qualidade de vida da sociedade.”


Instituto MRV incentiva o hábito da leitura entre os filhos de colaboradores da construtora

Mais de 3 mil crianças entre 0 e 5 anos receberão, no Dia Nacional do Livro Infantil, um kit leiturinha

Mais criatividade, enriquecimento do vocabulário, ampliação das formas de se expressar e melhora na memória e na atenção, esses são alguns dos benefícios que a leitura pode proporcionar ao indivíduo. Nos últimos dados divulgados pela pesquisa ‘Retratos da Leitura no Brasil’ revelam que mais da metade da população brasileira se considera leitora, mas não chega a ler cinco livros por ano. Deste total, 2,43 foram terminados e 2,53 lidos em partes. Para se ter um parâmetro, uma pesquisa online do instituto alemão de pesquisas de marketing GfK apontou a China como um dos países que mais lê no mundo. Por lá, 70% disseram ler livros todos os dias ou pelo menos uma vez por semana.

O hábito da leitura geralmente se adquire cedo. Quando há uma apresentação do universo literário desde criança, mesmo que ainda não alfabetizada, a probabilidade da leitura se tornar frequente e prazerosa no futuro é muito maior. Com esse intuito, no dia 18 de abril, o Instituto MRV, organização sem fins lucrativos fundada pela MRV Engenharia, entregará a 3.500 filhos de colaboradores da construtora, entre 0 e 5 anos, um kit com livros e brindes apropriados para cada idade por meio do projeto “Seu filho, nosso futuro”. A data da entrega foi escolhida a dedo por ser o Dia Nacional do Livro Infantil e do nascimento do escritor Monteiro Lobato, um dos maiores nomes da literatura infantil do país. Em Pernambuco, serão beneficiadas 148 crianças, dos municípios do Recife, Camaragibe, Jaboatão dos Guararapes e Caruaru.

“O Instituto MRV tem como missão promover a transformação social do nosso país por meio da educação. Acreditamos no poder da leitura para formar cidadãos mais preparados e conscientes. Esse hábito possibilita a expansão da visão de mundo, além de outros tantos benefícios. Por isso, investimos nesse projeto para contribuir com a formação dos filhos de nossos colaboradores e com o futuro de nosso país”, fala Raphael Lafetá, diretor do Instituto MRV. O kit é composto por um livro, um jogo educativo e brindes de acordo com a idade da criança.

Sobre o Instituto MRV

Fundado em 2014 pela MRV Engenharia, o Instituto MRV é uma organização sem fins lucrativos, voltada para promoção da transformação social do país por meio da educação. Somente em 2017, foram investidos mais de R$ 5 milhões em projetos como a Chamada Pública de Projetos, Criança Esperança, Programa Miguilim, Cidade dos Meninos São Vicente de Paulo, Instituto Minas Pela Paz e muitos outros. Além disso, o Instituto também é responsável pelo incentivo ao voluntariado junto aos mais de 25 mil colaboradores da construtora. Saiba mais em www.institutomrv.com.br.


Pesquisa traça perfil do tráfego no Complexo Viário de Suape

Para identificar o perfil do tráfego e auxiliar na gestão do trânsito no Complexo Viário de Suape, foi iniciada nesta semana uma pesquisa com os motoristas que circulam na região. Até o próximo dia 27, os pesquisadores aplicarão o questionário em diferentes pontos e sentidos da Rota do Atlântico (PE-009) e vias de acesso (PE-060, PE-028, PE-038 e avenida Portuária). A ação conta com o apoio da Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRv) exclusivamente no direcionamento dos veículos para os pontos de apoio.

Com amostragem total de 2.820 entrevistados, entre condutores de veículos leves e pesados, as entrevistas duram cerca de 1 minuto e são aplicadas no período da manhã, das 6h às 12h, e a tarde, das 14h às 18h. Os participantes respondem questões sobre origem e destino e a frequência com que trafegam pela região. “Esperamos que as pessoas entendam a importância deste censo para a gestão da segurança viária de um importante polo de desenvolvimento como o Complexo Viário de Suape. É uma abordagem rápida, exclusivamente para aplicação do questionário”, destaca a gerente de Engenharia e Operações da Rota do Atlântico, Patrícia Alves.

