CESAR School lança oficinas que envolvem tecnologia e trabalhos manuais

Resultado de imagem para CESAR School

Aguardado com ansiedade pelos jovens, as férias escolares podem dar um nó no dia a dia dos pais, que querem oferecer aos filhos um período livre das obrigações das aulas, mas divertido e produtivo.

Pensando neste público a CESAR School, escola de inovação do CESAR, localizada no Bairro do Recife, criou oficinas especiais para crianças de 5 a 14 anos.

Ao todo são 6 oficinas que acontecem durante o período de 21 de janeiro a 1 de fevereiro e custam R$55 cada. As inscrições podem ser feitas através do link: https://www.sympla.com.br/cesarschool

Sobre as oficinas:

Coding for Kids – Dia 21 de janeiro, das 14h às 18h

Programar é coisa de criança sim! Nesta oficina, as crianças vão aprender a programar de forma divertida, jogando, criando personagens e animações. Com uma abordagem muito mão na massa e repleta de produções autorais, a oficina é, sobretudo, um convite para aprender brincando.

Facilitadores: Danielle Gomes, Tancicleide Gomes e Everton Barros

Público Sugerido: 8 a 11 anos

App Inventor for Teens – Dia 23 de janeiro, das 14h às 18h

Saber programar é uma das competências do século XXI e esta oficina tem como objetivo introduzir as crianças aos conceitos básicos de programação, de forma divertida, vivenciando atividades práticas com diferentes ferramentas e muita criatividade. O foco será estimular competências como pensamento computacional, protagonismo, colaboração, pensamento crítico e autonomia.

Facilitadores: Everton Barros e Anderson Silva

Público Sugerido: a partir de 13 anos

Escudeiros em Ação: Faça com Steven Universe – Dia 25 de janeiro, das 14h às 18h

Nesta oficina, serão ensinadas técnicas de montagem, colagem e pintura acrílica no desenvolvimento do escudo do (personagem de cartoon) Steven Universe. Serão trabalhadas competências organizacionais, trabalho em equipe e serão estimuladas habilidades criativas e de trabalhos artesanais.

Facilitador: Fernando Fernandes

Público Sugerido: 6 a 10 anos

Code Quest: Meu primeiro jogo de tabuleiro – Dia 28 de janeiro, das 14h às 18h

Nesta oficina, os participantes vão embarcar em uma aventura de aprendizado de programação e Cidadania, sempre com muita diversão. Será construído um jogo de tabuleiro de aventura e ao mesmo tempo um App para ajudar os aventureiros. Além das habilidades criativas e artesanais, todos vão aprender o pensamento computacional e design para jogos.

Facilitadores: Gabriele Pessoa, Felipe Malafaia e Stefany de Sá

Público Sugerido: 8 a 14 anos

Mão na Massa e Cabeça nas Nuvens – Dia 30 de janeiro, das 14h às 18h

Nesta oficina, as crianças serão estimuladas a brincar e criar bonecos em massa de modelar e partir deles, haverá contação de histórias.

Facilitadores: Carla Alexandre e Paulo Eduardo

Público Sugerido: 5 a 10 anos

Liga dos Super Designers: Design Thinking para heróis e heroínas – Dia 1 de fevereiro, das 14h às 18h

Esta oficina busca recrutar aprendizes de “super-designers” para solucionar problemas utilizando estratégias e ferramentas do Design Thinking.

Facilitadora: Janaina Brancos

Público Sugerido: 7 a 10 anos

Serviço:

Oficina de Férias CESAR School

De 21 de janeiro a 1 de fevereiro

Inscrições: https://www.sympla.com.br/cesarschool

Cais do Apolo, 77, Bairro do Recife

Fone: (81) 34196700


Número de reeducandos trabalhando em Pernambuco cresce 63%

Resultado de imagem para Número de reeducandos trabalhando em Pernambuco

Atualmente, 827 reeducandos que cumprem pena em liberdade exercem atividade remunerada através de parcerias entre o Patronato Penitenciário e organizações públicas e privadas

Com o objetivo de reduzir a reincidência criminal, o Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), tem ampliado os convênios com empresas públicas e privadas que empregam reeducandos que cumprem pena em liberdade condicional ou no regime aberto. No comparativo de janeiro a dezembro de 2017 com 2018, o número de ex-detentos que estão trabalhando aumentou de 523 para 827. Um salto de 63%.

As parcerias são viabilizadas pelo Patronato Penitenciário, órgão ligado à SJDH que faz parte do Pacto Pela Vida, e é responsável por acompanhar os egressos do sistema prisional. Ao sair da prisão, os reeducandos passam por entrevista, cursos de qualificação e acompanhamento jurídico e psicológico.

Atualmente, 23 organizações públicas e privadas são aliadas ao Patronato. Os trabalhadores cumprem carga horária de oito horas e são remunerados com um salário mínimo. Entre as atividades, estão: limpeza, varrição e capinação de vias urbanas em municípios como Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Caruaru e Petrolina; ajudantes de produção na Empresa Algo Bom, fabricante de flanelas e panos de chão, e na Pórtico, produtora de esquadrias de alumínio.

“É inegável que o trabalho contribui para a ressocialização desses apenados. As parcerias possibilitam que eles tenham um trabalho honesto e não voltem a cometer novos crimes. A nossa expectativa é continuar ampliando o número de empresas parceiras e postos de trabalho”, aponta o superintendente do Patronato Penitenciário, Josafá Reis.

Em busca de uma oportunidade para ser reinserido ao mercado de trabalho, o reeducando José Osvaldo, 34, procurou o setor de empregabilidade de Patronato para realizar seu cadastro e concorrer a vagas de trabalho. “Vim em busca de cursos de qualificação e vaga de trabalho, é difícil recomeçar, mas no cárcere aprendi que o crime não é o caminho”, contou Osvaldo.

Com o convênio de empregabilidade, regulamentado pela Lei de Execução Penal, o empregador fica isento de encargos trabalhistas, como FGTS, 13º salário e férias. O que representa uma redução de aproximadamente 40% na despesa com o trabalhador. A iniciativa também põe como prática a responsabilidade social da empresa.


Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

De acordo com os coordenadores do programa, os militares vão atuar na parte logística

Programa Mais Médicos

Programa Mais Médicos
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministério da Defesa autorizou o emprego das Forças Armadas em apoio a parte logística do Programa Mais Médicos. A decisão, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (16), vale para todo o território nacional e detalha a atuação do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, estará no comando das ações envolvendo os médicos militares no programa, de acordo com o texto publicado no Diário Oficial.

Na portaria publicada, na seção 1, página 19, os militares atuarão para a recepção, hospedagem, transporte e distribuição dos médicos intercambistas e supervisores nos municípios de atuação em apoio ao programa.

Haverá um oficial de cada Força para assumir a função de ligação entre os demais e assim trocar informações e definir ações.

De acordo com os coordenadores do programa, os militares participam do Mais Médicos na recepção dos integrantes do programa em aeroportos e no deslocamento aéreo para capitais e centros de capacitação.

O apoio logístico será feito de forma integrada com os ministérios da Saúde e da Educação e Casa Civil.

Por: Agência Brasil


Recife e Olinda iniciam limpeza de canais

Dando início à Operação Inverno 2019, prefeituras pedem à população que colabore com o descarte correto do lixo

Limpeza no Canal do Arruda, no Recife

Limpeza no Canal do Arruda, no Recife
Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A limpeza anual dos canais que cortam as cidade do Recife e de Olinda teve início nesta quarta-feira (16). No Recife, a Operação Inverno começou com a limpeza simultânea de 12 dos 99 canais da Cidade. A ação, que tem como objetivo remover os resíduos parar facilitar o escoamento das águas e prevenir alagamentos no período de chuvas, conta com um investimento de cerca de R$ 7 milhões e vai durar cerca de seis meses.

A Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) alertou, porém, que a população precisa colaborar para que o trabalho de limpeza continue. De acordo com a Emlurb, existem canais, como o do Arruda, que integra a bacia do Vasco da Gama e corta diversos bairros da Zona Norte, que necessitam de mais de uma limpeza por ano, pela quantidade de lixo que acumulam.

Com extensão de 3.844 metros, uma ação no canal do Arruda chega a remover cerca de 4.500 toneladas de entulho, a um custo de aproximadamente R$ 300 mil por limpeza. “O canal do Arruda recebe a contribuição de 14 outros canais da Região Metropolitana do Recife, e por isso, acaba acumulando uma maior quantidade de resíduos”, explica a diretora de manutenção urbana da Emlurb, Marília Dantas.

Participação dos moradores

A diretora reforça a importância da contribuição dos moradores do entorno das regiões dos canais para a manutenção do trabalho. “As limpezas são feitas somente uma vez por causa do alto custo para sua realização, por isso contamos com a ajuda dos moradores da região para que façam essa ‘manutenção’, descartando corretamente os resíduos.”

Ainda segundo Marília, além de evitar os transbordamentos e alagamentos, a limpeza ainda impede a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A população da comunidade Padre Vilerman, na avenida Norte, afirma que faz o seu trabalho em colaboração com a prefeitura. Eles dizem que todo o lixo que se encontra na frente à comunidade vem das áreas mais altas da Cidade, cortadas pelo canal.

“O problema é o pessoal que mora no morro. Acredito que não fizeram um trabalho por lá como fizeram aqui, com a gente. Eles não esperam os dias de coleta, jogam o lixo no canal e tudo vem pra cá”, conta o motorista Ricardo Vilaça, de 52. O caminhão de coleta, dizem os moradores, passa todos os dias na comunidade.

Marluce Gomes, 69, trabalha com reciclagem e afirma que “se todo mundo se unisse nessa causa ia melhorar muito”. “Nós aqui fazemos nossa parte, colocando nos contêineres da Prefeitura, mas o pessoal lá em cima (no morro), não”. Para a realização dos serviços, a Emlurb utiliza equipamentos como retroescavadeiras e escavadeiras, além de caminhões caçamba para o transporte do material retirado.

Olinda

Equipes da Prefeitura de Olinda começaram nesta quarta-feira (16) a limpeza dos 20 principais canais da cidade. O mutirão, que conta com os serviços de 50 profissionais, promove também a desobstrução de canaletas e galerias distribuídas nos principais corredores da cidade.

O ponto de partida da operação foi o Canal da Malária, localizado no bairro de Jardim Brasil. Nesta primeira etapa, também serão executadas ações nos canais Bultrins/Fragoso; Piaba de Ouro, em Cidade Tabajara; Colibri, em Rio Doce; canal por trás da Escola Izaulina de Castro, em Ouro Preto; e nas canaletas da avenida Brasília e da rua Carmela Dutra, em Peixinhos.

A frente inicial da drenagem, por sua vez, irá contemplar as avenidas Getúlio Vargas, no Bairro Novo; e Agamenon Magalhães, em Jardim Brasil; além da rua da Areia, nos Bultrins. A Defesa Civil de Olinda também participa da operação e intensifica o monitoramento das encostas e pontos de risco da cidade.

Mais de 200 mil metros de lonas plásticas devem ser instalados pelo órgão, que também prevê a retirada de árvores e ações educativas nas comunidades. A Secretaria de Infraestrutura da cidade reforça o pedido de conscientização da população.

Limpeza no Canal da Malária, em Olinda

Limpeza no Canal da Malária, em Olinda – Foto: Divulgação/Prefeitura de Olinda

Por: Portal FolhaPE, com informações de Gabriela Castello Buarque


Indústria do plástico anuncia investimento de US$ 1 bilhão para combater poluição

No último ano, o plástico se tornou o grande vilão de ambientalistas, preocupados com a poluição gerada por esse material e suas graves consequências

Lixo no mar

Lixo no mar
Foto: Pixabay

Algumas das maiores empresas responsáveis pela fabricação e uso dos plásticos anunciaram, nesta quarta-feira (16), uma aliança para combater a poluição, principalmente nos oceanos.