ROTA DO ATLÂNTICO – A concessionária Rota do Atlântico é responsável pela administração da PE-009 do trecho que tem início na BR-101 Sul, na altura do Hospital Dom Helder Câmara, no município do Cabo de Santo Agostinho e segue até a PE-038, no distrito de Nossa Senhora do Ó, em Ipojuca.

A via expressa possui 49 câmeras de alta definição distribuídas ao longo do trecho concessionado e as imagens são monitoradas pelo Centro de Controle Operacional (CCO). Em caso de acidentes ou situações adversas, os operadores do CCO acionam de imediato o Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), que se direciona ao local da ocorrência. Além dos recursos internos, a equipe está preparada para acionar recursos externos, como Corpo de Bombeiros e Policiamento Rodoviário. A rodovia conta, também, com painéis de LED que exibem mensagens de condições de tráfego, segurança e educação de trânsito.


APM CONDENA TENTATIVA DA ANS DE COBRAR FRANQUIA DE PACIENTE DE PLANOS DE SAÚDE

Já no segundo semestre do 2018, planos e operadoras de saúde serão liberados para cobrar dos pacientes uma franquia, equivalente ao valor da mensalidade, como ocorre hoje com os seguros de veículos, segundo notícia que acaba de ser veiculada na imprensa. Será uma espécie de coparticipação, em que o paciente pode ter de arcar com uma parte dos custos de procedimentos e consultas toda vez que utilizar seu plano de saúde.

As mudanças estão em normativa a ser publicada até junho pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Entretanto, já vêm sendo denunciadas pela Associação Paulista de Medicina (APM), ao menos há dois anos, quando surgiram os primeiros rumores de que o Governo gestava uma série de produtos que, na prática, significam retrocesso à Lei 9656/98 e ameaçam (com graves riscos) a saúde dos usuários do sistema complementar.

A ANS, por meio de sua Diretoria de Desenvolvimento Setorial, tenta justificar o absurdo, afirmando que há procedimentos que custam milhares de reais. Na prática, a medida alivia os cofres das empresas de seguro de saúde e manda a conta para a parte mais vulnerável, o paciente.

“Preocupa-me saber que o Brasil esteja tão distante desse mundo de dignidade e atenção à saúde das pessoas”, critica o presidente da APM, José Luiz Gomes do Amaral. “Em momento de proximidade das eleições, nossa mobilização é propícia para pressionar os futuros dirigentes públicos, seja na esfera executiva ou legislativa. É necessário aproveitar a oportunidade para mudar a nossa atual realidade e cobrar daqueles que pretendem nos representar uma atitude mais firme, consciente e técnica em face da gestão da Saúde no Brasil”.

Cobertura limitada

Outra proposta condenável, em estudo na ANS/Ministério da Saúde, visa ressuscitar planos de saúde de cobertura limitada, ironicamente batizados de “populares”.

A Associação Paulista de Medicina é contrária à proposta. Segundo o diretor de administração, Florisval Meinão, antes da Lei 9.656/98 não havia critérios para as coberturas, com o prevalecimento do poder de mercado sobre os usuários. “É preocupante o andamento dessa discussão, já tivemos modelos semelhantes no passado e foram extremamente prejudiciais aos pacientes.”

De acordo com o diretor de defesa profissional da APM, Marun David Cury, neste formato, os tratamentos de alta complexidade, mais onerosos, ficariam por conta do Sistema Único de Saúde (SUS), uma vez que o plano “popular” se restringirá apenas ao atendimento básico. “Isso seria muito lucrativo para os convênios, mas um enorme retrocesso para a Saúde”.

“A Lei 9.656/98 conseguiu impor uma regularidade institucional e legal para o relacionamento entre usuários, planos de saúde e prestadores de serviços”, esclarece João Sobreira, diretor adjunto de defesa profissional. Antes deste marco legal, não existiam parâmetros de controle. “Havia para cada plano um tipo de cobertura. Alguns davam direito a apenas dois tipos de consulta e três dias de internação por ano, sem direito a exame”.

Após a Lei 9.656/98, a flexibilização da cobertura sempre foi algo defendido pelas operadoras de planos de saúde, com o argumento de um produto comercial diferenciado, mais adequado a necessidades pontuais. “Este posicionamento se oficializou com o discurso do atual Governo”, alerta Florisval Meinão.

Prejuízos a médicos e pacientes

Pelo sexto ano consecutivo, os planos de saúde lideraram o ranking de reclamações recebidas pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), com 23,4% dos atendimentos, superando setores como os de produtos (17,8%), serviços financeiros (16,7%) e telecomunicações (15,8%).

“É histórico que esse tema esteja entre os mais problemáticos em nossos atendimentos. A maioria das dúvidas que chegam dizem respeito a reajustes abusivos, principalmente os de planos empresariais ou coletivos, negativas de cobertura e problemas com a ausência de informações adequadas sobre os planos”, explica Igor Marchetti, advogado e analista de relacionamento com o associado do Idec.

E a comercialização de planos coletivos, em detrimento dos individuais, reflete diretamente na dificuldade de os pacientes manterem seus convênios, conforme avaliam os diretores da Associação Paulista de Medicina. “Hoje, são raras as operadoras que comercializam planos individuais. Preferem vender os de pessoas jurídicas porque não há um controle nos valores por parte da Agência Nacional de Saúde Suplementar. Isso torna-se uma prática abusiva, causando danos aos usuários”, ressalta o diretor Social da APM, Renato Azevedo Junior, que também é conselheiro do Cremesp.

Como estratégia, o diretor Administrativo e ex-presidente da APM, Florisval Meinão, reitera a necessidade da atuação do órgão regulador: “É totalmente incompreensível que a ANS determine um limite máximo de aumento para os planos individuais, mas não consiga estabelecer um patamar para os coletivos. É preciso que haja interferência e fiscalização da Agência”.

As empresas alegam que a inflação do setor – sobretudo custo médico-hospitalar e alta tecnologia – justifica o reajuste praticado. “Só que não conhecemos os critérios usados pelas operadoras para chegar a essa análise, não há uma divulgação pública. Falta transparência que nos permita avaliar se de fato esses valores estão coerentes”, critica Meinão.

E apesar de os usuários terem de arcar com os aumentos elevados de seus planos de saúde, os reajustes não são repassados para os valores recebidos pelos médicos para as consultas e procedimentos realizados. “Pelo contrário, não há reajuste nem para repor a inflação do período. Obviamente que há um forte desequilíbrio econômico no setor. Há empresas que tiram o sangue do paciente buscando margens de lucros absurdas e tiram o sangue dos médicos. Por isso, reforçamos a necessidade de haver maior regulação por parte da ANS”, destaca Azevedo.

Nas palavras de Meinão, a Agência é uma contradição, à medida que também permite que os planos reajustem os honorários médicos com índices abaixo da inflação. “Sem sombra de dúvidas, vivenciamos hoje uma crise no sistema privado. As pessoas não têm dinheiro para pagar um plano de saúde, estão descontentes com os serviços e cada vez mais os médicos não têm interesse em trabalhar com convênios pela baixa remuneração.”

Serviço insatisfatório

Em 2017, os reajustes para os planos individuais foram de 13%, contra uma inflação de 4%. “Nos planos coletivos, nossa pesquisa encontrou aumentos acima de 2.000%. Um alerta maior ainda para a sociedade é a discussão que ocorre neste momento no Congresso Nacional a respeito de mudanças nas Lei dos Planos de Saúde. A proposta que pode ser votada vai piorar bastante a situação do consumidor, que estará ainda mais vulnerável em relação às operadoras”, alerta Ana Carolina Navarette, pesquisadora em Saúde do Idec.