Entre as companhias estão gigantes do setor de química e petroquímica como Braskem, BASF, Dow, LyondellBasell, Shell Chemical, DSM, e grandes grupos de bens de consumo, como a Procter & Gamble.

Ao todo, são 30 empresas, que já arrecadaram US$ 1 bilhão para investimentos em ações de combate à poluição.

A expectativa é que a associação ganhe adeptos, e que o valor chegue a US$ 1,5 bilhão.

No último ano, o plástico se tornou o grande vilão de ambientalistas, preocupados com a poluição gerada por esse material e suas graves consequências, principalmente nos oceanos. Canudinhos e outros descartáveis têm sido alvo de projetos para banir seu uso, e empresas têm sido mais cobradas pelo impacto ambiental gerado.

A AEPW (em português, Aliança para o Fim dos Resíduos Plásticos), como foi chamado o grupo, surge nesse contexto. Segundo a entidade, ainda não há metas específicas para as ações. As iniciativas deverão ser anunciadas nos próximos meses.

Para escolher o destino dos produtos, a associação deverá formar um conselho que aprovará os projetos.

Entre as linhas de atuação, há uma previsão de formar parcerias com prefeituras e governos para construir sistemas de gestão de resíduos. O foco inicial deverá ser a Ásia, devido à alta concentração de plásticos no oceano na região, mas ainda não há negociações em andamento.

Por: Folhapress


Governo prevê investimentos de R$ 25 bilhões em segurança hídrica

De acordo com a pasta, o plano vai priorizar intervenções estruturantes e estratégicas, contemplando obras dos estados e da União

114 obras devem ser operadas para ampliar o abastecimento de água no Brasil

114 obras devem ser operadas para ampliar o abastecimento de água no Brasil
Foto: Divulgação/Ministério da Integração Nacional

O Ministério do Desenvolvimento Regional prevê investimentos de R$ 25 bilhões em 114 obras para ampliar o abastecimento de água no país. Do total de projetos, 66 são no Nordeste. As iniciativas fazem parte do Plano Nacional de Segurança Hídrica, em elaboração pela Agência Nacional de Águas (ANA) e que deve ser lançado em abril deste ano.

De acordo com a pasta, o plano vai priorizar intervenções estruturantes e estratégicas, contemplando obras dos estados e da União. Estão sendo mapeadas infraestruturas como barragens, sistemas adutores, canais e eixos de integração, consideradas necessárias à oferta de água para abastecimento humano e o uso em atividades produtivas. O governo vai priorizar a conclusão dos empreendimentos já em andamento.

O ministério uniu os antigos Integração Nacional e das Cidades e passou a agrupar órgãos com atuação no setor hídrico, como a própria ANA e o Conselho Nacional de Recursos Hídricos. Para o ministro Gustavo Canuto, a reestruturação permite centralizar e unificar o gerenciamento numa única instituição, fortalecendo o Sistema Nacional de Gerenciamento dos Recursos Hídricos.

“O principal desafio será encontrar novas alternativas para garantir a segurança hídrica, tanto em quantidade e qualidade de água ofertada”, destacou a pasta, por meio de comunicado.

Rio São Francisco

Outra prioridade, de acordo com o ministério, é o Projeto de Integração do Rio São Francisco. O Eixo Leste foi entregue em março de 2017 e abastece cerca de 1 milhão de habitantes em 35 cidades da Paraíba e de Pernambuco. No Eixo Norte, as estruturas necessárias à passagem da água do Rio São Francisco estão em fase final e devem ser concluídas no primeiro semestre deste ano.

Água marinha

O aproveitamento da água do mar como fonte hídrica, segundo a pasta, também é uma tecnologia em estudo. A proposta é que cidades litorâneas, muitas vezes dependentes de reservatórios de outras localidades dos estados, possam ser abastecidas com água marinha dessalinizada.

Dessa forma, mananciais do interior seriam preservados, permitindo maior capacidade de atendimento às demandas hídricas da população local. No momento, segundo a pasta, uma planta dessalinizadora na região metropolitana de Fortaleza está em processo de implementação.

Comunidades rurais

O ministério informou ainda que pretende revisar iniciativas como a Operação Carro Pipa, o Água para Todos e o Água Doce, que incluem ações de dessalinização de águas subterrâneas para o atendimento de comunidades rurais difusas. Anteriormente, o programa estava sob a gestão do Ministério do Meio Ambiente.

Agência Brasil


PPP: BRK investirá R$ 578 milhões em saneamento em Pernambuco

Recursos foram liberados pelo BNB e fazem parte do 2º ciclo de investimentos no Estado por meio da PPP com a Compesa

Resultado de imagem para brk ambiental recife

Saneamento

Um novo financiamento foi aprovado para investir na expansão e melhoria dos serviços de saneamento nos 15 municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR). Empresa privada de saneamento, a BRK Ambiental conseguiu aprovação de R$ 578 milhões junto ao Banco do Nordeste (BNB), por meio de repasse do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE).

Com o intuito de beneficiar 4 milhões de pessoas nas cidades, o valor será destinado para ampliação de novos sistemas no Cabo de Santo Agostinho, Goiana e Jaboatão dos Guararapes, além de reabilitação dos sistemas existentes nos demais municípios.

Juntamente com R$ 350 milhões em financiamento aprovado no fim do ano passado com o BID Invest, braço direito do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), os novos recursos farão parte do segundo ciclo de investimentos – que vai de 2019 a 2023 – da maior Parceria Público-Privada (PPP) do Brasil, operada pela BRK com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).

“Nosso plano prevê investimentos de R$ 900 milhões para melhorias do saneamento da RMR em cinco anos, com recursos obtidos junto ao BNB e BID Invest e a recursos próprios. Com isso, poderemos fechar esse segundo ciclo ultrapassando os 50% de tratamento de esgoto”, diz Sérgio Barros, CFO da BRK Ambiental.

Pelo novo ciclo, serão realizadas intervenções para implantação de 450 quilômetros (km) de novas redes de esgoto, cinco novas Estações de Tratamento de Esgoto e 25 Estações Elevatórias de Esgoto. Assim, o financiamento irá contribuir para o aumento da cobertura e tratamento de esgoto para todo efluente coletado na área.