Do total de reclamações sobre os planos de saúde, o item reajuste lidera com quase metade das queixas dos consumidores (44,5%), seguido de informações incompletas (12,8%), negativas de cobertura (11,9%) e descredenciamentos (2,1%). Os dois últimos também prejudicam os médicos, que por vezes se veem impedidos de prestar a melhor assistência aos pacientes por conta de burocracias e impedimentos das operadoras.


PÃO DE AÇÚCAR REALIZA ESPECIAL DE DRINKS PARA DEIXAR OS MOMENTOS COM OS AMIGOS AINDA MAIS ESPECIAIS

Até o dia 22 de abril, bebidas e ingredientes para preparar as receitas estarão com desconto para clientes do programa de fidelidade Pão de Açúcar Mais

Celebrar e brindar os bons momentos da vida sempre fica melhor quando compartilhamos com quem amamos. Pensando nisso, o Pão de Açúcar preparou o preparou o primeiro Especial de Drinks,que traz bebidas para todos os gostos, desde as mais clássicas como Whisky e Vodkas até as mais versáteis, como o Gin, que tem conquistado o paladar de muitos.

Clientes Pão de Açúcar Mais podem aproveitar descontos exclusivos no aplicativo, como o Gin Inglês Bombay Sapphire (750 ml) e a Vodka sueca Absolut tradicional (1 litro) 20% de desconto e ainda o Whisky norte americano Jim Beam Bourbon (1 litro) com 30%. Vale lembrar que é preciso ativar a oferta pelo aplicativo para que o desconto seja aplicado no momento da compra.

No Especial de Drinks, o cliente também encontrará algumas curiosidades sobre os ingredientes que deixam os drinks ainda mais saborosos, como o Bitter, bebida alcoólica altamente concentrada e produzida a partir de sementes, ervas, cascas, raízes, folhas, frutos e flores de várias plantas e utilizado para balancear os coquetéis; o Angostura, um tipo de bitter produzido originalmente na Venezuela e no Caribe, com sabor bastante amargo e inconfundível; e a Água tônica, que muitos confundem com água com gás, mas é um refrigerante à base de água, açúcar e quinina – substância amarga extraída da casca de uma árvore. Durante o Especial de Drinks, todas as águas tônicas em lata terão 30% de desconto.

No blog https://content.paodeacucar.com/especiais/especial-de-drinks, o cliente encontrará a revista digitalizada com todas as dicas, receitas deliciosas e as ofertas do Especial de Drinks.


Compesa comemora posição de Petrolina no ranking do Saneamento

Cidade subiu 20 posições no ranking divulgado pelo Instituto Trata Brasil; melhoria se deve à ampliação dos serviços de coleta e tratamento de esgoto pelo Governo do Estado

O novo ranking divulgado pelo Instituto Trata Brasil posiciona Petrolina, no Sertão do São Francisco, dentre as 15 cidades com melhor índice de saneamento básico. O estudo avaliou indicadores de cobertura de abastecimento de água e de coleta e tratamento de esgoto nos 100 maiores centros urbanos do país. Petrolina subiu 20 posições no ranking em relação ao estudo do ano passado. “Temos um dos maiores programas de saneamento do Brasil e os resultados começam a aparecer, fruto da determinação do governador Paulo Câmara em continuar avançando fortemente nessa área tão importante para a saúde pública e preservação do meio ambiente”, afirmou o presidente da Compesa, Roberto Tavares. Esse salto se deve aos investimentos feitos pelo Governo do Estado e pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) na ampliação dos serviços de esgotamento sanitário na cidade.

O estudo do Trata Brasil foi realizado com base nos dados mais recentes do Sistema Nacional de Informações sobre o Saneamento (SNIS), referentes ao ano de 2016. Nesse período avaliado pelo instituto, Petrolina teve um incremento de 3.600 novas ligações de esgoto, que corresponde a um crescimento de 6,54% em 2016. Os bons resultados são resultado dos investimentos feitos pela Compesa em anos anteriores para garantir a conclusão de obras de ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de Petrolina, que somam mais de R$ 60 milhões.

De 2016 até março deste ano, a cobertura de esgotamento sanitário em Petrolina cresceu mais 20%. Hoje, Petrolina conta com 77% de cobertura de coleta e tratamento de esgoto. Mas esse índice poderia ser maior, de pelo menos 90%, se as obras de implantação de rede coletora de esgoto executadas pela Prefeitura de Petrolina tivessem sido concluídas nas bacias do Dom Avelar e Antônio Cassimiro. A Compesa, inclusive, já tem recursos assegurados para ampliar o atendimento dessas áreas de Petrolina.

No final de 2017, seguindo orientação do governador Paulo Câmara para dar continuidade ao Plano de Investimentos em Saneamento por todo o Estado, a Compesa assinou contrato de empréstimo junto a Caixa Econômica/FGTS, no valor de R$ 38 milhões, para executar uma obra que vai contemplar os bairros de Dom Avelar, Antônio Cassimiro 1 e 2, Mandacaru, Terras do Sul, Santa Luzia, São Jorge, São Joaquim e Vila Débora. No entanto, a Compesa está impedida de realizar os investimentos em função da insegurança jurídica provocada pela Prefeitura de Petrolina. “Com esse investimento, teríamos condições de posicionar Petrolina entre as cinco cidades do país com melhores índices de acesso ao saneamento básico”, informa Marconi de Azevedo, diretor Regional do Interior da Compesa.


Curso “Branding na Era Digital” está com inscrições abertas

Encontro, voltado para empreendedores e empresários, acontece no Bairro do Recife

Muitas mudanças nas maneiras como nos relacionamos com pessoas e com marcas por conta da popularização dos meios digitais. Para quem tem uma marca, isso significa repensar a maneira de lidar com clientes, concorrentes e o mercado como um todo. Com o objetivo de auxiliar empresários e empreendedores a compreenderem esses novos panoramas, a Consumix Branding está com inscrições abertas para o curso “Branding na Era Digital”. A aula será no dia 25, das 18h30 às 22h.

O curso, que acontecerá no Porto Digital, no Bairro do Recife, vai abordar temas como a receptação de clientes por meios digitais, o que são e como identificar neoconsumidores, transformações digitais no varejo, panorama de experiências, negócios disruptivos, startups, e como as marcas trabalham as novas formas de comunicação nas mídias digitais.

A aula será ministrada por Paula Dias, sócia-diretora da Consumix Branding. Além de ser publicitária com ampla experiência em branding, planejamento estratégico de comunicação e marketing digital, ela também é embaixadora oficial da São Paulo Digital School para o Nordeste, mestre em comunicação pela UFPE e professora da UniFG e FBV.

“As mudanças no meio acontecem muito rápido, transformando negócios e relacionamento com clientes e parceiros estratégicos. É preciso compreender essas movimentações e consequências para as marcas para criar oportunidades de posicionamento e negócios”, afirma Paula Dias. “É possível obter resultados relevantes ao saber quais são as melhores abordagens no meio digital para a sua marca.”

Serviço – Curso “Branding na Era Digital”

Dia: 25/04

Horário: 18h30 às 22h

Local: Porto Digital. Rua do Apolo, nº 235, Bairro do Recife

Inscrições: https://goo.gl/6vd1pZ

Informações: paula@mundoconsumix.com


Instituto Fecomércio oferece capacitações gratuitas de empreendedorismo

As palestras de sensibilização do Programa de Formação Empreendedora (Forme) acontecem no fim de abril nas cidades de Recife e Camaragibe

Para montar um negócio é preciso estar atualizado no que diz respeito ao mercado de trabalho e formas de gerir o empreendimento. Pensando nisso, o Instituto Fecomércio promove, em parceria com o Sebrae-PE, o Programa de Formação Empreendedora (Forme), que capacita gratuitamente empreendedores informais e formais para o mercado, além de jovens egressos do ensino médio, ampliando sua visão nos negócios.