A previsão é de que, até 2037, 90% da região seja atendida com saneamento. Em 2013, a cobertura de tratamento na região era de 5%. Hoje, esse número é de 40%. O novo financiamento junto ao BNB será amortizado em um prazo de 20 anos, com carência de 4 anos, com custo de IPCA acrescido de 1,4% ao ano.

De acordo com Barros, desde 2013, quando foi dado o início da PPP, foram investidos R$ 800 milhões e gerados dois mil empregos. “Os novos recursos poderão agora impulsionar a economia da Região Metropolitana do Recife, com as diversas obras que serão realizadas e que incrementarão a geração de emprego e renda”, complementou o executivo.


Honda capacita jovens em situação de vulnerabilidade social no Recife

Resultado de imagem para Honda logo

Honda abre processo seletivo para a turma 2019 do Curso de Formação de Profissionais no Recife. A iniciativa é direcionada a jovens em situação de vulnerabilidade social que buscam capacitação para o mercado de trabalho. As inscrições já estão abertas e seguem até o dia 08 de março. Já as aulas começam no início do mês de maio.

Aplicado no Centro de Treinamento Honda localizado no bairro Areias, na capital pernambucana, o curso é direcionado a jovens de 18 a 20 anos, moradores da cidade e em situação de vulnerabilidade social. Os interessados devem estar cursando ou terem recém-concluído o ensino médio. A seleção dos alunos se dá pela adequação aos critérios básicos e por meio de prova escrita.

A partir da primeira etapa, são escolhidos os semifinalistas, que passam por dinâmicas de grupo, acompanhadas por psicóloga. Nesta fase, são pré-selecionados os estudantes e a seleção é finalizada com visita às residências para conhecer a realidade dos jovens, conversar com seus familiares e confirmar se atendem aos critérios da iniciativa.

Para participar, os interessados devem preencher o formulário de inscrição disponível na portaria da unidade Honda, situada na avenida Doutor José Rufino, 955, de segunda a sexta-feira, das 08 às 16 horas. A ficha devidamente preenchida deve ser entregue na mesma unidade até o dia 08 de março junto com os documentos listados no formulário.

Ao longo de 870 horas de treinamento, os alunos recebem aulas teóricas e técnicas de mecânica de automóveis e motocicletas, com temas que envolvem metrologia, elétrica, revisões, inspeção periódica, vendas e outros. Ainda na carga horária, estão contemplados módulos orientativos sobre saúde, relações familiares, informática, trabalho, meio ambiente, segurança no trânsito e a importância do trabalho voluntário.

Realizada pela empresa há mais de 10 anos, a iniciativa forma, anualmente, novos jovens para atuarem em diferentes áreas do mercado de trabalho, inclusive em concessionárias. Desde a primeira edição, lançada em 2007, 246 jovens já foram beneficiados com o projeto. Destes, 70% estão empregados e atuam em diferentes funções d boa parte inicia a carreira profissional na própria rede de concessionárias Honda.


Gigante europeia Jab Holdings desembarca no Brasil

A Krispy Kreme Doughnuts, rede americana de rosquinhas, também integra o portfólio da Jab Holdings. Foto: Nicholas Kamm/AFP

A Krispy Kreme Doughnuts, rede americana de rosquinhas, também integra o portfólio da Jab Holdings. Foto: Nicholas Kamm/AFP

A Jab Holdings, holding europeia com cerca de US$ 110 bilhões investidos em empresas de consumo, está abrindo um escritório no Brasil que será usado como base para prospectar investimentos em mercados emergentes.

Para liderar a iniciativa, a JAB atraiu Ricardo Rittes, um veterano com 14 anos de experiência na Anheuser-Busch Inbev (ABI), a maior cervejaria do mundo, e que acaba de se tornar sócio global da holding.

Rittes começou sua carreira na Ambev e chegou a tesoureiro global da ABI. Mais tarde, voltou ao Brasil como diretor-financeiro da Ambev, cargo que deixou em julho do ano passado.

Frequentemente comparada à Berkshire Hathaway, a empresa do lendário investidor americano Warren Buffett, por sua participação em diversas empresas, a Jab Holding (junto com seu JAB Consumer Fund) é controladora de empresas, como Keurig Dr Pepper, Panera Bread, Pret A Manger, Peet’s Coffee & Tea, Krispy Kreme Doughnuts, entre outras inúmeras companhias de consumo.

A Jab também é a maior acionista da Coty, a centenária marca de cosméticos, e da holding da marca de luxo Bally, além de deter uma participação minoritária na Reckitt Benckiser, a multinacional de produtos de limpeza e higiene. Depois da Nestlé, a Jab é a segunda maior empresa de café do mundo, sendo dona do Café Pilão no Brasil.

Como não poderia deixar de ser, a empresa desembarca no Brasil com grandes ambições. De imediato, Rittes deve ter pela frente pelo menos cinco desafios como sócio: prospectar novos investimentos (em mercados emergentes ou globalmente), ajudar na gestão das empresas do portfólio, facilitar os relacionamentos bancários da Jab e das investidas (dada sua experiência em estruturação de dívida), ajudar na eventual captação de um novo fundo e trabalhar na gestão de risco do portfólio. Ele vai abrir um escritório em São Paulo e começa a trabalhar em 2 de fevereiro.

Os três sócios-fundadores da Jab são Peter Harf, Olivier Goudet e Bart Becht. Nesta semana, a empresa anunciou oficialmente que Becht vai se aposentar até o fim do ano, depois de uma longa trajetória de bons servidos prestados.

Peter e Olivier conheceram Rittes na ABI, onde Olivier sucedeu a Peter como chairman. A proximidade da Jab com os sócios brasileiros da ABI começou na época da fusão da Ambev com a Interbrew, há 15 anos.

O valor da cervejaria europeia era maior que o da brasileira, mas o acordo de acionistas costurado deu a Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira direitos iguais aos dos sócios belgas.