Neste semestre, o programa abre duas turmas em Camaragibe, e três no Recife: na comunidade do Chié, na Prefeitura do Recife e na Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação (Sempetq), conforme programação detalhada. De acordo com a diretora do Instituto Fecomércio, Brena Castelo Branco, as palestras de sensibilização acontecem no fim de abril. “Elas objetivam propiciar aos participantes o conhecimento de informações sobre o programa, para que possamos envolver e comprometer os participantes. A sensibilização tem como foco informar a metodologia, antes que ela seja aplicada nas capacitações”, explica.

As formações começam durante o mês de maio, em horários e datas específicos de cada turma, e serão compostas por temas como desenvolvimento pessoal, capacitação empresarial e acesso aos serviços financeiros. Confira abaixo as datas e locais de inscrições:

PROGRAMAÇÃO

Forme Chié

Sensibilização: 24/04/18 às 18h

Inicio da capacitação: 14/05/18

Local: associação dos moradores do Chié

Horário: 19h às 22h

Inscrições: no local da capacitação

Forme – Prefeitura do Recife

Sensibilização: 25/04/18

Inicio da capacitação: 15/05/18

Local: PCR

Horário: 14h

Inscrições: Sala do empreendedor da PCR

Forme Camaragibe

Sensibilização: 26/04/18 às 15h

Inicio da capacitação: 07/05/18

Local: sec de desenvolvimento econômico

Horário: 14h às 17h e de 18h30 as 21h30

Inscrições: As inscrições deverão ser realizadas na Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Forme – Sempetq

Sensibilização: 30/04/18

Inicio: 14/05/18

Local: Sempetq – R. Álvares Cabral, 141 – Recife Antigo, Recife – PE

Horário: 19h

Inscrições: Sempetq


Barragem Cachoeira II se recupera e melhora abastecimento de Serra Talhada

O município de Serra Talhada, distante 415 quilômetros do Recife, foi beneficiado com as recentes chuvas registradas no Sertão do Pajeú. A Barragem de Cachoeira II, que contribui com o abastecimento da cidade, conseguiu se recuperar e está hoje com 76,63 % da sua capacidade total, que é de 21 milhões de metros cúbicos de água.

De acordo com o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Luciano Freitas, com esse volume, um total de 16 milhões e 116 mil metros cúbicos, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) já teve condições de melhorar o fornecimento de água da cidade, reduzindo um pouco o calendário de abastecimento.

Já estão sendo desenvolvidas ações de ajustes operacionais para que a rede de distribuição possa receber o aumento da produção de água. “A nossa expectativa é que, até o final de abril, a gente consiga reduzir ainda mais o rodízio em Serra Talhada”, informa o gerente.

Mesmo que Cachoeira II não consiga verter – embora seja bastante provável, caso persistam as chuvas – o volume já acumulado no reservatório garante o abastecimento da cidade por dois anos, somado ao reforço da Adutora do Pajeú.

O gerente Luciano Freitas lembra que, em função dos sete anos consecutivos de seca, desde o ano de 2015, a Barragem de Cachoeira II apresentava nível baixo de armazenamento, 25% da sua capacidade. Nesse período foram feitos ajustes operacionais para que a água disponível pudesse atender à população por um prazo maior.

No entanto, em 2016, com a incidência de poucas chuvas, o nível da barragem caiu ainda mais, oscilando entre 17 % a 20%, até que no final de 2017 o nível baixou até 4%, quando a Compesa deixou de explorar a barragem e passou a atender a cidade apenas pela Adutora do Pajeú.


Chuva e frio não podem ser usados como desculpa para deixar exercício de lado

Entenda como temperaturas mais baixas podem afetar nosso corpo

Com a época de chuva e frio se aproximando o tempo pode ser usado como desculpa para não praticar atividade física, principalmente para aqueles que não fazem com regularidade. Com a temperatura mais baixa, nosso corpo tende a procurar abrigo e conforto, e com isso, além de ficar mais preguiçoso, fica suscetível também a ingerir alimentos mais calóricos. Mas nenhum desses motivos deve ser usado como empecilho para ficar parado. E para aqueles que gostam se exercitar ao ar livre, é necessário ter uma atenção maior em alguns pontos.

Por causa do clima mais frio, o corpo precisa de uma melhor preparação. Os exercícios de aquecimento são importantes para o corpo entrar em calor e se preparar para a parte principal do treino. “Durante o aquecimento devemos explorar movimentos que melhorem cada vez mais as nossas amplitudes de movimentos e mobilidade articular. Por isso, para não perder o rendimento nas corridas, por exemplo, ou até mesmo se lesionar, é indispensável um bom aquecimento”, comenta Ray Vasconcelos, professor da Cia Athletica. Durante o período de temperaturas mais baixas, o risco de estiramento muscular tende a aumentar porque o próprio frio faz com que os músculos se mantenham em maior tensão.

Também se torna comum por causa do clima mais ameno, escutar pessoas reclamando de dores nas articulações. Com o tempo mais frio, nosso corpo entra em estresse físico natural e várias ações fisiológicas são tomadas como forma de defesa para manter o equilíbrio da temperatura. “Em alguns casos, principalmente em pessoas mais idosas, pode ocorrer esse tipo de dor nas articulações. Isso de dá pelo fato delas não estarem tão irrigadas e prontas para as atividades. Devemos sempre tentar manter nosso corpo em calor, por isso o uso de roupas de frio é recomendado até mesmo para as práticas de exercícios”, explica o professor. Esse tipo de dor pode se manifestar, mas não é determinante para a prática da atividade física.


Poesia, futebol e cerveja

O Poeta cearense Bráulio Bessa será a estrela do novo filme da Schin, em campanha que reforça o segundo ano da marca como a cerveja oficial da Copa do Nordeste.

A campanha, criada pela Leo Burnett Tailor Made, explora a linguagem de cordel e conecta ainda mais a marca à cultura regional e ao campeonato. As gravações aconteceram em Recife e Fortaleza, e o resultado vai ao ar a partir do final de abril.


Sebrae-PE realiza seminário para otimizar atendimento e comunicação em Goiana

A capacitação acontece no dia 26 de abril no Auditório do Cine Teatro Polytheama

Alguns dos segredos de vender bem são ter um bom atendimento e otimizar a comunicação para divulgar melhor a marca e o produto. Pensando nisso, a Unidade Mata Norte do Sebrae-PE promove no dia 26 de abril, no Auditório do Cine Teatro Polytheama, o Seminário de Atendimento, Comunicação e Motivação (Seacom) em Goiana. O evento é destinado para empresários e microempreendedores, as inscrições podem ser realizadas pelo site do Sebrae ou na Unidade Goiana.

O objetivo do seminário é conscientizar o público empresarial da região sobre o poder da comunicação de alto impacto e da melhoria da qualidade do atendimento para aumentar as vendas. O empresário e palestrante Roberto Montanha, falará sobre o relacionamento com o cliente, e o consultor empresarial Julio Pascoal, irá explicar sobre a importância da comunicação para otimizar as vendas.

O evento é realizado em parceria com o Senac, a Prefeitura Municipal de Goiana e a Secretaria de Turismo e Cultura da cidade. De acordo com o analista do Sebrae, Gessé Antunes, essa é a primeira vez que o seminário acontece na região e a ideia é expandir para outras cidades que a unidade abrange. “O intuito é melhorar as vendas e o faturamento das empresas como um todo. Já estamos programando oferecer este seminário em Limeiro e em Carpina”, comenta.

Seminário de Atendimento, Comunicação e Motivação

Data: 26 de abril de 2018

Horário: 19h

Local: Auditório do Cine Teatro Polytheama, Av. Marechal Deodoro da Fonseca, 249, Goiana/PE

Inscrições: no Sebrae Goiana – Rua Luiz Gomes n 125 – Centro – Goiana/PE ou no site www.loja.pe.sebrae.com.br

Investimento: R$ 30,00

Informações: 99154-5700/3626-3855


Novo circuito de vaquejada de Pernambuco começa neste sábado

A partir das 8h deste sábado (21), a Associação dos Criadores de Quarto de Milha de Pernambuco estará dando início ao 1º Circuito ACQM-PE de Vaquejada no Parque Roberta Urquiza, em Vitória de Santo Antão.