Com o conselho dividido salomonicamente, o voto de minerva era criticamente importante, e ficava nas mãos do chairman, um conselheiro independente. À época, o escolhido foi Peter Harf, que já tinha um histórico respeitável como gestor dos investimentos dos Reimann, a família mais rica da Alemanha, e era uma unanimidade entre brasileiros e belgas.

O relacionamento com os brasileiros se aprofundou, e Peter eventualmente se tornou um investidor na 3G Capital. Há sete anos, Peter convenceu os Reimann a abrir a Jab, até então um veículo exclusivo para investimentos da família, para captação externa. A família continuou investidora, e Peter, Olivier e Bart levantaram cerca de US$ 11 bilhões sem muito esforço — era a prova definitiva do enorme potencial da nova empresa.

Atualmente, segundo informações da empresa, são US$ 110 bilhões sob gestão, dos quais US$ 40 bilhões estão na forma de equity e outros US$ 70 bilhões como dívida.

Rittes está se tornando sócio com outros dois veteranos da indústria de consumo: o francês Fabien Simon, que será o novo diretor-financeiro da JAB, e o polonês Jacek Szarzynski, que será o principal sócio operacional encarregado dos investimentos na Pret a Manger e Panera.


Responsáveis por animais são obrigados a recolher fezes dos bichos no Recife

Determinação foi publicada no Diário Oficial do Recife desta terça-feira

Resultado de imagem para recolher fezes dos bichos no Recife

Fezes de animais, como cães, agora devem ser recolhidas obrigatoriamente nos espaços públicos do Recife.

Agora é lei. A limpeza e remoção das fezes de animais em praças, parques e logradouros do Recife deve ser feita pelos responsáveis pelos animais. A não obediência resulta em advertência verbal, notificação por escrito ou multa pecuniária no valor de R$ 150 no caso de desobediência.

A lei foi sancionada pelo prefeito do Recife, Geraldo Júlio, e publicada no Diário Oficial desta terça-feira. O dinheiro obtido com as multas deve ser aplicado no Hospital Veterinário Público do Recife. A lei 18.554 surgiu a partir de projeto apresentado pelo vereador Romero Albuquerque (PP).

“Essa lei vai servir para evitar a quantidade de sujeira que encontramos hoje nas ruas. É muito importante que todos cumpram com sua própria obrigação de limpar os dejetos dos seus animais”, disse o vereador.

Segundo Albuquerque, ficará sob a responsabilidade da prefeitura regulamentar os órgãos fiscalizadores. Entretanto, como a lei já está em vigor, cabe a qualquer autoridade realizar essa fiscalização.

Goretti Queiroz, defensora de animais, aprovou a lei. Ela defende que os governos também façam campanha para as pessoas evitarem o passeio com os cães em horários muito quentes, além de alertas sobre o abandono e conscientização sobre castração. “A conscientização deve existir. Faz parte do trabalho do poder público proporcionar isso”, disse.


Pequenas empresas serão qualificadas para se tornarem fornecedores da Jeep em Pernambuco

Sebrae-PE vai oferecer cursos de aperfeiçoamento para que empresas atendam normas do Polo Automotivo de Goiana

Resultado de imagem para fiat pernambuco

Programa de aperfeiçoamento do Sebrae-PE envolve 50 pequenas e médias empresas

Pequenas e médias empresas de Pernambuco vão se qualificar através do Sebrae para se tornarem fornecedores de produtos e serviços do polo automotivo FCA/Jeep, em Goiana, Zona da Mata Norte do Estado. O segundo ciclo do chamado Projeto de Desenvolvimento de Fornecedores, foi lançado nesta quarta-feira (16), no Recife, e envolve 50 empresas de áreas diversas como metal/mecânica, gráficas e locadoras de veículos.

Para se tornar um parceiro da Jeep as empresas devem atender uma série de requisitos, dependendo da área de atuação, e que vão desde a regularização tributária e financeira a compromissos de gestão ambiental. “As empresas candidatas passarão por capacitação em aperfeiçoamento nas áreas de gestão, inovação, marketing, processos ambientais, e consultorias nas áreas financeiras com informações de acesso a linhas de crédito para investimento e capital de giro”, diz Maria Cândida Moreira, analista do Sebrae-PE.

FORNECEDORES

Ao final do processo de qualificação, com duração de dois anos, estas empresas irão integrar o banco de fornecedores locais da planta FCA/Jeep, que também envolve o Supplier Park, conjunto de empresas fornecedoras de componentes para a linha de montagem da FCA/Jeep. Segundo Cândida Moreira, o investimento das empresas nos cursos de qualificação ficará em torno de R$ 3 mil.”Sem contar os investimentos que cada empresário poderá ter que fazer para adequar o seu negócio”, complementa a analista do Sebrae.

O empresário Sidney Valente participou do primeiro ciclo de desenvolvimento de fornecedores, realizado entre 2015 e 2017 e hoje colhe os frutos. Proprietário de uma empresa que produz rótulos e etiquetas, o empresário nunca havia trabalhado para o setor automotivo antes; investiu R$ 600 mil para melhorar seu processo produtivo e atender as exigências da FCA/Jeep. Hoje ele fornece etiquetas não só para a planta de Goiana mas conquistou novos clientes na indústria automobilística fora do estado. “Crescemos 30% nos últimos dois anos, valeu muito a pena”, afirmou Sidney Valente.

Segundo o Sebrae, 56 empresas participaram do primeiro ciclo de desenvolvimento de fornecedores e 45 foram certificadas. Dessas, 21 empresas firmaram parcerias com as fábricas do Polo Automotivo e 10 fornecem hoje diretamente para a FCA/Jeep. “Desde que o Polo Automotivo Jeep começou a operar, há quatro anos, em Goiana, tivemos como objetivo desenvolver a cadeia de fornecedores locais. Tivemos um bom resultado no primeiro ciclo do projeto e agora queremos ampliar ainda mais essa parceria”, afirma Júlio Alves, gestor de compras do Polo.