Contando com participantes de todo o Nordeste, o evento colocará em disputa mais de R$ 100 mil em prêmios, além de possibilitar às duplas competidoras a conquista de melhores posições no ranking nacional da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM).

A nova competição também é mais uma vitrine para os criadores de equinos apresentarem seus animais que, dependendo do desempenho na competição, podem ganha maior valorização no mercado.

O circuito será disputado em quatro etapas. A três últimas estão programadas para os dias 2 e 3 de junho, em Bezerros, no Parque Haras Pacita; dias 29 e 30 setembro, na Fazenda Santa Fé, também em Bezerros e dias 13 e 14 de outubro, no Centro de Treinamento de Aldeia (CTA). Já no próximo ano, os organizadores esperam ampliar de quatro para seis o número de etapas do circuito.


Plaza Shopping recebe o projeto de robótica “Smart Genius”

Oficinas de robótica, música e arte são os atrativos do evento que acontecerá nos dias 21, 22, 28 e 29 de abril

O Plaza Shopping, em parceria com a Divertec Educacional, promoverá nos fins de semana dos dias 21, 22, 28 e 29 de abril, no piso L4 do mall, a primeira edição do “Smart Genius”, um projeto voltado para o desenvolvimento da aprendizagem de crianças e adolescentes, de 06 a 14 anos, através de oficinas de robótica, música e arte. As atividades, que acontecerão das 12h às 13h (para escolas estaduais e filhos dos funcionários do Plaza), e das 13h às 20h30 (para os visitantes), terão ingressos à venda no local com valores que variam entre R$ 20 (meia) e R$ 40 (inteira). Com vagas limitadas a 60 crianças por hora, os interessados devem agendar a sua participação previamente na entrada do evento.

A dinâmica do Smart Genius consiste em três laboratórios, cada um com duração de 20 minutos, nos quais os participantes serão acompanhados por três professoras que irão estimular a criatividade, raciocínio lógico, autonomia e agilidade, em cada uma das etapas.

O primeiro espaço visitado pelos meninos e meninas será o robótica, onde eles serão incentivados a criar e programar, do zero, um robô de competição. Em seguida, será a vez do laboratório de música, no qual eles participarão de experimentação musical, com manipulação de sons em plataforma digital e utilização de instrumentos musicais e de canto; e, por último, uma oficina de artes voltada para a produção de pinturas e colagem em robôs e bichinhos de papelão.

“Trabalhar com essa variação de propostas e com o uso de diferentes linguagens é uma experiência encantadora e bastante benéfica para os jovens. Será uma oportunidade onde eles poderão utilizar alguns talentos pessoais e, também, descobrir o gosto por uma atividade que ainda não havia sido despertada. Nos laboratórios, será realizada a união de todos os sentidos com a inteligência, liberando imaginação e criatividade”, comenta a psicopedagoga Claudia Oliveira, uma das idealizadoras do projeto.

Ao lado dela e também no comando do “Smart Genius” estarão as professoras Adriana Milet, especialista em música, Milena Leite, arte-educadora e psicomotricista, e a educadora Vancleide Jordão. De acordo com Vancleide, durante as atividades, “será possível aprender e se divertir ao mesmo tempo e ainda desenvolver a criatividade e a inteligência com o apoio dos três segmentos representados”.

SERVIÇO:

Smart Genius

Datas: 21, 22, 28 e 29 de abril

Horário: 13h às 20h30

Local: Piso L4

Entrada: R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia)


Recife Coffee ganha nova edição em maio

Com 2100 cafés distribuídos a um público de mais de 800 pessoas, durante o Café na Rua, na Avenida Rio Branco, em 2017, o Recife Coffee retorna à capital pernambucana, a partir do dia 2 de maio, com 35 estabelecimentos participantes.

Antes, no dia 29 de abril, o festival reprisa aquela ação de distribuição da bebida, nos formatos espresso, com leite e café coado, durante o Recife Antigo de Coração, com intuito de difundir a cultura dos cafés especiais em PE.