Sesc/PE abre inscrições para formação de atrizes e atores

Turma do Curso de Interpretação para Teatro começa em fevereiro e tem duração de dois anos e meio

O Sesc Santo Amaro está com inscrições abertas para o Curso de Interpretação para Teatro. Com duração de dois anos e meio, o objetivo da atividade é a formação de atrizes e atores. Estão sendo oferecidas 20 vagas, e a turma vai começar em fevereiro com aulas de segunda a sexta, das 19h às 22h.

Dividido em cinco módulos, o curso é pautado na interdisciplinaridade e traz conteúdos direcionados ao trabalho com o corpo-voz para a cena, o uso apropriado do texto no teatro e a ética do ofício da atriz/ do ator. “As disciplinas vão permitir o aprofundamento da atividade, abordando diferentes vertentes como a interpretação realista, teatro épico, contemporaneidade e uma escuta junto aos alunos para a definição de diretriz que vai nortear o encerramento”, explica o coordenador pedagógico do curso, Rodrigo Cunha.

A inscrição para o curso vai acontecer até o dia 8 de fevereiro na coordenação de Cultura do Sesc Santo Amaro. Podem se candidatar pessoas com mais de 18 anos e que tenham experiência com o teatro, seja em oficinas ou atuação.

O processo seletivo vai acontecer entre 11 e 15 de fevereiro e inclui etapas de escrita de redação, participação em aula de teatro, elaboração de cena teatral e entrevista com comissão formada por profissionais da área. O resultado será divulgado no dia 18, data de início da matrícula. As mensalidades custam R$75 para trabalhadores do comércio e dependentes e R$ 150 para o público geral.

Sesc – O Serviço Social do Comércio (Sesc) foi criado em 1946. Em Pernambuco, iniciou suas atividades em 1947. Oferece para os funcionários do comércio de bens, serviços e turismo, bem como para o público geral, a preços módicos ou gratuitamente, atividades nas áreas de educação, saúde, cultura, recreação, esporte, turismo e assistência social.

Atualmente, existem 20 unidades do Sesc do Litoral ao Sertão do estado, incluindo dois hotéis, em Garanhuns e Triunfo. Essas unidades dispõem de escolas, equipamentos culturais (como teatros e galerias de arte), restaurantes, academias, quadras poliesportivas, campos de futebol, entre outros espaços e projetos.

Para conhecer cada unidade, os projetos ou acessar a programação do mês do Sesc em Pernambuco, basta acessar www.sescpe.org.br.

Serviço – Curso de Interpretação para Teatro

Data: até 8 de fevereiro, das 9h às 17h, de terça-feira a sábado

Seleção: de 11 a 15 de fevereiro

Divulgação dos selecionados: 18 de fevereiro

Matrícula: 18 a 22 de fevereiro

Informações: 3216-1728

Local: Sesc Santo Amaro (Praça do Campo Santo, s/n)


Compesa identifica furto de água na Adutora de Afogados-Tabira, no Sertão do Pajeú

Após constatar uma queda significativa no volume de água na chegada em Tabira, no Sertão do Pajeú, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) iniciou uma intensa ação de fiscalização ao longo da Adutora de Afogados-Tabira, que abastece a cidade.

Os planos da Compesa é percorrer toda adutora, que possui 20 quilômetros de extensão, de Tabira a Afogados da Ingazeira, e também vistoriar cerca de 300 imóveis (comerciais e residenciais) ao longo desse trajeto, às margens da PE-320, em busca de possíveis irregularidades e furtos de água na rede de abastecimento.

Na segunda semana de fiscalização, as equipes da Compesa já identificaram diversas irregularidades, sendo a de maior porte uma ligação clandestina encontrada no Sítio São Joaquim, uma chácara de lazer situada na área rural de Afogados, onde há piscinas, bicas e funciona um bar.

As tubulações foram retiradas na entrada da propriedade e a companhia registrou um boletim de ocorrência, para que a polícia civil identifique os responsáveis pelo furto de água. Até agora, foram vistoriados 103 imóveis localizados na PE-320, mesmo trajeto da adutora, nos quais os técnicos da companhia localizaram quatro ligações clandestinas, um desvio de medição (Bypass), além de uma residência que estava irregularmente abastecendo a casa vizinha.

A Compesa calcula que a principal causa da redução de 10% na vazão de água tratada transportada para Tabira se deve aos furtos de água. “A prática dessas irregularidades acaba prejudicando toda a população. Como reduziu a quantidade de água que chega na cidade, fomos obrigados a aumentar o rodízio de abastecimento”, explica o coordenador da Compesa em Afogados da Ingazeira, Washington Jordão, acrescentando que a companhia atende 29 mil pessoas em Tabira.

“Por isso, só vamos finalizar as ações de fiscalização quando recuperarmos esse volume que está sendo desviado”, informa o coordenador. Só a ligação clandestina encontrada no Sítio São Joaquim corresponde a um terço do volume de água furtado da Adutora Afogados-Tabira.

Os proprietários do imóveis residenciais onde foram encontradas as outras quatros ligações clandestinas, assim como o desvio de medição, serão multados pela Compesa. Já o dono do imóvel que estava abastecendo o vizinho foi notificado pela companhia e, se persistir na irregularidade, passará a pagar pelo consumo de duas economias.


Sesc abre inscrições para cursos de Esportes no Grande Recife

São oferecidas vagas para as unidades de Santo Amaro, Piedade e São Lourenço da Mata. Entre as modalidades, estão futsal, natação e ginástica

Estão abertas até o fim de janeiro as inscrições para cursos de atividades esportivas do Sesc Pernambuco. No Grande Recife, são oferecidas vagas para as unidades de Santo Amaro, Piedade, São Lourenço da Mata e Goiana. Entre as modalidades disponíveis, estão futsal, natação, musculação e ginástica. Os interessados em se matricular devem procurar o Ponto de Atendimento da unidade de interesse.

Em Santo Amaro, no Centro do Recife, há vagas disponíveis para musculação, para pessoas a partir de 15 anos, e ginástica, para adultos e idosos. Também serão abertas turmas de judô, para o público a partir de 4 anos, e futsal, para alunos de 7 a 14 anos.

Já em Piedade, é possível se inscrever para aulas de beach soccer e judô, para crianças. Também tem hidroginástica para idosos, além de musculação, alongamento e ginástica funcional. E o Sesc Ler São Lourenço da Mata oferece aulas de natação, para alunos de 5 a 16 anos e adultos; hidroginástica; futebol society, para quem tem entre 9 e 16 anos; e ginástica multifuncional.

Os cursos são oferecidos a preços populares, com parcela mínima de R$ 50. Para fazer a inscrição, é necessário levar originais e cópias do RG, CPF, comprovante de residência e foto 3 x 4. Para os cursos de natação e hidroginástica, além do exame de aptidão física, é necessário apresentar exame dermatológico. Também é preciso ter a carteira de usuário do Sesc, que pode ser confeccionada na hora para quem não possui, ao custo de R$ 8.

Sesc – O Serviço Social do Comércio (Sesc) foi criado em 1946. Em Pernambuco, iniciou suas atividades em 1947. Oferece para os funcionários do comércio de bens, serviços e turismo, bem como para o público geral, a preços módicos ou gratuitamente, atividades nas áreas de educação, saúde, cultura, recreação, esporte, turismo e assistência social.

Atualmente, existem 20 unidades do Sesc do Litoral ao Sertão do estado, incluindo dois hotéis, em Garanhuns e Triunfo. Essas unidades dispõem de escolas, equipamentos culturais (como teatros e galerias de arte), restaurantes, academias, quadras poliesportivas, campos de futebol, entre outros espaços e projetos.

Para conhecer cada unidade, os projetos ou acessar a programação do mês do Sesc em Pernambuco, basta acessar www.sescpe.org.br.

Serviço – Cursos de Esportes

Santo Amaro

Endereço: Rua Treze de Maio, 455, Santo Amaro

Informações: (81) 3216-1713/14/15

Piedade

Endereço: Rua Goiana, 40, Piedade

Informações: (81) 3361-2275

São Lourenço da Mata

Endereço: Avenida das Pêras, 56, Tiúma

Informações: (81) 3525-9033


FÁBRICA DA PILAR NO RECIFE

A imagem pode conter: casa e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

A Pilar é um empresa brasileira de biscoitos e massas alimentícias. Foi fundada em 1875, pelo imigrante português Luiz da Fonseca Oliveira, na cidade do Recife, em Pernambuco.

Em 1886, os biscoitos Pilar foram premiados com o diploma de mérito na Exposição Artístico-industrial promovida pela Imperial Sociedade de Artistas Mecânicos Liberais em Pernambuco. Em 1945, a instalação da primeira máquina automática para fabricação de macarrão veio a firmar a Pilar também na indústria de massas alimentícias.

Suas linhas de produção atuais incluem biscoitos salgados, biscoitos doces, biscoitos recheados, amanteigados, wafers, massas longas, massas curtas e talharim.[2]

No ano de 2011, a Pilar foi comprada pela Vitarella, empresa do grupo M. Dias Branco[3].


HORTO DE DOIS IRMÃOS NO RECIFE FOI INAUGURADO EM 1939

A imagem pode conter: atividades ao ar livre, água e natureza

A imagem pode conter: nuvem, céu, árvore, atividades ao ar livre, água e natureza

A imagem pode conter: atividades ao ar livre e natureza

A imagem pode conter: céu, árvore, atividades ao ar livre, natureza e água

A imagem pode conter: árvore, atividades ao ar livre, natureza e água

O Parque Estadual de Dois Irmãos (PEDI) é um parque, zoológico e reserva ambiental, localizado no Recife – PE. O Parque tem uma área de 1158 hectares, sendo 14 hectares de zoológico.

A reserva do Parque, considerada uma das maiores áreas de Mata Atlântica de Pernambuco, proporciona aos visitantes conhecer o ecossistema, suas plantas e seus animais nativos, como preguiças, saguis, quatis, capivaras, além de uma enorme variedade de pássaros. O Parque possui cerca de 480 animais entre aves, répteis, mamíferos e abelhas distribuídos em mais de 200 espécies.

O Parque Estadual de Dois Irmãos representa os zoos do Norte e Nordeste e se destaca pelos eventos pioneiros e atividades inovadoras nas áreas de educação ambiental e reprodução de animais em cativeiro.

No Parque, o conhecimento da natureza é adquirido através da vivência e do contato direto com os animais, fazendo com que o zôo deixe de ser “vitrine de animais” para se transformar em centro de conservação da natureza.

Fundado inicialmente como Horto Florestal de Dois Irmãos em 1916, foi criado no ano de 1939 o Jardim Zoobotânico de Dois Irmãos. Seu primeiro diretor foi Vasconcelos Sobrinho, um professor, engenheiro agrônomo e ecólogo brasileiro. Transformado em Reserva Ecológica pela Lei nº 9.989 de 13 de janeiro de 1989 o jardim passou a denominar-se Parque Dois Irmãos em 1997.

Parque e reserva

Como um parque, Dois Irmãos oferece uma variedade de diversões e lazer para adultos e crianças incentivando o interesse em conservação do ambiente. Um exemplo são desenhos de um elefante, um camelo, um hipopótamo, uma capivara e um macaco, para que as pessoas possam comparar sua altura com a de um desses animais. No fim do parque, entre o fim do zoológico e o começo da reserva ambiental, há um parque para crianças que recria o cenário de uma pequena vila.

Jardim botânico e zoológico

O PEDI apresenta uma área que circunda todo o parque, onde há uma variedade de plantas: buritis, açais, samambaias, palmeiras, oitis, mangueiras e outras, que acabam inclusive por atrair animais da natureza, não mantidos em cativeiro.


EM 1925 RECIFE ENTRAVA NA ROTA DO CORREIO POSTAL

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre

Nenhuma descrição de foto disponível.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre

Nenhuma descrição de foto disponível.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Em 1925, o Recife entrava na rota do correio aéreo, com a inauguração do serviço postal até o Rio de Janeiro, através da Companhia Latécoére, representante da Companhia Comercial e Marítima.

No dia 7 de março de 1925, uma multidão se dirigiu ao campo do Pina para ver a chegada de dois aviões com a primeira e valiosa correspondência. Às 15h30, um pouco acima de uma nuvem na altura do Cabo de Santo Agostinho “anegraram no horizonte” dois pequenos pontos que eram os aviões Bréguet 149 e 307, manobrados por franceses.

O 307, comandado pelo piloto Vachet trazendo a bordo o capitão Roig, responsável pelo serviço, fez um pequeno passeio sobre o Recife e pousou sem problemas na pista do aeroclube. Já o 149, dirigido por Hamm ao lado do mecânico Gauthier, sofreu uma pane seca e acabou fazendo um pouso de emergência na Praia de Boa Viagem, a três quilômetros de distância.

Apesar de ter capotado e ficado de rodas para o ar, com a hélice quebrada e as hastes que sustentavam as asas entortadas, os ocupantes nada sofreram. Todos foram recebidos e tratados como heróis. Depois da festa no Pina, os aviadores foram levados para o Hotel do Parque, onde ficaram hospedados.

A odisseia aérea do 1º correio aéreo Recife – Rio se deu em 16 horas, com três etapas: Rio – Caravelas – BA (840 km), Caravelas – Salvador (550 km) e Salvador – Recife (700 km). A velocidade média foi de 130 km/h. Da mala postal, além de documentos para o governo do estado, o Diario de Pernambuco recebeu dois maços de jornais do Rio e uma valiosa edição da Revista da Semana.

No dia seguinte, o avião 307 regressou para o Rio de Janeiro, levando 20 quilos de correspondência postal. O 149, avariado, foi desmontado e enviado de navio para a França. Pelos ares, o Recife se modernizava e ficava mais informado.

Vale lembrar que a Latécoére empregou o escritor Antoine de Saint-Exupéry, que publicou o clássico O pequeno príncipe antes de sumir, em 31 de julho de 1944, durante uma missão militar que partiu da ilha da Córsega. E o Recife teve participação especial nesta história toda do menino no seu planeta e o baobá.

Fonte: Diário na Redação http://blogs.diariodepernambuco.com.br/diretodared…/…/12885/

Revista Fon-Fon
28-03-1925


MV abre oportunidades de trabalho no Recife

Há vagas para cinco áreas de atuação na capital pernambucana

A MV, empresa com sede no Recife, líder nacional em desenvolvimento de sistemas de gestão para a Saúde, está com inscrições abertas para processo seletivo que visa a contratação de novos profissionais. As vagas estão distribuídas em 10 cidades do Brasil, sendo Recife a que tem mais oportunidades abertas, com 62 vagas. Os interessados devem se inscrever pelo site da instituição até o dia 21 de janeiro.

As vagas para a capital pernambucana são para as áreas de marketing, serviços, sistemas, comercial e administrativo. Os requisitos necessários para concorrer a cada uma das vagas estão detalhados no site da seleção, assim como a necessidade de experiência prévia, de acordo com o cargo pretendido. O processo seletivo será composto por entrevista presencial e realização de prova.

Após a realização do processo seletivo, os candidatos escolhidos serão comunicados e vão precisar passar por treinamento, que vai variar a depender da área de atuação, antes de assumir seus cargos na MV. Os selecionados devem começar a trabalhar na empresa no dia 04 de fevereiro.

Conhecendo a MV

A MV é líder de mercado em sistemas de gestão de Saúde e sempre mostrou determinação para a excelência, inovação e geração de resultados. Crescendo lado a lado com os clientes, expandiu sua atuação de forma constante e sustentável, estabelecendo parcerias e investindo no talento das pessoas. Hoje, tem um time com mais de 1000 colaboradores trabalhando diariamente para a transformação digital do setor. A sede da empresa em Recife conta com uma estrutura diferenciada com quadra de esportes, espaço gourmet, área de convivência, academia e espaço bem-estar. Em 2018, a MV conquistou a certificação Great Place to Work, que reconhece a empresa como excelente lugar para trabalhar.

Serviço
Inscrições pelo site: https://jobs.kenoby.com/oportunidadesmv
Data-limite para inscrições: 21 de janeiro
Previsão de início de trabalho: 04 de fevereiro


Restaurante Tapa de Cuadril muda de endereço no Recife

Paulo Brol acompanha todos os detalhes da mudança – Crédito: Renata Albuquerque/Divulgação

Depois de seis anos, o restaurante de carnes Tapa de Cuadril encerra as atividades da casa na Avenida Conselheiro Aguiar e se muda por inteiro – cardápio, equipe, móveis e cozinha – para a praça de Alimentação do RioMar.

Paulo Brol acompanha todos os detalhes da mudança e reúne convidados para um coquetel de inauguração, na próxima quinta-feira.


Volkswagen e Ford anunciam detalhes de aliança global

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Volkswagen e a Ford produzirão caminhonetes e vans de médio porte e irão colaborar em veículos elétricos como parte de uma ampla aliança global, disseram as companhias nesta terça-feira (11).

Nessa aliança, a Ford irá projetar e produzir as picapes para as duas empresas, dando à Volkswagen maior acesso a um segmento lucrativo de mercado.

A Ford também construirá vans maiores para os clientes europeus, enquanto a montadora alemã desenvolverá uma van para as duas companhias.

Os veículos devem estar prontos para o mercado até 2022, enquanto a cooperação deve produzir melhores resultados operacionais antes dos impostos de 2023, disseram as empresas. As duas companhias se disseram abertas a considerar programas adicionais de veículos no futuro.

Ao unir forças, Ford e Volkswagen pretendem distribuir o custo e o risco do extenso investimento necessário para desenvolver a próxima geração de veículos autônomos e elétricos. A aliança será comandada por uma comissão liderada pelo presidente-executivo da Volkswagen, Herbert Dias, e pelo CEO da Ford, Jim Hackett.

Por: AE